Arquivo diário: 17 novembro 2009

Estudante Geisy aceita desfilar no carnaval do Rio

Padrão

Depois de ser hostilizada por colegas por usar um vestido muito curto durante uma aula na Uniban, Geisy Arruda, de 20 anos, promete criar ainda mais polêmica. A estudante de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, acaba de aceitar o convite da escola de samba do Rio, Porto da Pedra, para fazer sua estreia na Marquês de Sapucaí.
 
A agremiação tem como enredo a história da moda, da indumentária e a intenção de provar que é possível usar pouca roupa sem ser vulgar. Para o presidente da escola, Uberlan de Oliveira, Geisy é a cara do enredo da vermelha-e-branca de São Gonçalo, região metropolitana do Rio.
 
“Você pode até não gostar, mas não se pode julgar uma pessoa pelo que ela está vestindo. Ela enfrentou todo esse preconceito e a minissaia faz parte do contexto porque é a moda tipicamente brasileira.”
 
Segundo a assessoria da escola, a estudante virá com pouca roupa e vai entrar na ala mais politilizada do desfile, mostrando que o Brasil não é apenas um polo copiador de moda. Ao R7, Geisy disse estar realizando o sonho da sua vida.
 
“Sempre quis participar, mas nunca tive grana nem para assistir das arquibancadas. Agora não serei uma mera espectadora, mal posso acreditar.”

“A Fazenda 2”: Bombom deixa toalha escapar e aparece nua

Padrão

Por questão de segundos, quem tem o pay-per-view de A Fazenda (TVA e TElefônica) pode conferir o primeiro deslize de Adriana Bombom, que é conhecida por ser uma moça muito avoada.

A dançarina estava trocando de biquíni, quando a toalha deu uma escapadinha e mostrou Bombom nua muito rapidamente. Isso aconteceu hoje à tarde, na hora em que ela levantou a perna para colocar o biquíni.

Geisy cria confusão entre Luciana Gimenez e Sonia Abrão

Padrão

O assédio em cima da polêmica estudante tem sido tanto, que Geisy foi pivô até de uma briga interna na Rede TV!.

Ela foi mostrar o cabelo novo no Superpop, de Luciana Gimenez, irritando a equipe do programa de Sonia Abrão.

E acabou sobrando para o cabeleireiro Julinho do Carmo, que fez a transformação no visual da menina sem avisar a produção da Sonia. Acabou demitido, depois de trabalhar no programa durante anos.

Por outro lado, a estudante do vestido curto está tão requisitada, que já manda dizer que não tem tempo para dar entrevistas nem ir a programas de TV.

“Quem quiser terá de esperar. A agenda dela está lotada”, diz seu advogado.

Endometriose

Padrão

 

Cólicas menstruais: podem ser sintoma de endometriose

A endometriose é a presença de células endometriais (tecido semelhante ao que reveste o interior do útero) em outras partes do útero ou em outros órgãos da pelve (trompas, ovários, intestinos e bexiga).

A cavidade interna do útero é revestida pelo endométrio, camada renovada mensalmente conforme o ciclo menstrual. É também onde o óvulo fertilizado se implanta e, se não ocorre a fecundação, o endométrio descama e é eliminado através da menstruação. Mas, algumas células podem ficar presas fora do útero, o que caracteriza a endometriose.

Fora do útero, o tecido endometrial se desenvolve em chamados nódulo, tumores ou implantes, provocando dor. Segundo a Endometriosis Associations, estes tumores endometriais não são malignos ou cancerosos.

Não se sabe ao certo porque a doença se desenvolve, mas entre os fatores de risco estão menarca precoce (primeira menstruação), nuliparidade (ausência de filhos), fluxo menstrual aumentado e o não uso de anticoncepcionais hormonais. A endometriose é um dos principais fatores que causam infertilidade.

Sintomas

De acordo com a Associação Brasileira de Endometriose (Abend), estima-se que, pelo menos 10% das mulheres em idade reprodutiva sofram com a endometriose. Conforme a ginecologista Ione Cristina Barbosa, entre os sintomas mais comuns da doença estão:

  • Irregularidades menstruais;
  • Cólicas moderadas a severas;
  • Dor pélvica fora do ciclo menstrual;
  • Dor antes e depois das relações sexuais;
  • Infertilidade.

Tratamento

Muitas vezes, o médico consegue sentir o crescimento do tecido endometrial com o toque, durante o exame pélvico. Porém, alguns exames são indicados para identificar a endometriose. Entre eles, a ginecologista Ione destaca a ressonância magnética, ultra-sonografia pélvica e laparoscopia com biópsia dos focos endometriais.

A laparoscopia, por exemplo, permite que o médico examine a parte externa do útero e os órgãos ao redor com um laparoscópio, instrumento ótico com uma luz na ponta.

Entre os tratamentos, explica a ginecologista, estão:

  • Tratamentos clínicos;
  • Histerectomia (cirurgias de retirada de útero);
  • Ooforectomia (cirurgia que remove um ou ambos os ovários);
  • Lise de aderências (remoção do tecido endometrial por laparoscopia);
  • Remoção dos endometriomas (pequenos tumores de endometriose).

É importante que as mulheres procurem um médico quando tiverem cólicas freqüentes que não melhoram com analgésicos. 

 Fonte: http://www.portalfeminino.com.br

Como lidar com o fim do relacionamento?

Padrão

A psicóloga Maria Cristina Capobianco explica as diversas situações de um término e como lidar com cada uma delas. 
O fim de uma relação é um momento muito delicado que exige cuidados pois freqüentemente envolve tristeza e sofrimento.  Para alguns este sofrimento se deve ao sentimento de perda de um ser muito significativo e para outros esta perda representa um alivio. Quando a relação em si é conflitiva, por vezes sentida como destrutiva a separação significa uma libertação deste sofrimento.

Neste sentido o término de uma relação precisa ser visto como um momento de um processo, que precisa ser delicadamente cuidado; exige reflexão e análise para que possa acontecer a partir dela uma transformação, uma renovação das pessoas, explica a psicóloga Maria Cristina Capobianco.

É comum perceber que algumas pessoas, imediatamente após a separação mergulham em outros relacionamentos ou no trabalho ou na academia, como forma de amenizar a dor, o vazio. Outras caem em um desânimo profundo, a vida perde o sentido e sentir só torna-se insuportável.  Especialmente na adolescência, período de grande vulnerabilidade e impulsividade, as tentativas de suicídio são freqüentes.

A psicóloga alerta que essa vontade de querer fazer tudo ao mesmo tempo para esquecer o ex, nem sempre é bom. Cristina explica que no primeiro caso, o alivio da sensação de peso que o relacionamento despertava faz a pessoa pensar que ter “descartado” a relação foi uma atitude mais saudável.  Em muitos casos, a separação é necessária e aponta para a ampliação dos modos de viver a vida. Porém, se a pessoa não tenta compreender como foi entrando e permanecendo numa relação que se tornou destrutiva, ela poderá eventualmente continuar escolhendo este tipo de relação e repeti-la com outras pessoas. Aparecem em muitos casos outras “dependências”, de álcool, do trabalho, da tirania da imagem de um corpo esbelto, potente.

As pessoas, que pelo contrário, passam por períodos de sofrimento profundo, depressão, tristeza, também precisam de cuidados intensos, ressalta a terapeuta. Provavelmente esta pessoa se sente abandonada, sua autoestima despenca e perde a confiança no seu potencial e desejo de seguir vivendo. Nestes casos, o que houve provavelmente foi que a relação era o que denominamos de um tipo “simbiótico”; similar aquela que acontece entre uma mãe e um bebé recém nascido. O bebê não tem recursos próprios para sobre viver, ele não discrimina quem é quem, mãe e bebé se fundem numa única pessoa. Quando pessoas adultas mantêm este tipo de relação, na qual existe uma indiscriminação intensa entre quem é quem, quando acontece a separação, ela é vivida como se se perdesse uma parte de si próprio ao se desligar do outro. A pessoa se confundiu tanto com seu parceiro, que ao se separar dele, perde seus próprios recursos e sente-se um bebê sem a proteção da mãe.

Após a separação, o período de luto pela perda do ser amado varia e é comum chegar a nove, dez ou doze meses. É importante ter paciência e não tentar acelerar o processo. As pessoas têm o costume de olhar de maneira negativa para as experiências de sofrimento.

Porém é fundamental respeitar o ritmo que cada um precisa para elaborar este momento e poder se abrir para novas experiências. Homens e mulheres variam muito na sua forma de vivenciar este momento. “Os homens sofrem sozinhos; enquanto as mulheres se apóiam uma nas outras, eles, por razões culturais, se fazem de durões”, observa a psicóloga Maria Cristina Capobianco.

Universitária Geysi Arruda estreia como atriz da Rede Globo

Padrão

Se, na universidade, Geysi Arruda não agradou muito, parece que a loura acertou em cheio no ramo do entretenimento. A universitária, que foi hostilizada por colegas da Uniban por usar um vestido muito curto, gravou nesta segunda-feira, 16, uma participação especial no programa “Casseta e Planeta Urgente”, da Rede Globo.

Geisy usou o mesmo vestido rosa responsável da polêmica e nos bastidores foi tietada pelas apresentadoras Fiorella Matheis e Giovanna Tominaga.

Amy Winehouse passa mal durante a tarde e é internada em Londres

Padrão

Amy Winehouse foi internada no The London Clinic, em Londres, na noite de domingo, 15, após uma reação adversa a remédios para gripe. Por conta de sua luta contra as drogas, atualmente a cantora usa medicamentos. A combinação, no entanto, não fez bem e Amy começou a se sentir mal durante a tarde.

“Ela só tomou remédios para gripe, mas não combinou com os outros. Um médico foi até sua casa e a aconselhou ir até o hospital. Lá acharam melhor passar a noite”, disse uma fonte ao jornal “Daily Mirror”.