Arquivo da tag: duvidas

Menstruação na gravidez

Padrão
Menstruação ou sangramento durante o primeiro trimestre da gravidez: por que ocorre e o que fazer.

A menstruação na gravidez, na verdade, não é menstruação propriamente dita, sendo conhecida tecnicamente por sangramento vaginal. Mesmo assim desperta dúvidas e temores em muitas grávidas.

De fato, muitas gestantes experimentam quadro que se assemelha a menstruação na gravidez, principalmente no primeiro trimestre. É importante identificar as características do sangramento vaginal para saber quando consultar seu obstetra.

Causas de sangramento durante o primeiro trimestre

Um pequeno sangramento é comum nas primeiras 12 semanas de gravidez. Possíveis causas:

  • Implantação. É comum notar um pequeno sangramento vaginal logo no início da gravidez, em torno de 10 a 14 dias após a fecundação. Muitas vezes confundido com menstruação fora do ciclo, por isto muitas mulheres dizem que tiveram menstruação na gravidez. Este sangramento leve deve-se a implantação do embrião na parede do útero. A coloração do sangue é mais clara e a duração do sangramento é menor do que em uma menstruação normal. Não é motivo para alarde.
     
  • Mudanças no colo do útero. Quando você está grávida, mais sangue flui para útero, por isto o colo pode ficar mais sensível e sangrar após o sexo ou exame ginecológico.
     
  • Gravidez ectópica. Algumas vezes o embrião implanta-se fora do útero, geralmente na trompa. Isto é conhecido como gravidez ectópica. O embrião fora do útero na sobrevive, e sem tratamento pode ocorrer sangramento vaginal acompanhado de dor pélvica ou abdominal.
     
  • Gravidez molar. Raramente, uma massa chamada mola forma-se dentro do útero no lugar do bebê, resultando em sangramento.
     
  • Infecções. Infecções que acometem a vagina e o colo do útero podem resultar em sangramento.
     
  • Aborto. Em torno de 15% das gestações conhecidas terminam na forma de aborto. O sangramento pode significar um aborto precoce. Mas é importante lembrar que nem todo sangramento significa aborto, pelo contrário.

Quando procurar o médico

Durante o primeiro trimestre, se você tiver um sangramento vaginal leve que não persiste por mais de um dia, relate o fato para o seu médico na próxima consulta de pré-natal. Já se o sangramento leve perdurar por mais de um dia, procure seu médico nas próximas 24 horas.

Procure seu médico imediatamente se:

  • Se o sangramento for moderado ou abundante;
  • O sangramento for acompanhado de dor, cólica, febre ou calafrios;
  • Houver outros materiais junto com o sangue.  

 

  Fonte: http://www.bancodesaude.com.br/

Como engravidar com saúde

Padrão

Planejando a gravidez O desejo de ter filhos faz parte da vida de homens e mulheres e é extremamente importante o período em que planejam ter um bebê. Pensar na vinda de um novo ser não significa para o casal, apenas, antegozar as alegrias da expectativa. É preciso preocupar-se com a saúde do futuro nenê e para isso, preocupar-se com a própria saúde.Para que a gravidez ocorra, para que a gestação se desenvolva tranqüila e para que o recém-nascido seja saudável, é necessário que a futura mamãe tenha acompanhamento médico. Avaliação da saúde do casal Exames médicos, os chamados check-ups pré-gravidez, são necessários para avaliação do estado de saúde do casal. As consultas são oportunidades para que os parceiros contem seu histórico de doenças familiares, discutam com o obstetra suas ansiedades, esclareçam suas dúvidas e sejam orientados por ele sobre tudo o que é benéfico ou nocivo para a gestação de um bebê sadio. É importante lembrar que, apesar do desejo de conceber um filho, nem sempre a gravidez ocorre no primeiro mês de tentativa e que não deve haver ansiedade nessa expectativa, pois pode contribuir para dificultar a concepção.

Exames laboratoriais

Além dos exames físicos completos, inclusive o pélvico, o médico solicita para a mulher os seguintes exames laboratoriais:   

Papanicolaou – para avaliação da saúde das células do útero.

  • Exames de sangue – para identificação do tipo sangüíneo e de possíveis doenças.
  • Teste para verificação de açúcar no sangue (glicemia).
  • Pesquisa de rubéola, anemia e toxoplasmose, que podem comprometer o desenvolvimento normal do feto.
  • Testes de laboratório para detecção de doenças sexualmente. transmissíveis, que podem contaminar o bebê através da mãe (AIDS, hepatite B, sífilis, citomegalovírus).

Recomendações médicas

Mesmo com saúde perfeita, a mulher que deseja ser mãe receberá do seu médico recomendações quanto à ingestão de vitaminas, à alimentação, peso corporal e exercícios físicos.

  • Vitaminas – No mínimo um mês antes de engravidar e até o fim do terceiro mês de gestação, deve tomar complexos vitamínicos contendo ácido fólico, pois podem diminuir os riscos de o bebê nascer com defeitos congênitos.
  • Alimentação – Sua dieta deve ser balanceada, com consumo de verduras, legumes, frutas e cereais. Açúcar e café, quando em excesso, podem ser nocivos ao desenvolvimento do feto. Bebês de mães que fumam e/ou bebem nascem com peso baixo.
    • Exercícios físicos – Além de ajudarem na estética corporal e prepararem o corpo para as alterações da gravidez, estudos mostram que os exercícios físicos regulares e adequados, estimulam a produção de substâncias cerebrais responsáveis pelo bem estar psíquico. A mulher deve, pois, praticá-los antes, durante e depois da gestação.
    • Peso corporal – O ideal é que bons hábitos alimentares e exercícios físicos estejam mantendo o peso normal da mulher que vai passar pelo processo da gestação. Magreza excessiva ou obesidade são, sempre, fatores de risco na gravidez e no parto.

  • Controle de doenças

    É importante que o diagnóstico de hipertensão arterial, alterações da tireóide, anemia e doenças auto-imunes seja feito antes da gravidez, pois devem ser tratadas e, posteriormente, controladas durante toda a gestação. É importante, também, que mulheres com mais de 35 anos peçam orientação ao seu ginecologista sobre o risco de terem um feto mal-formado. Ele saberá orientá-las sobre exames fetais que podem detectar anormalidades em bebês de algumas semanas de gestação.

    Vacinas

    As mulheres que não possuem anticorpos contra rubéola devem ser vacinadas e evitar a gravidez durante, pelo menos, três meses após a imunização. Também existe vacina contra a hepatite B, infecção crônica que pode ser transmitida ao feto.

    Doenças genéticas

    Existem doenças que são hereditárias, como a fenilcetonúria, Tay-Sachs, anemia falciforme, fibrose cística e hemofilia. Casais sadios podem ser portadores desses traços genéticos, portanto, se houver histórico familiar de qualquer uma dessas doenças, é preciso fazer testes sangüíneos, antes de conceber um bebê. O aconselhamento genético antes da gravidez é muito útil nesse caso.

    No passado, a medicina preventiva não estava desenvolvida e, por isso, muitas mortes de mulheres e de bebês aconteceram por ignorância. Hoje, a informação está ao alcance de todos e não é difícil receber orientações médicas, porém, apenas isso não basta. É preciso colocá-las em prática.

 

Tudo sobre pílula anticoncepcional!

Padrão
O objetivo deste post é desmistificar algumas coisas e esclarecer outras sobre o uso da pílula anticoncepcional. Pois estou tento alguns problemas em relação as pílulas,assim desejo que vocês compartilhem comigo suas experiências.

1 – Sobre a Pílula

  • É um dos métodos anticoncepcionais mais utilizados do mundo.
  • É muito eficaz para evitar gravidez indesejada (até 99,9%)
  • Contém uma combinação de dois hormônios:  estrógeno e progestogênio.
  • Efeitos Colaterais mais comuns nos primeiros meses: cefaléia, náuseas, sangramentos vaginais irregulares,  dor nas mamas, depressão (Frequentemente cessam após alguns meses).
  • Há formulações recentes – chamada de pílula de microdose –  com baixa concentração dos hormônios em sua formulação e que contém doses de estradiol. Os efeitos colaterias aparecem de forma reduzida nesse tipo de pílula, em relação às de dosagem maior.
  • Traz efeitos benéficos à saúde como: regularização dos ciclos menstruais, redução das dores e cólicas menstruais, redução dos riscos de cistos e nódulos mamários, melhora no tratamento de acmes(espinhas) e do hirsutismo (pêlos em exagero na face, tórax e abdome).
  • Se utilizada por períodos longos (ao menos durante 2 a 4 anos) reduz o risco de câncer de ovário e de endométrio (camada interna que reveste o útero).

 

2 – Mitos e Verdades

  • A pílula não faz mal à saúde. 
  • A maioria das mulheres (72%) não apresenta alteração de peso com a pílula (Queixar de ganho de peso não é mais desculpa para não usar hehe).
  • O fumo aumenta os riscos de efeitos colaterais cardiovasculares – então tentem não fumar.
  • A pílula NÃO dificulta a gravidez após a interrupção do uso. Apesar do retorno à fertilidade demorar mais tempo quando comparado às mulheres que interromperam outros métodos contraceptivos, é um método 100% reversível (a função ovariana é restabelecida).
  • Parar de tomar a pílula pode causar acne.
  • Alguns remédios como a ampicilina e anti-convulsionantes podem reduzir a eficácia dos anticoncepcionais.
  • Não existem evidências que a pílula faça mal ao cabelo.
  • O risco de câncer é praticamente o mesmo entre aquelas que usam ACOs e as que não usam. Nos tumores malignos do útero e ovário, a pílula exerce um efeito protetor, proporcionando metade dos riscos das não-usuárias. Quanto à relação entre câncer de cérvice uterina e uso de ACOs, não existe ainda um consenso (alguns estudos indicam um aumento na incidência, mas nada definitivamente comprovado).
  • As pílulas possuem efeito sobre o sistema cardiovascular e é possível que estejam envolvidos de alguma forma no desenvolvimento de varizes, mas as pesquisas produziram resultados controversos até o momento.
  • A dismenorréia (menstruação dolorosa) é menos freqüente nas mulheres que não ovulam. Por isso, os ACOs podem ser úteis em 70-80% dos casosde dismenorréia.
  • Pesquisas têm mostrado que altas doses de ACOs em mulheres após a menopausa diminui o risco de fraturas e suspeita-se que possa melhorar a densidade óssea nas mulheres jovens (Faltam maiores comprovações científicas).
  •  Após os 40 anos e que acabaram de ter a última menstruação pode sim ocorrer uma gravidez indesejada. Nas mulheres que estão entrando na menopausa, recomenda-se o uso de ACOs por 12 meses após a última menstruação.

 3 – Escolha do Método Anticoncepcional

Deve-se levar em conta:

  • Reversibilidade do método
  • Adequação ao organismo da usuária
  • Disponibilidade
  • Acompanhamento médico
  • Custo
  • Proteção contra doenças sexualmente transmissíveis

 IMPORTANTE

  1. Não existe método anticoncepcional infalível
  2. A pílula não fornece proteção contra doenças sexualmente transmissíveis
  3. A mulher se conhecer, saber quando estar de TPM e tal, pode ser muito importante para melhorar a qualidade de vida, evitar brigas com quem se ama, etc.

4 – Eficácia dos métodos

Métodos Definitivos (100%) – Laqueadura tubária e vasectomia

Métodos Reversíveis – pílula combinada (até 99,9%), minipílula (até 97%), DIU medicado com cobre (até 99,58%), DIU medicado com levonorgestrel (até 99,80%), injeção mensal (até 99,70%), injeção trimestral (até 99,70%), implante subcutâneo (até 99,72%).

Métodos de Barreira – preservativo masculino/camisinha (88%) , preservativo feminino (79%) , diafragma (82%) , creme espermicida (79%).

Outros Métodos – coito interrompido (81%), tabelinha (80%).

Fonte: folder da Biolab e outro(Não tenho o nome do produtor) folder cheio de referências científicas.

 

MITOS E VERDADES SOBRE O USO DE CELULARES:baixe o programa repelente de mosquitos para celular

Padrão

São boatos que surgem em qualquer parte do mundo. Independente do poder econômico, grau de instrução e desenvolvimento da sociedade. E o mais interessante: os mitos são parecidos e costumam viajar em busca de novos mercados. Foi pensando nisso que juntamos estes fatos que beiram o mito na utilização de celulares, o que há de verdadeiro em tudo isso?

 1. Celular pode ser utilizado como repelente de insetos? (verdade)
Parece brincadeira mas não é. Existem diversos programinhas para celular que realmente repelem insetos emitindo sons de alta frequência impercetíveis aos ouvidos humanos, mas insuportáveis para os insetos ou simulando sons de seus predadores naturais. O AntiMosquito é um programinha muito bom: Baixe aqui

  2. Em caso de emergência, você pode ligar para o 190, sem créditos no pré-pago e com o teclado bloqueado. (verdade)
Inclusive pode ser feito sem o cartão SIM, apesar de que existam reclamações freqëntes de que certas operadoras não obedecem esta funcionalidade.

 3. Você deixou a chave dentro do carro. Se teu carro tem dispositivo de abertura remoto, poderá abri-lo ligando para sua casa solicitando que alguém pulse a chave reserva através do celular enquanto você aproxima seu aparelho da porta do carro para abri-la. (mito)
O RKE (Remote Keyless Entry) transmite fluxos de dados encriptados a um receptor dentro do carro via RF (sinal de Radiofreqüência), um sinal que não pode ser enviada através do telefone. Funcionaria se o sinal fosse baseado em som, mas não é o caso. Aquele som que ouvimos é só uma informação sonora pra dizer que aa portas estão travadas ou abertas. Ademais os sistemas RKE e os celulares operam em freqüências completamente diferentes por norma.

 4. Carga secreta da bateria. Só funciona com o Nokia, pulsando *3370#, a bateria terá 50% a mais de carga e poderá fazer aquela ligação tão urgente. (mito)
Possivelmente é um mito espalhado pelo próprio pessoal da fabricante. A única coisa que este código pode fazer em determinados aparelhos é mudar o modo de transmissão da informação. Só isso e quando funciona, não há carga extra de bateria. É como se uma bateria tivesse dentro dela uma outra fonte de carga esperando ser ativada. Asneira total.

 5. Desabilitar um celular roubado. Guarde o número de série de teu móvel discando *#06#. Se por acaso for roubado ligue para a operadora e informe este código para que bloqueiem o aparelho. (verdade)
.
Uma boa arma contra os ladrões de aparelhos ainda que existam formas de burlá-la.

 6. Testando o microondas. Coloque seu celular dentro do microondas e feche a porta. Faça uma chamada de outro telefone, se tocar, deveria jogar fora seu microondas pois não está isolado corretamente. (mito)
Dificilmente encontrará um forno de microondas completamente isolado. E mais importante: este eletrodoméstico é testado ao extremo na sua fabricação e homologação por pessoas capacitadas e por órgãos competentes. Nunca faça este teste em sua casa, pode ser extremamente perigoso.

 7. Cozinhando ovos. Mitos famosos que dizem que um telefonema de 65 minutos entre dois celulares pode cozinhar um ovo colocado entre ambos. (mito)
O mesmo pode ser aplicado a estourar pipocas com o aparelho, impossível.

 8. Descubra onde está e saiba onde quer ir. Qualquer aparelho com bluetooth pode ser usado como GPS. (verdade)
É só conectar um receptor GPS bluetooth com sistema de navegação.

 9. Navegar pela internet gratuitamente. Não se preocupe, não há nada suspeito nisto. Ao redor de todo mundo, existem milhares de pontos Wifi que estão abertos para navegação grátis (no Brasil, em geral, os shoppings). (verdade)
Todos sabemos que podemos acessar esta rede com um notebook, mas nem todos sabem que há a possibilidade de acessá-la via celular.

 10. Utilizar o celular pode causar câncer no cérebro . (Indeterminado)
Ainda que as fabricantes garantam que a potência de uma aparelho é muito pequena para gerar algum problema no ser humano existem diversos estudos que afirmam o contrário. Enquanto não se decidem, evite usar o aparelho em locais fechados como elevadores e carros quando o aparelho aumenta sua potência para localizar a antena mais próxima. De preferência use também o viva-voz ou fones de ouvido.

 11. O celular pode causar explosões em postos de gasolina. (mito)
Este mito é um daqueles que nasceu nas correntes de email via Internet e devido a uma série de confusões tornou-se quase que dogma. O que pode causar explosões em postos de gasolina é eletricidade estática. Assim que se você parar num posto self-service e entrar e sair do carro diversas vezes sem tocar em metal poderá acumular cargas elétricas e ao tocar na região próxima ao tanque… Buummm!!!

 12. O celular depois de muito utilizado, esquenta e pode explodir. (mito)
Celular não explode, senão a bateria avariada ou de procedência duvidosa (em geral as de Íon de Lítio). Então quando notar que o aparelho está esquentando além do normal providencie a troca da bateria ou leve o aparelho a assistência para verificar.

 13. Torres de celular são radioativas, morar próximo as estas construções podem causar doenças. (mito)
Este mito vem da confusão entre radiação e radioatividade. Radioatividade é um processo espontâneo de elementos fisicamente instáveis de emitir radiação ao desintegrarem já a radiação, neste caso a não ionizante, pode causar efeitos térmicos, mas não dano ao DNA ou moléculas.

Fonte: Uebas