Arquivo diário: 29 outubro 2009

“A Fazenda 2” estreia dia 15 de novembro, na Rede Record

Padrão

A direção da Rede Record já escolheu a data de estreia do reality show “A Fazenda 2”. Dia 15 de novembro é a data oficial do início da segunda edição do programa rural que teve Dado Dolabela como campeão da edição anterior.

Boatos afirmaram que o reality seria exibido a partir de 8 de novembro, mas a data não era oficial. A escolha pelo dia 15 é uma estratégia de programação e assim, os peões ficarão confinados durante o período de Natal e Ano Novo. A final de “A Fazenda 2” está prevista para a primeira semana de fevereiro.

O programa segue com 14 participantes, como em sua primeira versão, que concorrem a um prêmio de R$ 1 milhão. Os artistas disputarão carros em diversas provas e as eliminações continuarão aos domingos. A fazenda onde a atração será gravada, em Itu (SP), está sendo reformada e passando por pequenas modificações. Além de novidades na disputa de tarefas, a casa ganhará nova decoração e novos animais.

 Fonte: http://www.folhavitoria.com.br

Felipe Dylon admite ter sido internado em clínica de reabilitação

Padrão

O cantor Felipe Dylon pretende voltar ao cenário musical com disco novo. Usando rastafari nos cabelos, o recomeço do músico vem acompanhado de seu novo trabalho. As transformações do rapaz, no entanto, não ficaram apenas nos cabelos e no próximo CD.

Dylon revela que ficou internado em uma clínica para dependentes químicos durante o mês de agosto mas afirma que não foi por uso de drogas. Segundo o cantor, ele acordou indisposto após voltar de uma festa e no outro dia foi internado na clínica, localizada na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

“Minha mãe me levou para essa clínica de reabilitação para cuidar da saúde”, assegura Felipe.

Sem gravadora, o jovem irá disponibilizar as novas canções em seu site pessoal, que será lançado em duas semanas.

 

 Fonte: http://www.folhavitoria.com.br

Após agressão, Netinho pagará indenização a Vesgo, do “Pânico na TV”

Padrão

O apresentador Netinho de Paula foi condenado pela Justiça do Rio, em maio deste ano, a pagar uma indenização de R$ 30 mil ao repórter Vesgo, do “Pânico na TV!”. A decisão ocorreu devido a um soco dado por Netinho em Vesgo, durante a festa de premiação do troféu Raça Negra, em 2005.

O sambista, que comanda o “Show da Gente”, no SBT, e é vereador na cidade de São Paulo, entrou com recurso de apelação mas, por unanimidade, o recurso foi negado na última quarta-feira (28).

Representado por Sylvio Guerra, conhecido como advogado das estrelas, o repórter do “Pânico” receberá indenização e Netinho ainda terá que arcar com as custas do processo, despesas dos advogados e multas, resultando em aproximadamente R$60 mil.

Segundo Guerra, a sentença havio sido dada pela Juíza Dra. Maria Luiza Oliveira Sigaud Daniel, e foi confirmada agora pela 14ª Vara Cível, com três votos. Em seu perfil no microblog Twitter, Vesgo afirmou: “vou doar todo o dinheiro”.

 

 Fonte: http://www.folhavitoria.com.br

 

Antes de integrar o “Pânico”, Zina processou RedeTV! por danos morais

Padrão

Marcos da Silva Heredia, o Zina, integrante do “Pânico” que foi detido na manhã desta quarta-feira (28) portando cocaína, processou a Rede TV! por danos morais um mês antes de entrar para a equipe do programa de humor.

Em maio deste ano, ele processou a emissora exigindo ser indenizado em R$ 232,5 mil. Zina alegou que “o seu modo de falar o nome Ronaldo foi alvo de chacota e gozação dos entrevistadores”.

O integrante do humorístico havia sido entrevistado sobre a chegada do jogador Ronaldo ao Corinthians no início de 2009, período em que sua imagem começou a ser usada na atração em forma de vinhetas e sua foto foi estampada em camisetas, vendidas na loja virtual do “Pânico”.

Segundo Alexandre Magno de Toledo Marinho, advogado que representou Zina no processo, a ação foi extinta em junho deste ano após seu cliente integrar a equipe do programa.

“Após a gravação da entrevista, considerada engraçada pelos apresentadores do programa, sem qualquer autorização ou mesmo conhecimento do requerente, a mesma foi veiculada nos programas seguintes e devido ao seu `sucesso´ a imagem e fala do requerente passaram a ser constantemente veiculadas em forma de vinheta nos quadros do programa para reforçar o suposto humor do quadro”, diz o processo.

Consta, também no processo, um laudo médico atestando que Zina tem graves problemas mentais.

Processo Extinto

Zina apareceu pela primeira vez no palco do “Pânico” em 28 de junho e, no dia seguinte, ele pediu para que o processo contra a RedeTV! fosse extinto.

De acordo com o advogado do rapaz, ele pediu a retirada do processo por ter se acertado com a emissora.

Logo depois, os integrantes do “Pânico” lançaram uma campanha para dar uma casa a Zina ainda em junho, quando ele começou a aparecer constantemente em matérias e durante a transmissão do programa da RedeTV!.

Atriz ficará nua na TV

Padrão

Angela Vieira que em “Cinquentinha” de Aguinaldo Silva viverá Leila, uma jornalista bissexual que se apaixonará por Marina, personagem de Marília Gabriela, afirma que não se intimidou com as cenas de nudez exigidas pelo papel, embora tenha ficado um tanto nervosa no começo das gravações.A atriz também conta que embora esteja apaixonada,  terá outros casos durante a trama, Angela diz que será o José Mayer do seriado.A  estréia prevista para Dezembro.

 

 Fonte: http://www.portaldoleaolobo.com.br/

Em inauguração da Record, presidente Lula faz ataque velado à TV Globo

Padrão

Rio de Janeiro – Em discurso na inauguração de dois novos estúdios da Rede Record de televisão, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva referiu-se veladamente à Rede Globo, acusando “alguns formadores de opinião” de tentar “conduzir a opinião pública” para formar o que chamou de “pensamento único”. Ao lado de dirigentes da Record, emissora ligada à Igreja Universal do Reino de Deus e rival da Globo, Lula elogiou o surgimento de novas opções na TV brasileira e pediu que ainda surjam outras alternativas no setor para que haja mais concorrência.

“Não seria bom para o Brasil se a gente tivesse apenas uma televisão produzindo novela. Não seria bom para o Brasil se a gente tivesse apenas uma televisão dando informações”, disse o presidente, em referência à líder Globo, sem citá-la.

“Antigamente, sem controle remoto, (a televisão) ficava num canal só porque a gente ficava brigando em família para ver quem levantava para mudar o canal. Mas, agora, com controle remoto, não precisa levantar, é só clicar”, afirmou. “O que está acontecendo na verdade? Essas alternativas estão permitindo que o povo brasileiro não seja vítima de alguns formadores de opinião pública que não querem formar opinião pública, mas querem conduzi-la a um pensamento único, a uma verdade única, sem permitir que as pessoas tenham possibilidade de ter opções de informação.”

Torcida

Lula elogiou a iniciativa da Rede Record, que começou a investir em 2005. Segundo o presidente, “não era muita gente que acreditava no Brasil” naquela época. “Aqueles que em 2002 não tinham votado em mim, depois da vitória, ficaram em 2003 e 2004 torcendo para que o governo não desse certo”, declarou. “Acompanho os meios de comunicação no Brasil e sei o quanto a Record e o povo da Record foram vítimas de preconceito.”

O presidente lembrou que, ao assumir o governo, o País, além de não ter reservas internacionais, devia US$ 30 bilhões ao FMI. “Hoje este país pagou ao FMI, emprestamos mais US$ 10 bilhões ao FMI e temos US$ 230 bilhões em reservas para dar segurança para a balança comercial e para enfrentar crises como esta que enfrentamos”, afirmou Lula, tentando fazer um paralelo com a atuação da Record.

O presidente chegou acompanhado do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), e dos ministros Dilma Rousseff (Casa Civil), Franklin Martins (Comunicação Social) e Orlando Silva (Esportes). Ciceroneado pelo presidente da Rede Record, Alexandre Raposo, conheceu os novos estúdios, antes da solenidade. Lula brincou de cameraman, chegando a focalizar a ministra Dilma e o governador do Rio.

O presidente também brincou de filmar os fotógrafos que o acompanhavam e gritou: “Cena 1, imprensa!” Cabral também entrou na brincadeira, entrevistando Lula: “É o programa Jornalismo de Verdade, vou entrevistar o homem mais importante do Brasil”. A uma repórter da Record, o presidente afirmou que, para sobreviver, o político tem que ser “um pouco artista”.

São Paulo derrota o Inter por 1 a 0 e chega à liderança

Padrão

São Paulo e Internacional fizeram um jogo à altura de uma decisão pela liderança do Campeonato Brasileiro, nesta quarta-feira, 28, no Morumbi. Melhor para o time da casa, que venceu por 1 a 0, com um gol de Washington, e tomou a primeira posição do Palmeiras, que ainda enfrenta o Goiás, também pela 32.ª rodada, nesta quinta.

Com o resultado, o time do Morumbi soma agora 55 pontos, apenas um a mais que o Palmeiras – no ano passado, o tricolor havia assumido a ponta apenas na 35.º rodada. Já o Inter fica mais distante do sonho do título, já que a seis rodadas do fim, estaciona nos 52 pontos.

Outro bom resultado para o São Paulo foi a derrota do Flamengo para o Barueri por 2 a 0, na Arena.

E no São Paulo, ninguém escondia que a partida desta quarta era decisiva para o título na campanha pelo tetracampeonato, o sétimo título na história do clube. O técnico Ricardo Gomes era quem puxava o coro de “jogo decisivo”. “É um confronto direto. O vencedor vai sair daqui mais fortalecido”, disse.

O São Paulo não perdeu tempo e mostrou em campo sua escalação mais ofensiva. Com dois passes que resultaram em gol na vitória contra o Santos, o argentino Ádrian González, de novo como titular, era quem comandava as primeiras ações do jogo. Dessa vez sem sustos, sofreu um desmaio no treino durante a semana, coube ao lateral-direito movimentar o time no ataque, além de adiantar a marcação, pressionando os adversários já na saída de bola.

Mas quem levou perigo mesmo foi o Internacional. Primeiro em uma bobeira de Bosco, que no lugar do suspenso Rogério Ceni, deixou a bola quicar duas vezes na trave, antes de mandar para escanteio. Na segunda oportunidade dos visitantes, D´Alessandro cobrou falta e exigiu grande recuperação do goleiro. O duelo entre os dois ainda se repetiu aos 36 minutos, quando o meia apareceu sozinho na frente do camisa 22, que fez outra grande defesa.

A partida seguiu pegada, com os dois times brigando muito no meio-campo – Dagoberto e Índio, além de Giuliano, chegaram a distribuir pontapés -, mas sem lances decisivos. Hernanes e, até mesmo, o zagueiro Miranda arriscaram chutes, todos longe da meta de Lauro.

NOS ACRÉSCIMOS

Mas como em toda grande decisão que se preze, o primeiro gol saiu no detalhe, no último lance do primeiro tempo, aos 47 minutos. André Dias desviou uma cobrança de escanteio e o atacante Washington, até então pouco acionado no jogo, tocou para o fundo do gol. Na comemoração, ele foi até o centro do campo, se ajoelhou e beijou o escudo do São Paulo. “Foi um gol da persistência. Uma bola difícil que fui feliz”, disse o camisa 9, autor de 11 gols neste Brasileirão.

E o gol animou não só Washington, como todo o setor ofensivo são-paulino. Dagoberto arrancou da intermediária, entrou na área, passou por dois zagueiros até adiantar demais e praticamente entregar a bola para o goleiro Lauro.

Ainda assim, quem aparecia com mais chances eram os visitantes. Miranda dominou a bola com o peito e, sem querer, tirou de Bosco. O zagueiro teve que correr para salvar em cima da linha. No lance seguinte, Índio apareceu sozinho na área, mas não teve calma e mandou por cima do gol.

A garoa apertava, o time da casa começava a bater a cabeça e os torcedores, convocados por jogadores e comissão técnica para o jogo da fria noite de quarta-feira, puxavam o hino do clube. E adiantou. Depois da metade da etapa complementar, o São Paulo passou a organizar melhor as jogadas, e Washington chegou a ter outras duas chances, mas, em ambas, parou nas mãos de Lauro.

A reação durou pouco. Bosco fez duas grandes defesas nos minutos finais e o time se fechou em seu campo de defesa, esperando o apito do árbitro Sandro Meira Ricci para garantir três pontos e assumir, pelo menos até quinta-feira, a liderança do Brasileirão para os já conhecidos gritos de “o campeão voltou”.