Arquivo diário: 15 outubro 2008

Alguém viu um por ai?Chega de OVNIS!!!

Padrão

 

O dia 14 de Novembro ja passou e “ninguém” viu nada acontecer,bem fiz varias pesquisas e não vi nenhum relato,nada concreto,a mídia nada falou!

Olha to cansada desse assunto,se fosse algo concreto o mundo todo ja saberia,os assuntos passam,as noticias envelhecem,então chega desse papo furado de profecia e contato e bláblá…

Aposto que assim como eu, muita gente ta cansado de ouvir e ler sobre isso,com todo respeito a quem escreve e gosta do assunto,gente vamos parar de alienação isso não leva ninguem a nada e só deturpa a mente das pessoas que muitas vezes veem nos blogs uma forma de encontrar informação e conteudo.

Toda noticia e informação é válida,porém tudo tem limite e esse lance de OVINI ja era!!!

Deu o que tinha que dar,e tenho certeza de que tem muita gente decepcionada por nada ter acontecido!

Renata R. Dos Santos

De olho na F-1, Bruno Senna pode testar pela Honda

Padrão

 

Vice-campeão da GP2, Bruno Senna, sobrinho do tricampeão mundial Ayrton Senna, pode realizar testes pela equipe Honda de Fórmula 1, segundo informações do jornal Diario Sport, da Espanha.

A Honda ainda não definiu sua dupla de pilotos para a próxima temporada da Fórmula 1. Atualmente, ela conta com o brasileiro Rubens Barrichello e o inglês Jenson Button.

Bruno Senna, por sua vez, vive a expectativa de testar pela escuderia japonesa no próximo mês. “Eu me vejo próximo da Fórmula 1, pelo menos espero que sim”, disse o piloto, que perdeu o título da GP2 para o italiano Giorgio Pantano.

No início do mês, o diretor executivo da Honda, Nicky Fry, fez elogios a Bruno Senna. “Ele tem o nome, ele tem os genes”, disse o dirigente à época, em entrevista ao site spox.com.

Se eu pudesse!!!

Padrão

 

Se eu pudesse deixar algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida.
A consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo afora.
Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem.
Daria a capacidade de escolher novos rumos, novos caminhos.
Deixaria, se pudesse, o respeito àquilo que é indispensável:
Além do pão, o trabalho.
Além do trabalho, a ação.
Além da ação o cultivo à amizade.
E, quando tudo mais faltasse, um segredo:
O de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída.

(Gandhi)

ONU: países pobres crescem, mas pobreza aumenta

Padrão

 

O crescimento econômico dos 50 países menos avançados foi o maior dos últimos 30 anos, mas o número de pobres continua aumentando, indicou nesta quinta-feira a Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad).

As taxas de crescimento foram superiores ou iguais a 7% no conjunto de países menos avançados em 2005-2006, segundo o relatório deste ano da Unctad sobre os Países Menos Avançados (PMA).

O crescimento das exportações foi particularmente forte nos países exportadores de petróleo (Angola, Guiné Equatorial, Sudão, Chade, Timor-Leste e Iêmen) e minerais (Zâmbia, República democrática do Congo, Moçambique, Guiné, Mali e Mauritânia).

“Estas exportações representam 76% das exportações totais dos países menos avançados”, ressaltou à imprensa Supachai Panitchpakdi, secretário geral da Unctad.

A fatia das matérias-primas nas exportações desses países, (33 africanos, dez asiáticos, cinco do pacífico e um do Caribe) passou de 59% em 2004 para 77% em 2006.

Segundo a organização, 581 milhões de pessoas de uma população total de 767 milhões viveram com uma renda inferior a US$ 2 por dia em 2005.

Como em inúmeros países os pobres dedicam de 70% a 80% de suas rendas à alimentação, a recente alta drástica dos preços dos alimentos pode anular os avanços obtidos, segundo a Unctad.

A organização manifestou ainda sua preocupação com a dependência cada vez maior dos países menos avançados das exportações de alguns produtos pouco elaborados, o que os torna vulneráveis em caso de turbulências na conjuntura.

Os PMA vêm registrando também uma dependência das fontes externas de financiamento, em particular da ajuda pública ao desenvolvimento, e mobilizam menos seus recursos internos, frisou o relatório.

 Fonte:portalaz