Arquivo da tag: desequilíbrio

Stress – Encontrando um equilíbrio

Padrão

Já mencionei que o stress pode ser tanto algo bom, uma motivação, ou algo ruim. Além disso, o que é estressante pode não somente variar de uma pessoa para a outra, mas pode também mudar ano após ano para um único indivíduo. Isto acontece porque a forma que o stress nos afeta depende de um equilíbrio entre a pressão trazida pela(s) situação (ões) causadoras de stress e nossa habilidade de lidar com tais pressões (estes fatores podem variar de forma considerável). Um desequilíbrio muito acentuado entre as pressões e a habilidade de lidar com elas para resultar no tipo de stress que não é bom para nós.

Se analisado de uma forma ligeiramente diferente, o nível geral de stress depende do um equilíbrio complicado que leva em consideração a situação estressante, nossa resposta a ela em termos físicos, emocionais e comportamentais, e também o quão significativa tal situação é (seria algo que nos deixa muito feliz, profundamente triste, profundamente triste, ou seria algo que não é tão importante?). Por exemplo, se João, que possui uma alta hipoteca, uma esposa, três filhos e um trabalho, que ele gosta e gosta e que é importante para ele, de repente é despedido, ele estará sendo submetido a uma grande quantidade de stress. A situação é de grande importância para ele, e este poderá apresentar sintomas físicos (dificuldades para dormir, comer ou relaxar) e reações emocionais (explosões de raiva e de irritação) que afete o seu comportamento em relação as outras pessoas. Marina, por outro lado, tem 23 anos de idade, é altamente qualificada, sem responsabilidades e em emprego que ela acha tedioso. Se for despedida, provavelmente não será abalada.

Ao invés disso, ela pode vir a sentir que a situação a forçou a fazer uma mudança que há muito deveria ter sido feita, podendo se sentir aliviada e tranqüilizada, talvez melhor do que havia se sentido em anos. Neste caso, o stress tem um lado positivo e é necessário para trazer um elemento essencial para mudança em sua vida. Podemos ver a partir destes exemplos que, situações de stress semelhantes podem trazer respostas totalmente diferentes em diversas pessoas. Como o stress é acumulado Nível de stress = situações potencialmente estressantes + resposta às situações (físicas, emocionais ou comportamentais) + importância das situações para nós (proporciona felicidade, tristeza ou é indiferente).

Pontos centrais

  • A forma que o stress nos afeta depende de um equilíbrio entre as pressões feitas e na nossa habilidade em lidar com elas.
  • Sintomas físicos de stress podem, às vezes, resultar da incapacidade de as pessoas em lidar com ele.

 

Fonte: ISTOÉ – GUIA DA SAÚDE FAMILIAR – volume 3 “STRESS” paginas 10 a 11

Anúncios