Arquivo da categoria: Jornalismo

Como pretendo estudar jornalismo,irei usar esse espaço para dividir o pouco que sei e aprender com quem visitar o blog,mas é claro vou procurar trazer as noticias de maneira rapida,pratica e facil.

Saiba o significado dos buquês e arranjos de Casamento!

Padrão

Veja o significado de flores para buquês e arranjos do casamento 

 

Branquíssimas ou cheias de cores, as flores são parte importante da decoração do casamento. Presentes também no look da noiva, as espécies que compõem podem ser selecionadas pela beleza, mas também por aquilo que cada flor representa. Para ajudar na sua busca, confira o significado das flores que costumam compor buquês e arranjos em casamentos:

  • 1
    Rosa
    Representa o amor e suas nuances. Para cada cor, um significado:
    Vermelha: amor intenso, paixão ardente e coragem
    Branca: inocência, beleza e charme
    Rosa chá: respeito e admiração
    Amarela: felicidade e amizade

  • 2
    Lírio
    Está entre as mais antigas flores catalogadas. Representa o amor eterno, pureza da alma,  inocência, fertilidade e inteligência.

  • 3
    Copo-de-leite
    Simboliza a pureza, alegria, prosperidade e iluminação dos sentimentos e emoções.

  • 4
    Orquídea
    Em cores e formatos variados, as exóticas orquídeas exaltam a beleza feminina, amor e desejo. Entre mais de 30 mil espécies de orquídeas, cymbidium e phalaenopsis são as mais vistas em buquês de noiva e arranjos florais.

  • 5
    Tulipa
    Seu nome significa “o rei das flores”, o que já traduz a imponência da espécie. Resistentes, representam amor eterno, beleza, prosperidade e independência.

  • 6
    Hortênsia
    Simboliza a realização dos bons propósitos. Também representa amizade e lealdade.

  • 7
    Lisianthus
    Representam sofisticação, elegância e a sensibilidade feminina, que inclui romance, entrega amorosa e o próprio casamento.

  • 8
    Astromélia
    Simboliza a amizade e o forte vínculo que pode existir entre duas pessoas.

  • 9
    Gérbera
    Disponível em mais de cem cores, representa a beleza da vida, alegria e simplicidade.

  • 10
    Callas
    Está intimamente ligada ao momento do casamento para a mulher. Também simboliza beleza e sofisticação.

Vestidos de noiva: Confira as fotos e escolha o seu!

Padrão

Tule e modelagem sereia estão em alta 

 

Você não curte vestidos de noiva estruturados e super tradicionais? A boa notícia é que as modelagens ajustadas, como o corte sereia, estão em alta. Em um evento carioca voltado para o mercado de casamentos, o tule também desponta como a grande aposta dos estilistas. Nesta temporada, ele não surge apenas em saias de bailarina, mas também em vestidos fluidos ou com corte em A, que valoriza praticamente qualquer tipo de corpo. A seguir, selecionamos as principais tendências do evento para ajudá-la na deliciosa escolha do vestido de noiva.
  • 1
    Sereia
    • A modelagem sereia aparece em diferentes modelos. Em geral, o mix de tecidos pontua a maioria dos vestidos, com corpo em renda e saia em tule.Com decote tomara-que-caia, mangas de renda ou tule, o vestido sereia delineia as curvas e pede um corpo em dia. Vale ressaltar que, quanto mais baixo for o corte em que começa a saia, maior será o destaque para os quadris. Se não deseja evidenciar a silhueta, opte por modelagens menos justas com saias que começam na altura da bacia.

    • 2
      Tule

       

       

      • Queridinho das últimas estações, o tule surge como uma aposta para vestidos mais lânguidos, sem muito volume na parte de baixo. A saia bailarina continua em alta, mas as camadas de tecido estão menos volumosas. O tule rebordado também é destaque, em aplicações que formam degradês, a partir do decote do vestido, ou em bordados pontuais, na barra da saia.
      • 3
        Saia em camadas
        • As saias em camadas equilibram a proporção entre os ombos e os quadris de forma sutil. No evento, elas surgem em tecidos encorpados ou fluidos, que suavizam a silhueta do corte sereia e dão movimento ao andar. Se você curte a ideia de ter volume na parte de baixo, escolha um véu de tule sem arremate para dar destaque ao vestido.
        • 4
          Renda
        • Clássica, a renda sempre fez parte do universo das noivas, mas ganhou forte projeção após o casamento do príncipe William com Kate Middleton. As mangas compridas, que andavam esquecidas, são vistas com frequência em casamentos tradicionais. Durante o evento, a renda surge cobrindo todo o vestido ou pontuando os modelos com detalhes rebordados em outros tecidos, com cetim e tule.
        • 5
          Sobreposições
          A sobreposição pode ser um recurso para noivas que desejam ter outro vestido para abrir a pista de dança. O tubinho com saia mullet é uma alternativa, mas  você pode optar por camadas volumosas na parte de baixo, deixando para mostrar as pernas apenas quando retirar a saia. Durante o evento, tecidos e detalhes sobrepostos, como capas e blusas de renda, atualizam o tomara-que-caia com modelagem clean.

Veja 5 cuidados indicados para a pele com acne no verão

Padrão
  • 1
    Filtro solar
    Quem tem pele com acne e não perde uma praia no verão deve atentar para o tipo de filtro solar utilizado. os produtos mais indicados são aqueles com fórmula livre de óleo. Segundo ela, os filtros cremosos deixam a pele mais gordurosa – o que obstrui os poros e contribui para o aumento dos cravos e espinhas. “Hoje em dia, o mercado oferece até produtos com substâncias ativas contra a acne”

    Descubra qual protetor solar é mais indicado para você
  • 2
    Pegue leve no sol
    “Muita gente acredita no mito de que o sol faz bem para a acne”

    Segundo ela, uma leve exposição aos raios pode até ser saudável, mas em exagero provoca o ressecamento do rosto.Para compensar esse ressecamento, a pele produz mais óleo.

    Além disso, explica Paula, o sol sobre as lesões da acne pode deixar a pele manchada. Cuidado!

  • 3
    Alimentação
    Nesta época de sol forte, evite produtos industrializados e abuse dos alimentos leves e saudáveis, como verduras, legumes, raízes e frutas. 

    Produtos a base de farinha de trigo, como pão e massa, possuem alto índice glicêmico. Paula explica que isso aumenta a liberação de insulina no sangue e, consequentemente, a pele fica ainda mais oleosa.

    Receita em vídeo: salada de grão-de-bico com ervas

  • 4
    Limpeza e lavagem da pele
    Paula diz que toda espinha começa como um cravo e, por isso, alimpeza de pele – que elimina os cravos – pode ser feita normalmente no verão. No entanto, é preciso ter cuidado porque o procedimento deixa a pele mais sensível, o que pode ser prejudicial se o rosto for muito exposto ao sol forte. Outra dica da dermatologista é controlar o impulso de lavar o rosto várias vezes ao dia com sabonete, porque a pele irá produzir mais óleo para compensar o ressecamento. “Lavar duas ou três vezes ao dia é o ideal”

    Vídeo: dicas para disfarçar a acne com maquiagem

  • 5
    Medicação
    Quem sofre de acne deve ter atenção redobrada mesmo com o tratamento que faz regularmente para combater o problema. Isso porque algumas medicações podem afetar a pele de modo que a torne muito sensível ao sol.


     

Saiba o que comer para ter pele e cabelos bonitos

Padrão
abelos e pele merecem atenção especial das mulheres. Além de hidratação e cremes, a alimentação é a melhor forma de nutri-los e evitar problemas como queda de cabelos, pele seca e sem vida.

  • 1
    Cenoura e beterraba
    A nutricionista funcional Giovanna Arcuri recomenda o consumo desses alimentos o ano todo, mas especialmente no verão, já que a vitamina A presente na cenoura e na beterraba ajuda a ativar a melanina da pele, potencializando o bronzeado. “É importante entender que estes alimentos não protegem a pele dos raios solares. Para conquistar um belo bronzeado, use filtro solar e se exponha ao sol nos horários recomendados”,  a deficiência de vitamina A pode causar a escamação do couro cabeludo, prejudicando os fios.

  • 2
    Colágeno hidrolisado
    “Extraído de ossos, peles e tendões de animais, o colágeno hidrolisado em pó ou cápsulas estimula a produção do colágeno natural da pele, perdido com o passar do tempo”, diz Giovanna Arcuri. Murilo Drummond explica que a gelatina não tem o mesmo efeito benéfico sobre a produção do colágeno.

  • 3
    Castanhas, nozes e amêndoas
    “Ricas em selênio e vitamina E, são indispensáveis no cardápio de quem quer ter uma pele bonita. Com propriedades antioxidantes, essas substâncias previnem e retardam o envelhecimento da pele e contribuem ainda para manter sua elasticidade. Recomendo a ingestão de duas a três unidades por dia”, diz a nutricionista funcional Giovanna Arcuri.

  • 4
    Soja
    Giovanna Arcuri explica que a soja é rica em isoflavona, um fitohormônio semelhante ao estrógeno, presente no organismo. “Esse hormônio vegetal é capaz de evitar o ressecamento da pele e melhor a sua elasticidade”, diz a nutricionista funcional.

  • 5
    Proteínas
    Para manter os cabelos bonitos e evitar a queda dos fios, Giovanna Arcuri recomenda investir na ingestão de proteínas vegetais e animais. “Os fios do cabelo são formados basicamente de proteína (queratina). Para mantê-los saudáveis é importante ingerir fontes ricas em proteínas, como ovos, carnes magras, iogurte, queijo branco, leguminosas (feijão, soja e quinua) e grãos integrais. A carne vermelha é a mais indicada para ajudar no crescimento dos fios, já que contém maior quantidade de zinco e colágeno. O ideal é consumir 350g no almoço e no jantar”, orienta a nutricionista.

  • 6
    Prebióticos e probióticos
    “Os prebióticos são fibras conhecidas como inulina, oligo e frutooligossacarídeos, adicionados a alimentos industrializados com o objetivo de melhorar o funcionamento do intestino. Os probióticos são microorganismos vivos que, adicionados a iogurtes e leite fermentados, garantem regularidade intestinal, também facilitam a eliminação de toxinas, deixando a pele mais sedosa e livre de acne”, recomenda a nutricionista funcional Giovanna Arcuri.

  • 7
    Frutas vermelhas
    Para o dermatologista Murilo Drummond, as frutas vermelhas não devem faltar no prato de quem deseja ter pele e cabelos bonitos. “As frutas vermelhas são antioxidantes e ricas em vitamina B, que ajuda no funcionamento das células. Elas proporcionam brilho aos cabelos, renovam a pele e fortalecem as unhas”, diz o médico.

  • 8
    Água
    Segundo Giovanna Arcuri, a água é o mais potente hidratante que existe. “Para ter uma pele bonita e saudável, beba 2,5 litros por dia”. Murilo Drummond diz que os cabelos também precisam de água para manter a beleza dos fios. “Em dias mais quentes, consumir três litros de água por dia, já que a perda é maior com a transpiração”, orienta o dermatologista.

  • 9
    Ômega-3
    “O ômega-3 é  um excelente anti-inflamatório. Ele equilibra as taxas de colesterol triglicérides, o que, consequentemente, traz melhoras para a pele e os cabelos. Peixes oleaginosos como salmão e sardinha são boas fontes deste nutriente. O ideal é ingerir 2 vezes ao dia, em porção de 250 gramas, mas as cápsulas de ômega-3, vendidas em produtos naturais, também são eficientes.

Os 10 piores alimentos para o corpo

Padrão
Nas épocas de festas, abusamos do nosso corpo, ingerindo alimentos cheios de toxinas.  os piores alimentos para o nosso organismo. Confira abaixo.
  • 1
    Refrigerante
    Se você beber um copo de refrigerante por dia estará ingerindo de 6 a 7 colheres de chá de açúcar. Muitos refrigerantes são repletos de aditivos, o que pode gerar inchaço, dores de cabeça, asma, hiperatividade e falta de concentração. Além disso, o refrigerante, seja a versão normal, zero ou light, não possui nutrientes como vitaminas e minerais de que o corpo precisa para o metabolismo funcionar.
  • 2
    Sal em excesso
    Uma das consequências do consumo excessivo do sal é a hipertensão, responsável pelo maior índice de infartos e acidentes vasculares cerebrais. Além disso, o sal retém líquido, deixando a pessoa inchada. O recomendado é ingerir no máximo 6g por dia, contando com o sal já adicionado à comida, como arroz e feijão.
  • 3
    Fast food
    Os fast food, como pizza, hambúrguer e comida chinesa delivery, têm excesso de calorias, gordura saturada, sódio e proteína. As refeições trazem gordura trans, que contribui  para  problemas cardíacos, e excesso de açúcar.

  • 4
    Açúcar em excesso
    Cuidado! O açúcar pode estar escondido em comidas que você nem imagina, como em um molho de frango, uma comida congelada ou um pote de iogurte. Quando você ingere todos os dias esse açúcar, força os seus órgãos a trabalhar mais. Primeiro, para digerir. Segundo, para normalizar a taxa de glicose no organismo. É assim que você acaba ficando diabético. Os sintomas do diabetes são sede excessiva, urina frequente, pele seca ou com coceira e fadiga extrema.
  • 5
    Pão branco
    O sabor do pão branco pode ser melhor do que o do integral, o pão branco é cheio de produtos químicos que fazem dobrar a quantidade de fermento em seu organismo. Isso pode causar infecções vaginais ou de outros tipos. Além disso, o pão branco causa inchaço, gases intestinais e problemas digestivos. Opte sempre pelo integral.
  • 6
    Carne processada
    A salsicha é um exemplo. Geralmente, essa carne processada tem até pelo do porco – da orelha, do focinho, da pálpebra ou do tecido conjuntivo. Ou seja, você nem sabe ao certo o que está comendo. Além disso, a carne processada leva água, amido, conservantes, gelatina e aditivos.
  • 7
    Salgadinhos
    Os salgadinhos e os petiscos de bar são fontes de gordura trans. Este tipo de gordura pode levar ao aumento de peso, entupimento de veias, pressão alta e até diabetes do tipo 2.
  • 8
    Chocolate
    Chocolates, doces e biscoitos têm alto teor de açúcar refinado e zero de nutrientes e vitaminas para o corpo. E ainda contêm enorme quantidade de calorias vazias. Se você comer uma barra de chocolate todos os dias, pode engordar cerca de 12 kg em um ano. E para queimar as calorias de uma barra de chocolate é preciso pedalar 45 minutos em uma bicicleta.
  • 9
    Bebida alcoólica
    O limite tolerável para as mulheres é de 14 doses por semana. Já para os homens é de 21. Uma caneca de chope pode conter a mesma quantidade de calorias de uma rosquinha doce. Se você tomar todos os dias um chope, pode engordar 6 kg em um ano.
  • 10
    Cafeína
    Café, refrigerante e bebidas energéticas contêm alto nível de cafeína, que é uma droga estimulante. Se você não estiver acostumado a ingerir cafeína em grande quantidade, sua pressão arterial pode subir, deixando você ansioso, inquieto e estressado.

Máscaras de frutas para a pele: Você pode se cuidar em casa!

Padrão


Uma refrescante cesta de frutas orna muito bem com o cenário de um café da manhã, mas os benefícios que elas podem trazer para a saúde não ficam restritos à alimentação. Investir em tratamentos de beleza para o rosto com máscara de frutas tropicais é um excelente meio de refrescar, hidratar, nutrir e revitalizar a pele.

Algumas frutas, como o limão e o kiwi, agem fechando os poros e são ricas em vitaminas A, C e E. o kiwi hidrata e nutre profundamente a pele seca, além de melhorar a circulação sanguínea. Já a tangerina contém vitamina C, magnésio, ácido fólico, vitamina B, betacaroteno e potássio, ingredientes essenciais para o rejuvenescimento da pele. A banana também é uma fruta extremamente nutritiva, sendo rico em vitaminas A, B e E; zinco, magnésio, ferro e potássio. A máscara a base de banana tem ação antienvelhecimento e refrescante.

As máscaras de frutas podem ser feitas com uma fórmula ou mesmo in natura; mas, nesse segundo caso, é importante hidratar bastante a pele após a aplicação e tomar cuidado para que não fique nenhum resíduo da fruta. No caso do limão, deve-ser ter cautela também com o sol, para evitar manchas. Rosana explica que a máscara in natura pode ser feita em casa mesmo, misturando a polpa com aveia.

Listamos abaixo os benefícios de outras máscaras de frutas oferecidas por spas. A aplicação delas consiste em uma limpeza profunda inicial, seguida pela máscara em si e também uma máscara hidroplástica. 

  • 1
    Maçã verde
    A máscara, que recebe o nome de PhytoCell, é capaz de estimular as células-tronco epiteliais e reduzir as rugas, por conta de  suas propriedades de estímulo à longevidade e dos nutrientes epigenéticos. A máscara de maçã verde tem ação de proteção contra o estresse oxidativo, reparação do DNA, atraso no envelhecimento de células essenciais, proteção da longevidade de células-tronco da pele, rejuvenescimento da pele e poder de regeneração.
  • 2
    Mamão papaia
    Essa substância tem ação remineralizante, hidratante, amaciante e auxilia na remoção de exsudatos inflamatórios e células mortas, reduzindo o período necessário para o reparo tecidual.
  • 3
    Extrato glicólico da uva
    A uva é rica em mucilagens, sacarose, frutose, glicose, vitaminas e, sais minerais. A máscara a base de uva tem propriedades adstringentes e antiseborréicas, além de hidratar e nutrir a pele.As propriedades mais nobres ficam a cargo dos flavonoides, que atuam na prevenção do envelhecimento do organismo.
  • 4
    Frulix de amora
    A amora possui alfa-hidroxiácido, que tem efeito de microesfoliação da camada córnea, proporcionando uma normalização da renovação celular. Possui ainda propriedades hidratantes, refrescantes, adstringentes e suavizantes da pele.
  • 5
    Manteiga de cupuaçu
    A manteiga de cupuaçu confere hidratação profunda e regula as atividades hídricas e lipídicas da camada superficial da pele. A substância consiste em triglicerídeos e componentes bioativos extraídos das sementes da fruta. Seu óleo é rico em fitoesteróis, um componente natural que confere a função emoliente do produto.

Segunda gravidez: especialistas tiram dúvidas das mães de segunda viagem

Padrão
Seja porque seu sonho é ter uma família grande ou porque você conhece as alegrias de ter um irmão e quer proporcionar o mesmo ao seu filho, ser mãe pela segunda vez é uma escolha que afeta não só a sua vida, mas de toda a família. Principalmente dos filhos. Há quem sinta enjoos terríveis na primeira, mas não na segunda gravidez. E como não existem duas gestações e nascimentos totalmente iguais, algumas dicas são essenciais para passar por esse período com saúde, tranquilidade e segurança. No livro “A Bíblia da Gravidez – A Segunda Gravidez”, de Wladimir Taborda, Mariano Tamura e Alice D. Deutsch, publicado pela CMS Editora, os especialistas dão dicas importantes para a segunda gestação. Confira:
  • 1
    Amamentação na segunda gravidez
    É mito acreditar que não se pode engravidar durante a amamentação. As chances são bastante reduzidas, mas existem. “O hormônio prolactina, que estimula a produção de leite, também pode diminuir as chances de ovulação. A ideia de que amamentar também previne a gravidez é falsa e também não é verdade que você precisa parar de amamentar ao engravidar“, diz o livro. Vale ressaltar que se for preciso desmamar o filho mais velho durante a gravidez, o ideal é que seja quando ele conseguir beber em um copo e comer alimentos sólidos.
  • 2
    Sintomas da segunda gravidez são iguais aos da primeira
    Enjoo, dores de cabeça, vontades constantes de urinar e sonolência são alguns dos sintomas mais comuns de gravidez e que se repetem quando a mulher está grávida novamente. “A diferença principal é como a mulher reage a eles na segunda gravidez. A maioria dos sintomas decorre de alterações e adaptações biológicas à gravidez e ocorrem em todas as gestações, como, por exemplo, o escurecimento dos mamilos, corpo e seios inchados e sonolência. O enjoo pode variar em cada caso, mas é o mais rapidamente reconhecido“, explica o mestre em obstetrícia e doutor em medicina pela Unifesp Wladimir Taborda.

    Como a mulher já passou por todas as etapas uma vez, ela já está mais bem preparada para a segunda gravidez. “Ela já sabe que os enjoos vão passar, ou diminuir bastante, assim como todos os sintomas comuns da gravidez e que não fazem nenhum mal para o bebê. Menos ansiedade e reconhecimento precoce dos sintomas mais comuns são típicos da segunda gravidez”, salienta o médico.

  • 3
    Intervalo entre as gestações: qual é o período ideal?
    O intervalo entre o nascimento de um filho e a concepção de outro é um dos fatores que estão associados ao parto prematuro, ao baixo peso no nascimento e ao desenvolvimento abaixo do normal dentro do útero. Por isso, muitas mães sabem que o risco deve ser levado em conta quando decidem ‘emendar’ uma gravidez na outra. “O risco maior dessas complicações costuma estar associado a um intervalo de menos de seis meses entre as gestações“, afirma a publicação “A Bíblia da Gravidez – A Segunda Gravidez”.

    De acordo com o livro, com um intervalo de 18 a 23 meses entre as gestações, o risco é menor. Mas o perigo aumenta 24 meses depois do último parto. Isso porque quando o intervalo é curto a mulher pode não ter se recuperado não só do desgaste físico, mas também da defasagem nutricional da primeira gravidez. “Um intervalo longo entre as gestações pode significar que agora você está bem mais velha e, assim, há maior risco de ocorrer alguma anomalia cromossômica“, dizem os especialistas no livro.

  • 4
    Facilitando a segunda gravidez: dicas para engravidar
    Algumas mulheres preferem um intervalo curto entre os dois filhos. Se você pretende engravidar logo, após o período mínimo de seis meses recomendado entre as duas gestações, é válido revisar o período de ovulação para conseguir fazer com que o espermatozoide chegue ao óvulo o mais rápido possível após o início da ovulação, já que, normalmente, a fertilização acontece dentro de 24 horas a partir da liberação do esperma.

    “O melhor é tentar fazer com que a relação sexual ocorra cerca de 12 horas antes da ovulação. Assim, os espermatozoides já terão chegado à vagina, ao colo e à tuba uterina, onde o óvulo está percorrendo o caminho em direção ao útero”, explicam os autores de “A Bíblia da Gravidez – A Segunda Gravidez”. Segundo o livro, acredita-se que os espermas vivem de um a dois dias dentro do corpo da mulher.

  • 5
    Infertilidade secundária acontece sem explicações
    Mesmo sem haver qualquer problema durante a primeira gestação, mais de um milhão de casais no mundo enfrentam o que é conhecido como infertilidade secundária, ou seja, problemas de concepção após a primeira gravidez ter sido normal. “Isso pode estar relacionado a um longo período de espera entre a primeira e a segunda gestações, bem como a mudanças na saúde ou no estilo de vida”, afirma o livro. Não é raro que o casal precise procurar um médico especializado para avaliar a necessidade de iniciar um tratamento específico de fertilização.
  • 6
    Diferenças no corpo e na barriga da mulher na segunda gravidez
    Você sabia que na segunda gravidez a barriga da mulher parece maior mais cedo? É comum com apenas 10 a 12 semanas a mulher não caber mais na roupa por ter uma barriga semelhante à de quatro meses de gestação. “Nessa época, o útero ainda continua dentro da pélvis e seria cedo demais para ‘aparecer’. No entanto, é comum que a mulher pareça estar grávida de quatro meses, não porque o útero é maior, mas porque os músculos da parede abdominal estão mais esticados e relaxados depois da primeira gravidez“, explicam Wladimir Taborda, Mariano Tamura e Alice D. Deutsch,  no livro “A Bíblia da Gravidez – A Segunda Gravidez”.

    Cansaço extremo, principalmente no primeiro e no terceiro semestres, são mais comuns durante a segunda gravidez. De acordo com a publicação, não há uma explicação convincente para a segunda gravidez ser mais cansativa. “Mas uma explicação pode estar no fato de que você não pode se dar ao luxo de cuidar apenas de você quando está em casa”.

    Ainda de acordo com o livro, se você não teve estrias durante a primeira gravidez – os risquinhos costumam aparecer em 50% das mulheres grávidas -, é bem possível que elas não apareçam na segunda. Ao contrário das varizes, que costumam aumentar com as gestações e a idade. “Mas se as indesejáveis estrias apareceram antes, você pode estar predisposta a tê-las de novo. A receita básica é ficar de olho na balança para evitar ganho excessivo de peso e se exercitar”, afirma a publicação.

Saiba quais são os exercícios físicos mais indicados para as grávidas

Padrão
A mulher que nunca se exercitou e sabe que os benefícios das atividades físicas durante a gestação são poderosos não só para ela, mas também para o bebê pode começar a fazer exercícios leves ou de baixo impacto. Para quem já tem uma rotina de malhação e acabou de engravidar, o ideal é manter o tipo e o ritmo dos exercícios. “Se ela já pratica esportes, pode manter o mesmo ritmo até o oitavo mês de gravidez. Essa mulher e a que nunca se exercitou precisam, sempre, ter um acompanhamento médico

Controle do ganho de peso, fortalecimento muscular – não só da região lombar evitando as dores nas costas -,  melhora do condicionamento cardiovascular e do sistema respiratório, além de melhora do retorno venoso e linfático, diminuindo o inchaço são alguns dos benefícios. Entenda abaixo quais são os exercícios mais indicados na gravidez:

  • 1
    Hidroginástica
    Hidroginástica para grávidas

    Hidroginástica é o exercício mais indicado pelos médicos para as grávidas. De acordo com Luciana Flor, a água traz conforto para as gestantes. “Na água elas não sentem o peso da barriga, o que aumenta a segurança para praticar exercícios”, diz a professora. Ela explica que o water relax, espécie de aula de alongamento dentro d’água, também é muito bem-vinda para as gestantes, já que melhora a circulação e diminui inchaços.

    Uma pesquisa realizada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com 50 grávidas mostrou que a hidroginástica pode ajudar a diminuir as dores no parto, já que apenas 27% das pesquisadas que praticavam exercícios na água solicitou algum tipo de analgésico para dor durante as contrações.

    Letícia Spiller fez hidroginástica durante a gravidez de Stella

  • 2
    Caminhada
    Caminhada para grávidas

    A caminhada está entre as atividades mais democráticas, já que não é necessário estar matriculada em uma academia para praticá-la.

    Após a liberação do obstetra, em geral, a gestante pode praticar exercícios físicos durante uma hora por dia, até 5 vezes por semana. O mais importante é respeitar a frequência cardíaca, que não deve ultrapassar 140bpm. Isso significa que é possível conversar com tranquilidade durante a caminhada.”, diz a professora de educação física Mariana Furtado, do Espaço Bella Gestante.

    Exercícios para gestantes evitam a flacidez

  • 3
    Musculação
    Musculação para grávidas

    A musculação não é contraindicada para gestantes. Bem orientada, fortalece os músculos, melhora a postura e diminui as dores nas costas, provenientes do peso da barriga. “Na musculação é possível trabalhar cada grupamento muscular de forma segura. Gestantes que nunca praticaram exercícios devem começar aos poucos, com 15, 20 minutos, avançando aos poucos. O ideal, sempre, é conciliar o trabalho muscular com atividades aeróbicas, como caminhada, hidroginástica e bicicleta ergométrica”, diz Luciana Flor.

    Conheça a ginástica natural, que não usa pesos ou aparelhos

  • 4
    Pilates
    Pilates para grávidas

    O exercício utiliza o próprio peso corporal para trabalhar diferentes grupamentos musculares.Apesar de parecer ser um exercício leve, o pilates não é indicado para todas as gestantes. “O pilates melhora a postura, evita dores lombares e fortalece os músculos das costas, preparando para o peso da barriga, mas só recomendamos para quem já praticava antes da gravidez. No pilates a gestante trabalhará o tempo todo com o abdômen contraído, o que pode gerar estresse desnecessário para quem nunca praticou”. Ou seja, quem deseja aproveitar os benefícios do pilates deve começar bem antes da gravidez.

    Conheça o pilates e saiba por que ele virou mania entre as famosas

  • 5
    Yoga
    Yoga para grávidas

    A yoga trabalha corpo e mente, ajudando no relaxamento da gestante. “Assim como o pilates, a yoga trabalha o abdômen e só é recomendo para aquelas que praticavam antes da gravidez.Com o passar das semanas e o crescimento da barriga, ficará mais difícil fazer determinadas posturas, mas as academias já contam com programas específicos para gestantes

    Yoga traz benefícios após o nascimento do bebê

Quer engravidar? Cuide da saúde e se planeje o quanto antes!

Padrão

DivulgaçãoAproximadamente 40% dos casais que não conseguem engravidar têm fertilidade primária, enquanto 60% apresentam infertilidade secundária, ou seja, problemas de fertilidade após uma ou mais gestações, ou em decorrência de abortos.

De acordo com o sócio-diretor da Unifert, Carlyson Moschen, o problema ocorre com maior frequência entre as mulheres e as principais causas são a endometriose, a obstrução das trompas, as complicações em partos anteriores e a gravidez tardia. Os tratamentos são os mesmos aplicados em casos de infertilidade primária.

Muitos casais têm o primeiro filho e por inúmeras razões resolvem dar continuidade à família após muitos anos. Essa gravidez tardia, juntamente com a endometriose, podem ser as causas mais frequentes da infertilidade secundária.

Carlyson lembra que a mulher tem duas idades, a idade física e a ovariana. “A mulher pode estar muito bem fisicamente, com a saúde em perfeito estado, porém os óvulos vão ‘envelhecendo’ com o tempo. E isso significa uma perda na qualidade e, até mesmo, a diminuição no número de óvulos”, afirma.

Já a endometriose, apesar de ainda não haver um consenso científico das causas, é considerada a doença da mulher moderna. Pois a correria do cotidiano e o estresse podem atuar diretamente no seu desenvolvimento.

Portanto, para o especialista, a melhor forma de evitar um problema de infertilidade é não perder tempo. O período ideal entre uma gestação e outra é de aproximadamente dois anos. “A mulher não deve esperar muito, principalmente, se ela já tiver uma gestação considerada tardia para os padrões naturais”, conclui.

Cientistas dos Estados Unidos criam biodiesel de maconha

Padrão

Pesquisadores da Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos, descobriram que a fibra da Cannabis sativa (nome científico da maconha), chamada de cânhamo industrial, tem propriedades que a tornam uma matéria-prima viável e atraente para a produção de biodiesel, um combustível sustentável feito de plantas renováveis.

O combustível feito de maconha apresentou uma alta eficiência de conversão – 97% do óleo foi convertida em biodiesel – passou em todos os testes do laboratório e até apresentou propriedades que sugerem que pode ser usado em temperaturas mais baixas do que qualquer biocombustível do mercado.

A capacidade da planta de crescer em solo infértil também diminui a necessidade de cultivá-la em lavouras, que podem ser usadas para o plantio de alimentos, explica Richard Parnas, professor de química, de materiais e de engenharia biomolecular, que chefiou o estudo.

O cânhamo industrial é plantado em muitas partes da Europa e da índia. A fibra do caule da planta é forte e, até o desenvolvimento de fibras sintéticas nos 1950, era o principal produto usado em todo o mundo para fazer cordas e roupas.

Hoje, em alguns países, a Cannabis ainda é usada como uma fibra, principalmente por não precisar de muita água e de fertilizantes. Mas as sementes, que contêm os óleos naturais da planta, geralmente são jogadas fora.

Parnas diz que são exatamente elas que podem ser usadas para virar combustível. O cientista explica que “alguém que planta cânhamo consegue produzir combustível suficiente para fornecer energia para toda a fazenda a partir das sementes”.

Com a ajuda de seus alunos, Parnas usou óleo de semente de maconha virgem para criar biodiesel por meio da transesterificação, o processo mais usado atualmente para a produção de biodiesel. O grupo testou as características do combustível no laboratório de testes do Centro de Ciências Ambientais e Engenharia da universidade.

Recentemente, a universidade americana patenteou um sistema de reator que pode ser adaptado para fazer biodiesel a partir de várias matérias-primas, incluindo a maconha.

Parnas e sua equipe deverão construir uma fábrica de biodiesel, bancados pelo Departamento de Energia americano. O reator será capaz de produzir até 200 mil galões de biodiesel por ano. Embora essa quantidade seja pequena em relação aos reatores de biodiesel comerciais, a principal tarefa da instalação será testar novas formas de produzir o combustível.