Arquivo da tag: fase

Amy Winehouse aparece “bocuda” e pode ter feito preenchimento labial

Padrão

Em sua nova fase, Amy Winehouse decidiu cuidar da aparência e está mudando aquilo que não a agrada em seu corpo. Após implantar próteses de silicone, a cantora teria feito preenchimento labial, de acordo com o site “Pop Sugar”.

O portal publicou que Amy foi vista saindo de uma clínica na noite desta quinta-feira (5), em Londres, e que seus lábios estavam visivelmente diferentes. Os fotógrafos clicaram Winehouse com seu novo visual!

Mariah Carey entrou de novo em má fase?

Padrão

Poucos artistas conseguiram dar uma volta por cima tão grande como Mariah Carey. Em 2005, seu álbum The Emancipation Of Mimi a trouxe de volta ao topo da parada americana, após cinco anos de uma fase negativa terrível.

Na antevéspera de virar quarentona (o que ocorrerá no dia 27 de março de 2010), no entanto, a moça parece entrar em novo período problemático. Ao menos, no quesito venda de discos.

Memoirs Of An Imperfect Angel, seu CD de estúdio de número 12, era cotado para entrar na parada americana direto no primeiro lugar, no mês de outubro. Isso não rolou.

O álbum vendeu 168 mil cópias na semana de lançamento e lhe valeu apenas o terceiro lugar entre os discos mais vendidos no mercado americano.

Ela perdeu para a veteraníssima Barbra Streisand, que vendeu 180 mil cópias e ficou com o topo da parada com seu Love Is The Answer, e para o jovem grupo de rock Paramore, que vendeu 175 mil cópias de seu Brand New Eyes.

A coisa piora se compararmos Mariah com ela própria. E=MC2 (2008), seu disco anterior, conquistou o topo da parada americana e comercializou na primeira semana de lançamento 463 mil cópias, ou seja, quase o triplo do novo CD.

O pior sintoma de queda vem agora. Após apenas quatro semanas, Memoirs Of An
Imperfect Angel caiu para o décimo quarto posto na parada americana. Ou seja, o disco ficou entre os dez mais apenas três semanas.

Seus CDs de sucesso anteriores se mantinham entre os dez mais durante meses. Lógico que o disco pode até se recuperar, mas o cheiro de fracasso fica forte no ar.

Mariah Carey esteve duas vezes no Brasil. Uma em 1999, quando fez apenas divulgação de seu disco Rainbow na imprensa e em programas de tevê, e no mês passado, quando cantou quatro músicas no Fashion Rocks.

As fases do sexo

Padrão

Lembra-se de como você era dez anos atrás? Além do corte de cabelo, seus interesses eram diferentes, seu corpo era possivelmente mais rígido e sua cabeça certamente não era a mesma de hoje. Depois de dez anos, é claro que a cama também mudou – e não estamos falando do colchão, mas do seu desejo, do seu desempenho e do seu gozo. Algumas coisas continuam iguais – como aquela pinta no ombro direito ou a vontade de ganhar uma lingerie vermelha de presente de aniversário – mas outras acabam mudando quando se tem 20, 30 ou 40 anos de idade. Como vai ser o sexo daqui a dez anos? Aos 20 anos, quanta animação! As mulheres jovens fazem preliminares de duas horas, transam pelas escadas do prédio e, depois, contam tudo para as amigas. É assim com Adriana*, de 22 anos, que tem um namorado há quatro meses, com quem jura que vai ficar pelo resto da vida. “Ele é o segundo cara com quem transei. É bonito, carinhoso e nos damos muito bem”, diz, comedida – os detalhes ela deixa para as amigas mais íntimas. “Eu e meu namorado fazemos coisas que antes eu achava que só as prostitutas faziam. Mas ele me mostrou que é natural. E muito gostoso”, conta a estudante.

É um aprendizado que vem com a idade. À medida que os anos passam, a qualidade do sexo aumenta, mas a quantidade pode diminuir A sexóloga Glene Faria explica que aos 20 anos tudo é uma grande novidade. “A mulher ainda está aprendendo e pode ter dificuldade de atingir o orgasmo”, afirma, lembrando que a experiência vem com o tempo e o sexo vai ficando cada vez melhor.

A balzaquiana tem mais estrada. Não quer transar apenas com o homem que julga ser sua “cara-metade”, topa sexo casual e diz saber aproveitar bem os momentos debaixo dos lençóis. Júlia*, 30 anos, está solteira, tem um vibrador e afirma gostar muito de sexo. “Estou mais segura atualmente e não fico pensando se estou bonita, ou se ele está vendo minhas celulites, como quando eu era uma garotinha”, diz. Sua irmã de 33 anos, Tatiana, vê os dois lados da idade: “Estou casada há alguns anos e acho que transo menos hoje do que aos 20. Em compensação, considero minhas transas mais intensas e, em breve, pretendo ter um bebê”, revela.

Glene Faria afirma que é comum haver uma diminuição do desejo aos 30 anos. “É comum que a mulher comece a se lubrificar no meio da relação, uma vez que o homem pára de investir nas preliminares”, explica a sexóloga, sublinhando que o casal não pode parar de priorizar a sexualidade. “Depois de três anos de relacionamento, vem a primeira crise, pois termina a paixão e vem a rotina”, alerta.

Aos 40

Quando a mulher entra nos enta, conhece a chamada “idade da loba”. Significa que ela não cai matando como a de 20, nem está mais pensando em mamadeiras, como a de 30. “Estou no ápice da minha vida sexual”, garante a fisioterapeuta Laura*, de 41 anos. “Eu e meu marido temos muita intimidade sexual e mantivemos o romantismo ao longo de todos esses anos. Por exemplo: às sextas, sempre saímos pra jantar, só nós dois”, conta, insinuando que a noite é sempre longa…

Para Glene, a mulher de 40 anos está mais madura sexualmente. “Ela é experiente, conhece o próprio corpo e está apta a ter uma vida sexual muito boa”, afirma a sexóloga. De acordo com ela, a mulher também torna-se mais exigente aos 40. “Ela sabe dar prazer ao parceiro e também quer qualidade em troca”, observa. Mas, é claro, nem tudo são flores… A partir desta idade, os problemas físicos e as dificuldades na cama tendem a aumentar – e não estamos falando apenas daquelas posições diferentes, que exigem um bom condicionamento do corpo. “Entre 45 e 50 anos, a mulher pode entrar na menopausa e observar diminuição do desejo e da lubrificação”, adverte a sexóloga. A sugestão é que o gel lubrificante vire parte integrante do ato sexual.

Glene lembra, ainda, que cada relação é uma relação e que boa parte da qualidade sexual está nas mãos dos homens: “Se ele é dedicado e se mostra preocupado em estimular sua parceira, não há mulher que não funcione”, afirma, ressaltando que o sexo tende a melhorar com o passar dos anos. “É um aprendizado que vem com a idade. À medida que os anos passam, a qualidade do sexo aumenta, mas a quantidade pode diminuir”, resume.

Fonte:bolsademulher