Amazônia pode ‘morrer’ em 50 anos, diz estudo

Padrão

A floresta amazônica poderia “morrer” em 50 anos por causa de mudanças climáticas provocadas pelo homem, sugere um estudo internacional publicado na revista especializada Proceedings of the National Academy of Sciences.

Segundo o estudo, muitos dos sistemas climáticos do mundo poderão passar por uma série de mudanças repentinas neste século, por causa de ações provocadas pela atividade humana.

Os pesquisadores argumentam que a sociedade não se deve deixar enganar por uma falsa sensação de segurança dada pela idéia de que as mudanças climáticas serão um processo lento e gradual.

“Nossas conclusões sugerem que uma variedade de elementos prestes a ‘virar’ poderiam chegar ao seu ponto crítico ainda neste século, por causa das mudanças climáticas induzidas pelo homem”, disse o professor Tim Lenton, da Universidade de East Anglia, na Inglaterra, que liderou o estudo de mais de 50 cientistas.

Segundo os cientistas, alterações mínimas de temperatura já seriam suficientes para levar a mudanças dramáticas e até causar o colapso repentino de um sistema ecológico.

O estudo diz que os sistemas mais ameaçados seriam a camada de gelo do mar Ártico e da Groelândia, em um ranking preparado pelos cientistas, que inclui os nove sistemas mais ameaçados pelo aquecimento global.

A floresta amazônica ocupa a oitava e penúltima colocação no ranking.

Chuva

Segundo o estudo, boa parte da chuva que cai sobre a bacia amazônica é reciclada e, portanto, simulações de desmatamento na região sugerem uma diminuição de 20% a 30% das chuvas, o aumento da estação seca e também o aumento das temperaturas durante o verão.

Combinados, esses elementos tornariam mais difícil o restabelecimento da floresta.

A morte gradual das árvores da floresta amazônica já foi prevista caso as temperaturas subam entre 3ºC e 4ºC, por conta das secas que este aumento causaria.

A frequência de queimadas e a fragmentação da floresta, causada por atividade humana, também poderiam contribuir para este desequilíbrio.

Segundo o estudo, só as mudanças na exploração da terra já poderiam, potencialmente, levar a floresta amazônica a um ponto crítico.

A maioria dos cientistas que estudam mudanças climáticas acredita que o aquecimento global provocado pelas atividades humanas já começou a afetar alguns aspectos de nosso clima.

 Fonte: http://verde.br.msn.com/

»

  1. A questão da amazônia é muito séria e muito gente não está se dando conta disso…… tá na hora dessa galera mercenária parar p/ pensar que as futuras gerações não deveriam, mas vão, pagar o pato por atitudes que hoje estamos cometendo….. =/

    muito bom o post Rê. Bjokas.

  2. Não adianta amiga,infelizmente, enquanto o ser humano não se der conta que fazemos parte de um todo, com a natureza e nos mesmos as coisas somente irão piorar… o grande problema do bicho-homem é se sentir superior a tudo.
    A maior prova da reação da natureza aos abusos do homem já estão acontecendo… tornados, maremotos, terremotos, aquecimento global, doenças nos animais e no próprio homem (gripe aviaria, gripe suína, etc)
    Nos resta somente, a nos, que somos conscientes do valor da natureza e da nossa própria posição nesse imenso ecossistema chamado Terra, a fazer a nossa parte. Talvez ainda seja pouco ou nada, mas não devemos desistir. Eu tenho (ainda) a esperança de que minha filha que crescer vivera num mundo melhor, e é isso que me fez continuar lutando pela natureza, por nos, pelo mundo.
    Um beijo grande e fique com Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s