Arquivo da tag: intimidade

Dilemas que toda mulher padece no ginecologista

Padrão

Medo de encarar o espéculo? De revelar intimidades? Acabe agora com o sofrimento da visita ao médico.
Que é uma visita essencial à saúde não há dúvida. Mas não conheço ninguém que dê pulos de alegria na hora de encarar o espéculo e tudo o mais que acontece dentro do consultório desse especialista em mulher. A maioria de nós fica ansiosa só de pensar em abrir questões extra-íntimas como o dia em que esqueceu a camisinha numa transa casual, tentou experimentar sexo anal e sentiu dor… É o caso da repórter Valentina Kazan, que aceitou trocar ansiedade por informações claras e tranqüilizadoras diretamente da autoridade de branco. Depois de descobrir se é melhor ir depilada ou ao natural e o melhor jeito para perguntar sobre orgasmo, por exemplo, esse compromisso médico vai mais parecer um passeio no parque.

Para toda e qualquer mulher preocupada com a própria saúde e interessada em ação entre os lençóis, o ginecologista deveria ser o cara. Afinal, quem melhor do que ele para deixar os órgãos que definem a nossa feminilidade funcionando bem? Só que até hoje não vi nenhuma das minhas amigas indo saltitante a essa consulta. certa ansiedade é normal, já que vou mostrar meu corpo (e a alma) a alguém que não chega a ser um amigo íntimo. E, como não há um manual de etiqueta para essa relação delicada, sempre crescem dúvidas na nossa cabeça sobre o que o médico está fazendo lá dentro, para que servem os exames ou como devemos nos comportar (principalmente na parte em que andamos pela sala só com aquele avental). Uma vez que a visita é fundamental, seja para prevenir um corrimento, seja para esclarecer dilemas sexuais, melhor acabar com a tensão dissecando cada segundo desse compromisso tão feminino, certo?

Quase um casamento
Minha amiga Martha*, uma economista de 26 anos, acha que escolher um médico é parecido com eleger um noivo. “Você precisa se sentir à vontade para mostrar seu corpo e falar sobre seus sentimentos mais secretos”, diz. “Ele deve inspirar confiança, mostrar-se aberto sem invadir sua privacidade e saber ouvir sem julgar.” Esses atributos não estão na lista telefônica, que pena! Como então encontrar o ginecologista da sua vida? Tentativa e erro, amiga. Martha passou por nove até achar o ideal, depois de pedir indicações a amigas e familiares. Ok, parece esquisito compartilhar o médico com a sogra, mas tudo o que acontece no consultório é sigiloso.

Homem ou mulher?
Para outra amiga, Cristina, advogada de 28 anos, um estranho tocando seu corpo é impensável. “Prefiro uma ginecologista, porque acho que ela sabe como me sinto”, confessa. Já Valéria, jornalista de 25 anos, pensa exatamente o contrário. “A idéia de uma mulher olhando para minha vagina me dá aflição”, diz. E o que pensa uma ginecologista? Jaqueline Blender, de Porto Alegre, que também é sexóloga, me explicou que, uma vez que os profissionais têm a mesma formação, fazer a opção é tão pessoal quanto escolher o cabeleireiro.

Preparativos do encontro
Tudo bem se você rir de mim. Mas tenho uma dúvida que nunca me esclareceram: devo ir depilada? Alessandra, pedagoga de 31 anos, acha que sim. “Me preparo como se fosse para um encontro, com depilação bem-feita e lingerie bacana”, me contou. Mas espera aí, é consulta ou paquera? O marido de Clarissa, farmacêutica de 26 anos, não gosta dessa história — e pede que ela vá bem cabeluda para não dar “idéias” ao ginecologista. As duas estão por fora, me garantiram os médicos. Primeiro, porque os especialistas não ficam tendo “idéias” sobre as pacientes — se isso acontecer com você, denuncie ao conselho de medicina. “Passamos anos vendo corpos nus e somos educados a não erotizá-los”, fala a dra. Jaqueline. Segundo, porque a depilação pode ser importante para o exame. “Apesar de ser aconselhável não tirar todos os pêlos, já que eles servem para proteger a região, o excesso pode atrapalhar”, explica Amaury Mendes Júnior, ginecologista e terapeuta sexual do Rio de Janeiro. Para a dra. Jaqueline, melhor ir como você costuma ser no dia-a-dia: “Quem tira os pêlos com freqüência pode ter ínguas [pequenos caroços sob a pele] na virilha. Acontece que elas também são sinais de doenças. Se o ginecologista não conhece seus hábitos, pode se confundir”.

Outra dúvida cabeluda: pode transar na noite anterior? Não, dizem os profissionais. Se houver secreções masculinas dentro da vagina, o resultado dos exames fica comprometido — e você vai ter que repeti-los. E nem pense em fazer ducha vaginal para apagar as pistas: elas também interferem no diagnóstico. Caso sua preocupação sejam os odores lá de baixo, saiba que eles são normais. E, se estiverem alterados, podem ajudar a identificar problemas como uma infecção, por exemplo.

Antes só do que acompanhada
Será que é uma boa idéia levar alguém a tiracolo? O marido de Clarissa costuma acompanhá-la, e Valéria acha que uma amiga ajuda a quebrar o gelo. O bom de levar o parceiro é que a consulta também serve para educá-lo. “Terá a chance de tomar conhecimento de algo que você não sabe como dizer, como uma dificuldade no sexo ou doença que diz respeito aos dois”, fala a dra. Jaqueline. Mas ela avisa: é indispensável ter um momento a sós com o médico. “Você precisa de privacidade para fazer — ou responder — certas perguntas”, lembra.

Respira, relaxa, confessa…
Na sala de espera, Raquel, uma designer de 35 anos, baixa a ansiedade lendo contos eróticos. E Paulete, estilista de 27, prefere tomar duas taças de vinho branco. “Fico mais solta para fazer perguntas”, admite. Qual a minha tática? Escrever um listão com dúvidas para o nervosismo não deixar nenhuma escapar.

O começo da consulta é fácil. Conversamos sobre generalidades. Mas aí sou metralhada com um questionário dos meus hábitos, do número de parceiros que tive no último mês às minhas queixas sobre sexo. Essa parte dá medo. Como contar coisas que ninguém mais sabe, tipo aquele dia em que esqueceu a camisinha em uma transa casual? Ou que seu namorado não pára de insistir para fazerem sexo anal? Ou que você fez um aborto? Ou que ele traiu você? Sim, confessar é assustador — muitas vezes, não queremos assumir certos pecados que cometemos. Mas há bons motivos para abrir o jogo. Bancar a esperta e ficar calada só atrapalha. “O médico pode interpretar o silêncio como ausência de problemas. Por isso, se ele não perguntar, tome a iniciativa”, aconselha a dra. Jaqueline. Tem mais: a vida sexual está intimamente ligada a doenças. E não adianta só tratar o problema que o médico encontrou no exame físico — é na conversa que ele descobre por que isso está acontecendo e como prevenir reincidências. Também por isso você tem que falar sobre a vida sexual do seu par. Se ele é ou foi infiel, você pode correr riscos sérios. O mesmo acontece se o moço costuma usar drogas, se já se envolveu em sexo grupal ou com prostitutas. Outra razão para não entrar muda nem sair calada: o ginecologista pode resolver dilemas como aquela dificuldade em achar o ponto G, uma dor esquisita durante o orgasmo ou como fazer sexo anal sem problemas. Se ele tiver formação em sexualidade, melhor. “Muitos ginecologistas não estão preparados para falar de sexo. Mas podem indicar um terapeuta que irá ajudar”, diz o dr. Amaury.

A hora do espéculo
Se não bastasse ter que vestir um avental, é inevitável subir na cama ginecológica e colocar as panturrilhas nas desconfortáveis perneiras. O exame das mamas vem primeiro. Depois, o médico vai dar uma olhada lá embaixo — e aumenta o constrangimento. Ele começa investigando a vulva, grandes e pequenos lábios, períneo. Chega a hora do espéculo, mais conhecido como bico-de-pato. Colocado dentro da vagina, abre as paredes do canal e permite que o médico olhe lá dentro. Socorro! Por mais que a região seja elástica, impossível não sentir algum desconforto. Mas descobri alguns truques para diminuí-lo: “Faça força como se fosse fazer xixi”, me ensinou o dr. Amaury. “Mantenha o bumbum relaxado e deixe todo o peso sobre a cama”, acrescentou a colega Jaqueline. E você sabia que existem espéculos de vários tamanhos, inclusive para virgens? A ferramenta torna possível a realização do papanicolau, exame que consiste em “raspar” algumas células do colo do útero, que passarão por uma biópsia. Depois disso, ainda é costume fazer colposcopia, exame realizado com a ajuda de uma espécie de binóculo, o colposcópio. A rodada acaba e o espéculo é retirado. É a vez do exame de toque. O médico introduz um dedo — ele usa uma luva — na vagina e, com a outra mão, apalpa o abdômen. O objetivo é certificar-se de que o útero e os ovários estão da forma esperada, prevenindo infecções e tumores.

Fora do consultório
Fim do exame. Coloco a roupa e ainda há tempo para mais um dedo de prosa. “É comum que no minuto antes de sair a mulher finalmente fale o que esteve ruminando a consulta inteira”, conta o dr. Amaury. Ufa, livre. Será? Renata, dentista de 23 anos, achou que sim. Até deu de cara com o gineco na academia! “Se você encontrar o médico fora do consultório, aja naturalmente”, sugere a dra. Jaqueline. A maioria não fica analisando a sua vida social ou pergunta “E aquele corrimento, passou?” Se acontecer, troque correndo de médico.

Não vá para a cama sem eles
Enquanto você está deitada, provavelmente não tem a chance de dar uma espiada nos equipamentos usados pelo médico. Aqui estão os principais:

Espátulas
Com elas, o médico recolhe material para o papanicolau e exames de secreção.

Espéculo
De vários tamanhos, usados de acordo com o histórico da paciente, ele serve para abrir as paredes vaginais e permitir uma vista interior do seu corpo.

Colposcópio
Espécie de binóculo com lanterna e lentes de aumento, permite que o médico enxergue o colo do útero.

Homem x mulher

Padrão

10 COISAS QUE ELAS ODEIAM NELES

A tábua do vaso levantada e a toalha molhada na cama.
A turma do santo futebol.
Tomar chá de sumiço para não precisar terminar a relação.
A total incapacidade de pedir informação quando se perdem.
Baixaria na cantada.
Quando faz pouco dela na frente dos outros.
Quando a despe com o olhar só enxergando a malvada da carne.
O olho comprido na amiga belíssima.
Não admite seus erros quando não credita na conta dela.
O monopólio do controle remoto.

10 COISAS QUE ELES ODEIAM NELAS

A falta de intimidade com os manuais de eletrodomésticos.
Confundir pileque com excitação depois de duas taças de Prosecco.
A facilidade com que mudam de idéia.
O “fico pronta num instante” que leva duas horas.
A mania de dar palpite em cada mínimo detalhe da sua vida.
O monopólio do espaço, desde o armário até a bancada do banheiro.
Querer discutir relação madrugada adentro.
A indefectível pergunta “este vestido me engorda?”, nunca esperando uma resposta sincera.
Estar sempre aquém do imaginário dela, que exige um príncipe encantado.
“Hoje não pode, estou menstruada”.

Fonte:universofeminino

Transe mais (e melhor)!

Padrão

 

Estratégias para multiplicar o sexo em sua vida e ainda levar A intimidade da cama para fora dos lençóis.

A americana Charla Muller decidiu dar uma lembrancinha de aniversário no mínimo criativa para seu marido, quando ele chegou à casa dos 40: um ano de relações sexuais diárias. “A idéia cumpria todos os requisitos de um bom presente. É inesperado, memorável e perfeito para quem o recebe”, considera ela no livro sobre a experiência, 365 Nights: A Memoir of Intimacy (365 Noites: Um Relato sobre Intimidade), ainda indisponível no Brasil.

Bem próximos

Casada havia oito anos, com dois filhos, Charla conta que, com o tempo, o sexo havia caído na rotina. “A proposta não surgiu para batermos algum recorde, mas como tentativa sincera de conexão diária”, lembra. Ele, claro, topou a brincadeira. Um ano depois, a americana garante que a experiência aumentou muito o nível de intimidade do casal, tanto dentro quanto fora
da cama. Cláudia Faria, psicóloga especializada em sexualidade humana, de Campinas (SP), confirma o resultado dessa estratégia. “Casais que transam menos costumam estar mais afastados, inclusive emocionalmente”, destaca a especialista. Convencida da necessidade de transar mais? Então descubra como!

Fale menos e faça mais

EXERCITE SEU DESEJO
Sim, esta matéria é sobre como transar mais, porém, não dependa do seu parceiro para ter momentos extraordinários de prazer. Afinal, para ter relações freqüentes e com qualidade, sua sexualidade deve estar aflorada, exercitada — isso inclui investir em masturbação e fantasias. Assim, mesmo que tocar-se não seja sua praia, abuse de devaneios eróticos duas, três vezes ao dia!

NÃO EXIJA, SEDUZA
Discutir a relação vale muito quando se trata de resolver temas delicados, possíveis motivos de separação. Contudo, se a queixa for sobre a falta de desejo dele, a melhor atitude para reverter o quadro é conquistá-lo. “Cobrar e ressaltar que ele ‘não está dando conta’ o afastará ainda mais. Se ela o seduzir, o parceiro dificilmente resistirá”, ensina a psicóloga.

DEIXE SUAS INTENÇÕES CLARAS
Poucas coisas são mais excitantes para o homem do que perceber o quanto sua parceira o deseja, notar todo o interesse dela por sexo. Por que só eles podem ficar com tesão e tomar a iniciativa? Abrace, beije, fale do seu apetite. E mantenha tal atitude durante a transa! O moço a procurará sem parar, acredite!

VALE ABRAÇO, APALPADA…
Os americanos Cynthia W. Gentry e Nima Badiey, no livro O Que os Homens Realmente Querem na Cama (Ed. Gente — R$ 29,90), listam jeitos de fazê-lo entender o recado:

· Um abraço apertado e um beijo de língua — bem dado!
· Roçar seu corpo no do companheiro.
· Acariciar o interior da coxa do gato olhando bem nos olhos dele.
· Sentar-se no colo dele e espalhar beijos pelo rosto do parceiro.
· Apertar — sem dó — o traseiro do amado e dizer “como você está gostoso…”, de uma maneira feminina e bem sexy.

 

 Fonte: http://mdemulher.abril.com.br

Você quer ser mais amada? Escute o que os homens têm a dizer

Padrão

Demos a palavra a eles. Entre iguais, sem pudores, os homens confessam o que amam e odeiam numa mulher, além de desenhar o mapa da alma masculina. Siga as pistas e você nunca mais vai ficar sozinha

Pressa, a inimiga da relação

O economista Eduardo Aquino, 32 anos, se diz impressionado com a rapidez com que as mulheres têm atirado. Há pouco, reencontrou no cinema uma colega da faculdade. Conversaram animadamente e esticaram a noite no apartamento dele. Como Eduardo adorou a experiência, convidou-a para voltar no dia seguinte. “Ela entrou, me deu um beijo, foi para a cozinha, depois para o banheiro”, recorda. “Achei estranho, perguntei o que estava fazendo, e ela respondeu: ‘Trouxe Yakults e cotonetes, já que virei aqui com freqüência’.” O encontro, que teve boa química e prometia algo mais, deu em nada. O economista viu na iniciativa dela uma tentativa de demarcar o terreno. “Me senti invadido”, reclama. Ela não teve limites nem senso da realidade.”

Pista número 1: Não confunda as coisas

Não é legal confundir a intensidade do que rolou na cama com autorização para entrar na vida privada do rapaz. Na mesma linha, joga o advogado Mauro Falcetti, 33 anos, separado. Gato escaldado, ele agora analisa com lupa cada candidata. “Namorei mulheres bacanas, modernas, livres… mas quase todas tinham a mania de pressionar”, conta. “E, quando me sinto pressionado, caio fora.” Se você quiser conquistar alguém que pensa como Mauro, melhor agir com calma. “Gosto de cumprir etapas, ir de leve”, explica. Homens assim não caem fácil em qualquer armadilha. No início da temporada de novo solteiro, ele queria apenas respirar, se relacionar sem amarras. A parceira da ocasião deu a entender que toparia a parada. “Mas, já nas primeiras semanas, deixou escapar seu plano de casamento”, lembra. “Passeando no shopping, ela parou numa loja para bebês e arriscou, com ar emocionado: ‘Essa roupinha não ficaria linda no nosso filhinho?’ Pensei atônito: ‘Filhinho? Meu Deus, já?’ Terminei ali mesmo, mas dei a notícia depois de uma semana.” Nesse caso, amiga leitora, você precisa compreender que a sensação de aprisionamento faz o homem sentir vontade de ir embora, de fugir.
 
Anote esta: amar não quer dizer apoderar-se do outro ou carregá-lo para integrar os seus projetos. Tem mais: os afoitos não pensam na importância dos passos que trocam. O psicólogo junguiano Valter Estevão Eitler observa: “Tudo está tão veloz hoje que muitos casais ‘ficam’ e, antes mesmo de namorar, já se juntam. O namoro é um ritual de aproximação, uma etapa intermediária para a relação sadia”. Veja o que o cronista Artur da Távola escreveu sobre o tema: “Quem não tem namorado é alguém que tirou férias não remuneradas de si mesmo… Namorar é fazer pactos com a felicidade ainda que rápida, escondida, fugidia ou impossível de durar”. Pense nessas frases e priorize a conquista, o encantamento. Segundo Eitler, esse ritual prepara a fase seguinte, traz para o mundo externo algo que está acontecendo interiormente e reforça a convicção do que se deseja, de verdade.

Pegar no pé, o veneno mortal

Grudar no rapaz pode ser o caminho mais rápido para o fim do relacionamento

Uma coisa que deixa qualquer um de nós com as barbas de molho é perceber que a mulher arquiteta formas de liquidar nossos inofensivos passatempos, como o chope, a happy hour e o futebolzinho do fim de semana. Namorada sensata não bate de frente com esses pequenos prazeres. “Gosto de ter a individualidade respeitada e de sair com os amigos, o que me faz bem”, explica Mauro. Ele indica mais um atalho: “Quando uma namorada tem paciência com os meus hábitos e mostra que não quer atropelar o ritmo natural das coisas, passo a me envolver, a me dedicar, mando flores e escrevo bilhetes”. Viram só? Os homens mandam flores e se declaram em cartas inesperadas. Mas você deve estar se perguntando: “Então eles são egoístas, querem que a mulher ande na pulsação masculina?” É claro que você precisa ouvir a sua pulsação. Pode abrir seu coração, mas faça isso com cuidado para não deixar a ansiedade dirigir as emoções. Se pudesse sugerir a você mais um investimento, ele seria no resgate do feminino. Traga de volta qualidades como intuição, delicadeza e sensibilidade, que têm perdido valor desde os anos 60, quando as mulheres precisaram brigar feio pelo direito ao trabalho e à liberdade sexual. “Como tudo era experimental e difícil, elas descuidaram das relações afetivas e perderam a capacidade de aninhar o masculino”, diz Eitler. Mas relaxem! Vocês se saíram brilhantemente vitoriosas naquela luta e já podem voltar a acolher o homem. Nós adoramos colo, chamego e conforto. Homem e mulher se completam muito bem nessa situação. Se ela não ocorre, fica no ar uma sensação de frieza e de ausência de carinho.

Existe vida sensível do lado de cá

Preste atenção nos homens à sua volta. Não são todos iguais. Há um time que discute outros assuntos além de mecânica de carro, não revela a intimidade sexual no escritório e não provoca garota bonita que passa na rua. Essa falange gosta de mulher independente, sim… mas está em baixa a candidata que só quer competir e ressalta, a toda hora, suas armas de guerreira. Os especialistas do comportamento classificam o problema como crise de papéis e a conseqüência é límpida: quanto mais se parece com o homem, menos atrativa ela se mostra. Menos doce, menos romântica…

O editor Paulo Martins*, 41 anos, é romântico e busca uma alma gêmea. Mas acha que essa característica tem sido considerada como um defeito grave. “Estou tentando me corrigir”, diz ele em tom irônico. “Hoje, tenho medo de telefonar depois de uma noite de amor e ser visto como um mala”, revela. Também é preciso derrubar o mito de que só o homem deve tomar a iniciativa. Isso é tolice! Se você tem vontade, tecle para ele. Fale do prazer que sentiu e esqueça de investigar por que ele não discou primeiro. Nada de pressão, lembra? Estímulo é o que Paulo espera de uma grande parceira. “Me sinto instigado quando vejo uma mulher se dedicar à realização pessoal”, confessa. “Minha primeira mulher era pianista e me incentivou a estudar música. A segunda falava vários idiomas e fui aprender línguas.” O que deu errado nos casamentos dele? “No primeiro, que durou 11 anos, não soubemos manter o fogo e viramos amigos”, afirma. “A outra relação foi intensa, com vida sexual show de bola, mas minha mulher não era afetiva. Vivemos quatro anos na base do cada um pra si.” Agora, ele procura uma pessoa madura, calorosa, amiga, que tenha grande entusiasmo sexual e seja companheira para o que der e vier.

Reconheça a sensibilidade deles

Os homens também sabem valorizar o afeto

Se você anda atrás das mesmas qualidades em um homem, aceite o convite dele para uma viagem a dois. Nós adoramos um test drive. Pegar a estrada e passar uns dias fora dos domínios de um e de outro é uma ótima oportunidade para conhecer afinidades e diferenças. Ali, longe de tudo, os traços pessoais ficam mais evidentes – e você descobre se quer conviver com eles no cotidiano. Se o pretendente não é como você idealizou, diga adeus ao voltar para casa. “Não tente colocá-lo numa fôrma onde ele não cabe”, adverte o sexólogo Ronaldo Pamplona, da Associação Médica Brasileira de Sexologia. “Uma relação adulta exige concessões, mas ninguém muda ninguém. É impossível transformar a essência do parceiro”, diz.

Assim como é improvável mudar o caráter e a personalidade dele, você não poderá alterar a condição social. Se você está bem colocada na vida, ganha mais e se veste melhor, tente enfatizar menos os seus poderes. O homem se sente diminuído quando o mundo dele é confrontado com o mundo dela, que fica noutro extremo”, explica o médico Luiz Cuschnir, supervisor do Serviço de Psicoterapia do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, de São Paulo. Quer mais uma informação valiosa sobre a ala masculina? Nós, machos, também somos sensíveis. Sócrates Nolasco, psicólogo e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, ressalta que as mulheres se julgam donas do saber emocional. Por isso, acreditam que só elas são dotadas de paixão e menosprezam a capacidade masculina de chorar, sofrer e se alegrar. Você já deve ter visto um bando de mulheres dizendo que namorado sensível é fraco ou pouco másculo. Quanta prepotência! A verdade é que nós estamos pesquisando e percebendo a vida interior. Quer saber mais? O homem fica radiante ao descobrir que foi escolhido pelo que ele é por dentro. “Isso gera um conforto inacreditável para o sexo masculino”, garante Nolasco. “Apesar de falar pouco sobre essas descobertas e amargar dificuldades de demonstrá-las, os homens valorizam muito o afeto e o próprio mundo emocional.” Então, leitora, curta a alma do macho. Confesse que gosta do lado espiritual do seu parceiro, que considera seu humor, suas tiradas sutis e aprecia quando ele se desnuda dos velhos preconceitos. Não faça como a namorada do engenheiro eletrônico Rafael Junqueira de Sousa, 30 anos. Ela o deixou se queixando de – pasme! – excesso de amor e de cuidados. Sabe de que forma o engenheiro demonstrava esse lado? “Mimando a namorada”, diz ele. “Curto deixar recados, fazer jantares, conversar, dar presentes e estar por perto.” Embora seja um cara superocupado, ele conta que prioriza seus relacionamentos e cultua seus sentimentos. Mas a mulher de quem Rafael mais gostou classificou como “overdose” as atitudes dele. “Eu insisti na tecla e ela me deu um pé no traseiro.” Responda com sinceridade: Quem você acha que saiu perdendo?

Dicas para quem tem a tendência a grudar no gato

 • Aposentar a pressão como método de conquistar um homem.

• Priorizar o encantamento e o namoro.

• Respeitar a individualidade do namorado, que tem um universo diferente do seu.

• Não depender da relação como a única fonte de realização.

• Não cobrar provas de envolvimento a todo instante.

• Esquecer os tolos planos de casamento e respeitar o tempo que o amor leva para amadurecer.

Dicas para quem resiste a se entregar

 • Valorizar a intuição, a sensibilidade, a delicadeza e a capacidade de acolher o parceiro.

• Ser independente, competente, sem deixar que o lado profissional roube a oportunidade de investir no amor.

• Não estabelecer competições com o parceiro, somar com ele.

• Deixar de acreditar que é dona da verdade e que conhece melhor as emoções: os homens também têm vida interior.

 

 Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/

Garanta uma transa inesquecível

Padrão

9h – Capriche no café-da-manhã

Comece o dia atiçando a libido com um café-da-manhã afrodisíaco.
Um estudo americano provou que o café aumenta o desejo sexual – pelo menos das ratinhas. Pois é, observou-se que cobaias injetadas com cafeína procuravam mais rapidamente a companhia masculina do que as “descafeinadas”. Portanto, aproveite! Também coma banana. A fruta é rica em vitaminas do complexo B, necessárias para a produção de hormônios sexuais, e em potássio, mineral excelente para os músculos (afinal, você não quer ter cãibra bem na hora H, né?).

10h – Faça exercícios

Sexo, como muitas outras atividades físicas, exige capacidades como força, resistência, flexibilidade e condicionamento cardiorrespiratório.
Ganhe resistência com exercícios que também liberam endorfina. Neurotransmissor capaz de aumentar a predisposição sexual, ela também dá um gás na produção de estrogênio das mulheres, auxiliando na lubrificação da vagina. Vale uma caminhada em ritmo acelerado, uma volta de bicicleta ou mesmo dançar. O importante é exercitar-se por, pelo menos, meia hora. Em seguida, passe mais 15 minutinhos alongando. Lembre-se: uma boa flexibilidade favorece muitas posições sexuais. Malhação concluída, tome uma vitamina de abacate. A combinação de vitamina E, magnésio, zinco e potássio aumenta a libido e também a potência sexual.

11h – Banho poderoso

Durante o banho, fique limpa e cheirosa com sabonete de jasmim.
A fragrância potencializa a sensualidade. Para completar, massageie o corpo com óleo de sândalo, o aroma mais atraente de todos os óleos essenciais. E, já que está com a sexualidade aguçada, que tal brincar debaixo do chuveiro e experimentar o primeiro (de muitos) orgasmo do dia?

12h – Escolha a cor da sua roupa

Mesmo que ainda não esteja vestida para o grande encontro, invista num visual contendo uma das seguintes cores:
Laranja, vermelho ou rosa. A primeira, de acordo com a cromoterapia, é símbolo da alegria, elimina medos e inibições e aumenta a criatividade.
Vermelho, por sua vez, melhora a autoconfiança, ajuda a superar a depressão, estimula a coragem, a força física, o vigor, a vitalidade e a segurança, além de ser um tom estimulante e excitante.
O rosa, por fim, inspira o amor, a compaixão, a beleza, melhora os relacionamentos afetivos e acelera a eliminação das impurezas do sangue.

13h30 – Comidas especiais

Hora do almoço? Faça comidinhas com alcachofras, mel, aspargos e gengibre. Além de seu formato fálico, o aspargo contém vitamina B3, ajudando a promover a dilatação dos vasos sanguíneos, inclusive da região genital. A mesma vitamina também está presente na alcachofra! O gengibre, por sua vez, é considerado afrodisíaco por causa de seu aroma e por estimular o sistema circulatório. Já o mel é rico em vitaminas do complexo B, necessárias para a produção de testosterona, e em boro, capaz de auxiliar o corpo a metabolizar o estrogênio. Use os ingredientes em salada ou num risoto bem gostoso e aromatizado.

15h – Relaxamento e inspiração

Hora de relaxar e inspirar-se com um filme sensual.
Dessa forma, você se entretém e ainda se inspira para mais tarde. Que tal tramas beeem picantes? Algumas sugestões:
>> O Último Tango em Paris (1972), de Bernardo Bertolucci
>> Henry e June (1990), de Philipe Kauffman
>> Calígula (1979), de Tinto Brass

17h – Exercícios sexuais

Já ouviu falar em kundalini ioga?
A técnica prepara o corpo para o sexo tântrico. Na kundalini, durante o sexo, os parceiros devem conseguir controlar sua energia sexual, levando-a da coluna até o coração. A prática auxilia em tal objetivo. Os exercícios são fáceis e bastantes sensuais, ótimos para já deixá-la no clima! Aprenda a fazê-los:
1. Sentada, estique as pernas para frente e mantenha a coluna ereta. Com as mãos apoiadas no chão e ao lado dos quadris, impulsione o corpo para cima. Repita o movimento por um minuto.
2. Sentada com as pernas dobradas de modo que seus pés fiquem na região genital, empurre a coluna (área próxima aos quadris) para frente e para trás, durante dois minutos.
3. Ajoelhe-se e jogue o corpo para trás, segurando os tornozelos com as mãos. Empurre a pélvis para frente, o máximo que conseguir, e permaneça nessa posição por um minuto.
4. Apóie no chão somente suas mãos e joelhos, com braços e coxas paralelos. Empurre as costas para trás, jogando a cabeça para baixo – sem remover mãos ou joelhos do chão. Depois, inspire o ar impulsionando as costas para baixo e trazendo a cabeça de volta para o alto. Repita 108 vezes (número místico da ioga).

17h30 – Banho afrodisíaco

Hora de outro banho regado a aromas afrodisíacos.
A noite se aproxima! Aposte em uma loção para o corpo com alcaçuz. Uma pesquisa realizada pelo Smell and Taste Treatment and Research Foudation (algo como “Fundação de pesquisa e tratamento de odores e sabores”), em Chicago (EUA), descobriu que o aroma dessa planta aumenta em 13% o fluxo sanguíneo para o pênis dos homens que sentem o cheiro desse perfume!

18h – Produção matadora

Ao escolher a roupa, lembre-se da dica do laranja, vermelho ou rosa.
Não precisa ser uma peça inteira, basta um acessório. Evite a cor marrom. Pesquisas mostram que os homens, quando em um encontro afetivo, associam esse tom a uma mulher conservadora e entediante. E quanto às bijus, cuidado: no calor do momento, uma pulseira com muitos pingentes pode se transformar em arma! Ao escolher a lingerie, evite aquelas cheias de laços, voltas, fechos. É complicado demais tirá-las na hora H. Cuidados básicos como depilação e pés bem cuidados são óbvios, né?

20h – Jantar levinho

Esqueça comidas pesadas para o jantar.
Opte por uma refeição leve, à base de proteínas marinhas, como peixes e frutos do mar, e uma saladinha. Vinho ou espumante, bebidas historicamente sensuais, são boas companhias. E mais: segundo pesquisa do Instituto Nacional de Saúde Pública de Helsinki, na Finlândia, um pouco de álcool pode aumentar a concentração de testosterona na corrente sanguínea e levar a um aumento da libido. Só não exagere na dose! Exagere na sobremesa. Esbalde-se com chocolate. Pesquisadores do Instituto de San Diego, na Califórnia (EUA), descobriram que o alimento tem anandamina, neurotransmissor ligado a receptores no cérebro com capacidade de causar euforia e relaxamento.

21h – Hora do amor

Chegou a hora. Agora é com você!
Os dois já estão em ponto de bala. Então, você já pode apimentar a transa. Tenha em mãos um óleo de massagem comestível, comprado em sex shops, e capriche nos carinhos corporais. Joguinhos eróticos, como o de vendar os olhos, só tornam o sexo mais gostoso, emocionante e diferente. Se confiar no parceiro e se sentir segura, entregue-se ao sexo sem tabus e… divirta-se!

Novo manual do sexo no casamento

Padrão

Se após tanto tempo de convivência você já não sente aquele friozinho na barriga quando transa com seu companheiro, saiba que não é a única. Para a maioria das mulheres casadas há vários anos, uma noite deliciosa se resume a vestir um pijama confortável, deitar esparramada na cama e… assistir à novela!

Infelizmente, o dia-a-dia pode diminuir o interesse pelo sexo?, diz o terapeuta sexual Celso Marzano. ?A falta de privacidade, o excesso de preocupações e a baixa auto-estima são as principais causas da queda do desejo.?

Talvez você nem se lembre disso, mas sexo é muito bom e saudável. ?Ele aproxima o casal, aumenta a cumplicidade e fortalece a relação?, explica Marzano. Mas para que o desejo permaneça em alta numa relação longa, é preciso cultivá-lo sempre. No mundo da ficção, um exemplo de sucesso na cama é Maria Eva, de Duas Caras.

Casada há duas décadas, a personagem interpretada pela atriz Letícia Spiller vive encontrando maneiras diferentes de apimentar o sexo. Na vida real, você não precisa se matricular num curso de dança do poste para seduzir seu marido. Basta investir em algumas atitudes simples para acender o erotismo.

1. ESTOURE A PIPOCA
Aposte nos filmes eróticos: eles vão esquentar a sua noite e estimular a imaginação. Se você tem vergonha de alugar, peça pela internet! Quer apenas algumas cenas picantes? Escolha algum desses filmes: Ata-me!, Em Carne Viva e Mata-me de Prazer. Quer algo mais forte? A Secretária, Uma Relação Pornográfica ou Monella, a Travessa.

2. PRISIONEIROS
Experimente transar de mãos amarradas.

3. BABA, BABY!
Segundo pesquisa publicada no livro Sexo no Casamento, da americana Pamela Lister (ed. Gente), as lingeries que mais excitam os homens são as seguintes:
. Bustiê e cinta-liga pretos
. Sutiã e tanguinha de renda vermelha
. Short-doll de seda
. Camiseta colada e cueca samba-canção, de malha

4. ESQUENTA, ESFRIA!
Brinquem com a temperatura: antes de fazer sexo oral, tome uma xícara de chá quente ou chupe um sorvete.

5. DELÍCIA DE INSÔNIA
No meio da madrugada, não tenha dó: acorde o maridão usando somente a sua língua. Comece a chupá-lo antes mesmo da ereção. Quando ele se der conta do que está acontecendo, acordará rapidinho ? mesmo cansado!

6. DE OLHO ESPELHO
Observar-se durante o sexo excita.

7. SHOW PRIVÊ
Masturbe-se na frente dele. Os homens enlouquecem diante dessa ousadia explícita. A brincadeira é ótima porque dá prazer para as duas partes. Para ele, será como assistir a um filme pornô ? com a vantagem de poder transar depois com a atriz. E você, além de saber que está sendo desejada, pode aproveitar para ter uma bela preliminar.

8. OLHOS BEM FECHADOS
Uma venda deixará os outros sentidos mais apurados, principalmente o tato.

9. ÁGUA NA BOCA
Escolha géis comestíveis de vários sabores: chocolate, morango, framboesa. Espalhe pelo seu corpo: nos seios, no pescoço, atrás das orelhas, entre as coxas… O desafio dele será lamber você inteira e descobrir os sabores escolhidos. Se preferir, use calda de chocolate ou chantili.

10. CORRENDO PERIGO
Deixe a janela aberta na hora de transar e imagine que todos os vizinhos estão espiando.

 

11. ESFREGA-ESFREGA
Use os seios para massagear a pele do seu companheiro e, ao mesmo tempo, provocá-lo. Percorra todo o corpo dele tocando-o apenas com os mamilos, suavemente, ou com os seios inteiros, fazendo mais pressão. Introduza um ou ambos os mamilos em todas as cavidades que encontrar: orelhas, boca, umbigo, entre as coxas e nas partes genitais.

12. MUDANÇA DE HORÁRIO
Num dia, faça amor de manhã, no outro à tarde…

LEIA CONTOS ERÓTICOS
As histórias picantes vão estimular sua imaginação. Ficou curiosa? Acesse os sites:
www.dicasdesexo.com.br/contos
www.contosfemininos.com.br
www.contossensuais.blogger.com.br

VISITE UMA SEX SHOP
Se você anda desanimada e sem disposição para uma noite ardente, esse programa será um ótimo estimulante! Se você é tímida, nada de desculpas: compre o que quiser pela internet mesmo. Normalmente, a loja entrega os produtos na sua casa:
www.sextoy.com.br
www.kamasutra.com.br
www.erosmania.com.br

PENSE NUM FAMOSO
Por que não? As fantasias sexuais ajudam a escapar da realidade e do tédio. De quebra, você transa com mais tesão! Não se culpe – isso não é traição. Aliás, todo mundo pratica um ?adultério mental? de vez em quando, mas não comenta nada com ninguém.
SEDUZA NO SUPERMERCADO

Vai às compras? Então capriche na produção. Use um vestido sedutor o suficiente para chamar a atenção dos homens, mas não revelador demais. O importante é atrair olhares, para sentir-se admirada. À noite você estará toda poderosa!

APELE PARA AS VELAS
Capriche no seu ninho de amor. Adote velas de cores quentes, como laranja, vermelho ou rosa, para deixar um clima supersensual no ambiente.

INCENSOS AFRODISÍACOS
Os de cravo, dama-da-noite ou ilangue-ilangue atiçam a energia sexual. De quebra, você garante um cheiro gostoso em casa.

PÉTALAS DE ROSAS VERMELHAS
Jogue-as em cima da cama. Peça um bocado delas numa floricultura – pode até sair de graça. O resultado é ao mesmo tempo sensual e romântico.

SINAIS ERÓTICOS
Deixe que ele perceba suas ?más intenções?. Pegue uma calcinha ou camisinha, embrulhe num papel de presente e entregue no café-da-manhã.

ESCRAVO E ESCRAVA
Brinquem de faça-tudo-que-seu-mestre-mandar: um de cada vez deve obedecer todos os desejos do outro. 

Não cometa estes pecados:

EXAGERAR NA INTIMIDADE
Nunca deixe seu marido presenciar seus momentos íntimos: usar o banheiro, cortar as unhas…

CHAMÁ-LO POR APELIDOS
São carinhosos, mas destroem o tesão. Pai, mãe, minha velha, meu velho, filho e filha são verdadeiros banhos de água fria!

ABANDONAR A VAIDADE
Se seu marido encontra você mal-arrumada sempre que volta para casa, o desejo fatalmente diminui. Olhe-se no espelho e pense: ?Você se arrumaria assim para se encontrar com um amante??

 

 Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/

17 dicas para sua cama ferver!

Padrão

Misture um bocado de intimidade e muita paixão. Acrescente uma pitada de ousadia. Eis a receita perfeita para aumentar a temperatura entre os lençóis

3 filmes inspiradores

 

Tenha uma noite repleta de paixão

1. Corpos ardentes 
O filme conta a relação de amor e sexo entre um advogado (William Hurt) e uma milionária sexualmente insatisfeita (Kathleen Turner). 

2. Irresistível paixão 
Essa é a história de um romance ardente entre um charmoso ladrão (George Clooney) e uma agente de polícia (Jennifer Lopez). 

3. Beleza roubada 
Depois da morte da mãe, uma jovem (Liv Tyler) vai à Itália para reencontrar o primeiro amor da vida dela.

10 rituais que não saem de moda

Como conseguir o melhor sexo da sua vida 

1. Durmam nus juntos 
Essa é uma estratégia maravilhosa para aumentar a cumplicidade do casal. 

2. Deitem abraçadinhos 
Que tal fazer a posição de conchinha no último dia de férias? E deixe o celular tocar… 

3. Explore uma parte inédita do corpo 
Use uma blusa tomara-que-caia e peça que ele comece beijando seus ombros… 

4. Elogie 
Seu marido e o brinquedinho dele gostam de paparicos. 

5. Uma sobremesa, duas colherzinhas 
E você sempre come o último pedaço. Nada melhor do que compartilhar! 

6. Busque-o na rodoviária depois de uma longa viagem 
Matar a saudade com beijos molhados é tudo de bom! 

7. Sentem-se na última fileira do cinema
 Aproveite para namorar. 

8. Tomem banho juntos 
Vocês relaxam e colocam a intimidade em dia. 

9. Mostre sua lingerie mais sexy 
Depois de lavá-la, deixe-a secar em um lugar que ele possa ver. Quer maneira melhor de acender a chama dele? 

10. Sempre diga boa noite 
Faça isso mesmo quando estiverem brigados. Pra que dormir com raiva?

Consiga o que quer na cama

Vale para as tímidas e envergonhadas

1. Não se julgue 
Entre quatro paredes, nada é vergonhoso. Apenas peça o que quer. 

2. Parabenize-o sempre que ele fizer algo que você a-do-ra 
Assim, ele vai descobrir como fazer o que agrada você. 

3. Conte a ele o que você gosta 
Depois, mostre. Pegue as mãos dele e coloque exatamente onde você quer. Ele pode satisfazê-la! 

4. Pergunte o que ele quer fazer 
Assim, ele perde qualquer sinal de timidez… e você também!  

 

 Fonte: http://mdemulher.abril.com.br