Arquivo da tag: mente

Intel desenvolve sistema que lê a mente do usuário

Padrão

A Intel está desenvolvendo um sistema de computador capaz de identificar a palavra que o usuário está pensando.

Testes preliminares mostram que o computador consegue perceber alguns padrões de atividade cerebral até chegar ao resultado que interpreta a palavra.

A tecnologia faz uma associação da palavra com alguma propriedade ligada a ela. Por exemplo, ao dizer “maçã”, são ativadas regiões do cérebro que dizem respeito à fome. A partir disso, o computador tem mais chances de adivinhar a palavra.

Dean Pomerleau, pesquisador sênior na Intel Laboratórios, disse ao Telegraph que até hoje os dispositivos para obter as atividades cerebrais eram caros, como os aparelhos de ressonância magnética usados em hospitais.

– Estamos mapeando a atividade que o cérebro produz normalmente quando se pensa em palavras diferentes. Isso significa que você vai ser capaz de escrever cartas, e-mails ou fazer pesquisas no Google apenas pelo pensamento.

A empresa já tem um protótipo que reconhece mil substantivos concretos a partir da análise de aproximadamente 20 mil pontos do cérebro, mas como a tecnologia de escaneamento cerebral se torna mais sofisticada, a capacidade do computador para interpretar os pensamentos também melhora. O objetivo é que o funcionamento aconteça com o uso de um fone especial.

Ainda não há previsão de lançar o sistema para venda.

Psicologia – Conheça a massagem que age sobre seu psíquico

Padrão

Massagem Biodinâmica

É uma forma de massagem que tem por objetivo agir sobre a dimensão psíquica. Pode ser usada como agente anti-stress, como aliviadora da ansiedade e angústia, para o combate a sintomas psicossomáticos, como recurso para a vitalização de organismos debilitados. Pode também ajudar a aumentar a consciência de si mesmo, pois proporciona o contato com o corpo e seus limites, suas manifestações e desejos, as emoções que o habitam.
Quando usada num contexto de psicoterapia, ajuda na mobilização e expressão de conflitos e traumas psíquicos por meio da remoção gradual de defesas psicológicas. Pode ajudar também no manejo de situações em que o paciente encontra-se em estados regredidos, pois está dimensionada de modo a colaborar na reparação de distúrbios causados por um cuidado materno precoce insatisfatório.
Pode-se dizer que é uma massagem que procura atingir a alma, e que vai buscar este contato no corpo onde ela está encarnada. A massagem nunca é vista como uma técnica, e sim enquanto uma relação entre dois seres humanos, uma forma de conversar por meio de mãos, peles e músculos, muitas vezes a única forma de se comunicar aquilo que é indizível pela troca de palavras.

Tem como um de seus recursos inovadores o trabalho com o psicoperistaltismo, guiando-se pelos ruídos abdominais por meio de um estetoscópio colocado sobre o ventre.

Texto de Ricardo Amaral Rego
Médico e Psicoterapeuta

Frutas podem ser aliadas ao combate às toxinas

Padrão

Frutas podem ser aliadas ao combate às toxinas

Inclua frutas no café da manhã.

Como sobremesa, prefira frutas aquosas, como laranja, melão, melancia. Ou mamão rico em papaína, substância antitóxica que acelera a digestão. Deixe as carnudas, como a banana, para o intervalo das refeições. Coma pelo menos uma maçã por dia.

E mais: – evite líquidos durante as refeições e mastigue bem os alimentos, a fim de que as enzimas digestivas possam trabalhar com eficiência;

* Substitua as frituras por alimentos grelhados, refogados ou assados;
* Evite refrigerantes, cigarros, salgadinhos e bebidas alcoólicas;
* Não ingira alimentos aquecidos em banho-maria por tempo prolongado, o que provoca a proliferação de bactérias e aumenta o risco de toxinfecção alimentar;
* Coma com pouco sal, adoce com pouco açúcar e beba pouco café;
* Substitua embutidos e alimentos industrializados por naturais, e a carne vermelha por carne branca, mas evite os frangos de granja que, assim como a carne vermelha, estão impregnados de hormônios e antibióticos;
* Dê preferência a produtos orgânicos, ou seja sem agrotóxicos;
* Durma o suficiente e pratique algum tipo de atividade física.

Desintoxique-se – com uma alimentação rica em fibras, vitaminas, minerais e muita água, que facilitam a digestão, evita o envelhecimento precoce e traz bom humor e disposição, além de prevenir várias doenças.

Frutas, legumes e verduras cruas: – além de ricos em vitaminas e minerais, oferecem fibras e muita água, que ajudam a limpar todo o seu corpo das toxinas acumuladas, facilitando a digestão e desobstruindo o sistema excretor, de forma a permitir a eliminação de tudo o que não serve mais para o corpo.

Caso você queira cozinhar ou refogar legumes e verduras, use pouca água e deixe-os quase crus. Em vez de suco de frutas, prefira mastigá-las bem, comendo o bagaço.

Para evitar acidez gástrica, não combine vegetais folhosos e frutas na mesma refeição.

Fibras naturais – películas dos grãos, cascas e sementes das frutas e vegetais, além de folhas fibrosas, leguminosas, frutas e cereais são opções ricas em fibras naturais, quando não submetidas a processamento ou refinação. Ao varrer as toxinas do organismo e aspirar as moléculas de gordura que possam entupir as artérias, elas reduzem o colesterol, revigoram as células e aumentam a resistência física. E mais: as fibras grudam no açúcar dos alimentos, evitando que ele seja jogado para o sangue rapidamente, além de carregar as toxinas cancerígenas para fora do organismo. Uma colher de sopa de farelo (de trigo, cereais ou arroz), por dia traz resultados excelentes para a pele, na medida em que ajuda o intestino a funcionar melhor. Para garantir boa ingestão de fibras, consuma: arroz integral, gergelim, aveia, cevada, castanhas, nozes, trigo integral ou sarraceno, feijão, ervilha, lentilha, feijão-soja (sem película), semente de abóbora, grão-de-bico, broto de bambu, figo, banana, goiaba, coco, amora e framboesa. Tomate, cebola, germe de trigo e brócolos ou brócolis, além de fibras, contém selênio e zinco, que retardam o envelhecimento. A chicória, ou a endívia, estimulam o metabolismo, depuram o sangue e apresentam propriedade diurética, laxativa e purificadora. Já a alcachofra reduz as taxas de colesterol e triglicérides, protegendo e estimulando o trabalho do fígado e da vesícula.

Vitamina C – alimentos ricos em vitamina C são bactericidas naturais, que previnem contra infecções, aumentando a capacidade imunológicas e melhorando a regeneração dos tecidos. Ajudam a hidratar o organismo e contém bioflavonóide, substância que age combatendo os radicais livres responsáveis pelo envelhecimento, além dos hormônios causadores de doenças degenerativas como câncer. Extraia esse benefício das frutas frescas, silvestres e cítricas, como morango, pitanga, açaí, laranja, acerola, carambola, maracujá, cupuaçu e caju, ou de vegetais como o tomate, a batata, o brócolos e a couve-flor, que ainda ajudam a eliminar vermes.

Texto de: Regina Vasco – CRT 26.735
Fitoterapeuta – Diretora do Espaço do Bem Vive

Chackras

Padrão

Os chakras

Chakras (roda) são centros que captam e distribuem a energia vital para nossos corpos físico e sutis. Esta energia vital é chamada prana; ela é absorvida no processo respiratório e distribuída aos chakras pelos canais energéticos, denominados nadis pelos yogues e meridianos pelos chineses. Toda vez que ocorre uma alteração em nosso equilíbrio energético (por emoções, mudanças em nosso estilo de vida, etc …) há uma alteração na energia dos chakras, pois eles funcionam como um acumulador eletromagnético (ou banco de dados), armazenando informações, memórias …. Muitas vezes o corpo reage a esses retornos com dor. Ela indica que estamos mexendo em um terreno perigoso para nosso ego. O ego se preserva, mas às vezes essa proteção é excessiva, pois impede qualquer mudança. Se ao invés de fugir da dor nos propusermos a escutá-la, se nos relacionarmos com ela, poderemos entrar em contato com a mensagem que está além da dor.
Cada um de nossos chakras elabora um tipo de energia. Veremos os 7 chakras principais:

Chakra  Raiz ou MULADHARA: situado na base da coluna; representamos simbolicamente por uma flor de lótus de 4 pétalas de cor laranja. Está ligado às nossas necessidades básicas de segurança. Quando atuamos no mundo a partir deste chakra, lutamos por nossa individualidade; ansiamos por sentir proteção. Este chakra acumula impressões, memórias, conflitos, atitudes e crenças gerados em nosso esforço para alcançar autonomia pessoal e identidade. Se, durante a fase em que buscávamos esta autonomia nos sentimos inseguros com relação ao nosso ambiente, nossos pais, ou inadequados de alguma maneira, este chakra e os nadis a ele ligados guardarão esta memória, e poderão sofrer alguma desarmonia. O desafio do chakra raiz é nos sentirmos seguros e conectados com a realidade física – nosso corpo e o Planeta Terra. O sentimento natural deste primeiro chakra é sólido, estável, imóvel, passivo, consciente. A força essência que adquirimos quando nosso primeiro chakra é ativado e equilibrado é a imobilidade absoluta. Quando nós podemos verdadeiramente ficar parados, nós nos tornamos conscientes de nossa presença, nós podemos instintivamente sentir os nossos corpos e o nosso entorno físico, nós podemos relaxar completamente, nos sentimos em casa em nosso corpo, na Terra, em qualquer lugar. Muladhara relaciona-se com o grande potencial humano, com a energia primitiva e com as necessidades básicas de sobrevivência. Este chakra dá energia ao corpo físico, controlando o medo, e aumenta a saúde em geral. O Chakra está associado com as qualidades de resistência e solidez, representando o elemento terra.

 

 

Chakra do Baço ou SVADISTHANA: localizado na região dos órgãos genitais; representado simbolicamente por uma flor de lótus de 6 pétalas cor-de-rosa. Está ligado ao desejo de sensação, de ter, amar, pertencer a, de estabilidade (emocional e financeira). Quando atuamos no mundo a partir de uma consciência ligada a este chakra estamos sempre procurando sensações agradáveis, que uma vez alcançadas precisam ser eternizadas. Nos apaixonamos e sofremos ante a possibilidade de perder o objeto de nossa paixão. Quando perdemos a fonte de nossas sensações (seja uma pessoa, atividade prazerosa, um objeto querido,…) nos ressentimos. Este chakra acumula memórias, impressões, etc … referentes à fase em que buscávamos a troca afetiva, quando nascia em nós o impulso erótico, a busca do outro. Problemas nesta fase podem gerar medo de perder (pessoas, coisas, situações); hostilidade nos relacionamentos, ciúmes, solidão, ressentimento … O desafio do segundo chakra é expandir, criar, conectar e criar laços com outros seres humanos. O sentimento natural do chakra do baço é expansivo, dinâmico, fluidez do vórtex espiral de energia. A força essência do segundo chakra desperto é expansão e liberdade. Quando a nossa energia se sente fluída e desentulhada, nós nos aceitamos incondicionalmente, nós sabemos que somos dignos de amor, nós nos sentimos seguros para tocar e nos unirmos com outro, e espontaneamente nos encantamos com nosso feitos criativos. Svadhisthana relaciona-se com os impulsos sexuais ou com as energias dominadas pela vitalidade sexual, poder físico e fertilidade, além de relacionamentos interpessoais primários. Ele é o centro de tudo que forma a personalidade humana. O Chakra governa o princípio do paladar e a respiração vital prana.

 

Chakra do Umbigo ou MANIPURA: localizado no centro do abdôme; representado simbolicamente por uma flor de lótus de 10 pétalas de cor verde. Está ligado ao desejo de poder, a vontade de aprender e de se comunicar. É o centro do ego, do “eu sou”, da nossa vontade. Aí está o que visceralmente somos. Quando atuamos no mundo a partir deste chakra queremos marcar nosso território, ser respeitados e até mesmo temidos. Este chakra acumula memórias, impressões,… da fase em que buscávamos afirmar nossa vontade, nosso ego no seio de nossas famílias. É a fase do “não” da criança pequena. Problemas ocorrem quando nos sentimos tolhidos, por pais medrosos ou muito autoritários. Estes três primeiros chakras elaboram nossas necessidades básicas: segurança, sensação e poder. Em todo o reino animal estas necessidades existem como luta por alimento (sobrevivência), sexo (procriação) e poder (preservação da espécie). É a partir da consciência do quarto chakra que começamos a vivenciar nossa humanidade. O desafio do terceiro chakra é ignição, conectar com e focar em nossa energia física. O sentimento natural do chakra do umbigo é a energia de vida ardente concentrada. A força essência é força e vontade. Quando nós sentimos o pulso de nossa própria energia no umbigo, nós alavancamos a fonte de nosso poder pessoal. Podemos encarar a vida com identidade e determinação, auto-suficiência e bem-estar. Nós temos o poder do desejo de ação, a integridade para saber o rumo correto da ação e a energia para fazer o que precisamos. Relaciona-se com emoções no estado bruto, impulsos de poder no sentido de acalmar as emoções e frustrações e aliviar as tensões e ansiedades, além de estar ligado à identificação social. Equilibrar este chakra ajuda a utilizar melhor a intuição. Patanjali em seu yoga sutra (III, 29) diz que a contemplação deste Chakra nos leva ao conhecimento do organismo físico e suas funções, porque este é o Chakra da energia vital. O Chakra está relacionado com o princípio da visão e também da luz.

 

Chakra do Coração ou ANAHATA: localizado no centro do peito, região do coração; representado simbolicamente por uma flor de lótus de 12 pétalas, de cor dourada. Está ligado ao amor transpessoal, incondicional, aos ideais nobres, ao desejo de expansão do autoconceito e da visão do mundo. Quando atuamos no mundo a partir deste chakra aceitamos o outro, não importa o que ele nos faça (ou deixe de fazer). Renunciamos ao desejo de que as coisas aconteçam “do nosso modo”. Vivemos nossas vidas – e deixamos que os outros vivam a deles. Somos capazes de sentir compaixão, de nos colocarmos no lugar do outro. Podemos então aceitar nossas fraquezas, apegos, vulnerabilidade. Aprendemos a perdoar, pois compreendemos que as falhas são apenas e tão somente passos na jornada que cada um trilha. Elas fazem parte de nosso aprendizado, nos tornam humanos. Quando atuamos no mundo a partir deste chakra sentimos equilíbrio – nem agitação excessiva, euforia, nem depressão. Sentimos mais energia e necessitamos de menos horas de sono. O desafio do quarto chakra é nos abrirmos à vibração desapegada e sem julgamentos do amor universal. O sentimento natural no chakra do coração é o calor radiante profundo. A força essência é amor. Quando estamos sintonizados com o ritmo natural de nosso coração e experienciamos o luzir acalentador que ele gera, nós sabemos que estamos conectados com A Fonte de toda força curadora e espiritual. Nós somos capazes de nos entregarmos, de aceitar incondicionalmente e aproveitar alegremente a vida da forma que ela se apresenta a nós. Nos apaixonamos com a vida e isso é suficiente para nos tornarmos felizes e em paz conosco, com os outros e com o mundo. A energia dele é chamada de Kakini Sakti em amarelo brilhante, uma única face com três olhos, quatro braços, segurando um laço e uma caveira, e fazendo os gestos para garantir os benefícios e dissipar os medos. O Chakra está associado com o elemento ar e o princípio do toque.

 

Chakra da Garganta ou VISHUDDA: localizado no centro da garganta; representado simbolicamente por uma flor de lótus de 16 pétalas de cor azul-prateado. Ligado à livre expressão de nossa criatividade, a nossa auto-expressão. É considerado o centro da abundância, pois quando usamos nossos dons no mundo a natureza nos devolve em pagamento tudo aquilo que precisamos. Quando atuamos no mundo a partir deste chakra, abrimo-nos para receber o que nos é ofertado, sem criarmos qualquer sentimento de obrigação. Neste chakra temos a compreensão de que vivemos em um mundo perfeito, mas não do ponto de vista da felicidade momentânea. “O seu mundo é perfeito por lhe proporcionar continuamente as experiências de que precisa para se desenvolver como um ser consciente” (isto é, livre de apegos emocionais). O desafio do quinto chakra é liberar o nosso medo de nos comunicarmos com os outros e o mundo. O sentimento natural no chakra da garganta é ressonância vibratória livre. A força essência é a palavra. Quando conseguimos nos libertar de nossos medos, sentimentos de impossibilidades e orgulho, nos tornamos capazes de falar confiantes e com coragem a nossa verdade. Quando alcançamos a nossa pureza na garganta, nós tocamos a força e escutamos o som do silêncio. Nós podemos ouvir, e somos ouvidos. Nós sabemos quando falar e quando se calar. O que dizemos possui um impacto incontestável. Está associado com o elemento éter (akasa) e controla o princípio do som relacionado com o sentido da audição.

 

Chakra Frontal ou AJNA: localizado no centro da testa; representado simbolicamente por uma flor de lótus de 2 pétalas de cor azul-púrpura. É o centro da percepção consciente. Quando atuamos a partir deste chakra nos tornamos testemunhas de nossas ações, pensamentos e sentimentos. Observamos, sem fazer nenhum tipo de julgamento. Assistimos nossos corpos e mentes atuando no mundo, fazendo suas obrigações, percebendo que somos – todos nós – atores desempenhando, por um breve tempo, seus papéis. Não precisamos gastar nossas energias querendo mudar o script alheio, nem nos identificando com nossos papéis. Vivemos a cada instante o que ele nos traz. A meditação visa nos trazer cada vez mais para este “estado de testemunha”, no sexto chakra. O desafio do sexto chakra é focar a mente em um ponto onde a clareza do ponto e a paz ocorrem automaticamente. O sentimento natural que ocorre dentro de nossas mentes é a verdade. Nos tornamos capazes de trazer à nossas mentes o ponto da unidade para além da dualidade, nos movemos para além da mente racional conflituosa. Nós experimentamos o conhecimento interno, a intuição, os poderes psíquicos e a clarividência. Nós sabemos de nossa verdade, sintonizamos e confiamos em nosso guia interior e somos capazes de, conscientemente, participar na criação de nossa realidade. Este Chakra está associado com várias faculdades cognitivas da mente. Tanto imagens mentais como idéias abstratas são experimentadas aqui neste nível. Aqui, pela primeira vez, o indivisível, a existência una se manifesta para o bem da criação dos dois.

 

Chakra da Coroa (Coronário) ou SAHASRARA: localizado no alto da cabeça; representado simbolicamente por uma flor de lótus de mil pétalas de cor violeta. É o centro mais difícil de ser atingido, ou mesmo compreendido, mesmo por curtos períodos no estado de meditação. Isto porque neste centro perdemos a noção da individualidade, do ego; podemos então perceber nossa união com tudo que existe. Nossa mente é dual, toda nossa percepção do mundo se processa sobre esta dualidade: bom x mau, belo x feio, certo x errado, luz x sombra, etc… Neste chakra a dualidade não existe – como nossa mente racional poderia compreendê-lo? O sábio chinês Lao-Tzu descreve a consciência que vive neste chakra:

O desafio do sétimo chakra é sintonizar e se render à consciência divina. O sentimento natural ou experiência que ocorre é unicidade, benção, pureza, e vazio além do espaço-tempo. A força essência é consciência e iluminação. A abertura do chakra coroa nos move para além da realidade tridimensional dos sentidos físicos e das formas, crenças e pensamentos. Nós percebemos, conectamos, nos fundimos e somos capazes de utilizar energia infinita. O desconhecido se torna conhecido. Encontramos o significado transcendental da vida. Deus e eu, eu e Deus somos UM. Situa-se à quatro falanges acima da coroa da cabeça. Relaciona-se com a experiência de auto-compreensão ou de esclarecimento. Dá vitalidade ao cérebro e afeta no desenvolvimento das habilidades psíquicas. O chakra sincroniza todas as cores, abrange todos os sentidos e funções e é penetrante em seu poder. A forma é o círculo transcendendo os vários planos em uma ordem ascendente, e, finalmente, o derradeiro estado de Mahabindu, o oco transcendental supracósmico e metacósmico. A lótus invertida simboliza a exposição do corpo sutil com as radiações cósmicas. O Sahasrara é o centro da consciência  quintessencial, onde a integração de todas as polaridades são experienciadas e o ato paradóxico da transcendência é conquistado passando-se para além do samsara e emergindo do espaço-tempo.

 

Se todos na Terra reconhecerem a beleza como bela,
desta forma já se pressupõe a feiúra;
Se todos na Terra reconhecerem o bem como o bem,
deste modo já se pressupõe o mal.
Porque Ser e Não-ser geram-se mutuamente.
O fácil e o difícil se complementam.
O longo e o curto se definem um ao outro.
O alto e o baixo convivem um com o outro.
A voz e o som casam-se um com o outro.
O antes e o depois se seguem mutuamente.

Assim também o Sábio:                                                 
permanece na ação sem agir,
ensina sem nada dizer.
A todos os seres que o procuram
ele não se nega.
Ele cria, e ainda assim nada tem.
Age e não guarda coisa alguma.
Realizada a obra,
não se apega a ela.
E, justamente por não se apegar,
não é abandonado.

(Tao Te Ching)

 

Fonte: http://www.casadaindia.art.br

 

 

Aliviando as dores:Massagem com pedras quentes

Padrão

 

A Terapia das Pedras Quentes é, clinicamente, a aplicação de termoterapia, em que a condução do calor é transmitida ao corpo através de pedras plutônicas formadas na parte baixa do vulcão. Tais pedras foram esfriadas de forma lenta ao longo de milhares de anos, permanecendo em sua composição todo o seu potencial energético e bioquímico, como a olivina policristalina e o silicato de ferro e de magnésio. O calor emanado das pedras é aplicado ao corpo das pessoas por meio de técnicas avançadas de massoterapia alinhada a conhecimentos milenares de geoterapia e termoterapia. Como resultado, proporciona um efeito penetrante sobre o sistema muscular chegando, em alguns casos, a corrigir disfunções de órgãos e vísceras. A temperatura das pedras varia de acordo com a espessura do tecido epitelial de cada pessoa. A energia que provém das pedras penetra profundamente nos músculos, permitindo a limpeza, a desobstrução e a normalização do fluxo energético, que tem nos meridianos o seu principal meio de condução do ki (energia), obtendo-se então, a homeostase orgânica e energética.

Os clientes que recebem a Terapia das Pedras Quentes sentem-se recarregados energeticamente e com capacidade para trabalhar mais e melhor por períodos mais prolongados. Percebem de imediato:

  • Um controle oculto do potencial bioelétrico dos meridianos;
  • O estado de ansiedade, tensão, apreensão e agitação desconfortável sendo substituídos pela serenidade, relaxamento, calma e paz interior;
  • Melhora na circulação sanguínea;
  • Aumento do tônus muscular;
  • Estimulação de processos fisiológicos como a digestão e a respiração;
  • Melhora na mobilidade das articulações;
  • Desfazimento de nódulos, eliminação de gordura e combate a celulite;
  • Melhora no fluxo da energia vital;
  • Alívio de dores na coluna vertebral e outras regiões do corpo;
  • Liberação de emoções reprimidas.Enfim, o tratamento ajuda as pessoas a entrarem em contato com o seu eu interior, com a sua realidade e criar uma auto-imagem mais positiva.

Quando elegemos a Terapia das Pedras Quentes como coadjuvante em um tratamento corporal, ficamos sintonizados com o poder gerador deste elemento e com as ordens ígneas da natureza, razão pela qual passamos a compreender melhor o sentido da vida.

Os índios usam pedras quentes em seus rituais de cura e os chineses, desde antes da dinastia Shang isto é, cerca de 2000 – 1500 aC, usam-nas para aliviar músculos cansados. Há outras culturas que adotam a Terapia das Pedras Quentes no banho. Um exemplo são os russos, que distribuem as pedras no fundo da banheira e deitam-se sobre elas com o intuito de absorver a energia delas oriunda. Outro exemplo é uma ordem de monges japoneses que utiliza as pedras aquecidas no abdômen, após cada refeição. A Terapia das Pedras Quentes é um presente da mãe natureza reservada a seus filhos para que possam restaurar, completamente, o equilíbrio do corpo e também assumir o controle de suas vidas, permitindo-lhes fazer as escolhas certas.

Todas as terapias têm suas indicações e contra-indicações. Não é diferente com a Terapia das Pedras Quentes. Veja-se:

Indicações: dor muscular, tensão crônica, prisão de ventre, músculos atrofiados, stress, cólica menstrual, circulação sanguínea, gordura localizada, celulite, cansaço, angústia, depressão e obesidade.

Contra-indicações: asma aguda, cistite aguda (sobre a bexiga), gravidez, infecções agudas, ferimentos, doenças de pele e câncer.

 

 

 Fonte:acessa.com

A pessoa mais especial

Padrão

 

Existe alguém muito especial que está querendo lhe encontrar.

Por mais que ela anseie esse encontro você tem estado muito ocupado com: trabalho, amigos e outras coisas do dia-a-dia para notá-la… tem tido pouco tempo.

Saiba que muita coisa na vida não é tão importante quanto imaginamos, e que pressa demais não vai lhe dar um minuto sequer a mais de vida.

Pare um pouco! Pense! Descobrirá a pessoa que mais precisa do seu perdão, com quem mais necessita compartilhar seus problemas.

Fardos compartilhados sempre se tornam mais fáceis de carregar.

Se está cego de paixão a ponto de perder o amor próprio: feche os olhos!

As vezes de olhos fechados vemos muito mais longe.

Talvez aí se enxergue. É; é de você de quem estou falando!

Ninguém, nem nada no mundo vai lhe completar enquanto você não for suficiente para você mesmo. Enquanto não se conhecer.

Não digo conhecer de aparência, pois como diz o clichê “as aparências enganam”, mas se conhecer de verdade.

Se encontrar é algo processual e requer contínua investigação.

Nesse sentido, é preciso ter muito cuidado.

A opinião dos outros e mesmo a nossa são pistas mais nunca a essência do que somos. Essa, na verdade nunca descobriremos.

É talvez isso que torna ainda mais apaixonante a busca de si mesmo: sempre descobrimos que há algo a mais a descobrir.

Renata

Criando a própria vida

Padrão

Criamos continuamente possibilidades em torno de nós, mas nos surpreendemos quando elas acontecem.
Vigie bem suas idéias e observe como elas criam sua vida. Se alguém pensa que é um fracasso, que não vai fazer nada na vida… Realmente, essa pessoa não irá fazer nada porque sua idéia está criando essa realidade!
Quanto mais ela achar que não,
Cria-se um círculo vicioso!
Quem pensa que vai ter sucesso, é bem-sucedido.

Experimente e você ficará admirado; algumas vezes, nem vai acreditar.
Se um homem pensa que jamais encontrará um amigo, ele não encontrará.
Ergueu em torno de si a muralha da China. Não está disponível e pronto! Ele precisa provar que sua idéia está certa e… Mesmo que alguém se aproxime com grande cordialidade, será rejeitado porque ele precisa provar sua idéia; está muito comprometido com ela!
E pouco a pouco todos se tornarão seus inimigos.
Por isso, observe bem o que pensa e o que deseja… Observe a sua mente.
Você está constantemente criando o que vai colher da sua vida… Quer chova ou faça sol.
Se é assim, melhor que faça sol, não é mesmo?

(Texto retirado do livro Vá com Calma, de Osho)

Recomeçar

Padrão

Sempre é tempo de recomeçar.
Em qualquer situação podemos abrir novas portas, conhecer novos lugares, novas pessoas, ter outros sonhos.
Renovar o nosso compromisso com a vida e assim, renascer para a vida e alcançar a felicidade.
Não importa quem te feriu, o importante é que você ficou.
Não interessa o que te faltou, tudo pode ser conquistado.
Não se ligue em quem te traiu, você foi fiel.
Não se lamente por quem se foi, cada um tem seu tempo.
Não reclame da dor, ela é a conselheira que nos chama de volta ao caminho.
Não se espante com as pessoas, cada um carrega dentro de si, dores e marcas que alteram o seu comportamento, ora estamos felizes e transbordamos de alegria e paz, ora estamos melancólicos e só queremos ficar sozinhos…
O mundo está cheio de novas oportunidades, basta olhar para a terra depois da chuva. Veja quantas plantinhas estão surgindo, como o verde se espalha mais bonito e forte depois da tempestade.
As portas se abrem para os que não tem medo de enfrentar as adversidades da vida, para os que caíram, mas se levantam com o brilho de vitória nos olhos.
Todo o caminho tem duas mãos, uma que seguimos ainda com passos inseguros, com medo, porque não sabemos ainda o que vamos encontrar lá na frente, na volta, mesmo derrotados, já sabemos o que tem no caminho, e quando um dia, resolvemos enfrentar os nossos medos e fazer essa viagem novamente, somos mais fortes, nossos passos são mais firmes, já sabemos onde e como chegar ao destino, o destino é a vitória, o seu destino é ser feliz, eu creio nisso, e você?
Você está pronto para recomeçar?
O caminho está a tua espera, pé na estrada, coloque um sonho na alma, fé no coração e esperança na mochila, a vida se enche de novidades para os que se aventuram na viagem que conduz a verdadeira liberdade.

Renata

Um pouco sobre tudo…

Padrão

..Eu…
…Parei um segundo para refletir sobre mim,
Sobre o meu lado bom e o meu lado ruim
Hoje, não sou como antes.
E nem no antes me imaginava
Como estou no agora
Porque a vida toma mesmo rumos
Completamente inesperados
Pode ser trash, brega, frase feita
Mais não tem jeito
Mais dia menos dia
Acaba-se chegando a conclusão de que
Somos instrumentos dos nossos destinos
E que por mais que nos esforcemos pra continuar
Teimando e lutando contra essa inevitável verdade
Em algum momento virá tona o que tiver que vir
Mudaremos conforme for necessário
E nos moldaremos conforme os erros e aprendizados
No qual nos confrontamos ao longo dessa jornada
Porque estamos vivos de qualquer forma
E não importa de que forma você escolheu viver
No fim você saberá se valeu a pena ou não
Quando olhar para trás e conseguir enxergar
O quanto foi forte ou covarde
No que realmente foi bom e no que era apenas razoável
As pessoas que realmente te importaram e as que apenas
Passaram pelo seu caminho em vão…
Quando se olhar no espelho verá o reflexo de alguém diferente
Do que fora dez anos antes
E lamentará por alguma coisa que tenha perdido
Sem esquecer o que tenha ganhado nesse meio tempo
Amadurecimento?Decepções?Filhos?

Eu não concordo com essa coisa
De que se perde tempo demais pensando
Somos racionais por alguma razão
É claro que ás vezes isso não presta pra nada
Na vida, muitas vezes perdemos a razão muito fácil.
Ou por mais que resistimos
Mais parar de vem em quando pra prestar atenção em quem
Está ao seu lado
Há quanto tempo não dá uma risada de verdade
Daquelas que depois quando você lembra sozinho
Dá até risada de novo
Dos motivos pelos quais você deveria parar de ser orgulhoso
E simplesmente reconhecer
Ou dos sonhos que você costumava ter
E que acabou desistindo
Porque não tentar de novo?
Um Não por pior que seja
Não se compara a satisfação
De quando se recebe um Sim…
Sim você pode mudar no momento em que quiser
Ou que decidir que já passou da hora
Sim você pode ser você mesmo
Sem precisar se preocupar com os outros
E Sim você pode ser feliz
Se realmente estiver disposto
A encarar a vida de frente
…sem medo…

Fale mais besteira
Quem pensa demais pra falar
Nunca acaba falando o que realmente gostaria
Palavras engasgadas
Com o tempo
Sufocam…
Sorria…
Você pode “desperdiçar” um segundo do seu dia
Mesmo se for pra rir de você mesmo(a)
E ria de você mesmo
Mesmo se tiver pagado aquele mico
Ou feito aquela cagada…
Porque é melhor você rir antes do que os outros riam
Isso lhes dará a opção de não achar mais tão engraçado
Surpreenda…
Porque a mesmice é muito chata
Se AME…
Porque se não ninguém vai te amar
Acredite na sorte…
Superstição pode atrair sorte…
E quando chegar naquele ponto do seu dia em que tiver vontade
De sair correndo ou de gritar
Pense apenas: FODA-Se
Amanhã é outro dia…

Renata R. Dos Santos

40 GRANDES MENTIRAS DA HISTÓRIA UNIVERSAL

Padrão

Muitos afirmam que Napoleão era baixinho, ou que foi Marco Polo quem trouxe o macarrão para o ocidente, ou ainda que Bruce Lee foi o rei do Karatê.
Nananinanão…

Veja abaixo as 40 grandes mentiras da história universal.

1. Osama Bin Laden não foi o primeiro a atacar os EUA em seu próprio território. O “mérito” corresponde ao mexicano Pancho Villa, que em 1916 cruzou Rio Grande e atacou a cidade de Columbis, Texas, onde matou sete pessoas. A invasão durou menos de dez horas.

2. As três caravelas de Colombo na verdade eram duas. Pinta e Nina. Porque a terceira embarcação que participou da descoberta da América era uma nau, outro tipo de barco de maior tamanho. Chamava-se Maria Galante, mas Colombo a rebatizou de Santa Maria.

3. As Bruxas de Salem não foram queimadas na fogueira. Mas que ninguém pense que foram indultadas. Na realidade foram enforcadas, que era a pena que as comunidades protestantes e calvinistas costumavam ditar para os casos de feitiçaria.

4. Napoleão não era tão baixinho. De fato, media 1,68 cm., uma estatura aceitável para sua época, e inclusive superava por 4 cm o duque de Wellington, seu arqui-inimigo inglês.

5. Em Casablanca, Bogart nunca pronunciou a frase: “Toque outra vez, Sam”. Em realidade, a frase exata é: “Toque Sam, toque ‘As time goes by'”. Para acabar de arruinar o mito, o ator que fazia o papel de Sam (Dooley Wilson) só cantava, já que não sabia tocar o piano. O acompanhamento foi incorporado em estúdio.

6. Os vikings não usavam capacetes com chifres. Foi uma invenção do pintor sueco Gustav Malstrom nas ilustrações que realizou em 1820 para o poema épico Frithiof`s Saga. O propósito destes chifres irreais era retratar os ferozes guerreiros do Norte como seres quase demoníacos.

7. A guerra dos cem anos, realmente durou 116, de 1337 a 1453, ano em que os reis de Inglaterra e França (os países em conflito) puseram fim às hostilidades.

8. O estrangulador de Boston, Albert de Salvo, não estrangulava suas vítimas. Ao menos, não a todas. Unicamente assassinou desse modo à primeira; as outras doze matou a golpes ou punhaladas.

9. George Washington não foi o primeiro presidente dos EUA. Ao iniciar a revolução americana em 1714, uma comissão de notáveis elegeu Peyton Randolph, de maneira improvisada, para esse cargo. Depois de sua demissão, oito pessoas atuaram como presidentes até 1789, ano em que por fim foi aprovada a constituição americana e que foram celebradas as primeiras eleições para o cargo, nas quais Washington foi finalmente eleito.

10. Walt Disney não sabia desenhar e nunca desenhou nenhum de seus famosos personagens. Durante muitos anos foi dito que Mickey Mouse tinha sido criado por ele, mas atualmente sabemos que foi obra exclusiva do desenhista Ub Wickers que deixou Disney compartilhar a autoria para lhe devolver um favor.

11. A revolução de outubro foi em novembro. Realmente (e segundo o atual calendário gregoriano), começou em 7 de Novembro, quando Lênin se sublevou em Petrogrado contra o governo de Kerensky. O que ocorre é que a Rússia era regida ainda pelo chamado calendário Juliano (obsoleto no resto do mundo ocidental desde o ano de 1582). Segundo o qual, a data correspondia ao 25 de outubro.

12. Os Harlem Globetrotters não eram do Harlem senão de Chicago. Cidade na qual foi criada a equipe no ano 1926 com o nome de New Cork Globetrotters. Finalmente, em 1932 adotaram Harlem como denominação de origem.

13. Sherlock Holmes nunca disse: “Elementar meu caro Watson”. Nas novelas de Conan Doyle, o famoso detetive pronuncia a palavra “elementar”, mas nunca acompanhada pela batologia. A frase, tal e como a conhecemos, foi escrita para o filme protagonizado por Basil Rathbone em 1939.

14. A guilhotina não é um invento francês, e seu criador não foi o doutor Ignace Guillotin, que somente sugeriu a guilhotina como método oficial de execução. Os romanos já conheciam e usavam o método, e alguns historiadores acham que foi inventada pelo cônsul Titus Manlius, que paradoxalmente, acabou sendo executado por ela.

15. Van Gogh não cortou a orelha; só um pedacinho do lóbulo esquerdo.

16. A marcha das mulheres foi formada por homens. Precisamente, a subida do preço do pão provocou em 1789 uma sublevação popular em Paris. 6.000 mulheres armadas com facas e foices marcharam em sinal de protesto para o palácio de Versalhes, guiadas por Theroigne de Mericourt. Ainda que em realidade as mulheres não chegavam a uma centena, e o resto eram homens disfarçados com roupas femininas.

17. A bastilha não tinha presos políticos. Para acabar com a Revolução Francesa, há que dizer que na mítica prisão parisiense não havia nenhum preso dissidente. Encontraram ali só sete presos, todos aristocratas (entre eles o marques de Sate), encarcerados pelos chamados “delitos de nome”: não pagar dívidas, matar um rival num duelo…

18. Bruce Lee não foi o rei do karatê. De fato, ele jamais praticou essa modalidade das artes marciais. O seu estilo de luta diferente era conhecido como Jun Fan Gung Fu. Quem lhe ensinou a base da técnica foi Jeet Kune Do. E foi esta base que Bruce ensinou por mais de 30 anos a seus alunos.

19. Joana D’Arc não era francesa. A verdade é que heroína nasceu em Bar, uma localidade do ducado de Lorena que naquele tempo era então independente.

20. Circular pela direita nem sempre foi o normal. De fato, no império romano circulava-se pela esquerda, um costume que foi mantido em toda Europa até a Revolução Francesa. O novo regime instaurou a norma de fazê-lo pela direita, e Napoleão impôs a norma no resto de Europa, salvo na Inglaterra, Suécia e os países que não conseguiu conquistar.

21. John Ford não era caolho. Passou a utilizar a venda sobre o olho direito ocasionalmente em 1934 para poder recuperar-se da operação de cataratas. A partir de então, acostumou a usar em público como excentricidade, ainda que costumava mudar de olho.

22. Artur nunca foi rei. Na realidade, foi um general romano chamado Lucio Artorius Casto, nomeado prefeito para defender Berta dos bárbaros.

23. As onze mil virgens nunca existiram. Numa lápide de uma igreja de Colônia está esculpida a lenda de onze mil donzelas assassinadas pelos hunos de Átila no ano 449. O número real é onze, as jovens martirizadas até a morte pelos bárbaros.

24. Marco Polo não introduziu a massa na Europa. Foram os árabes, durante a invasão da Sicília no ano 669 (600 anos antes do nascimento do famoso viajante). O historiador muçulmano Al-Idri relatou que os árabes instalados na ilha comiam o itriyah, um tipo de talharim seco.

25. O General Custer nunca disse: “Índio bom é índio morto”. O verdadeiro autor de tal afirmação foi o general Philip O. Sheridan.

26. Robin Hood não era um bandido generoso, nem roubava os ricos para dar aos pobres. Na verdade foi um homem chamado Robert Hood, que se revoltou contra o rei Ricardo II para não pagar impostos.

27. Catarina II da Rússia não morreu tendo relações com um cavalo. A soberana faleceu de um infarto, mas a lenda surgiu a raiz da descoberta de sua coleção privada de peças eróticas, nas que não faltavam cenas de zoofilia.

28. Os piratas não enterravam seus tesouros. Ou então faziam-no muito bem, por que nunca foi encontrado algum. O normal era gastarem as pilhagens nas tabernas, bordéis e casas de jogo da ilha da Tortuga.

29. Adão e Eva nunca comeram uma maçã. Já sabemos que só é um mito, mas ainda assim, no Gênesis não se menciona de que fruto se tratava; unicamente lê-se: “… mas do fruto da Árvore que está no meio do jardim disse Deus: ‘Não comereis dele’… ” O mito da maçã provavelmente é devida aos pintores renascentistas.

30. Marlon Brando não recusou o Oscar que ganhou pelo “O Poderoso Chefão” (1972). Mas mandou para receber o troféu em seu lugar uma falsa índia (era uma mexicana disfarçada), que fez um discurso a favor dos direitos dos indígenas.

31. O cavalo branco de Santiago, ao final, não era tão branco. No teto da catedral de Compostela esta representada a imagem do santo no lombo de um exemplar de pele castanha com manchas negras.

32. Não existem os cemitérios de elefantes. O aparecimento de um grande número de ossadas de paquidermes num mesmo lugar fez crer que existiam míticos locais nos quais os elefantes se dirigiam voluntariamente para morrer. O mistério foi explicado pelo biólogo Rupert Sheldrake, que explicou que o que realmente ocorria é que os exemplares idosos ou doentes de uma mesma manada passavam a viver próximos dos mananciais de água e morriam ali.

33. Se Maomé não vai a montanha, a montanha vai a Maomé. Este provérbio não pertence a nenhum texto sagrado islâmico. Faz parte de uma parábola inventada pelo filósofo britânico Francis Bacon.

34. Escalpelar não era costume natural dos peles vermelhas. Eles copiaram o costume dos franceses, que exigiam de seus mercenários apresentar o couro cabeludo da cada índio morto para poder cobrar a recompensa.

35. Os reis magos não eram três. O Evangelho segundo São Mateus só menciona a visita de alguns magos do Oriente, mas não especifica seu número, e nem sequer diz que eram reis.

36. – “E no entanto, move-se”. Não existe nenhuma prova que demonstre que Galileu tenha realmente murmurado essa frase ao se ver obrigado a abjurar de suas teorias científicas em 1633, depois de ser julgado pela Inquisição. Atualmente, os historiadores acreditam que foi inventada pelo escritor e editor Giusepe Baretti num fantasioso livro intitulado Biblioteca Italiana (1757).

37. Os imperadores romanos não levantavam nem baixavam o polegar para decretar a morte ou o indulto de um gladiador. Mostrar o punho fechado era sinal de clemência: mas se mostrava o polegar para um lado (pedir carona), estava ordenando a execução do perdedor.

38. Al Capone odiava espaguete e, por extensão, quase todas as variedades da massa italiana. Foi o que contou em sua biografia o ator George raft, especializado em papéis de gangsteres e a quem Capone (grande admirador seu) convidou uma certa vez para jantar. Surpreendeu-se com um menu de farta comida chinesa.

39. O Motim do Bounty não foi uma revolta contra a tirania do capitão Blight. O motivo foi menos nobre: o oficial Fletche Christian, de origem aristocrática, inimizou a tripulação contra o capitão porque não suportava mais que ele reclamasse constantemente um dinheiro que lhe tinha prestado.

40. Julio César não nasceu numa cesariana. Os historiadores acham que não foi assim, porque sua mãe morreu quando ele já tinha completado 30 anos, numa época em que as mulheres não costumavam sobreviver a esta operação. O que é verdadeiro é que dita intervenção deve seu nome a uma lei promulgada por César para que os bebês fossem extraídos dos ventres de suas mães se estas faleciam a partir do sétimo mês de gestação.

41. As orgias de Tibério são um mito. Suetonio relata que o imperador fixou sua residência em Capri para fugir da corrupção da nobreza romana.

Fonte: Metamorfose Digital