O que você precisa saber sobre câncer e alimentação

Padrão

Em busca de uma vida saudável

Uma vida saudável é resultado de uma constante conduta preventiva. A boa alimentação, por exemplo, é essencial desde os primeiros anos de vida.

A visita ao médico com regularidade, ficar atento aos sinais do corpo, praticar exercícios físicos, evitar vícios como o fumo e o álcool são atitudes que ajudam a prevenir o surgimento de inúmeras doenças, como o câncer.

Alimentação deficiente em nutrientes e em substâncias protetoras oferece maior risco para o câncer se instalar no seu organismo. Os principais fatores que aumentam as possibilidades do aparecimento da doença são: o baixo consumo de fibras e altos níveis de gorduras no organismo.

Alimentação Saudável combate o câncer!

A dieta preventiva contra o câncer é feita à base de frutas, verduras, legumes e grãos com baixa quantidade de gorduras e calorias. É ideal também para quem sofre de hipertensão, colesterol alto ou diabetes.

A nutrição adequada e sem toxinas químicas ajuda o corpo
a ter resistência natural ao câncer.

Quer manter o câncer longe de você? Uma boa alimentação e hábitos saudáveis podem reduzir o risco de contrair muitos tipos de câncer. Confira algumas dicas valiosas:

  • Os alimentos ricos em ferro (encontrado no leite materno, feijão, lentilha, folhas verde- escuras e carnes vermelhas) tornam o sangue mais forte e contribuem para prevenir a anemia. Devem ser ingeridos em associação com frutas ricas em vitamina C (laranja, limão, acerola, caju, por exemplo). Esta combinação – comer feijão e tomar uma limonada, por exemplo, é importante, porque a vitamina C fortalece o organismo e ajuda na absorção do ferro.
  • O mesmo não vale para leite e derivados: o cálcio que eles contém impedem que o organismo extraia o ferro dos alimentos. Assim, evite tomar leite e comer alimentos ricos em ferro na mesma refeição.
  • Os alimentos ricos em vitamina A (os de cores verde, amarela e alaranjada) são ótimos para a visão e pele, além de proteger contra a diarréia e alguns tipos de câncer.

Calcula-se que 1 em cada 3 casos de câncer pode ser prevenido adotando uma alimentação saudável, mantendo peso normal e fazendo atividade física ao longo da vida.

Experimente trocar a visita à farmácia pela cozinha inteligente!

Confira as propriedades funcionais de alguns alimentos e planeje seus cardápios:

Abacate: contém glutationa, antioxidante que reforça o sistema imunológico.

Alho: antibiótico natural, antioxidante e anticoagulante. Auxilia na prevenção e tratamento de gripes e do câncer.

Azeite de oliva extra-virgem: contém vitamina E, potente antioxidante protetor das células.

Crucíferos (repolho, brócolis, couve, couve-flor, couve de bruxelas, rabanete): contém indóis que ajudam na prevenção do câncer de mama e de útero.

Soja e derivados: rica em proteína de alto valor biológico, cálcio e isoflavonas. Previne contra o câncer de mama, de endométrio e de próstata.

Tomate: rico em licopeno, bioflavonóide que protege contra o câncer de próstata. Outra boa fonte desse composto é a melancia.

Leite fermentado com lactobacilos: os probióticos presentes restauram e protegem a flora intestinal do câncer.

Castanha-do-Pará: melhora o humor e é rica em selênio, mineral antioxidante que previne alguns tipos de câncer.

Pimenta vermelha: além de rica em vitaminas antioxidantes (A e C), contêm bioflavonóides que protegem contra o câncer.

Cenoura: contém betacaroteno que reduz o risco de câncer.

Alimentos e produtos que devem ser evitados:

Enlatados e embutidos (salsichas, lingüiças, presuntos, frios em geral, etc): o uso de conservantes químicos como os nitritos e nitratos presentes nos alimentos enlatados, nas carnes curadas ou embutidos, na carne seca e no bacalhau, servem para manter a cor dos alimentos e protegê-los contra a contaminação de bactérias. Mas essas substâncias no organismo, podem se converter em perigosos agentes cancerígenos (nitrosaminas) que atacam o tecido gástrico.

Sal em excesso: já se provou que o sal aumenta o risco de câncer do estômago, nariz e garganta. O sal em excesso irrita a mucosa e provoca a atrofia do tecido do sistema digestivo. Não é necessário abolir totalmente o sal, mas é recomendável reduzir as doses. Vai achar estranho no começo, mas depois você se acostuma e até sentirá melhor o sabor dos alimentos.

Churrasco: nas carnes assadas na brasa o problema já começa na brasa. A queima do carvão produz substâncias cancerígenas, como o alcatrão que também está presente em todos os tipos de alimentos defumados.

»

  1. Esse post é muito bacana….. juro que preciso me educar a me alimentar direito….

    mas como fugir das tentações…. hauhauhauha

    bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s