Arquivo da tag: morte

Capixaba com maiores seios do mundo corre risco de morte

Padrão

A capixaba Sheyla Hershey, de 29 anos, que ficou conhecida em todo o mundo por possuir um dos maiores seios do planeta, pode sofrer graves consequências por sua obsessão: a modelo, que mora nos Estados Unidos e é casada com um dos herdeiros de uma famosa marca de chocolates, tenta se recuperar de uma violenta infecção causada por bactérias, de acordo com o site Daily Mail.

O drama de Sheyla, que já teve 5,5 litros de silicone em cada seio, teve início quando, depois de retirar as próteses por causa da gravidez, em 2009, ela voltou ao Brasil para colocar novos implantes, o que ocasionou os problemas de saúde.

Segundo a publicação, a morena corre o risco de perder uma das mamas ou a própria vida, caso a infecção chegue à corrente sanguínea. Para evitar a tragédia, ela foi internada às pressas para fazer um tratamento à base de antibióticos e controlar a propagação das bactérias.

Wikipédia publica falsa notícia de morte de atriz global

Padrão

Uma informação falsa que noticiava a suposta morte da atriz Drica Moraes foi publicada hoje na página da Wikipédia (www.wikipedia.org.br), enciclopédia livre na internet, provocando susto e preocupação em assessores e pessoas próximas a ela. A falsa notícia foi postada na manhã de hoje por um usuário anônimo, sem cadastro na Wikipédia, e corrigida aproximadamente 15 minutos depois por um outro colaborador, que alertou para a falsidade do relato.

Drica Moraes, que está com leucemia, foi internada ontem no Hospital Israelita Albert Einstein, no Morumbi, zona sul de São Paulo, para começar uma nova fase do tratamento contra a doença. De acordo com a assessoria da atriz, ela passa bem e não soube do incidente até a manhã de hoje.

A postagem com a falsa informação, incluída indevidamente na Wikipédia, no verbete sobre Drica Moraes, dizia, literalmente: “No dia 16 de junho a leucemia se agravou e foi internada em estado grave no hospital Albert Einstein, às 22 horas foi constatada sua morte. Muitos fãs fazem homenagens para a atriz, tanto em frente ao hospital quanto em sua casa.”

Após a falsa notícia, um outro usuário do site colaborativo alterou a informação errada e escreveu, no relatório: “Dia 16 é hoje e são 10 da manhã. Como ela pode ter morrido às 22?” Um outro colaborador também questionou, em seguida: “Não há notícia de morte, fontes são fundamentais.” Na Cia. dos Atores, grupo de teatro fundado por Drica Moraes e outros artistas no Rio de Janeiro, ninguém sabia do incidente na manhã de hoje.

Na Rede Globo de Televisão, emissora em que trabalha a atriz, a assessoria também demonstrou surpresa ao saber da divulgação da falsa notícia. Até as 13h30 desta tarde, a assessoria pessoal da atriz, a Rede Globo e a Cia. de Atores não informaram se tomariam providências judiciais. Até esse horário também, a assessoria da Wikipédia também não havia respondido aos telefonemas da reportagem.

Direito

Divulgação de informações falsas por portais colaborativos não são incomuns. Segundo o advogado e economista Renato Opice Blum, sócio do Opice Blum Advogados Associados e especialista em Direito Eletrônico, esses casos aumentam conforme a internet se populariza. “Infelizmente, quanto mais se usa internet, esse lado ruim aumenta, especialmente quanto à difamação”, afirmou Blum, que é coordenador do curso de Master of Business Administration (MBA) em Direito Eletrônico da Escola Paulista de Direito (EPD).

De acordo com ele, no entanto, a Justiça brasileira é a “mais rápida do mundo”, quando se tem o IP do autor da difamação. “Os tribunais brasileiros dão ordens judiciais em 24 horas para identificação de IP; para isso, temos de tirar o chapéu”, afirmou. O advogado disse que, na Justiça do Brasil, há mais de 20 mil decisões em casos semelhantes, já transitadas em julgado. Segundo Blum, nesses casos, cabe uma ação de responsabilidade civil contra o autor da postagem, por prejuízos morais e também um processo criminal por difamação e exposição indevida a uma mentira.

Para o advogado, no episódio que envolveu o nome de Drica Moraes, a Wikipédia não pode ser responsabilizada, pois foi tomada a providência de se retirar a falsa informação cerca de 15 minutos depois, mesmo que essa ação tenha sido feita por um outro colaborador do site. “Corresponsabilidade só acontece quando se tem a ciência que alguém foi lá e fez ato ilícito e o site não tomou nenhuma atitude, o que não é o caso.”

Airbus cai na Líbia com 104 pessoas. Só criança sobrevive

Padrão

O ministro dos Transportes da Líbia, Mohammed Zidane, disse nesta quarta-feira (12) que uma criança holandesa, que teria 10 anos de idade, é a única sobrevivente do acidente com um avião da Afriqiyah Airways, que caiu próximo do aeroporto de Trípoli com 104 pessoas a bordo no início da manhã.

Mais cedo, as agências de notícias internacionais já haviam informado que um menino de 8 anos teria sido levado a um hospital da capital líbia. A agência sul-africana Sapa e a francesa France Presse também citam um possível sobrevivente de nacionalidade holandesa. A Reuters, citando autoridades líbias, diz que 103 pessoas morreram e informa que o menino holandês não corre risco de morte.

Autoridades líbias dizem que equipes de resgate já recuperaram 96 corpos no local da queda do Airbus A330, que transportava 93 passageiros e 11 tripulantes. A aeronave partiu de Joanesburgo, na África do Sul, e caiu nos momentos finais da viagem, quando tentava pousar em Trípoli, por volta das 6h locais (1h de Brasília).

Em nota, a Afriqiyah Airways lamentou o acidente com o voo 8U771 e informou que ainda não tem confirmação sobre o número de vítimas da tragédia. “No momento, não podemos especular e vamos aguardar mais informações conforme o andar dos acontecimentos”, diz o comunicado.

De acordo com fontes locais, o avião faria escala em Trípoli e prosseguiria viagem rumo a Londres. Por isso, acredita-se que passageiros britânicos, bem como líbios e sul-africanos estão entre as vítimas.

O ministro de Relações Exteriores da África do Sul, Nomfanelo Kota, também informou que não tinha confirmação sobre o número de mortos.

– Neste momento, não temos informações a respeito de possíveis vítimas ou sobreviventes e nossa informação é que havia 93 passageiros e 11 tripulantes a bordo. As autoridades competentes realizam a missão de busca e resgate.

A empresa área colocou à disposição dois números de telefone para parentes e amigos que buscam informaçõs sobre os passageiros: 0213341181 (na Líbia) e +442033552737 (ligação internacional).

Cantora americana morre em hospital e motivo ainda é desconhecido

Padrão

A cantora americana Lena Horne morreu na noite deste domingo (9) no Hospital Presbiteriano de Nova York, informou a rede CNN nesta segunda-feira (10). Ela estava com 92 anos, mas outros detalhes envolvendo o falecimento da artista, também dançarina e atriz, não foram revelados pela porta-voz do hospital, Gloria Chin.

Lena Horne foi uma das primeiras artistas de origem negra a assinar um grande contrato com um estúdio de Hollywood, ao fechar com a MGM em 1942. Além do talento para atuar e cantar, ela era considerada um símbolo sexual na época, tendo sido ainda precursora ao ser aceita em uma grande banca formada por brancos, algo incomum em tempos de forte racismo nos Estados Unidos.

Apesar de desfilar com desenvoltura pelo mundo dos brancos americanos, Lena jamais fez questão de fazer parte desta sociedade, preferindo se voltar às suas origens negras.

– Eu era única e era o tipo de negra que os brancos podiam aceitar. Eu era o sonho diário deles. Eu tive o pior tipo de aceitação, já que nunca era pelo quão boa eu era ou pelas minhas contribuições, mas pela minha aparência – disse Lena Horne em uma ocasião.

Além de filmes e shows em Hollywood, Lena participou ativamente da cena teatral e musical da Broadway a partir dos anos 50. Embora preservasse a sua vida pessoal longe dos holofotes, a cantora abraçou a luta contra o racismo em meio às suas tentativas de integrar os dois mundos em que estava inserida. A paixão pelo que fazia acabou tornando-a um dos ícones da cultura popular americana das últimas décadas.

Lena Horne vivia uma vida longe do glamour nos anos finais de sua vida e deixa uma filha, Gail Lumet Buckley.

Mãe de Lombardi morre uma semana após perda do filho

Padrão

São Paulo – Após cerca de uma semana da morte do filho, o locutor Luiz Lombardi Neto, Joanna Paris Lombardi faleceu na madrugada de hoje, segundo informações da assessoria da rede de televisão SBT, onde o Lombardi trabalhava. Joanna, de 88 anos, estava em estado vegetativo após dois acidentes vasculares cerebrais (AVCs). O corpo dela está sendo velado no Cemitério Chora Menino, no Imirim, na zona norte de São Paulo, onde será enterrado à tarde.

Na quarta-feira da semana passada, o locutor Luiz Lombardi, de 69 anos, morreu em decorrência de um enfarte agudo do miocárdio, segundo laudo médico assinado pelo médico Fernando Antônio Rodrigues Ramos, citado em nota divulgada pelo SBT. Lombardi era o dono da misteriosa voz que acompanhou o apresentador Silvio Santos por mais de 40 anos. Ele começou sua carreira na década de 60, quando sonhava em ser locutor de futebol, mas acabou indo para a televisão.

Piada de Rafinha Bastos sobre morte de Leila Lopes causa indignação

Padrão

Rafinha Bastos, um dos integrantes do programa CQC, da Bandeirantes, teceu via Twitter dois comentários sobre a morte da atriz Leila Lopes, mas talvez fosse melhor não falar nada.

No primeiro tweet, ele fez uma piada de humor negro: “Não condenem o suicídio. Pense: se você fosse a Leila Lopes, o que você faria?”, escreveu o humorista.

Depois da reação de vários twitteiros, que consideraram a piada de extremo mau gosto, ele continuou: “A todos os que se ofenderam com o que eu disse da Leila Lopes: a vida é ótima e suicida tem mais é que se f*”.

A indignação dos leitores foi tanta que alguns começaram uma campanha para bloquear Rafinha Bastos no Twitter. Quando você bloqueia uma pessoa, ela não recebe mais o que você escreve.

 fonte: http://www.folhavitoria.com.br/

Carta de Leila Lopes à família vai para perícia

Padrão

A atriz Leila Lopes, morta nesta madrugada, deixou uma carta lacrada à família, que foi levada para perícia nesta tarde, segundo a Polícia Civil. Ela foi encontrada por uma amiga em seu apartamento, no Morumbi, na zona sul da Capital, por volta das 2 horas, após o marido de Leila não conseguir entrar em contato com a atriz. Um chaveiro esteve no local para abrir a porta.

Uma equipe dos bombeiros foi até à residência e constatou parada cardiorrespiratória seguida de morte. Ao lado do corpo, foram encontrados remédios antidepressivos, o que leva a polícia a trabalhar com a hipótese de overdose. Nenhuma marca de violência física teria sido encontrada no corpo de Leila. No quarto, também havia um prato de comida, supostamente com veneno.

Na TV, a atriz participou das novelas “Pantanal”, em 1990, quando interpretou Lúcia; “O Rei do Gado”, em 1996, fazendo o papel de Suzane e “Renascer”, em 1993, no papel da professorinha Lu. A atriz, que nasceu em 1959 na cidade de São Leopoldo (RS), também fez um ensaio fotográfico para a edição de março de 1997 da revista Playboy e entrou para o elenco da produtora de filmes pornográficos Brasileirinhas, com o filme “Pecados e Tentações”.