Arquivo diário: 24 novembro 2009

Rede Globo copia a Record em programas no Rio de Janeiro

Padrão

Ana Paula Araújo entrou no lugar de Renata Capucci e estreou o RJTV 1ª Edição ao lado de Rodrigo Pimentel, ex-capitão do Bope, que virou comentarista. A segunda edição ficou com Márcio Gomes.

Além de trocar apresentadores e colaboradores, a Globo aboliu o teleprompter (aquele aparelho em que os apresentadores leem as notícias que vão ao ar). Tudo em nome de uma “informalidade”, com linguagem moderna e mais ágil.

O curioso é que os telespectadores ficaram com uma dúvida ao assistirem ao novo formato global: estavam na Globo ou na Record?

E as semelhanças ficaram ainda maiores com a participação de comentaristas de pé, ao lado do apresentador, além de links improvisados, reportagens como se fossem ao vivo etc.

Na Record, o comentarista é o jornalista Percival de Souza. Na Globo, o recém-contratado Rodrigo Pimentel.

Não é de hoje que a Globo enfrenta problemas sérios com o Ibope em suas manhãs. Não são poucos os dias em que fica em segundo lugar em audiência por várias horas durante este período do dia.

 

Uma tentativa recente feita pela Globo para alavancar o horário foi a participação de Sandra Annemberg no Mais Você, batendo papo com Ana Maria Braga.

 

Qualquer semelhança com Celso Zucatelli conversando com Luciana Liviero na Record seria mera coincidência?

De acordo com os dados prévios de audiência, a audiência do Balanço Geral, no Rio, cresceu 297% em 3 anos. Em 2006, quando entrou no ar, o programa dava 3 pontos. Hoje, a média é de 12 pontos.

 

Ontem, por exemplo, o Balanço Geral ficou cerca de vinte minutos na liderança isolada, segundo a prévia do Ibope, por volta de 13h15.

Mas, de qualquer forma, apesar de alguns problemas técnicos, como posição de câmera errada e apresentadora olhando para o lugar errado, a Globo ficou satisfeita com a mudança com o RJTV 1ª Edição, pois o telejornal cresceu de 12 para 14 pontos no Ibope.

 

Nos bastidores, durante uma reunião no jornalismo da Globo para falar da reformulação do RJTV, um dos editores perguntou se era para fazer igual à Record, depois de ouvir que as reportagens deveriam ser feitas como se fossem ao vivo, com menos cortes e improviso. Ficou aquele clima de silêncio e constrangimento no ar.

 

  fonte: http://folhavitoria.com.br/

Polêmica: Nelly Furtado desmente crítica a Madonna

Padrão

Nelly Furtado está pê da vida, como diria aquele antigo sucesso do grupo Dominó. Segundo ela, tem jornalista querendo faturar em cima de mentiras. Mais precisamente, mentiras sobre a megaestrela Madonna.

Matéria publicada pelo site Pop Crunch traz declarações supostamente dadas por Nelly dizendo que Madonna não deveria se matar de fazer exercícios para aparentar uma juventude que não tem mais. Ela deveria se conformar com a sua idade.

Mais. Nelly, que tem 30 anos, teria dito que, quando tiver a idade atual de Madonna (51 anos), vai ficar do jeito que a idade lhe permitir, sem forçar a barra. Muito irritada, Nelly postou hoje a seguinte mensagem em seu profile no site de relacionamentos Twitter.

-Pensando: odeio ser mal interpretada. Pessoas ganhando dinheiro em cima de mim com matérias mentirosas. Eu nunca falei mal da Madonna. Nós somos amigas!

Madonna ainda não se manifestou a respeito, quem sabe já devidamente vacinada sobre esse tipo de confusão. Seja como for, a matéria do Pop Crunch é grande e tem várias declarações de Nelly entre aspas. O tempo dirá como isso irá acabar…

No momento, Nelly Furtado, canadense descentende de portugueses, divulga o CD Mi Plan, gravado em castelhano. Com mais de dez anos de carreira, a moça já teve disco no primeiro lugar da parada americana, e também gravou ao lado de Caetano Veloso.

Tattoo: Rihanna faz desenho inspirado em disco

Padrão

Rihanna autografou seu novo disco, Rated R, na última segunda-feira (23), em Nova Iorque.

A cantora estava com suas tatuagens à mostra, em um macacão tomara-que-caia preto de calças longas e largas.

Além das tatuagens permanentes da cantora, como as duas armas que ela tem desenhadas embaixo dos braços, ela também fez um desenho inspirado no nome do seu álbum: a letra R, como você pode ver na foto ao lado, divulgada no site Just Jared. O desenho, no entanto, é temporário, feito especialmente para a ocasião.

Torcidas do Flamengo levarão travestis para Ronaldo no domingo

Padrão

O colunista do portal R7, Cosme Rímoli, divulgou nesta terça-feira que a torcida do Flamengo pretende fazer uma homenagem especial a Ronaldo na partida do time rubro-negro contra o Timão, no próximo domingo.

Os flamenguistas não perdoaram o Fenômeno e, no primeiro turno do Brasileiro, no Maracanã, 100 travestis iriam formar uma facção só para ele. Elas seriam os “Ronaldetes”. A intenção era ironizar o famoso episódio com o atacante envolvendo três travestis em 2008. Ronaldo escapou do vexame porque fraturou a mão e fez sua lipoaspiração.

Só que para a partida de domingo, em Campinas, não há como o jogador escapar. O Fenômeno terá de enfrentar os torcedores do time que se diz apaixonado, mas que o trocou pelo Corinthians. Além de faixas ironizando Ronaldo, as torcidas estão procurando travestis para ir até Campinas saudar Ronaldo. A Polícia Militar paulista, que cuidará da segurança da partida, já está avisada e evitará exageros dos torcedores travestidos de mulheres. Mas as Ronaldetes não serão proibidas de entrarem no estádio Brinco da Princesa em Campinas neste domingo.

 

 fonte:  http://folhavitoria.com.br/

Resultado ruim: CQC cai para quinto lugar na audiência

Padrão

O programa humorístico CQC, da Bandeirantes, chegou a ficar em quinto lugar na audiência na noite de segunda (23). Segundo dados preliminares do Ibope, ele marcou 4,5 pontos, ficando atrás de Globo, Record, Rede TV e SBT, nessa ordem.

Desde sua estreia, em 17 de março de 2008, conquistou um público cult e chegou a esboçar uma competição com o Pânico na TV pela hegemonia de formato de programa cômico na TV brasileira. É apresentado por Marcelo Tas e conta com uma equipe de repórteres/humoristas. Tas faz parte da bancada que comanda a atração, ao lado de Marco Luque e Rafinha Bastos.

O time de entrevistadores irreverentes tem Rafael Cortez, Danilo Gentili, Felipe Andreoli, Oscar Filho e Mônica Iozzi, única mulher da equipe, escolhida em setembro após concurso entre várias candidatas.

Depois de 27 anos, Globo ganha Emmy com Caminho das Índias, o Oscar da TV

Padrão

A Globo tanto insistiu que finalmente ganhou um Emmy Internacional, o Oscar da TV mundial, que premia produções de todos os países, menos Estados Unidos _que têm uma premiação à parte. Nesta madrugada, Caminho das Índias faturou em Nova York o Emmy de melhor telenovela do mundo.

A Globo não ganhava um Emmy desde 1982, quando faturou com Morte e Vida Severina, adaptação da obra de João Cabral de Melo Neto dirigida por Walter Avancini. Um ano antes, vencera com Vinicius para Crianças. Era a consagração do Padrão Globo de Qualidade da Era Boni.

Os tempos mudaram.  Nesta década, o Emmy Internacional “cresceu”, ganhou novas categorias. Uma delas foi a de telenovelas, por pressão nos bastidores da própria Globo. Este foi apenas o segundo ano em que esse tipo de produção concorreu em categoria exclusiva. Esperava-se que a Globo ganhasse esse Emmy já no ano passado, quando o disputou com Paraíso Tropical, mas a novela perdeu o prêmio para uma produção da Jordânia (isso mesmo, da Jordânia!).

Pode-se até questionar se Caminho das Índias seria merecedora de um Emmy. Novelas bem melhores, como A Favorita (2008), Paraíso Tropical (2007) e Belíssima (2005) passaram pela rede recentemente. Pode-se argumentar, por exemplo, que seria muito mais justo premiar a microssérie Maysa, que concorria ao Emmy na categoria minissérie.

Há duas explicações para a premiação de Caminho das Índias: 1) a concorrência era fraca; 2) os jurados assistiram apenas ao primeiro capítulo da produção, e o primeiro capítulo da novela foi bom, muito melhor do que todos os demais.

É inegável,  no entanto, o merecimento da Globo ao Oscar da TV mundial, seja pela qualidade técnica de suas obras de ficção, seja pela ousadia frequente de experimentar narrativas, como em Capitu (2008) ou em Hoje É Dia de Maria (2005).

O Emmy de Caminho das Índias premia não só a programação da Globo como um todo, mas principalmente a obsessão recente da emissora em obter esse reconhecimento internacional. Em 2005, a direção da Globo decidiu sair em busca do Emmy, troféu que praticamente ignorara nas últimas duas décadas _em alguns anos, nem houve inscritos da emissora.

Nesse esforço pelo reconhecimento (e pela valorização de suas obras no mercado internacional), a Globo tornou-se patrocinadora da festa do Emmy Internacional e passou a inscrever o maior número possível de produções. Em 2006, foram 21 inscrições, das quais BBB 6, Sinhá Moça e Os Amadores chegaram à final. Em 2007, o número de inscrições da Globo foi a 34. No ano passado, foram 49, um recorde, e tiros para todos os lados: até os especiais de Natal de Xuxa, Renato Aragão e Roberto Carlos, além do qualquer-nota Estação Globo, com Ivete Sangalo.

Edu Guedes ainda não engoliu seu substituto no Hoje em Dia

Padrão

O clima não é dos melhores nos bastidores do Hoje em Dia, da Record. 

Edu Guedes ainda não aceitou o fato de terem colocado um substituto para ele no programa. 

Mauro Ribeiro foi contratado para ficar no lugar de Edu em suas férias, folgas e fins de semana.

Edu chegou até a dizer que não dividiria a cozinha com o moço. Mas, como tem bom coração e não é rancoroso, acabou cedendo e ainda ajudou Mauro a se adaptar ao novo ambiente. 

O apresentador falou sobre o assunto ao blog. 

– Não tenho nada contra ninguém. Não sou eu o responsável pelas contratações da Record. Sou apenas um funcionário. 

O curioso é que o substituto não foi colocado para gravar as férias de Edu Guedes, que está deixando tudo pronto antes de sair para viajar.