Arquivo da tag: Esperança

A esperança chama-se Reciclagem

Padrão
A principal dúvida que as pessoas têm em relação à questão da reciclagem é se ela realmente funciona e até que ponto é essencial para a sobrevivência da população e para garantir o futuro da humanidade.
È ai que se chega à questão do desenvolvimento sustentável, ou seja, suprir as necessidades básicas da atual geração sem prejudicar a de gerações futuras. Partindo desse conceito a grande ferramenta para a garantia de vida das populações é a questão do lixo. Recentemente cientistas se basearam na utilização da teoria dos 3 R’s como tentativa para esse problema mundial. O primeiro é a redução, que se refere à economia e o consumo consciente; o segundo a reutilização, que é o máximo aproveitamento dos materiais; e por último tão importante quanto os primeiros vem a reciclagem, que faz os materiais retornar em à cadeia produtiva para um novo ciclo de utilização.
É como afirma a estudante de Saneamento e Controle Ambiental, com ênfase em reciclagem, da UNICAMP, Maria Esther Antunes de Toledo: “Antes de se reciclar é necessário pensarmos em reduzir o consumo de produtos, despertando na população a noção de consumo consciente”.
Com o aumento acelerado da população mundial e consequentemente do lixo produzido, mais do que nunca é necessária a conscientização dos cidadãos do mundo para cada um fazer sua parte. Segundo Maria Esther: “ Segregar o resíduo e destinar à coleta seletiva é uma parte deste processo e essencial mas lembrando que a mudança de hábitos é inquestionavelmente o principal, pois só assim conseguiremos preservar o meio ambiente”.
Mas de acordo com o dono da empresa GTF que comercializa materiais para reciclagem, Roberto Torres, uma noticia animadora: A população nos trás cada vez mais produtos para a reciclagem porque aumentou o conceito de cuidar do meio ambiente. São materiais que eram jogados no lixo e que hoje em dia são trazidos para transformar o velho em novo, com preocupação voltada à natureza e posteriormente serem usados para fabricação de outros produtos”.
 

Recomeçar

Padrão

Sempre é tempo de recomeçar.
Em qualquer situação podemos abrir novas portas, conhecer novos lugares, novas pessoas, ter outros sonhos.
Renovar o nosso compromisso com a vida e assim, renascer para a vida e alcançar a felicidade.
Não importa quem te feriu, o importante é que você ficou.
Não interessa o que te faltou, tudo pode ser conquistado.
Não se ligue em quem te traiu, você foi fiel.
Não se lamente por quem se foi, cada um tem seu tempo.
Não reclame da dor, ela é a conselheira que nos chama de volta ao caminho.
Não se espante com as pessoas, cada um carrega dentro de si, dores e marcas que alteram o seu comportamento, ora estamos felizes e transbordamos de alegria e paz, ora estamos melancólicos e só queremos ficar sozinhos…
O mundo está cheio de novas oportunidades, basta olhar para a terra depois da chuva. Veja quantas plantinhas estão surgindo, como o verde se espalha mais bonito e forte depois da tempestade.
As portas se abrem para os que não tem medo de enfrentar as adversidades da vida, para os que caíram, mas se levantam com o brilho de vitória nos olhos.
Todo o caminho tem duas mãos, uma que seguimos ainda com passos inseguros, com medo, porque não sabemos ainda o que vamos encontrar lá na frente, na volta, mesmo derrotados, já sabemos o que tem no caminho, e quando um dia, resolvemos enfrentar os nossos medos e fazer essa viagem novamente, somos mais fortes, nossos passos são mais firmes, já sabemos onde e como chegar ao destino, o destino é a vitória, o seu destino é ser feliz, eu creio nisso, e você?
Você está pronto para recomeçar?
O caminho está a tua espera, pé na estrada, coloque um sonho na alma, fé no coração e esperança na mochila, a vida se enche de novidades para os que se aventuram na viagem que conduz a verdadeira liberdade.

Renata

O que esperar do amor…

Padrão

Somos, pela maneira de perceber o mundo, seres incompletos. Vivemos buscando desesperadamente a nossa “metade”.

Às vezes pensamos ter encontrado e o nosso primeiro desejo é ficar junto até que a morte separe.

No início da relação com a nossa “outra metade”, ali do lado, nos sentimos completos e felizes. Mas muitas vezes, ele resolve ir embora e lá estamos nós partidos, fragmentados.

Depois de alguns episódios de fracassos ficamos com a impressão de que algo está errado.

Começamos, então, a procurar um relacionamento que não nos deixe tão perdidos ao acabar, porque descobrimos, já não tão surpresos, que sim… Os relacionamentos acabam!

É quando percebemos como é difícil conseguir uma relação rica e criativa, inteira, sem dependência.

Aí vem a pergunta: o que os homens procuram nas mulheres e as mulheres procuram nos homens?
Quantas pessoas não se queixam que o casamento não deu certo, que o namoro não deu certo. Contam que, apesar de terem se dedicado tanto ao outro, de terem amado, cuidado e convivido, de repente a outra pessoa simplesmente deixou de amar.

E se queixam dizendo: “Ah, eu investi tanto nessa relação!” É isso que fazemos.

Investimos nas relações. Investimos como se fosse um negócio. Agimos como quando colocamos o dinheiro na poupança e esperamos que os juros aumentem para que o investimento cresça!

Damos amor, fidelidade, sexo, companheirismo, cumplicidade e, quando o retorno não vem é o caos! O investimento não teve retorno! Ora, nos negócios existe o risco. Pode dar certo ou não. E quando não dá não adianta culpar o mercado ou o corretor.

Trata-se apenas de juntar o que sobrou e reinvestir novamente em outras condições ou sair à francesa, retirar-se do mercado por um tempo, para evitar maiores prejuízos!

O amor, entretanto, não é um mercado.
Amamos para amar ou para ser amados?
Para as duas coisas, você diria… Mas, na verdade, a gente só pode se responsabilizar pelo nosso sentimento, nunca pelo do outro.

Mas já que amamos e estamos sempre procurando um jeito de misturar a nossa vida com a de alguém, o que se diz nesse momento é: siga em frente e seja feliz.
Nunca um adeus dolorido vai ser pior do que um ficar por ficar!