Arquivo da tag: disposição

Conheça os Superalimentos

Padrão

Todos nós somos mais ou menos intoxicados. Culpa dos alimentos indigestos, do nosso intestino, muitas vezes preguiçoso, ou de um fígado frágil e suscetível. A maioria de nossas doenças e muito do nosso envelhecimento prematuro vêm daí. Mandamos limpar fogões e dar uma revisão no motor de nosso carro, mas nunca purificamos nosso organismo. E pra isso não é preciso passar uma semana no spa ou fechar a boca de vez. Alguns alimentos têm uma incrível capacidade de deixar você mais bonita, mais saudável e cheia de energia. Basta incluí-los no seu cardápio.

O salmão e a laranja, por exemplo, combatem o envelhecimento precoce. O gengibre contribui para a resistência do corpo, enquanto a cenoura acelera o bronzeado e aumenta as contrações musculares. A banana, uma indiscutível fonte de energia, é uma ótima pedida para quem pratica exercícios de longa duração, além de melhorar o sono e o humor. O principal conselho dos nutricionistas é de que devemos usar o bom senso na hora de decidir a nossa alimentação. O essencial é que você se sinta bem. Ai de nós! De todos os seres vivos, o homem é o único que faz voluntariamente o que sabe que lhe faz mal. Também é bom lembrar que devemos mastigar bem os alimentos e comer lentamente. A maioria das nossas más digestões, cólicas e doenças do fígado são resultados de uma mastigação apressada.

Mas não é só sua saúde que ganha com isso. Esse bem-estar se reflete na pele, no corpo, no estado de espírito e até na qualidade do nosso sono. Então, prepare o seu banquete!

Salmão

Proteína animal com baixo teor de gordura, o peixe deve estar presente em toda dieta saudável. Mesmo os mais gordurosos, como o salmão, têm sua gordura constituída por um ácido graxo chamado ômega-3 que protege o coração, previne infecções, diminuiu os níveis de LDL e triglicérides, eleva o nível de HDL (colesterol bom) e ajuda a reduzir o risco de um câncer de mama. Segundo a nutricionista Maria Inês Barreto Silva, a riqueza do salmão está na sua qualidade de lipídeos poli e mono saturados que ajudam a proteger o organismo contra doenças cardíacas. Quanto ao efeito anti-idade, Maria Inês enfatiza: “não quer dizer que a mulher, ao consumir o salmão, vá ficar com a pele esticada. O efeito é de antienvelhecimento apenas”.

Consumo ideal: 60 a 100 gramas duas vezes por semana.
Como: no vapor, assado, grelhado ou cozido.
Calorias: 166 em 100 gramas.

Laranja

A combinação da vitamina C com substâncias chamadas flavonoídes, como a hesperidina, é o que faz da laranja um alimento especial. Juntas, elas se transformam em um agente protetor do organismo, aumentando a resistência do corpo às infecções. A vitamina C também facilita a absorção do ferro, participa da fabricação de colágeno, indispensável para uma pele firme, e age como antioxidante, prevenindo o envelhecimento precoce. Estudos realizados na Alemanha, em 1994, mostram que frutas cítricas, como a laranja, evitam alguns tipos de câncer, especialmente o do estômago, pois bloqueiam a possível transformação dos nitratos e nitritos presente nos alimentos (principalmente nos defumados) em nitrosaminas, substâncias associadas à doença.

Consumo: 1 unidade por dia.
Como: de preferência, ao natural.
Calorias: 72 (laranja grande).

Gengibre

Um pouco de gengibre, todos os dias, aumenta a resistência do corpo e, principalmente, ajuda a remover o colesterol ruim das artérias. Pesquisadores britânicos garantem que a raiz acelera em até 25% o metabolismo, fazendo com que o organismo queime calorias acima do normal. Outra boa notícia: um pedaço do caule fresco ou em conserva previne enjôos que costumam surgir em viagens. Segundo a nutricionista Mariza Banhara, o gengibre pode ser um aliado contra envelhecimento, pois também possuiu efeito antioxidante. Sem contar que ele é eficiente contra gripes, pois aquece e estimula a circulação, ajudando o corpo a se livrar de mucos e catarros. Em relação aos nutrientes, sua contribuição é mínima, porque em geral é ingerido em pequenas quantidades.

Consumo ideal: 1 colher (café) por dia. Em excesso, irrita a mucosa do estômago. Também pode ser tomado cortado em fatias para a infusão de chá.
Como: use a raiz pura, ralada, como chá, tempero (em molhos e assados, por exemplo).
Calorias: 15 em 1 colher de sopa.

Cenoura

Rica em cálcio e fósforo, minerais capazes de fortalecer os ossos e melhorar as contrações musculares; vitaminas B1 e B2, que protegem a pele, os ossos e os olhos e auxiliam a absorção das proteínas; e pectina, uma fibra alimentar que combate o colesterol. Mas sua grande riqueza é o elevado nível de betacaroteno, uma vitamina antioxidante que acelera o bronzeado e faz da cenoura uma poderosa arma contra o envelhecimento.

Consumo ideal: 100 gramas por dia.
Como: crua, em sucos ou saladas, ou pouco cozidas em sopas e tortas.
Calorias: 20 (cenoura pequena).

Arroz integral

Como todos os cereais, o arroz é riquíssimo em carboidratos, um dos principais combustíveis do organismo. Utilizada pelos adeptos da dieta macrobiótica para desintoxicar o corpo, a versão integral possui mais nutrientes do que o arroz branco, especialmente minerais e vitamina B1, que estimula o sistema nervoso e os músculos, inclusive o coração. Outra vantagem são as fibras, presentes na casca, que ajudam a reduzir o colesterol, regulam a taxa de açúcar no sangue e aumentam a sensação de saciedade.

Consumo ideal: 35/ 45g de fibra por dia ou 2 colheres (sopa) diária.
Preparo: cozinhe-o apenas com água e sal. O tempo de preparo é cerca de 30 minutos em panela de pressão e 40 minutos em panela comum.
Calorias: 160 em 2 colheres de sopa cheias.

Banana

As vitaminas C e B6 e o mineral potássio presentes na banana funcionam no organismo como elementos anti-stress. Um estudo feito pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, comprovou que o potássio pode evitar derrame cerebral especialmente em pessoas que sofrem de pressão alta, problema acarretado pelo aumento de sódio e redução de potássio. O mineral é também um “antídoto” contra cãibras. A banana oferece ainda outros benefícios: o amido da fruta menos madura aumenta a energia de forma sutil e prolongada, o que é ótimo para quem pratica exercícios de longa duração. Já a energia vinda da banana madura é absorvida mais rapidamente. Nessa fase, a fruta também tem efeito calmante, pois estimula a produção de serotonina, substância que melhora o sono e o humor e que, em baixos níveis, causa depressão.

Consumo ideal: 1 ou 2 unidades por dia.
Como comer: pura ou com farelo de trigo, aveia e canela.
Calorias em 100 gramas: 89 (prata); 91 (nanica); 114 (banana-maçã).

Iogurte

Por ser um derivado do leite, o iogurte possuiu os mesmos valores nutritivos: cálcio, fósforo, proteínas e vitaminas A, B1 e B2. Mas sua grande vantagem é ter uma dupla de fermentos lácteos, o Lactobacillus bulgaricus e o Streptococcus thermophilus, microorganismos vivos e ativos que favorecem o bom funcionamento do intestino, protegendo-o contra infecções e ajudando a refazer a flora intestinal. Por isso, o produto é indicado para quem está tomando antibióticos ou para casos de intoxicação alimentar com diarréia. Alguns estudos americanos afirmam que esses fermentos favorecem a absorção de minerais de outros alimentos. O iogurte é bem aceito por pessoas que não toleram a ingestão da lactose (o açúcar no leite), porque nele se apresenta decomposta e transformada em ácido lático.

Consumo ideal: três porções por dia.
Como: puro, em molhos para saladas, patês, sopas e sorvetes. Quando levado ao fogo, perde parte das vitaminas do complexo B e das proteínas. Por isso, se quiser usá-los em receitas quentes adicione-o pouco antes de servir.
Calorias: 152 em um pote (200 ml) de iogurte integral; e cerca de 90 calorias em um pote do desnatado.

Berinjela

Vários médicos recomendam o suco do alimento para quem tem altas taxas de LDL (colesterol ruim) no sangue. “Ela não substitui medicamentos, nem dieta e exercícios, mas ajuda”, explica a nutricionista Maria Inês Barreto Silva. No momento, a preocupação dos médicos e nutricionistas é descobrir o princípio ativo desse legume que também parece ser eficaz na queima de gordura.

Consumo ideal: 1 copo de sucos por dia, ainda em jejum.
Modo de preparo: recomenda-se bater no liqüidificador ¼ de berinjela crua com o suco de duas laranjas, coar e tomar imediatamente.
Calorias: 195 em 100 gramas.

Aveia

Esse é um dos poucos cereais que nunca passa pelo processo de refinação. Isso só traz benefícios, pois todos os seus nutrientes se mantêm intactos. É um alimento que fornece ácido linoléico, proteínas e ferro. Seu principal nutriente é a vitamina B5, que funciona como um estimulante para o organismo. Suas fibras são solúveis, por isso ajudam a limitar a taxa de açúcar no sangue (bom para controlar o diabetes) e reduzem a concentração de colesterol ruim (LDL).

Consumo ideal: 2 colheres (sopa) por dia de preferência no café da manhã.
Como: in natura com frutas ou para engrossar sopas e mingaus.
Calorias: 56 em 1 colher de sopa cheia.

Brócolis

É um vegetal completo: contém ferro e ácido fólico, que previnem a anemia, e betacaroteno e vitaminas C e E, nutrientes considerados antioxidantes que retardam o envelhecimento, aliviam a fadiga e dissolvem coágulos sangüíneos. O brócolis possui ainda sulforafeno e vitamina A, que protege as células contra o câncer.

Consumo ideal: 1 xícara (chá) de brócolis cozidos por dia.
Como: cozinhe-os em água fervente ou no vapor até que fiquem crocantes, para não haver perda de nutrientes, especialmente a vitamina C, e deixar a verdura mais saborosa. Sirva como salada ou acompanhamento.
Calorias: 44 em 1 xícara de chá.