Arquivo da tag: nutrição

Vai treinar? Nutricionistas dão dicas de alimentação

Padrão

cardápio carente de nutrientes afeta imunidade

Praticar atividades físicas é uma boa opção para perder medidas e modelar o corpo de forma saudável. Mas a alimentação de quem treina pesado precisa ser diferente do cardápio de uma pessoa sedentária?  “As atividades físicas demandam necessidades nutricionais diferentes. Há maior gasto calórico, assim como nutrientes que precisam ser repostos. Acima de tudo, é preciso equilíbrio. Se a pessoa comer somente alface e passar horas na academia ficará sem energia para executar atividades rotineiras, como trabalhar e brincar com os filhos, e também para a prática de exercícios físicos”, diz a nutricionista. A alimentação pobre afasta o corpo dos sonhos e aproxima imunidade abalada e cansaço.

Para praticantes de atividades físicas intensas, a nutricionista Maria Helena Weber, especialista em Ciências do Esporte e professora de Nutrição da Universidade Feevale (RS), recomenda pequeno aumento na ingestão de proteínas que, além de participar da formação de massa muscular, desempenham funções importantes no sistema hormonal e de defesa. “As melhores fontes de proteína são de origem animal. Ovos, peixes, carnes, leite e derivados são as mais indicadas”

Lanche para o treino deve incluir opção durante a atividade
Quem malha costuma comer algo antes e depois do exercício, mas a nutricionista Andrea Andrade explica que em certas situações é preciso repor carboidratos durante a prática da atividade física. “Quem pratica atividades intensas por mais de uma hora deve consumir bebida esportiva, gel ou frutas, como banana, para repor carboidratos no meio do treino”, orienta Andrea. Antes da atividade ela recomenda uma fatia de pão branco com geleia sem açúcar ou uma fatia de peito de peru. Após o treino ela recomenda um sanduíche de queijo branco com peito de peru ou massa leve com frango grelhado.

Ao longo do dia, Andrea orienta um cardápio equilibrado, mas sem radicalismos. “No almoço e no jantar é preciso fazer refeições equilibradas, que irão repor aquilo que foi gasto enquanto o corpo está em repouso. Um prato com arroz, feijão, carne magra, salada e legumes ou massa com molho de tomate e um filé de peixe ou carne, são boas escolhas. Quanto mais colorido o prato, melhor”

Treino pesado e alimentação carente de nutrientes afetam o sistema imunológico
Andrea Andrade explica que o sistema imunológico de quem treina pesado já costuma ser mais delicado. Para evitar problemas de saúde, como gripes repetitivas, é preciso investir na qualidade da alimentação. “Para que os exercícios físicos sejam aliados da saúde plena, reforço a necessidade de cardápios equilibrados e completos, contendo proteínas, carboidratos, vitaminas e sais minerais, além de água”, orienta a nutricionista.

A nutricionista Maria Helena Weber explica que, em geral, não há necessidade de ingerir suplementos vitamínicos para repor os nutrientes gastos no treino. Em relação aos produtos que prometem potencializar os gastos calóricos, a nutricionista explica que “são necessários estudos conclusivos para uma orientação segura, já que não conhecemos bem seus efeitos adversos”.

Conheça 5 novos tratamentos para combater a gordura localizada

Padrão

manter cardápio leve e atividades físicas também é importante

O verão está chegando e com ele a busca por um corpo esbelto e livre das gordurinhas localizadas fica mais acelerada. Como nem sempre dá tempo de chegar ao resultado esperado apenas com a academia,os tratamentos estéticos e a tecnologia estão aí para dar aquela ajuda extra na hora de ficar bonita para os dias de sol.

  • 1
    Ultrashape

    Aparelho de ultrassom focal de alta potência que rompe as células adiposas e reduz as áreas de gordura localizada. O tratamento não dói e não é invasivo. “O Ultrashape é indicado para quem está no peso ideal, mas mesmo seguindo uma dieta balanceada e exercícios regularmente, não conseguem diminuir algumas áreas com depósito de gordura, como abdômen, flancos e coxas”

  • 2
    Smoothshapes
    Tecnologia que trata gordura subcutânea e celulite através da combinação dinâmica da energia da luz e do laser, com massagem suave à vácuo para estimular a atividade natural das células. O procedimento permite ainda que o colágeno (proteína que dá firmeza à pele) seja remodelado e também faz retrair as células de gordura.
  • 3
    Tripollar

    Tratamento de radiofrequência que aquece simultaneamente as camadas adiposas superficiais e profundas da pele de forma homogênea. O aquecimento aumenta o metabolismo natural da gordura e a eliminação dos ácidos graxos para fora das células. É indicado para remodelação dos contornos corporal e facial, além de suavizar a aparência de celulites e estrias.

  • 4
    Accent
    Mais um tratamento de radiofrequência que, neste caso, emite calor diretamente nas camadas profundas da pele, promovendo o aumento da produção de colágeno, proporcionando mais firmeza e deixando a pele lisa, sem o aspecto de “casca de laranja”. O método é indolor e traz resultados bem satisfatórios.
  • 5
    Terapias combinadas
    Técnica concilia Manthus (ultrassom que quebra os nódulos de celulite), corrente russa (carga elétrica que provoca contração do músculo e combate a flacidez), massagem redutora (tratamento manual que quebra os nódulos de gordura e modela o corpo) edrenagem linfática (para eliminar líquidos e toxinas). “Para este tipo de tratamento, é necessário que a paciente passe por uma avaliação para que a especialista possa montar um protocolo individualizado.

Confira 10 alimentos para ter uma pele linda e saudável

Padrão

Manter uma pele bonita dá bastante trabalho. A maioria das mulheres acaba investindo em tratamentos estéticos, uso de cremes e muito mais, mas saiba que além disso, também é necessário cultivar uma alimentação saudável e balanceada, além da prática de exercícios físicos, que melhoram o funcionamento de todo o nosso organismo. Veja quais são os dez alimentos mais indicados para ter uma pele saudável:

  1. Amêndoas:  fornecedora de vitamina E, esse alimento antioxidante mantém as células protegidas da ação dos raios solares, lutando contra o envelhecimento da nossa pele, auxiliando também na hidratação natural;
  2. Batata doce: possui licopeno e vitamina C. Esse alimento protege a pele dos danos causados pelos raios ultravioletas e, ainda, auxilia na produção de colágeno, deixando a pele mais saudável;
  3. Canela: especiaria que possui antioxidantes, responsáveis por destruir os radicais livres, principais causadores do envelhecimento precoce da nossa pele;
  4. Chocolate amargo: este é o tipo de chocolate mais saudável, pois possui maior concentração de cacau puro, que auxilia no controle do colesterol bom (HDL);
  5. Espinafre: vegetal rico em luteína, possui propriedades contra o envelhecimento;
  6. Iogurte: este alimento é uma rica fonte de vitamina A e proteínas. Ele ajuda a manter nossa pele bonita por causa da ação das bactérias probióticas  que regulam nosso intestino;
  7. Laranja: esta é uma fruta rica em vitamina C, responsável pela produção de colágeno. Sua ação antioxidante protege a pele, combatendo os radicais livres, o que previne o envelhecimento celular;
  8. Melancia: esta fruta é rica em betacaroteno e licopeno, que protegem a pele e reparam os danos ocasionados pela exposição ao Sol;
  9. Mirtilo: pequena fruta roxa rica em fibras e com propriedade antioxidantes, o que mantém a pele protegida. O mirtilo é conhecido como a fruta da saúde, longevidade e juventude eterna;
  10. Salmão: principal fonte de ômega 3, o salmão protege a pele das intervenções externas.

Alimentação para diabéticos

Padrão

Não é novidade nenhuma que o portador do diabetes vive muito bem se mantiver uma alimentação regrada e o índice de glicemia nos patamares ideais. Mas o que pouca gente sabe é que para fazer isso não é necessário um sacrifíco absurdo, desde que o paciente mantenha uma dieta saudável muito semelhante às que são indicadas para quem quer se alimentar bem e ter qualidade de vida.

Confira alguamas dicas de alimentação:

Arroz, pães e massas integrais:  Os carboidratos complexos presentes nesses alimentos são digeridos mais lentamente pelo organismo, liberando a glicose em pequenas doses. Isso é benéfico para o diabético, que não terá picos de índice glicêmico quando comer esse nutriente.

Leite desnatado: para reduzir o consumo de gordura, a recomendação é trocar leite integral por desnatado e preferir derivados mais magros. Não caia no mito de que a versão desnatada do leite tem menos quantidade de cálcio e proteínas que a integral. Na verdade, você ingere apenas menos gordura e não perde os benefícios.

Legumes e verduras à vontade: ricos em fibras, vitaminas e minerais antioxidantes, os legumes e verduras são importantes à nutrição e à saúde de todas as pessoas, mais ainda dos diabéticos, cuja dieta deve ser rica e variada nesses alimentos.

Atenção às frutas:As frutas, muitas vezes, são uma armadilha para a dieta dos diabéticos. É muito comum a pessoa achar que pode consumir frutas à vontade, pois são alimentos muito saudáveis.
Todas as frutas têm carboidratos simples, como a glicose. Só que, por conta das fibras e outros diversos nutrientes presentes nelas, podem ser consumidas em quantidades maiores que as de outros carboidratos simples. A recomendação para os diabéticos é ingerir no máximo três a quatro porções de fruta por dia, e sempre optando pelas menos calóricas.

Não exagere nas porções: o diabético pode estar fazendo uma dieta correta e rica em alimentos saudáveis, mas, se exagerar nas porções, estará caminhando na direção oposta. O excesso de calorias é nocivo ao diabético, mesmo que ele esteja comendo os alimentos mais indicados.

O óleo de abacate é o novo óleo de coco?

Padrão

Recém-chegado ao mercado nacional, o óleo de abacate está na fila para se tornar o próximo modismo “saudável”. Novidade no segmento de produtos naturais, ele engrossa a lista de produtos ricos em ácidos graxos e esteróis, como o azeite de oliva e o óleo de coco, que vem ganhando adeptos. Em outras palavras, é alternativa aos óleos comumente utilizados na cozinha (milho, girassol, canola etc) e nova fonte de “gordura do bem”. Contém substâncias importantes para o equilíbrio do bom e do mau colesterol, assim como para controlar os níveis de glicose, ajudando a prevenir doenças cardiovasculares e diabetes.

Segundo pesquisa da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo (USP), o óleo de abacate pode prevenir e controlar o nível de colesterol ruim e triglicérides no sangue. O estudo, publicado na Revista Ciência e Tecnologia de Alimentos, avaliou que a substância extraída da polpa da fruta pode ser excelente matéria-prima para a indústria de alimentos. Ainda segundo a coordenadora da pesquisa o óleo de abacate é uma boa fonte de vitamina E (30ml do óleo suprem 18% das necessidades diárias de um adulto), um poderoso antioxidante.

Abacate é um super alimento

No entanto, há quem defenda que o consumidor pode se beneficiar de tudo isso apenas consumindo a própria fruta. É o caso da nutricionista Andrea Santa Rosa. Segundo ela, o abacate é rico também em ômega 6 e 9, e é bom aliado para o emagrecimento e a redução do estresse. “É uma gordura anti-inflamatória, facilitando a utilização da glicose pelas células. Como lanche da tarde, traz saciedade para aquela fome oculta que surge de repente. Já ingerida à noite, por exemplo, ajuda a melhorar o sono, baixando o nível de cortisol. Uma noite reparadora é importante para quem está tentando perder peso”

na cozinha, se alterne o uso do óleo de abacate com o azeite de oliva e o óleo de coco no preparo de alimentos. Para não serem vítimas de modismos, a nutricionista sugere que os consumidores fiquem atentos às informações geralmente menos óbvias nos produtos, como procedência, composição e embalagem, que não deve ser de plástico.

Alimentos Desintoxicantes

Padrão

A desintoxicação consiste no processo de eliminação dos excessos e das toxinas acumuladas no organismo.

Essas toxinas são substâncias nocivas encontradas em aditivos, conservantes, corantes, adoçantes ou mesmo na poluição. Se por um lado, a alimentação pode causar intoxicação, por outro lado, existem alimentos como frutas e grãos, que ajudam a desintoxicar o organismo de forma natural e saudável.

Veja alguns exemplos de alimentos que auxiliam na desintoxicação:

Arroz integral

Rico em fibras, o arroz integral faz o intestino funcionar melhor e favorece a eliminação de toxinas, mantendo a pele saudável.

Maçã

A maçã é rica em fibras, ãque funcionam como esponja dentro das artérias limpando o sangue do colesterol. É recomendada nas afecções de estômago, bexiga e rins. Antiácidas, ativam o fígado e dissolvem o ácido úrico, que retém líquidos no organismo.

Gengibre

O gengibre estimula a digestão, alivia a constipação intestinal e ativa o metabolismo. Contém quantidades pequenas de vitamina C, cálcio, potássio, ferro, fósforo e magnésio. É rico em fibras e é usado como um alimento digestivo e refrescante.

Laranja

A laranja tem ação desintoxicante e auxilia o funcionamento intestinal, principalmente quando ingerida com o bagaço.

Hortelã

A hortelã é uma erva rica em vitaminas A,B e C, minerais (cálcio, fósforo, ferro e potássio), que exercem ação tônica e estimulante sobre o aparelho digestivo.

Alimentos que ajudam a desinchar

Padrão

A causa pode ser prisão de ventre, estresse, alergias alimentares ou qualquer outro problema de saúde como intolerância a lactose ou problemas gastrointestinais. O fato é que ninguém gosta daquela sensação de barriga inchada, que pode durar horas. Embora tenha origens diversas, o inchaço pode estar ligado à alimentação.

Para amenizar esse problema aposte em:

Sementes de linhaça, girassol e gergelim: são ótimas fontes de cálcio, zinco e vitamina E, que ajudam o corpo a eliminar toxinas que causam o inchaço.

Iogurte: laticínios fermentados contêm bactérias que ajudam o intestino digerir melhor alguns alimentos, evitando assim a produção de gases.

Hortelã: contém substâncias que ajudam na digestão dos alimentos, facilitando o trânsito da comida pelo trato gastrointestinal.

Melão: rica em fibras (elas combatem a prisão de ventre) esta fruta tem propriedades diuréticas, pois combate o excesso de sal no corpo, o que ajuda desinchar.

Gengibre: além de um potente anti-inflamatório, essa raiz atua facilitando a digestão e evitando a produção de gases.