Arquivo da tag: alimentação

Alimentos saudáveis podem ajudar na prevenção do câncer de mama

Padrão

Em teoria, todo mundo deveria seguir uma dieta balanceada com muitas frutas, verduras, legumes e grãos formando um prato bastante colorido. Na prática, entretanto, as coisas funcionam de forma bem diferente e a maioria das pessoas só percebe a importância dos bons hábitos alimentares quando aparece alguma doença. Entre elas, o câncer de mama.

Veja alguns alimentos que previnem o câncer de mama:

Feijão é rico em fitoestrogênio: o consumo limita o efeito prejudicial dos hormônios da menopausa.

O tofu também é rico em fitoestrogênio que atenua a mudança hormonal, um dos gatilhos do câncer de mama.

Castanha-do-pará: ajuda a proteger contra o câncer, por ser rica em lignina.

As amoras possuem licopeno, pigmentos protetores por reforçarem a imunidade do organismo.

Ervilhas: têm fitoestrogênio ideias para equilibrar a ação negativa do estrogênio.

Use azeite de oliva no preparo dos alimentos porque eles reduzem as substâncias gordurosas causadoras de câncer.

Os pães e massas integrais favorecem a mulher pois são riscos em componentes antioxidantes.

Beterraba é rica em flavanoides e um fotoquímico indicado na prevenção ao câncer de mama.

Morangos: também são ricos em licopenos e flavanoides, que atuam no equilíbrio hormonal.

Tomate: contém licopeno, substância que protege ação dos radicais livres.

Maçã é rica em flavanoides, que reforça a proteção do organismo em especial após a menopausa.

melancia contém licopeno que previne a oxidação das células.

 

 

Seis vitaminas que ajudam a proteger contra problemas da pele

Padrão

Até os menos vaidosos ficam incomodados com problemas de pele, como acne, cravos e rugas profundas. Mesmo alguns cuidados, como evitar sair de casa sem passar protetor solar e a utilização de cremes antienvelhecimento, podem não ser o suficiente para deixar a pele jovem e saudável. “A pele também precisa de nutrição, principalmente a de quem tem histórico de problemas dermatológicos, como acne, espinhas e cravos” Dentre todos os nutrientes, as vitaminas ganham destaque, já que o consumo de algumas delas deixam a pele mais saudável e protegida da ação do tempo.

Acne- Espinhas

As espinhas, ou acne, formam-se porque há um entupimento no poro que drena para a superfície da pele as gorduras produzidas pela glândula sebácea. Esse tampão pode inflamar o poro, deixando as lesões avermelhadas, pustulosas e com aparência desagradável.”A vitamina A, também chamada de retinol ajuda na saúde da pele, pois tem ação antioxidante e auxilia na restauração de lesões na pele”, explica a nutricionista Daniela Jobst, da Unifesp. Esse nutriente também balanceia a produção de secreções das glândulas sebáceas, dificultando que os poros fiquem entupidos e inflamados.

A vitamina A pode ser encontrada com facilidade em alimentos consumidos no dia a dia, mas suas principais fontes são abacate, brócolis, cenoura, espinafre e outros legumes verdes.

Rugas

“A vitamina B2, ou riboflavina, auxilia na saúde da pele, pois ajuda a aumentar a produção de energia. Sua ausência pode provocar lesões na pele e nos lábios, dermatite, entre outras inflamações. Ela também impede o cabelo e as unhas de ficarem secos e quebradiços”, explica a especialista. Além disso, essa vitamina promove uma renovação celular mais acelerada, deixando a pele firme e saudável, o que combate rugas e marcas de expressão no rosto.

“O leite é a maior fonte de vitamina B2 que encontramos na natureza e deve fazer parte da dieta de quem busca retardar o envelhecimento da pele. Laticínios, como queijo e iogurte, também são boas fontes de B2”, diz Daniela Jobst. Mas as pessoas com alergia a lactose devem tomar cuidado com o consumo desses alimentos e devem procurar outras fontes da vitamina B2, como fígado e folhas verdes.

Vitamina A Vitamina B2 Vitamina B3 Vitamina B6 Vitamina C Vitamina E
O que combate acne rugas cravos lesões envelhecimento da pele envelhecimento da pele
Por que ajuda Balanceia a produção de secreções das glândulas sebáceas Aumenta a produção de energia pelas células Facilita a circulação sanguínea em todo o corpo Tem ação cicatrizante e age no sistema imunológico do corpo Que auxilia na formação do colágeno Protege as células da ação dos radicais livres
Fontes Abacate, brócolis, cenoura, espinafre Laticínios como queijo e iogurte Ovo e grãos Batata, banana, peito de frango semente de girassol salmão, atum e abacate Frutas cítricas, como laranja, limão, abacaxi e morango, além de vegetais como repolho, cebola e pimentão Alface, agrião, espinafre e couve, óleos vegetais

Cravos

Os cravos são formados pelo acúmulo de substâncias sebáceas nos poros da pele. Esse processo é mais comum quando o indivíduo tem má circulação, o que dificulta o transporte de nutrientes que possam dilatar os poros. A vitamina B3 é importante porque facilita a circulação sanguínea em todo o corpo, inclusive na pele, o que contribui para o metabolismo das gorduras, proteínas e carboidratos.

Envelhecimento

Famosa por ser usada na prevenção de gripe e resfriado, a vitamina C também traz benefícios às células da pele. Um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition examinou as relações entre a ingestão de nutrientes e o envelhecimento da pele em mais de quatro mil mulheres, com idade entre 40 e 74 anos. Foi constatado que a ingestão de vitamina C mais elevada estava associada a uma menor probabilidade de ter uma aparência enrugada e a pele ressecada. Isso acontece porque a vitamina C é um antioxidante natural que auxilia na formação do colágeno, responsável pela elasticidade e firmeza da pele. Segundo a nutricionista Daniela Jobst, a vitamina E também tem a função de antioxidante e protege as células da ação dos radicais livres, o que retarda o envelhecimento da pele.

vitamina C pode ser encontrada em frutas cítricas, como laranja, limão, abacaxi e morango, além de vegetais, como repolho, cebola e pimentão. Já verduras – como alface, agrião, espinafre e couve -, óleos vegetais, ovos, semente de girassol, soja, banana, carnes e oleaginosas são fontes de vitamina E.

Irritações e lesões na pele

Na hora se barbear ou depilar com gilete, é comum que a pele fique irritada, e em alguns casos, até lesionada. A vitamina B6 tem ação cicatrizante e age no sistema imunológico do corpo, protegendo a pele com inflamações, e também acelerando o processo de cicatrização das feridas. “Essa vitamina pode ser encontrada em batata, banana, peito de frango, semente de girassol, salmão, atum e abacate

O óleo de abacate é o novo óleo de coco?

Padrão

Recém-chegado ao mercado nacional, o óleo de abacate está na fila para se tornar o próximo modismo “saudável”. Novidade no segmento de produtos naturais, ele engrossa a lista de produtos ricos em ácidos graxos e esteróis, como o azeite de oliva e o óleo de coco, que vem ganhando adeptos. Em outras palavras, é alternativa aos óleos comumente utilizados na cozinha (milho, girassol, canola etc) e nova fonte de “gordura do bem”. Contém substâncias importantes para o equilíbrio do bom e do mau colesterol, assim como para controlar os níveis de glicose, ajudando a prevenir doenças cardiovasculares e diabetes.

Segundo pesquisa da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo (USP), o óleo de abacate pode prevenir e controlar o nível de colesterol ruim e triglicérides no sangue. O estudo, publicado na Revista Ciência e Tecnologia de Alimentos, avaliou que a substância extraída da polpa da fruta pode ser excelente matéria-prima para a indústria de alimentos. Ainda segundo a coordenadora da pesquisa o óleo de abacate é uma boa fonte de vitamina E (30ml do óleo suprem 18% das necessidades diárias de um adulto), um poderoso antioxidante.

Abacate é um super alimento

No entanto, há quem defenda que o consumidor pode se beneficiar de tudo isso apenas consumindo a própria fruta. É o caso da nutricionista Andrea Santa Rosa. Segundo ela, o abacate é rico também em ômega 6 e 9, e é bom aliado para o emagrecimento e a redução do estresse. “É uma gordura anti-inflamatória, facilitando a utilização da glicose pelas células. Como lanche da tarde, traz saciedade para aquela fome oculta que surge de repente. Já ingerida à noite, por exemplo, ajuda a melhorar o sono, baixando o nível de cortisol. Uma noite reparadora é importante para quem está tentando perder peso”

na cozinha, se alterne o uso do óleo de abacate com o azeite de oliva e o óleo de coco no preparo de alimentos. Para não serem vítimas de modismos, a nutricionista sugere que os consumidores fiquem atentos às informações geralmente menos óbvias nos produtos, como procedência, composição e embalagem, que não deve ser de plástico.

Dor de cabeça: conheça dez causas

Padrão
Você costuma sentir dor de cabeça e já acha até normal? De acordo com o neurologista, o problema pode se tornar comum, mas normal, não é. “Muita gente acredita que ela faz parte da rotina. Mas se as dores são frequentes, intensas e trazem impacto na qualidade de vida é melhor procurar um especialista”. A seguir, conheça dez possíveis causas para o seu problema:

  • 1
    Tensão Pré-Menstrual (TPM)
    Neste período, a queda dos níveis de estrógeno no sangue da mulher podem provocar crises. “O problema pode surgir alguns dias da menstruação ou durante o período”., “o tratamento pode incluir a interrupção da menstruação com o uso contínuo de hormônios ou pílula anticoncepcional”.

    TPM: confira cinco dicas para aliviar os sintomas

  • 2
    Falta de cafeína
    Você bebe muito café e sente dor de cabeça quando não ingere a mesma quantidade? Segundo Abouch, “a pessoa que costuma ingerir mais de 200mg/dia de cafeína poderá sentir dor de cabeça se for privada do seu consumo”. Para evitar o problema, Leandro Teles recomenda consumir três xícaras modestas de café por dia. Vale lembrar que mate e chá verde ou preto também são bebidas ricas em cafeína.

    Café: quatro xícaras por dia reduzem em 25% a incidência de cancêr de útero, revela estudo
  • 3
    Não beber água
    Abouch explica que não beber água ao longo do dia pode provocar dor de cabeça. “Suar em excesso sem hidratar o organismo também provoca cefaleia”, diz o neurologista. Para evitar o problema, vale a recomendação de consumir dois litros de água por dia.

    Cinco motivos para beber água
  • 4
    Problemas nos dentes ou na mandíbula
    “São dores pontuais e precisam ser muito bem investigadas. Colocar aparelhos caríssimos ou placas de mordida pode não resolver o problema da dor de cabeça se ela não for causada por alterações na mordida ou nos dentes”. Segundo Leandro Teles, “o bruxismo provoca cefaleia porque a musculatura mastigatória fica em contratura, o que causa a chamada disfunção de ATMs (articulações temporomandibulares)”.

    Bruxismo pode ser tratado com toxina botulínica

  • 5
    Alimentação
     os queijos amarelos são ricos em substâncias, como a tiramina, que alteram a química cerebral. “Ela dilata os vasos cerebrais, provocando crises de dor de cabeça. O chocolate também contém moléculas que podem promover alterações semelhantes. Temperos prontos com glutamato monossódico, presentes em macarrão instantâneo e sopas prontas, frios e embutidos também podem causar cefaleia”. O ideal é não consumir estes alimentos em excesso.

  • 6
    Sinusite
    A inflamação e acúmulo de pressão nos chamados seios paranasais pode provocar dores de cabeça. “Em geral, uma pessoa que sofre de sinusite pode sentir muita dor de cabeça quando abaixa a cabeça ou se submete a despressurizações, como na cabine do avião”

    Sinusite pode ser causada por consumo de latícinios em excesso
  • 7
    Fome
    , o jejum prolongado pode provocar dor de cabeça tensional e precipitar o surgimento de crises de enxaqueca. “O problema é provocado pela queda de açúcar no sangue”pacientes mais suscetíveis não devem ficar mais de três horas sem comer.

    Refeições: conheça mitos e verdades
  • 8
    Mudança de temperatura
     calor e frio em excesso podem provocar crises de dor de cabeça. “A elevação ou queda de temperatura brusca também pode causar o problema”. Se você estiver na praia ou piscina, o médico recomenda molhar a cabeça com frequência e evitar a exposição direta prolongada.

  • 9
    Sono
    Dormir bem ajuda a controlar a pressão sanguínea, os batimentos cardíacos e evita crises de dor de cabeça. O ideal é encontrar o seu equilíbrio e acostumar-se a dormir sempre o mesmo número de horas por noite. “Dormir pouco ou muito pode resultar em dores de cabeça”
    Cinco coisas que você precisa saber para dormir melhor
  • 10
    Bebidas alcoólicas
    O álcool, de maneira geral, costuma provocar a dilatação dos vasos cerebrais. É por isso que a ressaca costuma vir acompanhada de dores de cabeça. “O vinho tinto costuma causar mais dor de cabeça no dia seguinte porque é rico em moléculas que alargam o calibre dos vasos do cérebro”

Os 10 piores alimentos para o corpo

Padrão
Nas épocas de festas, abusamos do nosso corpo, ingerindo alimentos cheios de toxinas.  os piores alimentos para o nosso organismo. Confira abaixo.
  • 1
    Refrigerante
    Se você beber um copo de refrigerante por dia estará ingerindo de 6 a 7 colheres de chá de açúcar. Muitos refrigerantes são repletos de aditivos, o que pode gerar inchaço, dores de cabeça, asma, hiperatividade e falta de concentração. Além disso, o refrigerante, seja a versão normal, zero ou light, não possui nutrientes como vitaminas e minerais de que o corpo precisa para o metabolismo funcionar.
  • 2
    Sal em excesso
    Uma das consequências do consumo excessivo do sal é a hipertensão, responsável pelo maior índice de infartos e acidentes vasculares cerebrais. Além disso, o sal retém líquido, deixando a pessoa inchada. O recomendado é ingerir no máximo 6g por dia, contando com o sal já adicionado à comida, como arroz e feijão.
  • 3
    Fast food
    Os fast food, como pizza, hambúrguer e comida chinesa delivery, têm excesso de calorias, gordura saturada, sódio e proteína. As refeições trazem gordura trans, que contribui  para  problemas cardíacos, e excesso de açúcar.

  • 4
    Açúcar em excesso
    Cuidado! O açúcar pode estar escondido em comidas que você nem imagina, como em um molho de frango, uma comida congelada ou um pote de iogurte. Quando você ingere todos os dias esse açúcar, força os seus órgãos a trabalhar mais. Primeiro, para digerir. Segundo, para normalizar a taxa de glicose no organismo. É assim que você acaba ficando diabético. Os sintomas do diabetes são sede excessiva, urina frequente, pele seca ou com coceira e fadiga extrema.
  • 5
    Pão branco
    O sabor do pão branco pode ser melhor do que o do integral, o pão branco é cheio de produtos químicos que fazem dobrar a quantidade de fermento em seu organismo. Isso pode causar infecções vaginais ou de outros tipos. Além disso, o pão branco causa inchaço, gases intestinais e problemas digestivos. Opte sempre pelo integral.
  • 6
    Carne processada
    A salsicha é um exemplo. Geralmente, essa carne processada tem até pelo do porco – da orelha, do focinho, da pálpebra ou do tecido conjuntivo. Ou seja, você nem sabe ao certo o que está comendo. Além disso, a carne processada leva água, amido, conservantes, gelatina e aditivos.
  • 7
    Salgadinhos
    Os salgadinhos e os petiscos de bar são fontes de gordura trans. Este tipo de gordura pode levar ao aumento de peso, entupimento de veias, pressão alta e até diabetes do tipo 2.
  • 8
    Chocolate
    Chocolates, doces e biscoitos têm alto teor de açúcar refinado e zero de nutrientes e vitaminas para o corpo. E ainda contêm enorme quantidade de calorias vazias. Se você comer uma barra de chocolate todos os dias, pode engordar cerca de 12 kg em um ano. E para queimar as calorias de uma barra de chocolate é preciso pedalar 45 minutos em uma bicicleta.
  • 9
    Bebida alcoólica
    O limite tolerável para as mulheres é de 14 doses por semana. Já para os homens é de 21. Uma caneca de chope pode conter a mesma quantidade de calorias de uma rosquinha doce. Se você tomar todos os dias um chope, pode engordar 6 kg em um ano.
  • 10
    Cafeína
    Café, refrigerante e bebidas energéticas contêm alto nível de cafeína, que é uma droga estimulante. Se você não estiver acostumado a ingerir cafeína em grande quantidade, sua pressão arterial pode subir, deixando você ansioso, inquieto e estressado.

Alimentos Desintoxicantes

Padrão

A desintoxicação consiste no processo de eliminação dos excessos e das toxinas acumuladas no organismo.

Essas toxinas são substâncias nocivas encontradas em aditivos, conservantes, corantes, adoçantes ou mesmo na poluição. Se por um lado, a alimentação pode causar intoxicação, por outro lado, existem alimentos como frutas e grãos, que ajudam a desintoxicar o organismo de forma natural e saudável.

Veja alguns exemplos de alimentos que auxiliam na desintoxicação:

Arroz integral

Rico em fibras, o arroz integral faz o intestino funcionar melhor e favorece a eliminação de toxinas, mantendo a pele saudável.

Maçã

A maçã é rica em fibras, ãque funcionam como esponja dentro das artérias limpando o sangue do colesterol. É recomendada nas afecções de estômago, bexiga e rins. Antiácidas, ativam o fígado e dissolvem o ácido úrico, que retém líquidos no organismo.

Gengibre

O gengibre estimula a digestão, alivia a constipação intestinal e ativa o metabolismo. Contém quantidades pequenas de vitamina C, cálcio, potássio, ferro, fósforo e magnésio. É rico em fibras e é usado como um alimento digestivo e refrescante.

Laranja

A laranja tem ação desintoxicante e auxilia o funcionamento intestinal, principalmente quando ingerida com o bagaço.

Hortelã

A hortelã é uma erva rica em vitaminas A,B e C, minerais (cálcio, fósforo, ferro e potássio), que exercem ação tônica e estimulante sobre o aparelho digestivo.

Alimentos que ajudam a desinchar

Padrão

A causa pode ser prisão de ventre, estresse, alergias alimentares ou qualquer outro problema de saúde como intolerância a lactose ou problemas gastrointestinais. O fato é que ninguém gosta daquela sensação de barriga inchada, que pode durar horas. Embora tenha origens diversas, o inchaço pode estar ligado à alimentação.

Para amenizar esse problema aposte em:

Sementes de linhaça, girassol e gergelim: são ótimas fontes de cálcio, zinco e vitamina E, que ajudam o corpo a eliminar toxinas que causam o inchaço.

Iogurte: laticínios fermentados contêm bactérias que ajudam o intestino digerir melhor alguns alimentos, evitando assim a produção de gases.

Hortelã: contém substâncias que ajudam na digestão dos alimentos, facilitando o trânsito da comida pelo trato gastrointestinal.

Melão: rica em fibras (elas combatem a prisão de ventre) esta fruta tem propriedades diuréticas, pois combate o excesso de sal no corpo, o que ajuda desinchar.

Gengibre: além de um potente anti-inflamatório, essa raiz atua facilitando a digestão e evitando a produção de gases.