Arquivo diário: 16 outubro 2008

Que delícia de carícia…

Padrão

 

Carícias preliminares, beijo na boca, no pescoço e na orelha. Mãos que passeiam pela nuca, pelos ombros, pelas pernas, ui! Que delícia sentir o toque da pessoa desejada. Que delícia namorar, namorar e namorar antes de qualquer coisa.

Beijar na boca tem um sentido de tudo. Reparem só como é impossível viver um amor sem beijar na boca. Sem beijar na boca quer dizer claramente que está tudo errado. Fazer amor sem beijar na boca tem graça?

Carícias! Como são importantes as carícias que envolvem o casal e o momento em que estão querendo se amar. Está certo que cada hora é de um jeito e todo jeito é bom pra quem está a fim de ficar junto. Mas aquela vez que envolve carícias, muitas carícias, deixa lembranças maravilhosas, não é mesmo?

E não tem essa de que é só a mulher que gosta e que precisa. Muitos homens fazem questão absoluta de muita preparação. Tenho ouvido casos bem parecidos aos das mulheres, contados por elas mesmas sobre os seus parceiros. Tem tudo a ver. Muitos homens já não estão mais conseguindo partir para o ataque a sangue frio. O estresse, o cansaço do dia a dia, a cabeça cheia de problemas. É que eles também estão precisando de carinho, de envolvimento, de massagem, enfim, de bons motivos para revelar a fera que existe em cada um.

As mulheres, nem se fala. São cristais que, apesar de hoje em dia estarem mais ousadas e seguras do que querem, não dispensam um bom clima de romance para começar o que querem. Ah, importantíssimo, também não dispensam os arremates finais. Ficar deitadinha no ombro dele, ganhando beijinhos, dizendo coisinhas melosas, hum… É o sonho de muita mulher.

Ao contrário do que muita gente pensa (ainda tem muita gente que pensa), sexo oral não tem nada de nojento e repugnante e é o grande campeão das preliminares. Como é que alguém pode abrir mão de um prazer desses. É de deixar qualquer um de pernas bambas e totalmente entregue ao deleite. Sexo oral feito com amor, então, é de criar poesia para declamar um dia. É tão poderoso que por si só basta. Se quiser, é o início, o meio e o fim e, às vezes, é muito melhor que todo o resto.

Nada contra as rapidinhas, mas com carícias, com carícias se vai mais longe, com carícias se suspira se arrepia e se contorce. Que delícia o casal que cresce junto e que consegue manter isso indo muito além da obrigação conjugal a cada vez que se encontram na cama. Muitos casais conseguem isso e isso é simplesmente encantador, apaixonados depois de tantos anos.

Muitos infelizmente se entregam ao desgaste e aos conceitos plantados pela sociedade de que o casamento de alguns anos não pode oferecer paixão, prazer e alegria. Que bobagem, perderam tanto tempo cuidando de coisas tão menos importantes e se esqueceram de cultivar o principal, o carinho entre eles. Aí realmente, em casa não tem graça mesmo. Gente, as pessoas na grande maioria se casam apaixonadas. Onde é que isso foi esquecido? Por que valores aqueles foram trocados?

As zonas erógenas como pescoço, orelhas, seios, virilhas, pernas, nádegas e costas, quando acariciadas levam a um estado orgástico capaz de inundar de prazer qualquer relação.

Mãos a obra! Usem e abusem das carícias e estendam seu prazer ao limite das estrelas.

Fonte:acessa.com

Homem tenta pagar com maconha pedido feito no McDonald’s

Padrão

 

Um homem tentou pagar com maconha um pedido feito em um McDonald’s da Flórida, nos Estados Unidos, informou nesta segunda-feira (13) a edição digital do jornal “Sun-Sentinel”.

Shawn Alexander Pannullo, de 27 anos, pediu comida no McDonald’s de Vero Beach, no centro do estado, na madrugada de segunda-feira, e quis que o caixa aceitasse a droga como pagamento, segundo o relatório policial.

O caixa ligou para o serviço de emergência 911 para notificar o ocorrido e forneceu uma descrição do veículo dirigido por Pannullo. Com esta informação, um agente policial localizou o automóvel e, após inspecioná-lo, descobriu a maconha.

Pannullo enfrenta uma acusação de posse de maconha e foi obrigado a pagar US$ 500 de fiança para ser solto. O relatório policial, de acordo com o “Sun-Sentinel”, não especificou o pedido do acusado, nem se esse depois pagou-o com dinheiro.

 

 Fonte:tudoagora

Depilação oriental retira 95% dos pêlos

Padrão

A depilação oriental, também conhecida por algumas pessoas como depilação a fio, ainda não é muito conhecida no Brasil. Ao contrário do que acontece no Oriente, onde as mulheres utilizam a técnica em todo o corpo, aqui ela é mais aplicada para a depilação no rosto e, às vezes, nas axilas.

Este fato pode estar associado à dor. A depiladora Suyene Alien, que utiliza a técnica em Juiz de Fora, confessa que é um procedimento doloroso, já que é uma depilação fria. “Dói como qualquer outra depilação”.

Para proporcionar mais conforto às clientes, Suyene inovou e passou a utilizar um gel calmante durante o processo. “Algumas mulheres reclamavam que a linha, às vezes, agarrava na pele. Então, passo o gel para evitar o atrito. Ele age como um lubrificante para a linha”.

A depilação é feita com uma linha e não existe um tipo apropriado para o processo. Suyene utiliza a linha de poliéster, pois ela não arrebenta. A depiladora retira um pedaço de fio do carretel e amarra as suas pontas, formando um círculo. Depois ela coloca as duas mãos no interior dele e torce a linha formando um “X”. Com uma mão de cada lado do “X”, ela faz movimento alternado de abre e fecha, enquanto passa na região a ser depilada.

Benefícios

A técnica é recomendada para mulheres que fazem uso de outros tratamentos estéticos no rosto, como o peeling, e que, por isso, não podem usar a cera depilatória. “Muita gente não sabe, mas quem usa ácidos não deve usar a cera”, diz ela. A técnica também é recomendada para quem tem problemas de foliculite, a inflamação dos poros que resulta nos pêlos encravados. “A depilação oriental impede que os poros fiquem inflamados”.

Além de arrancar os pêlos, a linha também faz uma esfoliação na pele. “A diferença é visível. Parece que a cliente fez peeling”. Suyene diz que muitas mulheres com problemas hormonais optam por este tipo de depilação, porque percebem que há pêlos crescendo por todo o rosto. “Muitas vêm aqui para depilar a face toda”.

A técnica também é recomendada para quem tem alergia à cera e para aquelas que já percebem um escurecimento da pele no local onde a cera é aplicada. “Não adianta. A cera acaba deixando a pele escura e quem precisa depilar o buço, por exemplo, precisa de outra opção”.

Suyene explica que a depilação oriental também contribui para evitar a flacidez no rosto, o que não acontece no caso da cera. “O movimento de puxar cera é muito bruto e a pele acaba sendo levada junto. Quando uma pessoa depila a sobrancelha ou o buço por muito tempo com a cera, percebemos que a pele começa a ficar flácida nessas regiões”.

A depiladora garante que 95% dos pêlos são retirados com o procedimento e que eles vão diminuindo com o tempo. Além do rosto e axilas, ela também recomenda que a depilação seja feita nas pernas, onde os pêlos não são muito grossos. Entretanto, a maioria das mulheres prefere não arriscar. “Na perna é mais demorado. Então, como é um pouco doloroso, não há muita procura”. E completa. “Se não doesse seria o ideal, porque só há vantagens”.

Cuidados

A depiladora não vê desvantagens no uso da técnica, porém, diz que é preciso tomar alguns cuidados. O primeiro deles é escolher um estabelecimento adequado e um profissional que tenha experiência. “Já ouvi pessoas dizendo que essa é uma depilação que machuca a pele, mas não consigo entender como uma linha pode machucar”.

É necessário fazer a depilação com a pele esticada, senão a linha pode esfolar um pouquinho a região. Antes de começar é necessário limpar a região. “Faço a assepsia da pele com uma loção de hortelã com própolis”. Depois da limpeza, o produto é retirado e o gel calmante é aplicado.

Suyene também diz que é importante evitar o contato das mãos com a região depilada logo após terminado o procedimento. “A mão pode estar suja e acabar levando bactéria, causando inflamação”.

 Fonte:acessa.com