Arquivo da tag: atitude

Saiba o que os homens não toleram nas mulheres

Padrão

Há coisas que os homens não toleram. Não, não é a TPM ou o mau-humor típico de segunda-feira pela manhã. São coisas que julgamos relativamente sem importância, mas que vão desgastando a convivência ou por serem escatológicas, ou terem a ver com manhas e chatices típicas de mulheres implicantes.É sempre bom dar uma olhada nesta listinha que reproduzimos do blog Entre Paredes, do jornalista Leó Dias e fazer um balanço de quantas vezes cometemos deslizes como esses no dia-a-dia. Preparada?

Avisar que vai fazer xixi
 
Por que, sem exceção, todas as mulheres quando vão ao toalete anunciam? Seja na mesa do bar, no restaurante, numa noite romântica, num momento mais esquisito que seja, ela levanta-se e anuncia sem cerimônia: – Vou fazer xixi. Ora bolas, precisa? Avise que vai ao toalete e retire-se discretamente. E aos homens, não precisam rasgar o verbo também, tal como: -vou mijar! Péssimo para ambos.

Depilar as pernas com a lâmina de barbear, principalmente a nossa

Agora quando se está num momento prazeroso, na cama, aquele encontro de corpos e de repente você sente uma lixa (isso mesmo, para nós parece lixa!) na sua perna, afirmo que não é nada agradável a sensação. Tem mulheres que por preguiça ou pressa acabam removendo os pelos das pernas no banho, com a lâmina de barbear, assim como nós fazemos a barba. Mas isso engrossa o pêlo, ou acha que eu “pinico” quando fico sem fazer a barba por qual razão? E se usam a nossa lâmina? Acabam com o fio. Mulheres, cera nas canelas! É higiênico, dura mais e a sensação no toque é ótima! E nada de lâmina nas axilas também!!!

Cismar que há sempre mulheres maravilhosas onde trabalhamos, vamos ou estamos
 
Eu, como homem solteiro, vou perguntar para os amigos casados ou que estão namorando onde as respectivas deles acham que estão todas essas mulheres maravilhosas, gostosas e atenciosas que elas acham que virão para cima de nós como uma leoa caçando uma presa. Seja no trabalho, no happy hour, no estádio, no jantar de negócios e até na entrevista de emprego, elas sempre acham que haverá um mulherão que irá nos seduzir e abusar de nossos corpos. Expliquem isso para os solteiros, porque raramente isso acontece e essa insegurança toda cansa muito.

Demorar para se arrumar ao ponto de atrasarem
 
E por fim, a natureza foi bondosa com as mulheres fazendo-as lindas, maravilhosas, mas que por uma razão mal explicada até hoje demoram mais de uma hora para se arrumar. É o banho com um condicionador especial, o cabelo, a maquilagem, eventualmente remover algum pelinho (com a pinça, por favor!), a escolha da roupa, o conjunto sapato e bolsa, o creme para o corpo, o hidratante, etc. Entendo que vocês fazem isso para vocês mesmas, que é importante e que também pensam em nós ao fazerem isso. Adoramos, juro! Mas precisam começar tarde e atrasar para sair? Comecem antes, não nos façam ficar olhando para o nada, amarrotados no sofá ou no quarto enquanto você reclama que não está contente com os brincos que colocou. Queremos vê-las lindas, mas não precisa ser em 3 horas.

Nós temos as nossas gafes imperdoáveis:
1) Usar aquele camisetão largado e pantufas;
2) Entrar  no banheiro e fazer xixi/cocô enquanto ele toma banho;
3) Arrotar e ter crises de flatulência;
4) Fazer aquele jantarzinho delicioso e não tomar banho antes de sentar à mesa;
5) Falar mal ou fazer piadas dele em frente aos amigos.
E aí? Passaram no teste?

 Fonte: http://www.dicafeminina.com

Atitudes simples

Padrão

 

 

 

Escolhi essa materia pq achei mto legal e uma otima pedida para a sociedade ,para pessoas que acreditam que pequenos gestos podem sim fazer toda a diferença.

“Algumas ações particulares podem mudar a cidade. Basta começar e colocá-las em prática”

 

Sempre quis escrever sobre a cidade de São Paulo, seu povo e suas inúmeras e impressionantes nuances. Assim estreio esta coluna falando de pequenas ações que, ao serem implantadas, mudam o nosso cotidiano e a paisagem de uma cidade que abriga, segundo dados da Prefeitura Municipal, aproximadamente 11 milhões de habitantes.

Adriana Irigoyen é um bom exemplo de como uma ação simples pode repercutir positivamente pela cidade. Ao perceber que muitos dos moradores de seu prédio jogavam orquídeas no lixo, quando estas perdiam a floração, ela decidiu transformar este ato de desperdício em uma ação social e embelezar a cidade. Movida por um espírito de mudança, ela começou a recolher as orquídeas do lixo e amarrará-las nos troncos das árvores que ficam no meio fio da Avenida Nove Julho, em frente ao prédio onde mora.

Sua ação solitária incentivou outros moradores e alguns vizinhos. Hoje, com o apoio da empresa de decoração Rubens Flores que lhe doa semanalmente 50 mudas de orquídeas, seu grupo ficou conhecido no bairro, como os Caçadores de Orquídeas. Segundo Adriana, sua intenção é que outros paulistanos façam o mesmo e dêem um novo colorido à cidade.

 

Inspirada nessa ação simples, o Clube Atlético Paulistano lançou uma campanha de doação de orquídeas e já amarrou mais de 400 orquídeas nas inúmeras árvores espalhadas pelo Clube.

Charlô Whately
é outro personagem paulistano que também é adepto dessa prática há anos. Quem frequenta seu bistrô, na Rua Barão de Capanema, tem o prazer de observar duas imensas árvores com mais de 100 orquídeas que florescem o ano todo, deixando a fachada de seu restaurante e a rua ainda mais coloridos. Há quem diga, que o espetáculo das orquídeas é ainda maior em frente ao prédio onde Charlô mora.

Mas estes não os únicos exemplos na cidade. Basta andar a pé pelas ruas dos Jardins ou pelo Jardim Europa que já notamos a presença de orquídeas enfeitando as árvores das calçadas e mudando a paisagem urbana.

Diante de uma atitude tão simples, mas transformadora, nosso conselho é um só: faça a diferença. Você pode.

 

FONTE:  http://onne.com.br/

Mudança de Visual?!

Padrão

Olá galerinha!

 

Bem hoje eu acordei com vontade de mudar,

mudar as coisas de lugar,mas ao mesmo tempo fiquei me perguntando o que eu realmente queria mudar?!Cheguei a conclusão de que tem tanta coisa que quero mudar,mudar o meu mundo o “meu eu”(Essa frase ai ,deu titulo a uma música que um grande amigo fez pra mim).

E começando em grande estilo,optei por mudar o visual do blog,pois esse é o meu cantinho,pra falar com vcs,me expressar,enfim fazer oq eu quero!!!

 Eu mudei meu cabelo,pintei de novo(Engraçado que quando  saio td mundo fica olhando pro meu cabelo colorido),fiz minhas unhas de uma cor diferente que não costumo usar,troquei alguns moveis de lugar,arrumei o guarda-roupa,mudei td ,agora as calças ocupam o lugar das camisetas,uma loucura só. No meu mundo eu precisava dessa mudança,mas sei que lá no fundo oq quero mudar não é o cabelo,a cor do esmalte,o lugar dos movéis,mas o “meu eu” ainda não encontrou o lugar da mudança…

Gente só o visual do blog mudou o conteúdo continua o msm,cada dia falando de algo diferente,as vezes um assunto nada a ver com o outro,pois como ja dizia um cara que eu adoro “Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante…”(Raul Seixas) e assim de novo roubando um pouco da inspiração de uma outra pessoa que gosto,agora uma cantora “Quem sabe isso passa sendo eu tão inconstante…”(Ana Carolina) e por ai vai…Todas as mudanças são validas,desde que estejamos nos sentindo bem…Espero que gostem e continuem visitando o Regganata e deixando opiniões dando sugestões e td mais.

Boa tarde a tds,e quem sabe se vcs tb não tem algo que querem mudar?! Procurem!!!

Renata Ramone.

A revolução da evolução

Padrão

São diversas as teorias sobre a evolução do homem. Muitas nos mostram ótimos argumentos, outras nos fornecem ainda mais dúvidas. Porém, há muito podemos afirmar que nossa espécie já tem grande quantidade de anos e está em estado de evolução durante todo o tempo. Em inúmeros sentidos, nos fornece ótimos resultados – melhor qualidade de vida, conforto, cura a muito mais doenças, entre tantas outras coisas. Porém, a busca incessante por tudo isso e a ganância por mais nos guiou a um caminho cujo fim pode estar próximo e, pessimismo à parte, não será nada agradável esperar por ele. Estou falando do aquecimento global.

Sabemos que nossas ações cotidianas não são, como pensávamos antes, inofensivas. Transformamos-nos em seres extrativistas sem limites, fazendo do planeta Terra o que quisemos.

O ser humano é o único animal que consegue acabar com todas as espécies, além da sua. Estamos eliminando espécies animais como se tivessem sido criadas para servir-nos. Segundo um estudo científico de pesquisadores canadenses e americanos, divulgado pelo prestigiado jornal Sciense, se nada for feito imediatamente, em 50 anos não existirá mais peixes nos mares. O mais triste é que as matérias que trataram desse assunto mostraram muito mais donos de restaurantes e admiradores gastronômicos preocupados com o fim de parte de seu cardápio. Ou seja, a possível extinção dos peixes só representa a falta de um ingrediente culinário e não a morte e inexistência de seres vivos mais antigos que a nossa própria espécie. Este foi só um exemplo, já que muitos animais são tidos como produto, rotulados como inferiores aos seres humanos.

Em conseqüência desta nossa percepção de vida e sua banalização, chamo atenção para o pior problema ambiental vivido. Não é de hoje que somos alarmados quanto à seriedade dos problemas decorrentes do aquecimento global. Porém, só agora passamos a sentir seus efeitos e a destinar mais crédito a seu potencial. E quantos de nós estamos preocupados o suficiente para repercutir em ações significativas?

Renata

Fim de semana de protestos contra o carvão na Holanda

Padrão

Roterdã, Holanda — Enquanto noventa ativistas eram presos ao se acorrentarem na obra de uma termelétrica, Rainbow Warrior ajudou a impedir descarregamento de carvão no porto de Roterdã.

Noventa ativistas do Greenpeace foram presos depois de bloquearem as obras da termelétrica de Maasvlakte, em Roterdã, na Holanda. Eles se acorrentaram e bloquearam o acesso às obras da usina nas primeiras horas de sábado (15/11) e foram detidos pela polícia por volta do meio-dia. Os ativistas já foram liberados.

No mesmo dia, dois navios do Greenpeace, Rainbow Warrior e Beluga II, bloquearam trecho do porto de Roterdã para impedir o descarregamento de carvão.

“O Greenpeace agiu para interromper um desastre climático”, afirmou Rolf Schipper, da campanha de Clima e Energia do Greenpeace Holanda. “Nosso país já produz mais energia do que precisa, e planeja exportar eletricidade a partir de 2009. Não faz sentido construir uma nova termelétrica a carvão.

O carvão é o combustível fóssil mais poluidor que existe e a maior ameaça individual ao clima do planeta. Termelétricas a carvão dificultam o cumprimento das metas européias de cortes de emissões de gases do efeito estufa em 30% até 2020. A empresa E.On, proprietária da termelétrica de Maasvlakte, planeja construir oito novas usinas por toda a Europa. A de Roterdã seria a primeira.

“E.ON está ignorando a ciência que nos diz que o carvão é o maior perigo ao nosso clima”, afirma Agnes de Rooij, da campanha de Clima e Energia do Greenpeace Internacional. “A ação em Roterdã levou a mensagem de que isso é inaceitável.”

A ação de sábado é parte da campanha promovida pelo Greenpeace na Europa contra a E.ON, que incluiu protesto da frota de nove barcos, liderados pelo Rainbow Warrior, próximo à termelétrica a carvão de Kingsnorth, no Reino Unido; ocupação pacífica do local das obras de uma outra usina na Antuérpia, na Bélgica; e bloqueio do abastecimento de carvão para a usina da E.ON na Sardenha, na Itália.

O navio Rainbow Warrior está engajado em uma expedição de 10 meses contra o carvão, que começou em março, na Nova Zelândia, e agora se encontra na Europa. Uma Estação de Resgate Climático foi montada às margens de uma grande mina de carvão na Polônia, às vésperas das negociações da ONU sobre mudanças climáticas, que serão realizadas em Poznan, na Polônia, em dezembro.

Abandonar o carvão como fonte energética é essencial para se chegar a um acordo para salvar o clima do planeta. Os governos europeus têm que mostrar liderança e abrir mão do carvão em seus próprios países. O relat[ório [R]evolução Energética, do Greenpeace, mostra como a energia renovável, combinada com uma maior eficiência energética, pode cortar as emissões globais de CO2 em até 50% e providenciar metade das necessidades energéticas do mundo até 2050.

Fonte:http://www.greenpeace.org/brasil/

Sensibilização e Mudanças de Atitudes

Padrão

Ouve-se muito sobre o aquecimento global, efeito estufa e outros problemas globais. Porém, somente uma pequena parte da população possui conhecimento sobre o assunto. É preciso levar informações sobre as questões ambientais à sociedade, na expectativa de que cada indivíduo seja sensibilizado, assim tentando reverter o processo de degradação assustador que se vê no presente.

Vale ressaltar que, antes, os agentes naturais eram os responsáveis pelas modificações da superfície terrestre. Os ambientes naturais se mostravam em constante estado de equilíbrio ate o momento em que a sociedade passou a interferir progressivamente cada vez mais e intensamente na exploração dos recursos naturais. Essa exploração foi capaz de introduzir modificações globais que poderão ter conseqüências sérias o bastante para afetar os ecossistemas naturais.

Pode-se dizer que o marco para o Aquecimento Global foi a Revolução Industrial. Desde a década de 70 os indícios do efeito estufa são cada vez mais concretos.

O uso de combustíveis fósseis como carvão, gasolina, ou mesmo o uso de energia elétrica, queimadas e derrubadas de florestas lançam enormes quantidades de CO2 na atmosfera.

Propostas para solucionar o problema foram criadas como no Protocolo de Quioto que busca minimizar as emissões de gases, utilização de energia renovável e reflorestamento. Há também o documento da “Agenda 21”, que visa o desenvolvimento sustentável e o comprometimento ambiental.

Existe ainda a Educação Ambiental que tem como finalidade sensibilizar e fazer com que a sociedade veja o mundo com o olhar ecológico.

Para a compreensão dessa problemática ambiental torna-se necessário desenvolver uma consciência crítica, passando por um processo de sensibilização, mudança de atitudes e valores em relação ao ambiente.

 Renata R. Dos Santos

          

Homem tenta pagar com maconha pedido feito no McDonald’s

Padrão

 

Um homem tentou pagar com maconha um pedido feito em um McDonald’s da Flórida, nos Estados Unidos, informou nesta segunda-feira (13) a edição digital do jornal “Sun-Sentinel”.

Shawn Alexander Pannullo, de 27 anos, pediu comida no McDonald’s de Vero Beach, no centro do estado, na madrugada de segunda-feira, e quis que o caixa aceitasse a droga como pagamento, segundo o relatório policial.

O caixa ligou para o serviço de emergência 911 para notificar o ocorrido e forneceu uma descrição do veículo dirigido por Pannullo. Com esta informação, um agente policial localizou o automóvel e, após inspecioná-lo, descobriu a maconha.

Pannullo enfrenta uma acusação de posse de maconha e foi obrigado a pagar US$ 500 de fiança para ser solto. O relatório policial, de acordo com o “Sun-Sentinel”, não especificou o pedido do acusado, nem se esse depois pagou-o com dinheiro.

 

 Fonte:tudoagora