Arquivo da tag: emagrecer

Chocolate: pequena quantidade, todos os dias, pode ajudar a emagrecer

Padrão

Você faz dieta e malha em dobro só para poder saborear um bombom após o almoço? Cientistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriram que, além de conter benefícios para a saúde, o chocolate pode auxiliar na perda de peso. No estudo, os voluntários que comeram pequenas porções de chocolate, regularmente, apresentaram Índice de Massa Corporal (IMC) menor.

Chocolate seria capaz de acelerar o metabolismo
Os pesquisadores acreditam que os ingredientes do chocolate acelerem o metabolismo, ajudando a queimar gordura corporal, o que compensaria as calorias extras ingeridas com o doce. O estudo analisou os hábitos alimentares de 972 homens e mulheres, com idades entre 20 e 85 anos. Em média, os voluntários afirmaram consumir chocolate duas vezes na semana. A média dos participantes apresentava IMC 28, que é considerado sobrepeso.

Nos resultados, publicados no periódico Archives of Internal Medicine, os voluntários que comiam chocolate com frequência eram também aqueles que, diariamente, ingeriam mais gorduras saturadas e calorias, mas eram, justamente, aqueles com menor IMC. Para os cientistas, a resposta para o impacto sobre o peso final está na composição das calorias do alimento e não apenas na quantidade que é ingerida.

Na dúvida, escolha o chocolate amargo
A pesquisa não apontou qual a quantidade ou o tipo de chocolate considerado ideal para perder peso, mas outros estudos revelaram que a versão amarga ainda é capaz de equilibrar os níveis de colesterol e a pressão sanguínea. Os cientistas recomendam a ingestão diária de pequenos pedaços de chocolate amargo, mas ressaltam a importância de não exagerar, já que 100g representam 520 calorias a mais no cardápio.

 

Óleo de coco emagrece? Especialistas respondem

Padrão

O óleo de coco é uma das substâncias mais comentadas do momento. Recentemente, pesquisadores da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, adicionaram o óleo de coco virgem a bolinhos, consumidos por voluntários.O estudo mostrou que aqueles que ingeriram os bolinhos emagreceram além do esperado. Na região do abdômen, a perda de centímetros foi sete vezes maior, quando comparada ao grupo que não incluiu o óleo de coco na rotina alimentar.

A nutricionista Adriana Castro, explica que “a gordura de coco é capaz de gerar calor e queimar calorias, favorecendo a perda de peso”. O médico Guilherme Giorelli lembra que “o óleo também é indicado para diminuir os triglicérides e o mau colesterol (LDL), aumentar o bom colesterol (HDL) e por sua característica anti-inflamatória”.

A seguir, confira as dicas dos dois especialistas para consumir o óleo de coco:

  • 1
    Quantidade ideal
    Para quem deseja emagrecer, a nutricionista Adriana Castro aconselha a ingestão de até quatro colheres de sopa por dia. “Essa quantidade diminui o apetite e favorece a perda de peso, já que eleva o gasto energético do organismo. Quem segue dietas com restrição de gorduras deve começar com uma dose de meia colher de sopa ao dia e aumentar o consumo gradualmente”, pondera. Ela reforça que o óleo de coco não é um medicamento e, sim, um alimento complementar. Sendo assim, é preciso consumi-lo todos os dias para perceber os benefícios.


  • 2
    Combinação com outros alimentos
    Segundo Adriana, “o óleo de coco virgem tem sabor agradável e pode ser consumido puro. Ele também não altera o sabor de outros alimentos, o que permite usá-lo em substituição ao óleo de soja ou canola, e ainda misturá-lo em sucos e vitaminas, como tempero para saladas ou na receita de bolos e doces”.  “Nas refeições ricas em carboidrato, o óleo de coco virgem pode diminuir o índice glicêmico da refeição, deixando o prato mais saudável”.

  • 3
    Óleo de coco X óleo de coco virgem
    É importante ressaltar que os benefícios estão no óleo de coco virgem. “O óleo de coco é dividido em duas categorias: refinado e virgem. A versão refinada é obtida a partir do coco seco (sem umidade), chamado de copra, e não mantém suas propriedades benéficas. O óleo de coco virgem é obtido, por processos físicos, a partir de cocos frescos (de casca marrom) e úmidos. O alimento passa pelas etapas de prensagem e filtração, preservando seus fitoquímicos naturais”


  • 4
    Cápsulas de óleo de coco virgem
    Guilherme diz que “as cápsulas de coco ainda necessitam de estudos clínicos para comprovar sua ação benéfica”.


  • 5
    Demais indicações
    De acordo com Adriana, o óleo de coco virgem é capaz de prevenir certas doenças. “De todas as gorduras vegetais, a de coco apresenta a maior concentração de ácido láurico – mesmo ácido graxo presente no leite materno. O óleo de coco virgem melhora a absorção dos nutrientes, elevando todas as defesas do organismo. Ele também age na prevenção e no combate de fungos, como a cândida, e parasitas, como a giárdia”, complementa. A nutricionista diz que o óleo também regula a função intestinal, combate a fadiga crônica e a fibromialgia e ajuda no controle da diabetes, já que não estimula a liberação de insulina.


     

Os cinco exercícios que mais queimam calorias

Padrão
Todo mundo sabe que praticar exercícios regularmente previne doenças e espanta a depressão, mas é só surgir uma aula que promete queimar mais calorias para lotar academias pelo país. E você acha que apenas os exercícios aeróbios ajudam a emagrecer? “O que determina a queima calórica é o tempo e a intensidade do exercício. Uma sessão de musculação intensa pode gastar mais calorias do que uma caminhada leve, por exemplo”, . A seguir, veja os cinco exercícios que mais queimam calorias e escolha o seu:

  • 1
    Corrida
     a corrida continua no topo da lista. “Uma pessoa que corre 12 quilômetros em uma hora perde cerca de 750 calorias. É importante lembrar que, se você quer emagrecer, precisa acumular 3500 calorias gastas ao longo de uma semana, apenas com exercícios físicos. Isto significa praticar, diariamente, alguma atividade que gaste uma média de 500 calorias por hora”, explica o professor. mesmo a corrida intervalada está entra as modalidades que mais gastam calorias.

    Corredor amador: veja prós e contras dos diferentes terrenos

  • 2
    Hopping
    Na aula de hopping o grande destaque é o uso de um calçado esportivo, chamado kangoo jumps, que absorve 80% do impacto e impulsiona o corpo. “Em uma hora de aula é possível perder 600 calorias. Os exercícios ainda trabalham a musculatura dos membros inferiores, melhoram a postura e diminuem a celulite”. O hopping é praticado em grupo, com divertidas coreografias.

    Cross fit: conheça a modalidade
  • 3
    MMA Fitness
    Inspirada na prática de MMA, a aula trabalha diferentes grupamentos musculares, garantindo corpo definido e gasto calórico elevado. “Com movimentos inspirados no jiu-jitsu, muay thai, boxe e capoeira, é possível perder até 550 calorias em uma hora de aula” além de auxiliar na perda de peso, as lutas também trabalham outros aspectos importantes, como coordenação e resistência, além de estimular positivamente o sistema cardiovascular.

    Lutas para mulheres: confira os benefícios
  • 4
    Musculação
    Engana-se quem pensa que a musculação está entre as modalidades com menor queima calórica. “Em cerca de uma hora de aula é possível gastar 500 calorias. A grande vantagem da musculação é que ela promove gasto calórico mesmo quando o aluno está em repouso, ou seja, depois de praticar a atividade seu corpo continua queimando as reservas de gordura”

    Academia: veja os erros que você não quer cometer
  • 5
    Natação
    A natação queima muitas calorias sem o impacto provocado pela corrida e outros exercícios praticados no solo. Por este motivo, também é uma modalidade democrática, que pode ser praticada por quem sente dores nos joelhos ou coluna durante outras atividades. “Com uma hora de natação é possível perder 500 calorias. A atividade trabalha diferentes grupos musculares ao mesmo tempo, como membros inferiores, abdômen, costas e peitoral. A prática regular ainda melhora o sistema cardiovascular e respiratório”

Faseolamina – A proteína do feijão branco que ajuda emagrecer

Padrão

O feijão branco, consumido por alguns, como salada ou como feijoada possui uma proteína chamada faseolamina, que de acordo com estudos recentes pode ajudar no processo de emagrecimento.

Faseolamina é uma glicoproteína que inibe a absorção do carboidrato (amido) encontrado em massas, batatas, arroz, pão, biscoitos, etc.

or este motivo ela pode te ajudar a emagrecer, mas isso só é possível pela ingestão da farinha deste grão.

 Você mesmo pode preparar em sua casa e fazer o teste. Nos estudos realizados houve uma redução de até 4% em 30 dias no peso dos que consumiram a farinha do feijão branco antes das refeições.

Para preparar separe 250g de feijão branco cru, lave bem e deixe secar no sol ou sobre o papel toalha, depois triture no liquidificador até formar uma farinha, se quiser pode passar também no processador, ficará bem fina, depois passe na peneira.

Meia hora antes das refeições (almoço e jantar) misture 1 colher de chá rasa desta farinha, em um pouco de água e beba. Não consuma mais do que 1g por dia, pois o excesso pode causar diarréia e não terá efeito. Vale a pena experimentar e acompanhar os resultados.

Além disso, procure incluir este grão cozido na sua alimentação, ele fornece nutrientes como: cálcio, ferro, potássio, magnésio e outros minerais, e vitaminas E, K, folato e fibras. Uma porção de 2 colheres de sopa tem aproximadamente 57kcal.

Cinco motivos para você beber água

Padrão

1- Reduz infecções

A água presente no sangue facilita o transporte de minerais como o ferro, que é muito importante para fortalecer as defesas do nosso organismo.

2- Regula a temperatura do corpo

Durante exercícios físicos ou quando o clima está muito quente, a água liberada pela transpiração evita que nosso organismo entre em colapso com alterações bruscas de temperatura e faz com que ele se adapte ao ambiente.

3- Ajuda a emagrecer

Isso ocorre principalmente quando a água é consumida junto às fibras solúveis como, por exemplo, as frutas e a aveia. As fibras presentes nas frutas incham em contato com a água, dando sensação de saciedade ao corpo. Nosso estômago fica temporariamente enganado ajudando a segurar a fome.

4- Melhora a absorção dos nutrientes

O sangue carrega a glicose e outros nutrientes para as células alimentando-as. Se houver uma boa hidratação do organismo, fica garantido um volume ideal de sangue para transportar os nutrientes.

5- Facilita a digestão

A água ajuda a formar enzimas que promovem reações químicas no organismo. Ela também forma o suco gástrico e a saliva, que auxiliam na digestão.

Ex-BBB pretende perder 14 kg em novo reality show

Padrão

Há uma semana, a balança confirmava: a ex-BBB 9 e atual apresentadora da Rede TV! Ana Carolina Madeira ostentava 70,55 kg distribuídos por 1,70 m. Insatisfeita com seu peso, a loira teve a ideia de registrar seu esforço para se livrar das gordurinhas a mais num quadro do programa feminino Manhã Maior, comandado por Arthur Veríssimo, Daniela Albuquerque e Keila Lima. Corra, Ana, Corra! estreou na quinta-feira, dia 26 de novembro, e segue toda semana até ela alcançar sua meta: 56 kg. Em entrevista ao R7, Ana Carolina contou como perderá os 14 kg na silhueta.
 
– Não gosto de malhar. Então, estou experimentando outros tipos de exercício físico, como caminhada, corrida, andar de bicicleta, pilates e até aula de circo. Fiz uma reeducação alimentar e em uma semana já perdi 1,5 kg! 
 

O quadro funciona como um reality show, acompanhando o dia a dia da apresentadora. Mas não são 24 horas por dia.
 
– Me filmam quando eu vou ao mercado fazer compras, quando eu vou na clínica de estética, quando estou me alimentando e fazendo as atividades físicas, mas não é o dia inteiro. Eu preciso ter a minha vida também.
 
Quando Ana Carolina viaja, ela mesma grava as cenas, com o auxílio de uma câmera portátil em alta definição.
 
– Agora, por exemplo, estou em Florianópolis. Vim cuidar de um cachorro meu que está doente. Como não posso descuidar do meu esforço para emagrecer, gravo tudo. O cinegrafista fica direto só em São Paulo, onde estou morando atualmente.
 
Mas a pergunta que não quer calar é: por que ela decidiu emagrecer?

– Todo mundo que trabalha na televisão é magro. Pessoalmente, mais ainda, já que o vídeo engorda. Não estou gorda, mas na TV eu apareço gorda. As pessoas quando me veem nas ruas falam que eu não sou tão gordinha quanto aparento na TV.
 
Para conquistar a nova silhueta, Ana Carolina foi até um médico e não está tomando remédios para emagrecer.
 
– O médico quer que eu perca 8 kg, mas por questões de estética posso perder os 14 kg que eu quero. Estou tomando muito cuidado com a alimentação. Não como mais macarrão, pão nem arroz à noite e coloquei legumes na minha vida, que quase não comia. Sofri muito no começo, mas estou com muita força de vontade.
 
Mesmo com as férias coletivas na Rede TV!, a partir do dia 18 de dezembro, o esforço de Ana não vai parar. Ela vai viajar de férias para os Estados Unidos e vai continuar registrando tudo com sua microcâmera. Na volta, em janeiro, ela mostra as imagens, e seu quadro vira mensal. Até perder os tais 14 kg.

Iogurte para afinar a cintura

Padrão

A pesquisa — mais uma que comprova o efeito seca-gordura do cálcio — nem foi feita com a versão light da bebida, riquíssima nesse mineral. Mas deverá ser uma das próximas etapas da investigação conduzida na Universidade do Tennessee, nos Estados Unidos. Imagine, então, os ganhos de quem inclui no dia-a-dia essa delícia azedinha feita com leite desnatado! E nem precisa exagerar na quantidade. Três porções de iogurte integral já reduzem praticamente à metade a quantidade de gordura corporal.

Nem todos os mecanismos por trás desse efeito já foram desvendados. No entanto, já se sabe — e sem a menor sombra de dúvida — que o cálcio interfere nos adipócitos, ou células de gordura.

O mineral bloqueia as enzimas envolvidas na sua formação e ainda é capaz de estimular o corpo a usar a energia em forma de gordura, o que leva à perda de peso. Essa não é a única explicação para o poder emagrecedor do nutriente. Um estudo que começa a ser realizado na Universidade de Maryland, também nos Estados Unidos, pretende reforçar o currículo de peso do cálcio, com o perdão do trocadilho. Isso porque ele teria a capacidade de reter alguns hormônios — ainda não se sabe quais — responsáveis pelo armazenamento de gordura. O leite e seus derivados teriam o mesmo efeito? Em tese sim. Mas, não custa lembrar, os últimos estudos — e com obesos — foram feitos com o iogurte. Cada copo tem 400 miligramas de cálcio, um terço das necessidades diárias. A mesma quantidade da bebida fornece 10% do que precisamos de proteína, o alimento preferido dos nossos músculos. E, quanto mais massa muscular, maior a queima de gordura.

Além de sorver seus goles, faça dessa bebida magrinha o ingrediente mais que saudável de vários pratos — doces e salgados. Uma boa dica é substituir o creme de leite, que conta 245 calorias em 100 gramas, pelo iogurte desnatado, que só tem 40 na mesma quantidade. E você ainda tira proveito desse alimento funcional para a saúde como um todo. Graças à população de cerca de 6 milhões de bactérias em cada mililitro, os famosos probióticos, o aparelho digestivo fica livre de encrencas como a diarréia e a prisão de ventre. Sem contar seu poder de prevenir certos tipos de câncer no estômago.
Por fim, um aviso: mesmo os iogurtes desnatados contêm algumas gorduras. Por isso, quem tem problemas cardiovasculares deve consumi-lo com moderação.

Pule para emagrecer, tornear as pernas e enrijecer o bumbum

Padrão

Está com preguiça ou quer emagrecer? Então, pule. A receita é simples, mas dá resultado. Jump, step e corda são três exemplos de exercícios em que os saltos trazem muito resultado. “Eles trazem a melhora da capacidade cardiovascular e realizam um alto gasto calórico, além de serem muito divertidos”, afirma a professora Milena Emídio, coordenadora da Triathon Academia. Aulas de ritmos variados, aerofight, circuito também possuem essas características e podem ser encaradas como opção para aqueles dias em que bater uma vontade de fugir da esteira.

A seguir, você conhece um pouco mais de cada um dos exercícios e pode começar já a praticá-los, preparando-se para pular ainda mais (de felicidade, desta vez).

Jump e step
O gasto calórico dos exercícios está relacionado com a condição física inicial do praticante, seu estado de saúde, alimentação e horas de sono. Em uma aula de 30 a 45 minutos, há queima de 300 a 600 calorias.

Coordenação
Jump e step trabalham a coordenação motora. São aulas de fácil acesso para todas as pessoas, contando com músicas contagiantes e coreografias com diferentes graus de complexidade e intensidade.

Pernas e bumbum
Se você quer tonificar os músculos inferiores, não perca as aulas de jump e step. Panturrilhas, coxas e glúteos são trabalhados intensamente durante os movimentos realizados. O melhor disso? Você nem percebe que está numa malhação intensa.

Tome cuidado
Se você tem alguma lesão nos joelhos, precisa fortalecer os músculos e as articulações antes de entra no ritmo. O treino de musculação é essencial para isso e também não deixe de se alongar bem antes de começar a pular. Na dúvida, fale com o professor antes de encarar.

Efeito colateral
Que tal praticar um exercício que tem, como bônus, a tonificação do abdômen? Se você gostou da idéia, então aproveite as aulas de jump e de step. Os músculos do abdômen e os paravertebrais funcionam como estabilizadores na aula de jump, portanto o trabalho em isometria é bastante intenso. Não há um trabalho específico de abdome, mas a musculatura é solicitada , afirma a professora Milena Emídio.

Turma de amigos
Além de melhorar o condicionamento, as aulas de jump e step melhoram muito a sua auto-estima. Elas promovem uma socialização, as pessoas se divertem e podem aproveitar uma vida mais ativa e saudável , diz a professora da Triathon Academia

Dores após as aulas
Os músculos ficam doloridos em função de micro-lesões que ocorrem durante o exercício. Musculatura não adaptada para aquele tipo de treino, número alto de repetições e sobrecarga local são as principais causas. O problema some, em média, após três semanas de prática regular. O importante é não interromper as atividades.

Respiração
Na medida em que o tempo de aula e a intensidade dos exercícios vão aumentando, a respiração dos alunos torna-se mais intensa e mais rápida, o corpo exige maior captação de oxigênio. A respiração adequada durante uma aula de jump coordena a inspiração e a expiração de acordo com a velocidade, intensidade e tempo do exercício. Não há regras para respirar, cada um possui uma capacidade de captação e eliminação de gases. Como os músculos abdominais estarão tensos durante a execução do exercício, a respiração é mais torácica do que abdominal, segundo a professora.

Mudança de nível
O que muda nas aulas de step, de um nível mais básico para um mais avançado, é o grau de complexidade de coreografia: a combinação de movimentos de braços e pernas, giros e deslocamentos laterais. O tempo de aula também cresce, ultrapassando os 30 minutos.

Drenagem linfática
Pular na cama elástica das aulas de jump vale uma massagem, de acordo com a professora. Há benefícios para o tratamento de celulite e também diminuição do inchaço.os resultados surgem após o terceiro mês de aula.

Step, jump e musculação
Quem faz step em um dia pode fazer musculação no dia seguinte. As aulas oferecem melhora da capacidade cardiovascular e muita resistência de membros inferiores. Já a musculação é benéfica para fortalecer os grupos que serão bastante solicitados nas aulas

Corda

Queima de calorias
Pense nela como sua companheira para emagrecer. Uma média de 60 minutos de treinamento de corda chega a derreter 800 calorias. Os atletas de boxe pensam nela para o aquecimento, inclusive, por causa do aquecimento cardiovascular e muscular de todo o corpo que os pulos oferecem. O ideal é praticar de duas a três vezes por semana.

Benefícios
Há condicionamento cardiovascular, além de tonificação dos membros inferiores, (panturrilha, glúteo e pernas) e do abdômen.

Para ficar mais difícil
Se você for um atleta e usa a corda como um meio de melhorar sua resistência, é possível pegar mais pesado. Basta aumentar a velocidade de execução, o número de giros em menos tempo, pular mais e aumentar o tempo de treino. Mas é importante lembrar que o exercício tem impacto, exige condição física adequada, com bom preparo dos de membros inferiores.

Excesso de peso
Se você precisa emagrecer, é melhor evitar a corda. Isso porque o impacto dos pulos pode prejudicar joelhos, tornozelos e coluna. Depois de perder uns quilos, no entanto, lembre-se dela como opção para enxugar o que falta.

O que engorda mais?

Padrão

Sucos naturais e outras bebidas podem sabotar o seu empenho para enxugar a silhueta. O lado bom é que, ao saber disso, fica mais fácil escapar dessa armadilha

Você evita o sanduíche pensando que pode ser calórico demais. Olha para o lado e pede um suco de laranja. Ops, a opção não é a mais certeira para quem está brigando contra a balança — para começo de conversa, as duas escolhas têm a mesma dose de calorias. E o suco pode ser mais enganador… A informação veio da Faculdade de Medicina Johns Hopkins, que recentemente divulgou os resultados de um estudo sobre a alimentação de 810 adultos entre 25 e 79 anos nos Estados Unidos.

Ao longo de um ano e meio, os voluntários foram acompanhados em duas etapas, com duração de seis meses cada uma. Na primeira, tiveram que retirar uma dose de bebida com açúcar por dia, fosse um suco ou um refrigerante. Na segunda, cortaram da ingestão diária uma porção de alimento sólido com o mesmo valor calórico do líquido.

Conclusão: a restrição de líquidos fez perder mais peso do que a de sólidos. Meio quilo contra 100 gramas no período. A razão é simples para a nutricionista Helena Novareti, da Universidade Federal de São Paulo: “Quem faz dieta controla melhor o consumo de massas, carnes e petiscos”. O abuso da bebida acaba acontecendo porque ela é digerida mais rapidamente e por isso a sensação de fome volta logo. No caso de itens sólidos, o que mais conta a seu favor é a mastigação. É durante esse processo que a sensação de saciedade já começa a ser produzida.

Um engano comum é pensar que substituir refrigerante ou suco industrializado por um suco de fruta natural irá resolver a questão da quantidade de calorias. Infelizmente, não vai. “Embora bem mais saudáveis, as frutas também têm seu açúcar, e, portanto, engordam. A dica para não exagerar é contabilizar os sucos naturais que você tomou dentro da recomendação de consumo de três frutas por dia”, diz Helena. Um de laranja, por exemplo, já contém as três porções ( veja o infográfico “Quanto de fruta tem”)

Para aqueles que estão pensando em optar pelas bebidas diet, light ou zero, atenção. “Elas possuem teores de adoçantes e conservantes muito elevados. E contêm fósforo, que compete com o cálcio, fazendo com que esse importante mantenedor dos ossos não seja absorvido”, explica Adriana Passos, nutricionista da PUC de Campinas, no interior de São Paulo.

A dica para refrescar-se sem culpa é dar preferência ao sumo de um limão ou maracujá misturado com um copo de água. Outra sugestão bem magrinha é mixar água aromatizada com uma fatia de abacaxi. Nesse caso, a variação das frutas ajuda a não enjoar dos sabores. E mais: se você alternar a bebida com a fruta in natura, garantirá ainda mais nutrientes. “É que, ao bater a fruta no liquidifi cador, as fibras, importantes no controle do peso, da glicose no sangue, do colesterol e do bom funcionamento intestinal, se perdem”, esclarece a nutricionista Raquel Dammous, de São Paulo.

Banana de manhã emagrece. Será?

Padrão

A fruta entra obrigatoriamente na primeira refeição do dia e está afinando a cintura dos japoneses, fãs de carteirinha da chamada Dieta da Banana Matinal

á ouviu falar nesse regime? Se a respostar for não, é só uma questão de tempo. Essa fruta tão popular entre nós está emagrecendo muita gente no Japão e nos Estados Unidos, países que reúnem um número cada vez maior de adeptos. Desenvolvida por Hitoshi Watanabe, um especialista em medicina preventiva em Tóquio, ela caiu na boca do povo. Literalmente. Nunca se vendeu tanta banana por lá como no último verão, época do ano em que normalmente a melancia, entre outras frutas mais apropriadas para sucos refrescantes, é a mais consumida.

A tal dieta consiste basicamente no seguinte: no café da manhã, o candidato a magro pode comer bananas à vontade e nada mais. É desejável que beba também água em temperatura ambiente. O motivo? Bem, sabe-se que o líquido dá saciedade. Então, entraria como um coadjuvante para espantar a fome. Nas refeições seguintes, pode-se comer de tudo, mas só até as 8 da noite. Após o jantar, nada de sobremesa. Já o lanchinho da tarde permite até uma guloseima. Os únicos itens proibidos são sorvetes, derivados do leite e álcool.

A nutricionista Vanderlí Marchiori, de São Paulo, acredita que esse tipo de dieta não traga prejuízos à saúde. “Isso porque não restringe nenhum grupo de nutriente”, justifica. “Os carboidratos, tidos como vilões do emagrecimento, não ficam de fora, o que é ótimo. E a proibição de laticínios e álcool não chega a ser nenhum pecado. Afinal, esses produtos desencadeiam processos inflamatórios.”

E pensar que a banana carrega o peso de ser engordativa. “Essa fama é injusta. Na verdade, além de matar rapidamente a vontade de comer, ela contém enzimas que aceleram a digestão, favorecendo uma rápida perda de peso. Sem contar que também tem fibras do tipo solúvel, aquelas que se ligam à água, formando uma espécie de gel que demora para sair do estômago”, completa Vanderlí.

O poder emagrecedor da banana deve-se também ao amido resistente, um carboidrato complexo encontrado na batata, em leguminosas e massas integrais e que, dentro do corpo, se comporta como uma fibra, favorecendo o funcionamento do intestino e dando aquela sensação de barriga cheia. Detalhe: o amido resistente aparece muito mais na banana verde.

Pelo sim, pelo não, começar o dia comendo banana só pode fazer bem. Afinal, tanto a banana-prata, como a da terra, a ouro e a maçã – para citar as mais apreciadas em terras brasileiras – são lotadas de potássio, mineral imprescindível para os músculos, como bem sabem os atletas.

 

 Fonte: http://saude.abril.com.br/