Arquivo da tag: amiga

VELÓRIO E ENTERRO DE ELOÁ – Imagens do momento em que o corpo de Eloá chegava ao cemitério

Padrão

 

Muitas pessoas saíram da fila que foi formada para ver a chegada do caixão

O corpo de Eloá Cristina Pimentel chegou às 14h58 desta segunda-feira (20) ao Cemitério Santo André, no ABC, onde serão realizados o velório e o enterro. Na chegada do cortejo e na retirada do caixão, a multidão que estava na entrada da sala do velório fez uma homenagem com aplausos.

Muitas pessoas saíram da fila que foi formada para ver a chegada do caixão. A multidão se acumulou em volta do carro e foi difícil transportar o corpo para dentro do velório.

Após a entrada, muitas pessoas se aglomeram em torno da sala do velório para tentar enxergar através do vidro. A guarda municipal protegia a entrada da sala para evitar a entrada da imprensa e da população. O corpo deve ser velado apenas pela família durante cerca de meia hora. Somente após esse período o local será aberto para visitantes.

 Fonte:tudoagora

NOTÍCIA DA MORTE – Internada, Nayara chora ao saber

Padrão

O secretário de Saúde de Santo André, Homero Nepomuceno Duarte, disse nesta segunda-feira (20) que Nayara Silva, de 15 anos, já sabe da morte da amiga Eloá Cristina Pimentel, também de 15. As duas foram baleadas por Lindemberg Alves, de 22 anos, ex-namorado de Eloá, no desfecho de um seqüestro que durou 100 horas. A adolescente chorou muito ao ser informada da morte nesta manhã por um psicólogo e por um psiquiatra do hospital.

Nayara está internada no Centro Hospitalar de Santo André, no ABC. Segundo o secretário de Saúde, a estudante chorou e disse que já esperava que isso pudesse acontecer. Os médicos não tinham dado a notícia para a estudante para não atrapalhar sua recuperação e só resolveram falar nesta segunda por considerar que seu quadro emocional era estável.

 Ainda segundo Duarte, Nayara ficou triste, mas manteve o equílíbrio. A estudante passou a manhã acompanhada por psicólogos e psiquiatras. Segundo o secretário, a garota alterna períodos de negação e aceitação da situação pela qual passou. “Há momentos em que ela acredita que a situação poderia ter sido diferente e acabar bem. Tem horas que ela acha que ia acabar daquele jeito mesmo”, contou.

Nayara deve receber alta na tarde da quarta-feira (22). Desde que recobrou a consciência, ela pedia para se olhar no espelho, mas os médicos preferiram esperar que o inchaço no rosto diminuísse. No domingo (19), a garota recebeu um espelho e, segundo o secretário, demonstrou tranqüilidade. “Como a arma era calibre 32 não fez muita marca”, disse Duarte.

 A preocupação dos médicos agora é com a reconstrução do céu da boca da paciente. Ela está usando um aparelho que molda e sustenta o céu da boca. Na terça-feira (21) o aparelho deve ser retirado e os médicos vão poder constatar se a medida teve o efeito esperado.

 Fonte:G1

Veja detalhes do depoimento de Nayara à polícia

Padrão

O depoimento da estudante Nayara Silva, de 15 anos, revela que Lindemberg Alves, de 22, não tinha um plano definido ao entrar no apartamento da ex-namorada Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, e fazer refém um grupo de jovens. “A todo o momento, ele dizia que não sabia o que ia fazer. Sua intenção era encontrar Eloá sozinha”, disse Nayara à polícia de Santo André na quarta-feira (15), antes de retornar ao cativeiro. As duas foram baleadas sexta-feira (17) por Lindemberg, no desfecho de um seqüestro que durou mais de 100 horas.

No depoimento, ao qual o G1 teve acesso neste domingo (19), a jovem contou que na primeira noite do seqüestro, após libertar dois adolescentes que estavam no local com Eloá e Nayara, Lindemberg disse que os policiais não estavam acreditando nele e que só “botariam uma fé” quando uma das reféns fosse morta. Em seguida, disparou pela janela contra um policial.

“Após o disparo ele começou a sorrir, passando a dizer que ‘ele era o cara'”, afirmou a estudante à polícia. Lindemberg, então, pediu que os policiais se dirigissem ao pátio. De acordo com Nayara, o seqüestrador teria achado essa conversa divertida e afirmado que os policiais haviam demonstrado medo dele. “Ao observar o isolamento do prédio, ele disse que era o príncipe do gueto, o cara que mandava no local”, continuou a garota.

Mensagem no celular

Na noite de segunda-feira, ainda de acordo com o depoimento, o seqüestrador se acalmou. Seu comportamento voltou a mudar, no entanto, quando Lindemberg se apoderou do celular da ex-namorada e encontrou uma mensagem assinada por um homem chamado Felipe. O seqüestrador ligou para Felipe, se passando pelo irmão de Eloá, e disse que já sabia do “affair” entre os dois. Nayara contou que Lindemberg deu um bofetão em Eloá, quando a jovem começou a gritar.

Depois, o seqüestrador amarrou as duas jovens com fita adesiva e camisetas, para que ele pudesse dormir. Lindemberg forçou Eloá a beijá-lo, mas depois “não forçou mais atos de intimidade com Eloá”, segundo o depoimento.

Ao libertar Nayara, na terça à noite, o seqüestrador a levou até a porta e disse para correr. A jovem afirmou que ele ameaçou atirar em suas costas, caso ela saísse devagar.

Durante as 30 horas que permaneceu no local pela primeira vez, até terça à noite, a estudante disse que Lindemberg não a agrediu e efetuou “quatro ou cinco” disparos: um contra o policial, um contra pessoas que se aglomeravam em volta ao prédio, um contra o computador de Eloá e outros dois no banheiro. Segundo ela, ele tinha levado ao apartamento um revólver e um saquinho com munição. Uma segunda arma, definida como uma espingarda, foi encontrada pelo seqüestrador atrás do armário do quarto do casal, envolta em uma camiseta.

Fonte:tudoagora

Corpo de Eloá será sepultado no Cemitério Santo André

Padrão

O corpo de Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, será velado e enterrado no Cemitério Santo André, no Grande ABC Paulista. Os horários ainda não foram definidos, pois dependem da liberação do corpo, que está no Instituto Médico Legal (IML) desde as 6h45 de hoje. Se o enterro acontecer ainda hoje, deverá ser por volta das 17 horas, segundo informações da administração do cemitério. A jovem teve morte cerebral constatada na noite de sábado, após ser atingida por um tiro na cabeça.

Eloá foi mantida 101 horas em cárcere privado pelo ex-namorado, Lindembergue Fernandes Alves, de 22 anos. Ele invadiu o apartamento da adolescente na segunda-feira da semana passada e fez reféns a jovem e três amigos. Dois rapazes foram liberados ainda na noite de segunda e, na noite de terça, a amiga Nayara, também de 15 anos, foi libertada. Ela retornou ao cativeiro na quarta-feira e, na sexta, quando Lindembergue disparou contra Eloá, também foi atingida por um tiro. Ela ainda está hospitalizada, mas, segundo os médicos do Centro Hospitalar, apresenta “bom quadro evolutivo”.

Fonte:yahoonoticia

Nayara passa bem, mas corre risco de infecção

Padrão

Nayara, amiga de Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, não deve deixar o hospital antes do fim de semana. Essa é a perspectiva dos médicos que atendem a garota, envolvida no mais longo seqüestro do Estado de São Paulo. As duas adolescentes foram feitas reféns pelo ex-namorado de Eloá, Lindembergue Alves, em Santo André, no ABC paulista.

Boletim divulgado hoje aponta que Nayara passa bem, apresenta um quadro estável e já conversa com os médicos. Ela não será liberada rapidamente pelo risco de infecção depois de enfrentar uma cirurgia para retirar a bala que se alojou na arcada dentária superior esquerda, no lugar do canino. Segundo o hospital, dificilmente o risco de infecção será descartado antes do fim de semana.

Os médicos informaram que Nayara, também de 15 anos, ainda não foi informada da morte da amiga Eloá e acredita que a garota também se encontra hospitalizada no Centro Hospitalar Municipal de Santo André. Segundo o hospital, é a família da menina que deve informá-la da tragédia.

Fonteyahoonoticia

Nayara deve ter alta entre sete a dez dias

Padrão

A jovem Nayara, de 15 anos, baleada na boca, se recupera bem da cirurgia e deve ter alta entre 7 e 10 dias. Seu quadro é considerado estável pelo médico Gabriel Pastore, do Centro Hospitalar de Santo André.

A bala entrou no rosto de Nayara pelo lado direito, próximo ao nariz, e percorreu o espaço acima dos dentes da garota, parando no canino esquerdo. O tiro comprometeu a base do nariz, e o osso foi reparado. De acordo com os médicos, Nayara não deve precisar de uma cirurgia plástica e vai ficar no hospital de sete a dez dias, para ser acompanha e evitar infecções. O procedimento durou duas horas e meia.

A jovem é amiga de Eloá, que levou dois tiros de seu ex-namorado, Lindembergue Alves, de 22 anos, em um seqüestro que durou mais de cem horas na cidade do ABC paulista.

Fonte:yahoonoticia

Hospital aguarda decisão de família de Eloá sobre doação de órgãos

Padrão

 

Os médicos do Centro Hospitalar de Santo André, no ABC, aguardam a decisão da família da estudante Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, sobre doação de órgãos. A adolescente, que foi mantida refém durante mais de 100 horas pelo ex-namorado, teve morte cerebral confirmada às 23h30 deste sábado (18).

A diretora do hospital, Rosa Maria Aguiar, disse ao G1 na manhã deste domingo (19) que Eloá continua ligada a aparelhos. Caso a família opte por não fazer a doação, a jovem continuará ligada aos aparelhos até que haja um desfecho natural.

A família de Eloá foi informada sobre a morte cerebral da jovem logo após o diagnóstico. Os pais dela receberam atendimento psicológico no próprio hospital.

Rosa Maria Aguiar contou ainda que Nayara Silva, de 15 anos, que também foi  mantida refém e ficou ferida, está bem e se recuperando. A previsão é que tenha alta até o meio desta semana. Apesar disso, a diretora descarta que a garota preste depoimento no Centro Hospitar. De acordo com Rosa, Nayara pergunta da amiga, mas ainda não foi informada da morte cerebral.

 No sábado, o secretário de Saúde de Santo André, Homero Nepomuceno Duarte, disse que caso haja a doação é possível que a maior parte dos órgãos possa ser aproveitada. “Isso não deve ser encarado pela família como algo oportunista, e sim como um ato de solidariedade”.

Confirmação da morte

A confirmação da morte cerebral de Eloá foi feita a partir de uma série de exames, que foram repetidos com um intervalo de seis horas neste sábado. Entre eles, exames laboratoriais, para analisar a dosagem de gases diluídos no sangue da paciente, exames de reflexos neurológicos e motores e um último, “que constatou a ausência de fluxo sanguíneo pelas artérias cerebrais”, explicou Nepomoceno. “Juntos, realizados em períodos diferentes, e com o mesmo diagnóstico eles confirmam a morte cerebral”.

100 horas de terror

Eloá e a amiga, Nayara Silva, de 15 anos, ficaram feridas no desfecho de um seqüestro que durou mais de 100 horas. Na segunda-feira (13), por volta das 13h30, motivado por ciúmes, Lindemberg Alves, de 22 anos, antes considerado calmo pelos amigos, invadiu o apartamento da ex-namorada e chegou a manter quatro reféns.

No mesmo dia, ele libertou dois adolescentes que estavam no local para realizar um trabalho escolar de geografia. No dia seguinte, libertou Nayara. Entretanto, como parte das estratégias de negociação, a adolescente voltou ao apartamento na manhã de quinta-feira (16).

O jovem chegou a falar em entrevistas por telefone que iria libertar também a ex-namorada, mas as negociações não avançaram. Um promotor de Justiça esteve na sexta-feira (17) no local com um documento que dava garantia de que o seqüestrador não seria ferido ao se entregar. O advogado do rapaz disse que essa era uma de suas exigências, e havia expectativa de que ele se entregasse no começo da noite.

Quando a polícia organizava uma coletiva de imprensa para falar sobre as negociações foi ouvido um estrondo. Às 18h08, a PM afirma que policiais que estavam em um apartamento ao lado do cativeiro ouviram um tiro disparado pelo seqüestrador.

O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) explodiu a porta e deteve Lindemberg. A adolescente Nayara deixou o apartamento andando, enquanto Eloá, carregada, foi levada inconsciente para o hospital. O seqüestrador, sem ferimentos, foi levado para a delegacia e, depois, para a cadeia pública da cidade. No sábado, foi levado para o Centro de Detenção Provisória de Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo.

Fonte:tvcanal13