Arquivo diário: 20 outubro 2008

Multidão acompanha velório da adolescente Eloá

Padrão

Uma multidão acompanha o velório da adolescente Eloá Cristina Pimentel no Cemitério de Santo André, na Vila Humaitá, no ABC paulista. Conforme estimativa da administração do local, cinco mil pessoas deverão passar por lá entre hoje e amanhã. O corpo de Eloá chegou ao cemitério por volta das 15 horas, após passar a madrugada de hoje no Instituto Médico Legal (IML).

O velório foi aberto ao público por volta das 16h50. Uma longa fila se formou no lado de fora da capela, composta por amigos, vizinhos do Conjunto Habitacional de Santo André – onde Eloá vivia e foi mantida refém por quatro dias pelo ex-namorado Lindembergue Alves -, e por curiosos, que deixaram mensagens de paz e justiça no local. No fim da tarde, os parentes da jovem estavam concentrados em um canto da capela e não falavam com a imprensa. A mãe de Eloá, Ana Cristina, chegou ao cemitério por volta das 16h20 acompanha de alguns policiais. Até o começo da noite, o pai de Eloá, Aldo, ainda não havia chegado ao velório. Os pais de Nayara, de 15 anos, amiga de Eloá, já passaram por lá.

Meia hora após a chegada do corpo de Eloá ao cemitério, um grupo de amigos da escola onde a jovem estudava fez uma homenagem. Eles formaram um circulo, colocaram uma coroa de flores no centro e rezaram um Pai Nosso e uma Ave Maria. O corpo de Eloá será sepultado amanhã, às 9 horas.

 

Fonte:yahoonoticia

Nayara deve ter alta na quarta-feira, diz secretário

Padrão

O secretário de Saúde de Santo André, Homero Nepomuceno Duarte, disse hoje que a adolescente Nayara, de 15 anos, amiga de Eloá Cristina Pimentel, deve receber alta hospitalar na quarta-feira. Segundo ele, o quadro de saúde da jovem evolui desde a cirurgia realizada na sexta-feira. As duas adolescentes foram feitas reféns pelo ex-namorado de Eloá, Lindembergue Alves, em Santo André, no ABC paulista. Eloá morreu baleada na cabeça. “Do ponto de vista médico-psicológico, ela (Nayara) já pode ter alta na quarta-feira”, afirmou.

O secretário afirmou que amanhã os médicos vão retirar uma placa de suporte no céu da boca de Nayara, que ajudou na reconstrução da região. “Nayara será reavaliada pela equipe após passar o efeito da sedação”, disse o secretário de Saúde de Santo André. “Ela só não terá alta se houver alguma intercorrência da nova cirurgia” ou se a polícia considerar que não é prudente retirá-la de dentro do hospital.

A previsão é que a cirurgia seja realizada na manhã de amanhã. Duarte disse ainda que, após este procedimento, a equipe médica irá recolocar o aparelho ortodôntico. Após a cirurgia, segundo Duarte, um novo boletim médico deverá ser divulgado pelo Hospital Municipal de Santo André, onde a adolescente está internada, para informar o quadro de saúde de Nayara.

 Fonte:yahoonoticia

Nayara manifestou vontade de ir ao enterro de Eloá

Padrão

A adolescente Nayara, de 15 anos, recebeu hoje a notícia da morte da amiga de Eloá Cristina Pimentel, e demonstrou vontade de ir ao enterro dela, que será realizado amanhã de manhã no Cemitério de Santo André, no ABC Paulista. A informação é do secretário de Saúde da cidade, Homero Nepomuceno Duarte. A equipe que acompanha Nayara, no entanto, avaliou que a participação no enterro não é adequada.

As duas jovens foram mantidas em cárcere privado pelo ex-namorado de Eloá, Lindembergue Fernandes Alves, de 22 anos, em um apartamento de Santo André. Duarte afirmou que a jovem recebeu com bastante frustração a notícia da morte de Eloá. “Ela manifestou emoção e tristeza, quadro que era esperado num caso como esse”, declarou. Nayara, segundo ele, contou que já esperava um desfecho trágico, mas tinha esperanças de que a amiga conseguiria sobreviver. O médico disse que, apesar da reação, o quadro psicológico de Nayara é bom.

Sobre o pedido para comparecer ao enterro da amiga, o secretário disse que a equipe de psicólogos e psiquiatras que está acompanhando o tratamento de Nayara ponderou que a atitude é desaconselhável. “Não só por causa do quadro clínico dela, mas também pela comoção que o caso gerou”, afirmou Duarte.

Ele contou que Nayara, desde que foi internada, não demonstrou desequilíbrio emocional, nem depressão profunda, nem brusca alteração do humor, o que permitirá que ela receba alta na quarta-feira, uma vez que o quadro clínico evolui bem. “Ela já mostrou vontade de ir embora, de deixar o hospital.”

Fonte:yahoonoticia

VELÓRIO E ENTERRO DE ELOÁ – Imagens do momento em que o corpo de Eloá chegava ao cemitério

Padrão

 

Muitas pessoas saíram da fila que foi formada para ver a chegada do caixão

O corpo de Eloá Cristina Pimentel chegou às 14h58 desta segunda-feira (20) ao Cemitério Santo André, no ABC, onde serão realizados o velório e o enterro. Na chegada do cortejo e na retirada do caixão, a multidão que estava na entrada da sala do velório fez uma homenagem com aplausos.

Muitas pessoas saíram da fila que foi formada para ver a chegada do caixão. A multidão se acumulou em volta do carro e foi difícil transportar o corpo para dentro do velório.

Após a entrada, muitas pessoas se aglomeram em torno da sala do velório para tentar enxergar através do vidro. A guarda municipal protegia a entrada da sala para evitar a entrada da imprensa e da população. O corpo deve ser velado apenas pela família durante cerca de meia hora. Somente após esse período o local será aberto para visitantes.

 Fonte:tudoagora

NOTÍCIA DA MORTE – Internada, Nayara chora ao saber

Padrão

O secretário de Saúde de Santo André, Homero Nepomuceno Duarte, disse nesta segunda-feira (20) que Nayara Silva, de 15 anos, já sabe da morte da amiga Eloá Cristina Pimentel, também de 15. As duas foram baleadas por Lindemberg Alves, de 22 anos, ex-namorado de Eloá, no desfecho de um seqüestro que durou 100 horas. A adolescente chorou muito ao ser informada da morte nesta manhã por um psicólogo e por um psiquiatra do hospital.

Nayara está internada no Centro Hospitalar de Santo André, no ABC. Segundo o secretário de Saúde, a estudante chorou e disse que já esperava que isso pudesse acontecer. Os médicos não tinham dado a notícia para a estudante para não atrapalhar sua recuperação e só resolveram falar nesta segunda por considerar que seu quadro emocional era estável.

 Ainda segundo Duarte, Nayara ficou triste, mas manteve o equílíbrio. A estudante passou a manhã acompanhada por psicólogos e psiquiatras. Segundo o secretário, a garota alterna períodos de negação e aceitação da situação pela qual passou. “Há momentos em que ela acredita que a situação poderia ter sido diferente e acabar bem. Tem horas que ela acha que ia acabar daquele jeito mesmo”, contou.

Nayara deve receber alta na tarde da quarta-feira (22). Desde que recobrou a consciência, ela pedia para se olhar no espelho, mas os médicos preferiram esperar que o inchaço no rosto diminuísse. No domingo (19), a garota recebeu um espelho e, segundo o secretário, demonstrou tranqüilidade. “Como a arma era calibre 32 não fez muita marca”, disse Duarte.

 A preocupação dos médicos agora é com a reconstrução do céu da boca da paciente. Ela está usando um aparelho que molda e sustenta o céu da boca. Na terça-feira (21) o aparelho deve ser retirado e os médicos vão poder constatar se a medida teve o efeito esperado.

 Fonte:G1

Veja detalhes do depoimento de Nayara à polícia

Padrão

O depoimento da estudante Nayara Silva, de 15 anos, revela que Lindemberg Alves, de 22, não tinha um plano definido ao entrar no apartamento da ex-namorada Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, e fazer refém um grupo de jovens. “A todo o momento, ele dizia que não sabia o que ia fazer. Sua intenção era encontrar Eloá sozinha”, disse Nayara à polícia de Santo André na quarta-feira (15), antes de retornar ao cativeiro. As duas foram baleadas sexta-feira (17) por Lindemberg, no desfecho de um seqüestro que durou mais de 100 horas.

No depoimento, ao qual o G1 teve acesso neste domingo (19), a jovem contou que na primeira noite do seqüestro, após libertar dois adolescentes que estavam no local com Eloá e Nayara, Lindemberg disse que os policiais não estavam acreditando nele e que só “botariam uma fé” quando uma das reféns fosse morta. Em seguida, disparou pela janela contra um policial.

“Após o disparo ele começou a sorrir, passando a dizer que ‘ele era o cara'”, afirmou a estudante à polícia. Lindemberg, então, pediu que os policiais se dirigissem ao pátio. De acordo com Nayara, o seqüestrador teria achado essa conversa divertida e afirmado que os policiais haviam demonstrado medo dele. “Ao observar o isolamento do prédio, ele disse que era o príncipe do gueto, o cara que mandava no local”, continuou a garota.

Mensagem no celular

Na noite de segunda-feira, ainda de acordo com o depoimento, o seqüestrador se acalmou. Seu comportamento voltou a mudar, no entanto, quando Lindemberg se apoderou do celular da ex-namorada e encontrou uma mensagem assinada por um homem chamado Felipe. O seqüestrador ligou para Felipe, se passando pelo irmão de Eloá, e disse que já sabia do “affair” entre os dois. Nayara contou que Lindemberg deu um bofetão em Eloá, quando a jovem começou a gritar.

Depois, o seqüestrador amarrou as duas jovens com fita adesiva e camisetas, para que ele pudesse dormir. Lindemberg forçou Eloá a beijá-lo, mas depois “não forçou mais atos de intimidade com Eloá”, segundo o depoimento.

Ao libertar Nayara, na terça à noite, o seqüestrador a levou até a porta e disse para correr. A jovem afirmou que ele ameaçou atirar em suas costas, caso ela saísse devagar.

Durante as 30 horas que permaneceu no local pela primeira vez, até terça à noite, a estudante disse que Lindemberg não a agrediu e efetuou “quatro ou cinco” disparos: um contra o policial, um contra pessoas que se aglomeravam em volta ao prédio, um contra o computador de Eloá e outros dois no banheiro. Segundo ela, ele tinha levado ao apartamento um revólver e um saquinho com munição. Uma segunda arma, definida como uma espingarda, foi encontrada pelo seqüestrador atrás do armário do quarto do casal, envolta em uma camiseta.

Fonte:tudoagora

ASSASSINO DE ELOÁ – Lindemberg foi isolado por sofrer ameaça, diz secretaria

Padrão

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) informou que Lindemberg Alves, 22 anos, está em uma cela isolada, conhecida internamente como “seguro”, no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, porque foi ameaçado pelos outros detentos. De acordo com a assessoria da SAP, quando chegou ao CDP Lindemberg foi direto para o “seguro”, sem passar pela cela tradicional, porque esse é um “caso excepcional”. A secretaria disse que, por enquanto, não irá passar informações sobre a rotina dele.

Segundo informações do Bom Dia São Paulo, hoje ele deve ser informado que responderá pelo homicídio de sua ex-namorada, Eloá Cristina Pimentel, 15 anos. Lindemberg também deve ser indiciado por invasão de domicílio, ameaça, porte ilegal de arma e resistência à prisão.

Quando foi preso, na última sexta-feira, o seqüestrador já respondia pelas tentativas de homicídio contra Nayara, amiga de Eloá, uma outra contra o primeiro policial que negociou com ele no prédio. Lindemberg também deve responder por ter atirado contra um grupo de pessoas.

Fonte:tudoagora

Corpo de Eloá será sepultado no Cemitério Santo André

Padrão

O corpo de Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, será velado e enterrado no Cemitério Santo André, no Grande ABC Paulista. Os horários ainda não foram definidos, pois dependem da liberação do corpo, que está no Instituto Médico Legal (IML) desde as 6h45 de hoje. Se o enterro acontecer ainda hoje, deverá ser por volta das 17 horas, segundo informações da administração do cemitério. A jovem teve morte cerebral constatada na noite de sábado, após ser atingida por um tiro na cabeça.

Eloá foi mantida 101 horas em cárcere privado pelo ex-namorado, Lindembergue Fernandes Alves, de 22 anos. Ele invadiu o apartamento da adolescente na segunda-feira da semana passada e fez reféns a jovem e três amigos. Dois rapazes foram liberados ainda na noite de segunda e, na noite de terça, a amiga Nayara, também de 15 anos, foi libertada. Ela retornou ao cativeiro na quarta-feira e, na sexta, quando Lindembergue disparou contra Eloá, também foi atingida por um tiro. Ela ainda está hospitalizada, mas, segundo os médicos do Centro Hospitalar, apresenta “bom quadro evolutivo”.

Fonte:yahoonoticia

Pelo menos oito pessoas devem receber órgãos de Eloá

Padrão

Pelo menos oito pessoas, todas de São Paulo, vão receber hoje os órgãos da jovem Eloá, de 15 anos, que foi baleada na cabeça na sexta-feira, após ficar 100 horas como refém do ex-namorado no Conjunto Habitacional do Jardim Santo André, no ABC paulista. Menos de 12 horas após ser informada, na noite de anteontem, pelo Centro Hospitalar Municipal Santo André de que a garota havia tido morte cerebral, a família decidiu pela doação dos órgãos.

“Logo que soubermos quem são os receptores, a Central de Transplantes do Governo do Estado entrará em contato com eles, para que se dirijam aos hospitais onde receberão os órgãos”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata, que esteve ontem no Centro Hospitalar. Após a captação dos órgãos, o corpo de Eloá será liberado para exames no Instituto Médico-Legal de Santo André e, posteriormente, para velório e enterro. Um jazigo foi oferecido gratuitamente à família, ontem, pela administração do cemitério particular de Santo André.

Nayara – Segundo os médicos do Centro Hospitalar, Nayara, de 15 anos, a amiga de Eloá que também foi feita refém por Alves, tem “bom quadro evolutivo” para a cirurgia facial a que foi submetida. Ela foi atingida por um tiro na face. “Houve diminuição do edema e nenhum sinal de infecção”, disse o cirurgião Marcelo Cini. “Ela está consciente e conversa bastante, mas só falamos sobre procedimentos médicos.” Nayara deve receber alta até o fim da semana. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte:yahoonoticia

“Max Payne” é o mais novo game a migrar para a tela dos cinemas

Padrão

Los Angeles (EUA), 18 out (EFE) – A indústria do videogame voltou a servir de fonte de inspiração para Hollywood, que leva aos cinemas a vingança do atormentado policial Max Payne, estrela de um bem-sucedido jogo homônimo para os consoles.

O filme, protagonizado por Mark Wahlberg (“Os Infiltrados”, 2006), Olga Kurylenko (próxima Bond Girl no novo filme do agente 007) e Amaury Nolasco (da série “Prison Break”), estreou sexta-feira nos cinemas americanos, em meio à expectativa de milhares de fãs do personagem.

 

A trama do filme “Max Payne” se passa em um ambiente escuro e frio, sob uma interminável nevasca, e avança arrastada pelo desejo de justiça do protagonista Max (Wahlberg), obcecado por encontrar os criminosos que mataram sua família.

 

Wahlberg elogiou a qualidade do filme. “Queria fazer algo divertido, intenso, após fazer ‘Fim dos Tempos’. Era uma oportunidade perfeita para isto”, explicou o ator, para quem nem toda a filmagem foi agradável.

 

Em uma das seqüências mais dramáticas do filme, Wahlberg teve que interpretar debaixo d’água, quase no escuro, sem referências de onde estavam as câmeras.

 

“Foi triste”, afirmou.

 

“Prendem você embaixo, tiram seu ar, é do que eu menos gosto. Na verdade, tenho um problema de ouvido desde que trabalhei em ‘Mar em Fúria’ (2000)”, explicou.

 

O ator, de 37 anos e recentemente pai de seu terceiro filho, admitiu que não conhecia o jogo “Max Payne” até ser contatado para fazer o filme, e afirmou não ter dedicado tempo ao programa porque tem uma “personalidade obsessiva”.

 

“Sou da velha escola”, indicou Wahlberg, que afirmou ter sido fã de jogos mais antigos, como “Pacman” ou “Hockey 93”, da Sega.

 

“Vi minha irmã jogar. Agora, tenho filhos e não posso me permitir. Já não sou um viciado em adrenalina como antes”, confessou o astro, que deixou de andar de moto e agora joga golfe e anunciou que retiraria todas as tatuagens, porque não quer que seus filhos se tatuem.

 

Wahlberg disse buscar agora uma comédia romântica e rejeitou inicialmente a idéia de fazer uma continuação de “Max Payne” e seguir, assim, os passos do videogame, que tem seqüência.

 

“Nunca fiz uma segunda parte e não espero repetir com este filme; tentaram fazer com ‘Uma Saída de Mestre’ (2003) e com outros, mas se não melhorar o primeiro, prefiro que nem façam”, destacou o ator, que deixou em aberto a possibilidade de retomar o papel se “a história agradar às pessoas e for melhorada”.

 

A idéia de uma seqüência não está nos planos iniciais da produção, mas o diretor John Moore (‘Atrás das Linhas Inimigas’, 2006) se mostrou favorável à possibilidade.

 

“Gostaria, acho que há muito mais a contar, mas se não houver Mark não há Max. Isto não é como James Bond, aqui não podemos mudar. Pelo menos eu não estaria interessado em seguir com outro ator”, destacou Moore.

 

Para o cineasta irlandês, o maior desafio do filme era captar a atmosfera do videogame, incluindo a estética das cenas de ação, para o que usou em duas ocasiões um sistema de câmera superlenta com um efeito parecido ao visto em “Matrix” (1999).

 

“Max Payne” se transformará este ano em herdeiro de produções como a saga de “Tomb Raider”, “Doom” (2005), “Street Fighter” (1994) e “Super Mario Bros” (1993), que passaram dos videogames ao cinema.

 

Até o momento, e ao contrário do que acontece com as histórias derivadas das histórias em quadrinhos, as adaptações dos jogos não conseguiram alcançar, nas telonas, o sucesso obtido nos lares, uma disciplina pendente que colocará à prova as virtudes de “Max Payne”

 Fonte:yahoonoticia