Arquivo diário: 16 janeiro 2009

Salvar o Planeta: É agora ou agora

Padrão

Em meio a tantas más noticias,guerra,e a preocupação do povo com o BBB9,resolvi dar uma relaxada e trazer uma noticia boa e leve pra vocês.

Renata Ramone

Manaus (AM), Brasil — Expedição do Greenpeace percorrerá várias cidades brasileiras para alertar contra os impactos das mudanças climáticas. Campanha tem início em Manaus. Com Copenhagen no horizonte, começa hoje (7/1), em Manaus, a expedição Salvar o Planeta. É Agora ou Agora, a bordo do navio Arctic Sunrise, que percorrerá várias cidades brasileiras durante três meses e uns quebrados. A campanha brasileira faz parte do esforço global da organização para salvar o clima, alertando a população brasileira sobre a urgência do problema e a necessidade dos governos agirem para combater o aquecimento global, a maior ameaça atual ao futuro da humanidade. A expedição conta com um blog, com mais detalhes sobre a proposta e atividades. Participe, comente, faça sugestões! O Arctic Sunrise estará aberto à visitação pública durante os fins de semana nas cidades que visitar. Os visitantes serão informados, de uma forma divertida e interativa, sobre os problemas causados pelas mudanças climáticas. A entrada é gratuita. 

“A ciência é clara: em 2015,devemos ter estabilizado as emissões globais de CO2. Até 2050, devemos ter construído uma economia de carbono zero. Para enfrentar esse desafio, é preciso um esforço global que compartilhe responsabilidades entre cidadãos, governos, iniciativa privada e sociedade civil organizada”, disse Rebeca Lerer, coordenadora da expedição do Greenpeace.

Confira a agenda do Arctic Sunrise no Brasil: 

Local

Data

Manaus

10 e 11 de janeiro

Belém

24 e 25 de janeiro

De 29 de janeiro a 1 de fevereiro

Fortaleza

7 e 8 de fevereiro

Recife

14 e 15 de fevereiro

Salvador

7 e 8 de março

Rio de Janeiro

21 e 22 de março

Santos

28 e 29 de março

  

O Brasil tem hoje uma posição importante no combate às mudanças climáticas, já que está entre as 10 maiores economias do mundo e é o quarto maior emissor de CO2. Os desmatamentos e o mau uso do solo, principalmente na Amazônia, são responsáveis por 75% das emissões brasileiras de gases do efeito estufa. A destruição da floresta amazônica libera todos os anos mais de 800 milhões de toneladas de gás carbônico.

Para fazer sua parte, o Brasil deve se comprometer com metas setoriais de redução de gases do efeito estufa, zerando o desmatamento da Amazônia até 2015, promovendo as energias renováveis e eficiência energética e implementando uma rede de áreas marinhas para proteger os oceanos. 

Fonte: http://www.greenpeace.org/brasil

ONU pede cessar-fogo unilateral de Israel em Gaza

Padrão

Porta-voz israelense diz que país espera o fim do conflito ‘o mais rápido possível’. O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, pediu, nesta sexta-feira, que Israel declare um cessar-fogo unilateral na Faixa de Gaza. Ban fez o apelo logo após se reunir com o primeiro-ministro da Autoridade Palestina, Salam Fayyad, em Ramallah, na Cisjordânia, e também depois de notícias de que negociações no Cairo estariam emperradas. Horas antes, o porta-voz do governo de Israel, Mark Regev, disse à BBC que espera que o conflito na Faixa de Gaza esteja entrando em seu “ato final”. “Os esforços diplomáticos estão a toda força… nós queremos que tudo isso acabe assim que possível”, afirmou Regev. Ele voltou a insistir, no entanto, que Israel precisa ter certeza de que o grupo palestino Hamas não vai voltar a disparar foguetes após um cessar-fogo. “No minuto em que estivermos certos de que a solução não será apenas um ‘band-aid’, que haverá uma paz sustentável, vamos fazer a nossa parte”, disse. Dia da Ira Ainda nesta sexta-feira, o principal negociador israelense, Amos Gilad, volta a se reunir com mediadores egípcios no Cairo, e a ministra do Exterior, Tzipi Livni, se encontra com a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, em Washington. Enquanto isso, um dos principais líderes do Hamas, Khaled Meshaal, participa de um encontro da Liga Árabe em Doha, no Catar. Há informações de que o Hamas estaria oferecendo uma trégua de um ano se Israel se retirar da Faixa de Gaza e suspender o bloqueio ao território. Durante a noite, aviões israelenses realizaram 40 ataques na Faixa de Gaza. O Exército de Israel também fechou todos os acessos à Cisjordânia até às 24h de sábado (hora local, 20h em Brasília), depois que membros do Hamas fizeram um apelo para que todos os palestinos aderissem ao que chamou de “Dia da Ira”. O grupo pediu que a população realizasse protestos anti-Israel em suas rezas desta sexta-feira. Fontes dos serviços de saúde palestinos dizem que pelo menos 1.105 pessoas morreram e 5,1 mil ficaram feridas desde o início da ofensiva, em 27 de dezembro. Do lado israelense, 13 pessoas morreram, sendo apenas três delas civis, segundo o Exército do país.

Fonte:Texto BBC Brasil/retirado do site:http://noticias.br.msn.com/