Arquivo mensal: junho 2009

3 Maiores redes de Supermercados do País boicotam carne ilegal

Padrão

Pão de Açúcar, Carrefour e Wal-Mart. As três principais redes varejistas de supermercado do Brasil assinaram na semana passada, junto à Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), um termo de compromisso no qual vetam completamente a compra de carne bovina proveniente de todos os 11 frigoríficos do estado do Pará denunciados em “lista suja” pelo Greenpeace, no início do mês, acusados de criar gado para corte em áreas ilegais.

A medida foi tomada em consonância à recomendação do Ministério Público Federal do Pará, que aconselhou as três redes varejistas, bem como outras 72 empresas que revendem derivados do boi provindos do estado, a boicotarem os frigoríficos listados pelo Greenpeace no relatório “A Farra do Boi na Amazônia” (disponível para download em pdf). O relatório também fez revelações no mínimo preocupantes para o contribuinte: segundo o documento, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento) fez concessões de créditos a frigoríficos paraenses que podem chegar a R$ 10 bilhões. Ele aponta, também, que o banco é acionista dos quatro maiores frigoríficos do País, dentre eles o Bertin, um dos mais apontados em situações irregulares pelos ambientalistas.

Em comentário para a Rádio CBN sobre o pacto firmado pelas redes de supermercado, o jornalista André Trigueiro disse que a importância da medida vai muito além do boicote, pois é uma sinalização para uma mudança de paradigmas para o próprio mercado, mostrando a força dos consumidores. Para ele, quem sai ganhando é o pecuarista que “atua à luz da lei; que não explora mão-de-obra escrava, que não desmata ilegalmente a Amazônia e que paga os seus impostos”.

Trigueiro também fez um comentário sobre a reação no mínimo desmedida da CNA (Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária) que, além de estar processando o Greenpeace, está “denunciando” que a ação do MPF do Pará “deverá determinar uma inviabilização de toda a cadeia de pecuária de carne do Pará, que responde por 35% da produção de carne do País”, citou o jornalista. Para ele, a posição da CNA seria análoga à posição adotada pelos escravagistas quando à época da abolição do regime escravista, que apregoavam que, “se abolir a escravatura, a economia do Brasil quebra”, complementou. “Ou seja, será que em nome da mão-de-obra escrava, do avanço do desmatamento de forma clandestina, da irregularidade, a gente vai viabilizar negócios escusos dizendo que a partir do Pará fornecesse 35% da carne bovina do Brasil. É uma carne indigesta, hein?”.

 

 Fonte: http://sustentanet.com.br/

O filme mais visto no Brasil

Padrão

O boca a boca e o Dia dos Namorados colocou o nacional A mulher invisível, de Cláudio Torres, assumiu a primeira colocação no ranking dos filmes mais assistidos no Brasil no último fim de semana, deixando O Exterminador do Futuro: A salvação em segundo lugar.

A comédia estrelada por Selton Mello e Luana Piovani estreou no último dia 5 e teve crescimento de 22% em relação ao seu primeiro final de semana em cartaz. Com isso, o filme já acumula mais de 800 mil espectadores após somente 10 dias desde sua abertura. A expectativa é de que o longa siga com bons números nas próximas semanas.

De acordo com o site Filme B, comédias nacionais como “A mulher invisível” costumam ter vida longa nas bilheterias. “Em geral, a abertura destes filmes equivale a 10% de seus números finais”, informou o boletim na estreia do longa.

Na sinopse de A mulher invisível, Pedro (Selton Mello) acredita no casamento, mas é abandonado pela esposa. Após três meses de depressão e isolamento, ele ouve batidas na sua porta. É a mulher mais linda do mundo pedindo uma xícara de açúcar: Amanda (Luana Piovani), sua vizinha. Pedro se apaixona por aquela mulher perfeita, carinhosa, sensível, inteligente, uma amante ardente que gosta de futebol e não é ciumenta. Seu único defeito era não existir…

 

 Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br

Mapa do prazer feminino

Padrão

Um guia completo dos pontos mais sensíveis do seu corpo. Envie para seu querido ler e depois levá-la à loucura!

 

Lóbulo da orelha

Além de excitar a amada com palavras ditas ao pé do ouvido, como “seu bumbum me deixa louco” ou “não resisto à sua cintura fininha”, experimente mordiscar os lóbulos usando os dentes ou apenas os lábios – vale até dar leves puxões, pois eles ficam ainda mais sensíveis quando a mulher é estimulada sexualmente.

Couro cabeludo

Suba por trás com a ponta dos dedos, jamais as unhas, em direção às orelhas, formando um V. Repita algumas vezes, ora fazendo pressão leve, ora forte. Se quiser, siga o mesmo roteiro usando o queixo. Vai estimular terminações nervosas que são distribuídas por todo o corpo, incluindo o clitóris.

 

Nuca

Afaste o cabelo dela dando beijos leves na base da nuca e vá subindo em direção à orelha. A penugem fina que a encobre contribui para aumentar a sensibilidade. Portanto, até mesmo respirar sobre o local ou correr a ponta dos dedos suavemente vai deixá-la arrepiada e cheia de tesão.

Pálpebras

Ricas em terminações nervosas e ultra-sensíveis ao toque, são incontestáveis fontes de prazer. Deslize a língua sobre elas, distribua beijinhos, toque os cílios com seus lábios. Daí, suba para logo acima das sobrancelhas, massageando com os polegares, fazendo movimentos circulares – e sua garota vai esfriar a cabeça das preocupações para depois ferver de tanto tesão.

 

Lábio superior

Verdade que beijar na boca é o ponto de partida para deixar sua gata louca de desejo. Mas, se quiser sair do tradicional, mescle lambidas no lábio superior com mordidelas no centro dessa mesma região repleta de nervos e, portanto, extremamente sensível. Use a ponta da língua para provocar mais arrepios com leves e rápidas lambidas nos cantos da boca. Aliás, fique de olho nela. Levemente aberta, com a mandíbula relaxada, é sinal claro de excitação.

Centro das axilas

Como a pele dessa região é fina e cheia de nervos, a sensibilidade a estímulos eróticos fica maior. Ainda resta dúvida de que ela não deve ser desprezada? Para surpreender sua namorada, dê lambidas no centro da axila, de cima para baixo ou o contrário. Quer incrementar a brincadeira? Espalhe antes óleo corporal comestível.

 

Parte interna do pulso

Como esse local é mais sensível a variações de temperatura, experimente excitá-lo alternando lambidas com assopros. Outra idéia é chupar, antes de cada lambida, ora bala de canela, ora cubo de gelo, para aumentar ainda mais o excitante contraste quente-e-frio.

Ao redor dos mamilos

Toque levemente com os lábios, a língua e as mãos – experimente também apertar cuidadosamente a região, pois a pele dos seios é repleta de terminações nervosas e, por isso, muito mais sensível a estímulos eróticos. Quanto mais tempo brincar ao redor, maior será a sensação de prazer que sua amada desfrutará, quando você finalmente explorar os mamilos.

 

Umbigo

Massageie-o com movimentos de cima para baixo, se quiser aumentar a circulação nos genitais e, conseqüentemente, a excitação. Para uma performance digna de aplausos, finalize lambendo toda a pele que circunda o umbigo. Outro truque infalível: pressione com a palma da mão a região três dedos abaixo do umbigo ao mesmo tempo em que suga o clitóris. Dessa forma, a parte interna do órgão também é estimulada.

Grandes Lábios

São tããão sensíveis a carinhos com a língua! Quando finalmente tocar o botão mágico no centro deles, sua namorada não demorará a alcançar o Nirvana. Aliás, continue a atiçá-los roçando-os com a famosa série das nove: inicia com nove penetrações rasas seguidas de uma profunda. Depois, você vai subtraindo uma rasa e adicionando outra profunda… Quanto maior for o número de séries, mais trepidante será o orgasmo final.

 

Lombar

É onde a maioria das terminações nervosas das costas termina. Já pensou o prazer que ela sentirá se você deslizar aqui um minivibrador? Aumente, aos poucos, a pressão. Usar óleo de massagem para fazer movimentos circulares é outra boa pedida, pois prepara o restante do corpo para receber carícias ainda mais deliciosas. E não dispense o ossinho do cóccix: com os dedos besuntados de óleo ou lubrificante, faça círculos em torno dele, aumentando aos poucos o espaço até alcançar o bumbum.

Ponto G

O dito-cujo não é fácil de ser encontrado, mas não desista. Introduza um dedo na parte anterior da vagina e movimente-o como se estivesse chamando alguém. Sua garota não hesitará em pedir bis, se você realmente o achar. Uma ousadia a mais é pressionar a área com dois dedos (indicador e médio), enquanto suga o clitóris vagarosamente. Resultado: as sensações são ampliadas, e você agrada ainda mais.

 

Parte interna da coxa

Antes de focar o clitóris ou cair de boca lá embaixo, provoque-a acariciando a perna pelo lado de dentro, partindo do joelho em direção à virilha. Quando estiver próximo a vagina, apenas inspire sobre a região. Vai ver como ela se contorcerá de prazer.

Períneo

Mesmo tendo a fama de ser super-sensível e levando qualquer mortal às nuvens, muitas vezes esta zona erógena entre o final da vagina e o ânus é relegada ao esquecimento. Deixe as encanações de lado e peça a amada para deitar de bruços – avisando que não é sexo anal o que você está querendo! Daí, lambuze seu menino com lubrificante e deslize-o com movimentos de vaivém enquanto pressiona uma nádega contra a outra.

 

Atrás do joelho

O “Ai! Ui! Oh!” é garantido. Comece escorregando os dedos pela panturrilha e parte posterior da coxa, até chegar a esse local pouco explorado. Então, use três dedos para roçá-lo de leve. Mas, antes, certifique-se de que ela já está excitada – ou poderá sentir cócegas.

Linha onde o bumbum e a coxa se encontram

O derrière tem mais terminações nervosas do que você imagina, por isso é tão sensível a toques, tapinhas, lambidas, mordidelas. Só para variar, dê atenção à linha onde ele encontra com a coxa demarcando a linha com a língua, um acessório (como pena ou cubo de gelo), os dentes ou mesmo seu dedo lambuzado de óleo para massagem.

 

Planta do pé

Para fazê-la relaxar e entrar no clima, massageie toda a planta, especialmente a parte gordinha abaixo dos dedos (o plexo solar) como se amassasse pão, com força moderada para não provocar cócegas. Se tiver um óleo de massagem à mão, melhor ainda. Topa ousar mais? Inspire-se nos praticantes do tantrismo, que acreditam que o dedão é uma zona erógena e que sugá-lo leva algumas mulheres ao orgasmo.

 

 Fonte: http://mdemulher.abril.com.br

Sexo oral: surpreenda-o com um delicioso presente

Padrão

Deixe suas neuras de lado

Vamos direto ao assunto sem papas na língua: homens amam sexo oral. Eles simplesmente enlouquecem ao se sentir devorados.
A questão é se você também curte proporcionar esse prazer ao parceiro… Opa, opa! Antes de responder que “não”, convém repensar alguns argumentos típicos, do gênero “eu estranho os odores” ou “os pêlos me incomodam”. Afinal, a região peniana emanar um cheirinho próprio é natural. E os pelinhos… Ora, podem literalmente ser postos de lado! Que tal, então, deixar os pudores de lado e se dispor a saborear a prática?

Sexo falado

O bom sexo oral começa com elogios. Homens têm uma relação delicada com o próprio pênis. Daí não haver nada mais excitante para ele do que ouvir que possui um membro incrível, quente, gostoso etc.

Sexo beijado

A ousadia seguinte à sessão de elogios é começar a beijar o pênis só com os lábios. Seja o mais suave possível. De repente, surpreenda com uma lambidinha mais atrevida, um olhar sensual. Demonstre que também está gostando. Não tenha pressa… E, então, sugue!

Sexo sugado

Chupe com força. Só diminua a pressão se ele reclamar – não deve acontecer, pois ama quando a prática oral desencadeia sensações semelhantes às do sexo vaginal. Fundamental: uma boa dose de saliva para lubrificar e facilitar o movimento. Quanto mais molhado o sexo, melhor! Ah, e fique atenta à velocidade! Procure fazer paradas estratégicas para lambidas, mordiscadas e brincadeirinhas, mas retome sempre o ritmo intenso de sucção.

Sexo lambido

Assim como o pênis, o saco é uma área bastante sensível do corpo masculino. Lambê-lo e sugá-lo, além de acarinhá-lo de vez em quando, costumam agradar bastante. Especialmente porque demonstra ao parceiro que você está à vontade com o membro dele.

Sexo mordido

Cuidado com as mordidas! Alguns gostam quando a mulher passa os dentes, bem delicadamente, no pênis. Porém, qualquer erro de intensidade pode machucar e, aí, tchau, prazer!

Sexo manuseado

Mãos, importantíssimas! Você pode tanto alternar o sexo oral com a masturbação como juntar os dois. Eles ficam loucos quando a boca suga a cabeça do pênis e as mãos, coordenadamente, trabalham na base. Além disso, use as mãos para acariciar o tórax, as pernas, o abdômen.

Sexo guloso

Apesar de muitos pênis não caberem inteiros na boca da mulher, tente chegar à base do membro. Isso os deixa malucos! É importante variar a profundidade, concentrando-se em certos momentos somente na cabeça para, em seguida, abocanhá-lo por inteiro. Você perderá o fôlego, mas ele também…

Sexo incrementado

Sorvete, leite condensado, chantilly… Use a imaginação e encha a prática de paladar.

 

 Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/

5 dicas de presentes para o Dia dos Namorados

Padrão

12 de junho sustentável: cinco maneiras de presentear sem prejudicar o meio ambiente.

1. Faça um jantar ou café-da-manhã

Mas nada de apelar para alimentos industrializados e pré-prontos: cozinhe ‘do zero’. Na hora de montar o cardápio, escolha receitas com ingredientes da estação. Ao fazer as compras, prefira o que for orgânico ou produzido localmente. Durante o preparo, tente aproveitar o máximo dos legumes, frutas e verduras que utilizar, e lembre-se de economizar água! Finalmente, ao servir, aproveite para economizar energia com um romântico jantar à luz de velas (se optar por esta opção). E nada de jogar fora as sobras: reaproveite-as em outras receitas ou leve para almoçar/lanchar no trabalho no dia seguinte.

2. Reforme alguma coisa dele ou dela

 

Seu namorado tem uma camisa que adora, mas não usa há um tempão porque está sem um botão? Sua namorada vive te cobrando porque você nunca a ajuda a pendurar os quadros que ela comprou há meses e até hoje estão encostados num canto da sala? Aproveite a data para fazer estes pequenos agrados e presenteie sem consumir nada novo, apenas consertando o que já existe. Outra ideia é reformar algum móvel ou objeto que tem grande valor sentimental para você e presentear seu par. O importante é reciclar! Isso vale até para a hora de embrulhar: seja criativo e utilize jornais, revistas, fitas e sacolas que já tiver em casa.

3. Presenteie com um passeio

Comece o dia com o café-da-manhã da dica número 1 e então convide seu par para caminhar um pouco pelo bairro. Aproveite para descobrir esquinas, praças, vilas e cantos que vocês nunca tinham percebido antes. Vale até dar uma força para o comércio local, parando para tomar um suco ou café num estabelecimento do próprio bairro. Se preferir, pedale e vá um pouco mais longe. O importante é deixar o carro em casa.

4. Crie um cartão diferente

Quer surpreender de um jeito legal e ecológico? Dê uma de ‘náufrago’ e escreva uma mensagem para seu namorado ou namorada e entregue dentro de uma garrafa vazia. Lembre-se de preparar a garrafa antes, retirando o rótulo com água quente e sabão, e de limpar e secar bem por dentro. Você pode deixar seu ‘cartão’ em um lugar inusitado, ou levá-lo junto com um café-da-manhã na cama. Uma garrafa também pode virar um lindo vaso com flores. Criar um cartão com uma foto sua quando era bebê também é garantia de coração derretido.

5. Reflita antes de comprar

Se apesar de tudo você preferir comprar algo para dar de presente, seja consciente. Reflita sobre o que vai comprar: ele ou ela tem mesmo necessidade disso, ou será que é algo que vai para o fundo do armário? Qual o impacto da fabricação do presente no meio ambiente? E a empresa que fabrica o bem, tem responsabilidade social e o faz de uma maneira sustentável? O presente precisou vir de longe, ou foi feito na região em que você mora? Ele utiliza materiais reciclados, ou é reciclável? Por fim, lembre-se: quanto menos embalagem, melhor!

 

 Fonte: http://verde.br.msn.com

Você quer ser mais amada? Escute o que os homens têm a dizer

Padrão

Demos a palavra a eles. Entre iguais, sem pudores, os homens confessam o que amam e odeiam numa mulher, além de desenhar o mapa da alma masculina. Siga as pistas e você nunca mais vai ficar sozinha

Pressa, a inimiga da relação

O economista Eduardo Aquino, 32 anos, se diz impressionado com a rapidez com que as mulheres têm atirado. Há pouco, reencontrou no cinema uma colega da faculdade. Conversaram animadamente e esticaram a noite no apartamento dele. Como Eduardo adorou a experiência, convidou-a para voltar no dia seguinte. “Ela entrou, me deu um beijo, foi para a cozinha, depois para o banheiro”, recorda. “Achei estranho, perguntei o que estava fazendo, e ela respondeu: ‘Trouxe Yakults e cotonetes, já que virei aqui com freqüência’.” O encontro, que teve boa química e prometia algo mais, deu em nada. O economista viu na iniciativa dela uma tentativa de demarcar o terreno. “Me senti invadido”, reclama. Ela não teve limites nem senso da realidade.”

Pista número 1: Não confunda as coisas

Não é legal confundir a intensidade do que rolou na cama com autorização para entrar na vida privada do rapaz. Na mesma linha, joga o advogado Mauro Falcetti, 33 anos, separado. Gato escaldado, ele agora analisa com lupa cada candidata. “Namorei mulheres bacanas, modernas, livres… mas quase todas tinham a mania de pressionar”, conta. “E, quando me sinto pressionado, caio fora.” Se você quiser conquistar alguém que pensa como Mauro, melhor agir com calma. “Gosto de cumprir etapas, ir de leve”, explica. Homens assim não caem fácil em qualquer armadilha. No início da temporada de novo solteiro, ele queria apenas respirar, se relacionar sem amarras. A parceira da ocasião deu a entender que toparia a parada. “Mas, já nas primeiras semanas, deixou escapar seu plano de casamento”, lembra. “Passeando no shopping, ela parou numa loja para bebês e arriscou, com ar emocionado: ‘Essa roupinha não ficaria linda no nosso filhinho?’ Pensei atônito: ‘Filhinho? Meu Deus, já?’ Terminei ali mesmo, mas dei a notícia depois de uma semana.” Nesse caso, amiga leitora, você precisa compreender que a sensação de aprisionamento faz o homem sentir vontade de ir embora, de fugir.
 
Anote esta: amar não quer dizer apoderar-se do outro ou carregá-lo para integrar os seus projetos. Tem mais: os afoitos não pensam na importância dos passos que trocam. O psicólogo junguiano Valter Estevão Eitler observa: “Tudo está tão veloz hoje que muitos casais ‘ficam’ e, antes mesmo de namorar, já se juntam. O namoro é um ritual de aproximação, uma etapa intermediária para a relação sadia”. Veja o que o cronista Artur da Távola escreveu sobre o tema: “Quem não tem namorado é alguém que tirou férias não remuneradas de si mesmo… Namorar é fazer pactos com a felicidade ainda que rápida, escondida, fugidia ou impossível de durar”. Pense nessas frases e priorize a conquista, o encantamento. Segundo Eitler, esse ritual prepara a fase seguinte, traz para o mundo externo algo que está acontecendo interiormente e reforça a convicção do que se deseja, de verdade.

Pegar no pé, o veneno mortal

Grudar no rapaz pode ser o caminho mais rápido para o fim do relacionamento

Uma coisa que deixa qualquer um de nós com as barbas de molho é perceber que a mulher arquiteta formas de liquidar nossos inofensivos passatempos, como o chope, a happy hour e o futebolzinho do fim de semana. Namorada sensata não bate de frente com esses pequenos prazeres. “Gosto de ter a individualidade respeitada e de sair com os amigos, o que me faz bem”, explica Mauro. Ele indica mais um atalho: “Quando uma namorada tem paciência com os meus hábitos e mostra que não quer atropelar o ritmo natural das coisas, passo a me envolver, a me dedicar, mando flores e escrevo bilhetes”. Viram só? Os homens mandam flores e se declaram em cartas inesperadas. Mas você deve estar se perguntando: “Então eles são egoístas, querem que a mulher ande na pulsação masculina?” É claro que você precisa ouvir a sua pulsação. Pode abrir seu coração, mas faça isso com cuidado para não deixar a ansiedade dirigir as emoções. Se pudesse sugerir a você mais um investimento, ele seria no resgate do feminino. Traga de volta qualidades como intuição, delicadeza e sensibilidade, que têm perdido valor desde os anos 60, quando as mulheres precisaram brigar feio pelo direito ao trabalho e à liberdade sexual. “Como tudo era experimental e difícil, elas descuidaram das relações afetivas e perderam a capacidade de aninhar o masculino”, diz Eitler. Mas relaxem! Vocês se saíram brilhantemente vitoriosas naquela luta e já podem voltar a acolher o homem. Nós adoramos colo, chamego e conforto. Homem e mulher se completam muito bem nessa situação. Se ela não ocorre, fica no ar uma sensação de frieza e de ausência de carinho.

Existe vida sensível do lado de cá

Preste atenção nos homens à sua volta. Não são todos iguais. Há um time que discute outros assuntos além de mecânica de carro, não revela a intimidade sexual no escritório e não provoca garota bonita que passa na rua. Essa falange gosta de mulher independente, sim… mas está em baixa a candidata que só quer competir e ressalta, a toda hora, suas armas de guerreira. Os especialistas do comportamento classificam o problema como crise de papéis e a conseqüência é límpida: quanto mais se parece com o homem, menos atrativa ela se mostra. Menos doce, menos romântica…

O editor Paulo Martins*, 41 anos, é romântico e busca uma alma gêmea. Mas acha que essa característica tem sido considerada como um defeito grave. “Estou tentando me corrigir”, diz ele em tom irônico. “Hoje, tenho medo de telefonar depois de uma noite de amor e ser visto como um mala”, revela. Também é preciso derrubar o mito de que só o homem deve tomar a iniciativa. Isso é tolice! Se você tem vontade, tecle para ele. Fale do prazer que sentiu e esqueça de investigar por que ele não discou primeiro. Nada de pressão, lembra? Estímulo é o que Paulo espera de uma grande parceira. “Me sinto instigado quando vejo uma mulher se dedicar à realização pessoal”, confessa. “Minha primeira mulher era pianista e me incentivou a estudar música. A segunda falava vários idiomas e fui aprender línguas.” O que deu errado nos casamentos dele? “No primeiro, que durou 11 anos, não soubemos manter o fogo e viramos amigos”, afirma. “A outra relação foi intensa, com vida sexual show de bola, mas minha mulher não era afetiva. Vivemos quatro anos na base do cada um pra si.” Agora, ele procura uma pessoa madura, calorosa, amiga, que tenha grande entusiasmo sexual e seja companheira para o que der e vier.

Reconheça a sensibilidade deles

Os homens também sabem valorizar o afeto

Se você anda atrás das mesmas qualidades em um homem, aceite o convite dele para uma viagem a dois. Nós adoramos um test drive. Pegar a estrada e passar uns dias fora dos domínios de um e de outro é uma ótima oportunidade para conhecer afinidades e diferenças. Ali, longe de tudo, os traços pessoais ficam mais evidentes – e você descobre se quer conviver com eles no cotidiano. Se o pretendente não é como você idealizou, diga adeus ao voltar para casa. “Não tente colocá-lo numa fôrma onde ele não cabe”, adverte o sexólogo Ronaldo Pamplona, da Associação Médica Brasileira de Sexologia. “Uma relação adulta exige concessões, mas ninguém muda ninguém. É impossível transformar a essência do parceiro”, diz.

Assim como é improvável mudar o caráter e a personalidade dele, você não poderá alterar a condição social. Se você está bem colocada na vida, ganha mais e se veste melhor, tente enfatizar menos os seus poderes. O homem se sente diminuído quando o mundo dele é confrontado com o mundo dela, que fica noutro extremo”, explica o médico Luiz Cuschnir, supervisor do Serviço de Psicoterapia do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, de São Paulo. Quer mais uma informação valiosa sobre a ala masculina? Nós, machos, também somos sensíveis. Sócrates Nolasco, psicólogo e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, ressalta que as mulheres se julgam donas do saber emocional. Por isso, acreditam que só elas são dotadas de paixão e menosprezam a capacidade masculina de chorar, sofrer e se alegrar. Você já deve ter visto um bando de mulheres dizendo que namorado sensível é fraco ou pouco másculo. Quanta prepotência! A verdade é que nós estamos pesquisando e percebendo a vida interior. Quer saber mais? O homem fica radiante ao descobrir que foi escolhido pelo que ele é por dentro. “Isso gera um conforto inacreditável para o sexo masculino”, garante Nolasco. “Apesar de falar pouco sobre essas descobertas e amargar dificuldades de demonstrá-las, os homens valorizam muito o afeto e o próprio mundo emocional.” Então, leitora, curta a alma do macho. Confesse que gosta do lado espiritual do seu parceiro, que considera seu humor, suas tiradas sutis e aprecia quando ele se desnuda dos velhos preconceitos. Não faça como a namorada do engenheiro eletrônico Rafael Junqueira de Sousa, 30 anos. Ela o deixou se queixando de – pasme! – excesso de amor e de cuidados. Sabe de que forma o engenheiro demonstrava esse lado? “Mimando a namorada”, diz ele. “Curto deixar recados, fazer jantares, conversar, dar presentes e estar por perto.” Embora seja um cara superocupado, ele conta que prioriza seus relacionamentos e cultua seus sentimentos. Mas a mulher de quem Rafael mais gostou classificou como “overdose” as atitudes dele. “Eu insisti na tecla e ela me deu um pé no traseiro.” Responda com sinceridade: Quem você acha que saiu perdendo?

Dicas para quem tem a tendência a grudar no gato

 • Aposentar a pressão como método de conquistar um homem.

• Priorizar o encantamento e o namoro.

• Respeitar a individualidade do namorado, que tem um universo diferente do seu.

• Não depender da relação como a única fonte de realização.

• Não cobrar provas de envolvimento a todo instante.

• Esquecer os tolos planos de casamento e respeitar o tempo que o amor leva para amadurecer.

Dicas para quem resiste a se entregar

 • Valorizar a intuição, a sensibilidade, a delicadeza e a capacidade de acolher o parceiro.

• Ser independente, competente, sem deixar que o lado profissional roube a oportunidade de investir no amor.

• Não estabelecer competições com o parceiro, somar com ele.

• Deixar de acreditar que é dona da verdade e que conhece melhor as emoções: os homens também têm vida interior.

 

 Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/

Passo-a-passo da limpeza de pele caseira

Padrão

Passo 1

Borrife na face a loção tônica indicada para seu tipo de pele. Remova os resíduos do líquido com algodão.

Passo 2

Prepare a sauna facial. Coloque a cabeça sobre a vasilha e cubra com uma toalha. Fique a pelo menos 45 cm de distância da água por 2 a 5 minutos. Tenha cuidado para não se queimar.

Passo 3

Remova as células mortas com o esfoliante: passe-o em todo o rosto, com as pontas dos dedos, fazendo movimentos circulares por 3 a 5 minutos. Atenção: quem tem pele oleosa e com acne deve fazer por, no máximo, 1 minuto. O excesso pode estimular a produção de sebo. Depois, enxágüe bem.

Passo 4

Aplique a máscara específica para seu tipo de pele. Deixe agir por 15 minutos.

Passo 5

Enxágüe com água e complete a limpeza com algodão umedecido em loção tônica.

Passo 6

Finalize com um hidratante indicado para o seu tipo de pele com, no mínimo, FPS 15.

 

 Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/