Arquivo da tag: bebê

Felipe Massa deixa a maternidade com a mulher e o filho recém-nascido

Padrão

Felipe Massa e sua esposa, Raffaela Bassi, levam o pequeno Felipe, de apenas 5 dias de vida, para casa. No início da tarde desta sexta-feira (4), a família do piloto foi fotografada na saída da maternidade Albert Einstein, em São Paulo.

Na última quinta-feira (3), o piloto, junto da mulher, Anna Raffaela Bassi, divulgaram a primeira foto do herdeiro, de nome Felipe Bassi Massa.

Felipinho, apelido pelo qual o bebê é chamado pelos pais, nasceu às 18h27 da última segunda-feira (30) na maternidade do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Após uma cesariana, o bebê veio ao mundo com 49 centímetros de altura e 3,370 quilos.

Na quarta-feira (2), a Ferrari homenageou o mais novo pai brasileiro à distância, durante os treinos coletivos de Jerez de la Frontera. O brasileiro vice-campeão mundial de F-1 em 2008 falou à imprensa sobre “a sensação única” durante a cerimônia de entrega do prêmio Capacete de Ouro.

– Acompanhei tudo, fiquei superfirme. É como uma vitória [nas pistas], foi uma emoção muito especial, como vencer no Brasil.

Após o nascimento do filho, Felipe Massa se prepara para a disputa das 500 Milhas Granja Viana, tradicional prova de kart de fim de ano, em São Paulo, que acontecerá neste final de semana. Na última terça-feira (1), a equipe Ferrari fez uma homenagem ao piloto brasileiro pela chegada de seu primeiro filho.

Dois meses após dar à luz, Ivete Sangalo retorna aos palcos

Padrão

Ivete Sangalo, que deu à luz a Marcelo em 2 de outubro, está pronta para retornar aos palcos no dia 5 de dezembro, em Natal (RN). A cantora escreveu no Twitter confirmando o retorno aos palcos no “Carnatal”, carnaval fora de época da cidade de Natal. “Vai ser muito massa”, postou a musa do axé no microblog.

Ela se apresentará também em Porto Alegre, no dia 17 do próximo mês, e no reveillon o show será em Salvador, no clube “Enchanté”. Ivete ainda deverá comandar um dos especiais de final de ano da Globo.

Aos 37 anos, a cantora deu à luz Marcelo no hospital Português, em Salvador. Sangalo chegou ao hospital às 18h com o namorado Daniel Cady, pai do bebê. Antes de ir para maternidade, Ivete anunciou em sua página no Twitter que a criança estava chegando. “Crianças, agora vou parar de twitar porque acho que chegou a hora de ter meu baby. Obrigada pelo carinho de todos. Um bju enorme!”, publicou.

Gisele Bündchen é fotografada com barrigão de sete meses. Veja!

Padrão

Gisele Bündchen exibiu seu barrigão pelas ruas de Nova York, neste domingo (25), e foi clicada pelos fotógrafos. A top model de 29 anos teve sua foto publicada no jornal inglês “Daily Mail”, grávida de sete meses.

O bebê que a modelo espera é seu primeiro filho com o marido Tom Brady, jogador de futebol americano de 32 anos. Brady é pai de um menino de dois anos fruto do romance com uma antiga namorada.

Na última semana, a imprensa dos Estados Unidos informou que Bündchen deve ganhar o bebê perto do Natal e que será uma menina. Apesar dos boatos, Gisele afirmou que preferiu não saber o sexo da criança antes do nascimento.

“Decidimos não saber. A gente só vai saber quando nascer, em dezembro. Até lá, é surpresa. Quero ter a emoção de descobrir na hora se é menino ou menina”, afirmou a brasileira em entrevista divulgada em setembro.

Guia de exercícios para gestantes

Padrão

É verdade que exercícios durante a gravidez ajudam no parto?

Os exercícios promovem o tônus muscular, a força e a resistência, o que ajudará seu corpo a carregar o peso extra da gravidez, preparará você para o esforço do trabalho de parto e ainda colaborará para seu corpo a voltar à forma depois que o bebê nascer.

A atividade física na gestação também diminui desconfortos físicos, como dores nas costas, prisão de ventre, fadiga e inchaço, além de ajudar a manter seu humor mais estável e sua auto-estima e seu sono em dia.

Há algum motivo para não me exercitar enquanto estiver grávida?

Algumas mulheres precisam de mais cuidados para fazer exercícios. Converse com seu médico antes de iniciar qualquer atividade se você:

• teve algum ameaço de aborto espontâneo
• teve um bebê prematuro no passado
• sabe que corre risco de um trabalho de parto prematuro desta vez
• sabe que sua placenta está baixa
• teve sangramento forte
• teve problemas na coluna lombar ou nas articulações do quadril
• apresenta alguma doença pré-existente
• apresenta quadro de pressão arterial muito alta
• sabe que vai ter mais de um bebê


 

Costumo fazer exercícios físicos de alto impacto. É seguro continuar durante a gravidez?

Se você está bem de saúde, em ótima forma física e se sente disposta, mantenha sua rotina. De acordo com um estudo da revista científica American Journal of Obstetrics and Gynecology, mulheres ativas e saudáveis que se exercitam antes da gestação podem continuar a fazê-lo durante toda a gravidez sem risco à saúde ou ao desenvolvimento do bebê.

E segundo uma outra pesquisa, da Universidade de Oslo, mulheres que praticavam exercícios de alto ou médio impacto seis vezes por semana não tiveram diferença no tempo de trabalho de parto, no ganho de peso na gestação ou no peso do bebê ao nascer.

É importante lembrar, contudo, que você deve conversar com seu médico sobre o tipo de exercício que pretende fazer.

Quais os melhores exercícios para mulheres grávidas?

Caminhadas, corridas leves, natação, hidroginástica e bicicleta ergométrica são considerados exercícios seguros na gestação. Ioga e pilates também são bons exercícios, mas não se esqueça de se certificar de que seu professor tenha experiência em lidar com grávidas.

Eu era sedentária e agora quero me exercitar. Quais os cuidados que devo tomar?

Depois de conversar com seu médico e ser liberada, você poderá fazer exercícios moderados.

Prefira atividades de baixo impacto, como caminhadas ou natação, e comece aos poucos, com a ajuda de um professor de educação física.

Devo mudar minha rotina de exercícios ao longo dos nove meses de gestação?

Sim. Mesmo que você seja bem ativa antes da gravidez, seu corpo naturalmente terá a tendência de diminuir o ritmo, para acomodar o útero em crescimento.

É especialmente importante durante o primeiro trimestre que você evite elevar demais a temperatura do corpo. Passado esse período, você também vai precisar eliminar exercícios que sejam feitos no chão (de costas) ou em que você fique de pé por muito tempo — ambos podem reduzir o fluxo de sangue para o bebê.

Há esportes que não são recomendados para grávidas?

Se você não é atleta profissional, tenha cuidado com atividades físicas com potencial para quedas mais duras ou confrontos corpo a corpo, como basquete, vôlei e futebol.

Dá para saber se estou exagerando nos exercícios e posso fazer mal ao bebê?

De modo geral, não se exercite até chegar no limite da exaustão. Escute os sinais do seu próprio corpo. Uma boa regra é baixar o ritmo quando não conseguir mais conversar com alguém enquanto estiver se exercitando.

Interrompa os exercícios imediatamente se sentir tontura, falta de ar, sensação de desmaio, sangramento vaginal, dificuldade para andar, contrações ou falta de movimentação do bebê (mas tenha em mente que o bebê costuma ficar mais quietinho quando você se exercita).

Leia também nosso artigo sobre os sinais de perigo durante a atividade física na gravidez.

Quais os exercícios recomendados para o pós-parto?

Você provavelmente não vê a hora de ter seu corpo de volta ao normal, mas comece devagar. Primeiro, certifique-se de que está fisicamente pronta; depois dê início ao processo de retomar a forma antiga com uma série de alongamentos e exercícios para firmar o corpo. Quando conseguir, acrescente uma segunda série de exercícios.

Se você passou por uma cesariana, você pode começar a fazer abdominais leves e exercícios para o assoalho pélvico assim que o médico liberar.

Não consigo ter tempo para me exercitar com um recém-nascido em casa. Alguma sugestão?

Ter tempo e, principalmente, energia para atividades físicas com um bebê para cuidar pode ser bem complicado. Mas há maneiras de incorporar seu filho a uma rotina diária de exercícios, como por exemplo levando-o no carrinho para uma boa caminhada em um parque, nas ruas do seu bairro ou até numa ida a pé ao supermercado.

 Fonte: Escrito para o BabyCenter Brasil
Aprovado pelo Conselho Médico do BabyCenter Brasil

Grávida e linda

Padrão

Que as mulheres são vaidosas, todos sabem. Na gravidez, há um motivo a mais para se sentirem lindas: o barrigão. Isso sem contar os cabelos que ficam mais sedosos, o busto que dá aquela “turbinada”, tudo de forma natural. Para completar o sentimento de plenitude, a moda se atualizou e trouxe um montão de modelitos modernos, elegantes, lindíssimos (de botar inveja em qualquer uma) para as futuras mamães. É ou não é para ficar em estado de graça?

 Confira no SLIDE SHOW os looks que vão deixar você linda

 Na onda da estação Friozinho chegando, momento de aquecer a lareira e também o guardarroupa. “Para este outono-inverno, a boa pedida são as calças de boca reta tanto na alfaiataria quanto no jeans, os vestidos medianos de tecidos planos, as batas e as camisas”, revela Daniela Lobo, estilista da grife Zazou de moda gestante. “O tricô volta forte na nova coleção e algumas peças vêm mais detalhadas: com babados, jabours e martingales”, aponta a estilista.

 

 Para o dia-a-dia, as sapatilhas são a melhor opção em conforto

 Os  Recortes abaixo do busto para destacar o decote, pregas, botões grandes, listras e estampas geométricas são tendência”, acrescenta Marina Pontieri, responsável pelo estilo da grife Maria Barriga. Tudo acompanhado dos elegantes lenços, echarpes, cachecóis, colares e anéis. “Quanto aos acessórios, a novidade fica por conta das peças de resina multicoloridas e dos adornos feitos com fios e têxteis”, afirma Camila Nuñez, também estilista da grife Maria Barriga.

Abuse dos tons escuros: “Desde o preto clássico e o azul-marinho ao cinza acompanhado dos vinhos e dos tons pastéis”, sugere Daniela. “O verde musgo, o azul petróleo e o bordô serão sensação”, enfatiza Marina. Todas essas cores já desfilam juntas nas passarelas em estamparias xadrez e no poá.

E atenção: a figurinha mais esperada do outono-inverno está de volta: a bota. “As de cano longo e salto baixo estão mais em evidência”, revela Marina. Para o dia-a-dia, no entanto, as sapatilhas são a melhor opção em conforto. “Já os saltos são permitidos e ajudam a compor um look mais formal, mas devem ser baixos e largos para não cansar muito”, adverte Daniela.

Trabalho “A calça preta de alfaiataria com uma camisa branca social é sempre um ótimo curinga”, aconselha Daniela. Os tailleurs e as saias de corte reto no joelho são ótimas alternativas. “Mas se você deseja inovar, opte por um terninho ou um vestido básico de cor única”, acrescenta a estilista. Lembre-se, apenas, de não abusar dos decotes nem deixar o barrigão de fora.

Festas “Os longuetes e ternos com cortes clássicos sempre fazem sucesso. Mas se a festa exigir black-tie, use vestidos longos de tecidos nobres”, afirma Daniela. “Seda, tafetá, cetim são os mais indicados por darem um caimento especial no corpo da grávida”, ensina Marina. Se optar pelo tradicional binômio calça e camisa, “dê preferência a camisas em tecidos mais leves, finos e com uma leve transparência como o microchiffon silk acetinado e calças com um cetim mais brilhoso”, complementa a estilista.

Malhação – “Legging, camiseta básica e tênis costumam ser a melhor pedida”, afirma Daniela. “O importante é investir em tecidos naturais, leves, flexíveis e confortáveis como o algodão, a viscolycra, o liocel e modal”, enfatiza Camila. Os moletinhos também caem bem, sobretudo, no inverno.

Casual – Aqui você pode pôr a criatividade para funcionar. Vestidos mais curtos, shorts e bermudas com batas são os looks mais procurados. Tudo básico ou mais estampado. Para um casual “mais formal”, calça jeans, scarpin e bata.

Enterrando mitos

Se você recebeu a notícia da gravidez e se prepara para aumentar seu guardarroupa em 20 números, saiba que essa história de gestante usar roupa larga é ultrapassada. “As peças acinturadas podem e devem ser usadas. São elas que valorizam o corpo da mulher e destacam o que agora ela tem orgulho de exibir: a barriga”, afirma Daniela. Até mesmo uma peça mais ampla poderá diminuir alguns números. “Com os cintos e faixas é possível fazer uma versão mais justa de uma peça ampla”, sugere Camila. As pregas e plissados cumprem esse papel e valorizam o busto – que estará exuberante nessa fase!

  As listras horizontais podem aumentar a silhueta quando usadas em blusas

  Outro mito que os estilistas derrubam é o de que as cores escuras são as mais favoráveis às gestantes. Se você estiver um pouco acima do peso, pode até ser que essa sabedoria popular funcione, mas roupas claras podem – e devem – ser usadas numa boa. “O importante é evitar a transparência, por isso, quando a peça for clara, dê preferência aos tecidos mais grossos (tricoline, linho), sobretudo, em shorts e calças”, frisa Camila.

Pelo mesmo motivo, abuse das estampas. Cuidado apenas para não exagerar no tamanho e localização da mesma. “As listras horizontais, por exemplo, podem aumentar a silhueta quando usadas em blusas”, afirma Camila. “Prefira os desenhos geométricos, as listras desproporcionais ou as estampas corridas meio manchadas e sobrepostas”, sugere Marina. A estilista lembra: “Não se prenda ao conceito de certo e errado. Estilo é um traço individual. Quase tudo é permitido. Dependerá muito da personalidade, criatividade e gosto de cada uma”, finaliza Marina.

O que está esperando para renovar seu guardarroupa com looks que a façam sentir-se linda e especial? Essa fase é única, aproveite-a. Você é o centro das atenções, comece já a sua coleção de elogios. Fiu-fiu!

Fonte:http://msn.bolsademulher.com