Arquivo da tag: pessoas

Airbus cai na Líbia com 104 pessoas. Só criança sobrevive

Padrão

O ministro dos Transportes da Líbia, Mohammed Zidane, disse nesta quarta-feira (12) que uma criança holandesa, que teria 10 anos de idade, é a única sobrevivente do acidente com um avião da Afriqiyah Airways, que caiu próximo do aeroporto de Trípoli com 104 pessoas a bordo no início da manhã.

Mais cedo, as agências de notícias internacionais já haviam informado que um menino de 8 anos teria sido levado a um hospital da capital líbia. A agência sul-africana Sapa e a francesa France Presse também citam um possível sobrevivente de nacionalidade holandesa. A Reuters, citando autoridades líbias, diz que 103 pessoas morreram e informa que o menino holandês não corre risco de morte.

Autoridades líbias dizem que equipes de resgate já recuperaram 96 corpos no local da queda do Airbus A330, que transportava 93 passageiros e 11 tripulantes. A aeronave partiu de Joanesburgo, na África do Sul, e caiu nos momentos finais da viagem, quando tentava pousar em Trípoli, por volta das 6h locais (1h de Brasília).

Em nota, a Afriqiyah Airways lamentou o acidente com o voo 8U771 e informou que ainda não tem confirmação sobre o número de vítimas da tragédia. “No momento, não podemos especular e vamos aguardar mais informações conforme o andar dos acontecimentos”, diz o comunicado.

De acordo com fontes locais, o avião faria escala em Trípoli e prosseguiria viagem rumo a Londres. Por isso, acredita-se que passageiros britânicos, bem como líbios e sul-africanos estão entre as vítimas.

O ministro de Relações Exteriores da África do Sul, Nomfanelo Kota, também informou que não tinha confirmação sobre o número de mortos.

– Neste momento, não temos informações a respeito de possíveis vítimas ou sobreviventes e nossa informação é que havia 93 passageiros e 11 tripulantes a bordo. As autoridades competentes realizam a missão de busca e resgate.

A empresa área colocou à disposição dois números de telefone para parentes e amigos que buscam informaçõs sobre os passageiros: 0213341181 (na Líbia) e +442033552737 (ligação internacional).

Anúncios

Enquanto houver amizade

Padrão

Pode ser que um dia deixemos de nos falar,
mas, enquanto houver amizade,
faremos as pazes de novo.
Pode ser que um dia o tempo passe.
Mas,se a amizade permanecer,
um do outro ha de se lembrar.

Pode ser que um dia nos afastemos.
mas,se formos amigos de verdade,
a amizade nos reaproximara´.

Pode ser que um dia não mais existamos.
Mas se ainda sobrar amizade,
nasceremos de novo, um para o outro.

Pode ser que um dia tudo acabe.
Mas,com a amizade
construiremos tudo novamente,
cada vez de forma diferente,
sendo único e inesquecível cada momento
que juntos viveremos e nos
lembraremos para sempre.

Enquanto houver amizade
Pode ser que um dia deixemos de nos falar,
mas, enquanto houver amizade,
faremos as pazes de novo.
Pode ser que um dia o tempo passe.
Mas,se a amizade permanecer,
um do outro ha de se lembrar.

Pode ser que um dia nos afastemos.
mas,se formos amigos de verdade,
a amizade nos reaproximara´.

Pode ser que um dia não mais existamos.
Mas se ainda sobrar amizade,
nasceremos de novo, um para o outro.

Pode ser que um dia tudo acabe.
Mas,com a amizade
construiremos tudo novamente,
cada vez de forma diferente,
sendo único e inesquecível cada momento
que juntos viveremos e nos
lembraremos para sempre…

Albert Einstein

Rede social que exclui pessoas feias estreia no Brasil

Padrão

O “BeautifulPeople” é um site de relacionamentos gratuito que aceita somente pessoas bonitas. A novidade estreou no Brasil nesta segunda-feira (26). A seleção ocorre logo que o internauta se candidata a membro do seleto grupo quando se cadastra. O site, que é aberto para qualquer pessoa, exige nome, e-mail, data de nascimento, sexo, país e, claro, foto.

A partir do cadastro, quem já faz parte da rede analisa e vota se a pessoa deve ou não ser aceita. Para a votação, são usadas classificações como “Definitivamente sim”, “Hum sim, OK”, “Hum não, não realmente” e “NÃO, definitivamente NÃO”. Vence a maioria e o resultado sai após 48 horas do cadastro.

Logo depois da inscrição, é possível acompanhar em tempo real o nível de aceitação do perfil. Os homens votam nas mulheres e vice-versa. O fundador do “BeautifulPeople”, Robert Hintze, afirmou em um comunicado que o serviço é “governado pelo princípio de que cada ser humano quer estar com alguém que acha atraente. Permitindo que somente pessoas bonitas entrem no grupo, a rede social remove o primeiro obstáculo”, disse Robert.

“Outros sites são reservas de hipopótamos e javalis africanos. BeautifulPeople é uma maravilhosa reserva de caça de gatos e tigresas”, brinca o fundador. “BeautifulPeople” também está disponível em outros idiomas como inglês, espanhol e japonês e atualmente conta com mais de 180 mil participantes. A empresa responsável pela novidade revela que “olheiros” de agências de modelos e recrutadores para programas de televisão costumam procurar mulheres e homens bonitos por meio do site.

Sexo e sexualidade

Padrão

A humanidade, mais do que nunca, encontra-se perdida e desolada, desorientada, desgovernada na questão que não quer calar, e nunca quis, na verdade, e que diz respeito ao sexo ou a uma interpretação dúbia quanto à sexualidade e a todos os conceitos que a ela se referem. Convido a todos para uma reflexão através das palavras a seguir. Falamos de sexo quando, na verdade, queremos falar de amor ou de sexualidade, quando queremos simplesmente falar de relações sexuais. Dizemos em alto e bom tom e para quantos quiserem ouvir o que sentimos ou deixamos de sentir quando nos relacionamos sexualmente com alguém. Manifestamos, levianamente, nossas proezas e nossas deficiências neste âmbito sem ao menos nos importarmos se dizemos a verdade ou não, se expomos um verdadeiro sentimento ou se relatamos a veracidade do que cremos ou percebemos a cerca do objeto que agora comentamos.

Podemos afirmar seguramente que o homem da atualidade, nada diferente do da antiguidade, tem inúmeras e infindáveis dúvidas sobre o sexo e suas complexidades.

Os machões declarados bradam aos quatro ventos sua virilidade incontestável e sua capacidade de realizar os sonhos das mulheres que encontram pelo caminho e em contrapartida as mulheres que nada têm de declaradas, entretanto insatisfeitas e pouco realizadas, vêm atrás contestando tal bravura ao jogarem no ar para quem queira ouvir o quanto estão perdidas e mal servidas na busca de realização sexual.

O que deve ficar claro aqui mais uma vez é que, pautadas em conceitos dos de menor calibre possível, em decorrência da má informação que recebem na infância e na juventude e também dos meios de comunicação que conseguem acessar, os quais têm o dom incomparável de deturpar ainda mais toda e qualquer mensagem neste sentido, as mulheres vêm se comportando desvairadamente. Guiadas por um viés de vulgaridade nunca antes visto, se declaram profundas conhecedoras e dominadoras de um dos mais sublimes e encantadores recursos que dispomos para irmos ao encontro de nós mesmos e com a paz e felicidade que tanto procuramos.

Revistas e jornais, programas de TV e cursinhos de todos os tipos, trazem em seu conteúdo o produto mais vendável da atualidade. Descobriu-se um grande filão no sexo e dele se extrai grandes riquezas com temas como: “Dicas para isso ou aquilo que promete aumentar seu desempenho sexual, ou para fazer alguém enlouquecer de amor por você” e por aí vai, como se houvesse uma receita padrão para isto.

Não obstante a tantas controvérsias, podemos afirmar que uma sexualidade bem compreendida, cuja direção seja bem guiada, conduz a um sexo de altíssima qualidade e capaz de gerar, além de tantos outros benefícios, saúde para quem o pratica.

Por outro lado, o sexo praticado por quem não dá a mínima para a sua sexualidade, que não a enxerga como caminho para um bem estar pleno, mapeado pelo autoconhecimento e objetivo de vida acima de tudo, pode gerar enormes conflitos e em virtude disso, uma constante sensação de vazio e infindável busca por parceiros que aceitem se responsabilizar por uma felicidade que deveria por princípio ser responsabilidade de quem a procura.

Explicando melhor, quero dizer que sexo virou uma obrigação do comportamento humano tanto quanto o tão almejado e incompreensível orgasmo do qual muito se ouve falar, e o qual pouco se sabe sentir na plenitude.

Ainda aqui, digo que sem um conhecimento profundo da nossa individualidade e da nossa sexualidade como um todo, jamais seremos capazes de viver um sexo refinado e permeado de sensações descritas por aqueles que dominam o assunto e que embasam seus atos em primeiro lugar na sua moral intima, na moral voltada para si mesmo e quase no mesmo plano, em uma moral que não condena, mas que esclarece, apura e faz com que o outro também enxergue seus benefícios e deles queiram usufruir.

Em uma moral que rege em primeira instância os movimentos da alma humana e que permite que o sexo seja desfrutado da melhor maneira possível. Onde nada é pecado, onde tudo é permitido, onde nada é sequer julgado, porque não e visível aos olhos de qualquer um.

Sexo é realmente uma delícia, talvez a maior de todas que Deus poderia inventar, mas como toda delícia do mundo pode estar coroado de prazeres se usado na medida certa e com a melhor das intenções ou fazer parte de um time de ingredientes indigestos que nos levarão a um mal estar generalizado cujo poder de nenhum antiácido é capaz de dissolver.

Dicas verdadeiras para um sexo pleno e recheado de prazer, de entrega, de alegria e muita elevação espiritual (e isto deveria ser levado em conta também), podem estar contidas dentro de você.

Se conheça melhor, faça escolhas inteligentes para a sua vida, conheça o seu corpo, seus sentidos e suas sensações, proporcione-se prazer, comunique-se abertamente com seu parceiro sinalizando para ele o que gosta de sentir, como gosta de ser tocado e o que pode oferecer, busque dentro de você todo o potencial que pode utilizar quando estiver com alguém.

Não se deixe levar pelos padrões de comportamento sexual estabelecidos por quem os usa comercialmente. Seja autêntico e, principalmente, ame muito o momento onde o seu sexo e a sua sexualidade estiverem envolvidos. Estabeleça princípios para uma vida onde nada é proibido, porque tudo é permitido a partir do momento em que decidir o que quer fazer com a sua vida.

Namastê.

fonte: site acessa.com

Corações distantes

Padrão

Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:
“Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?”

“Gritamos porque perdemos a calma” disse um deles.

“Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?” Questionou novamente o pensador.

“Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça”, retrucou outro discípulo.

E o mestre volta a perguntar: “Então não é possível falar-lhe em voz baixa?”

Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.
Então ele esclareceu:

“Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido? O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância. Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta. Seus corações se entendem. É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.”

Por fim, o pensador conclui, dizendo:

“Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta”.

Uma aldeia global não harmoniosa e em crise constante

Padrão
Crise
Crise

 Em 16 de setembro de 1999, a Folha de São Paulo publicou o relatório do Banco Mundial (BIRD) que nos mostra o panorama do mundo no final do século XX. O número de pessoas que vivem com menos de 1 dólar por dia passou de 1,2 bilhão em 1987 para 1,5 bilhão de seres humanos. Em dois anos, portanto, tivemos um aumento da pobreza no mundo em 25%. Esse relato deveria nos preocupar, pois é, de fato, assustador. É a indicação de que há uma violência que gera novas violências que vão tomando conta do mundo quase que numa dimensão geométrica. Há uma desarmonia nessa ordem de mercado global, focada na ordem econômica que discursa sobre a prosperidade e seus resultados, evitando demonstrar como se procede a distribuição da riqueza. A receita neoliberal ganhou espaços no mundo a partir de 1980. A grande parcela dos países em desenvolvimento, como é o caso do Brasil, buscaram reestruturar suas políticas dentro dos três princípios das políticas neoliberais: abertura de mercado, a construção do Estado mínimo (reduzir o papel do Estado na administração da coisa pública) e o estímulo à entrada de investimentos externos. Se essa tendência persistir, segundo o Banco Mundial, teremos 1,9 bilhão de seres humanos, inseridos dentro desses dados estatísticos no ano de 2015.

Outro dado do relatório publicado pelo jornal Folha de São Paulo que chamou minha atenção foi o da situação geográfica mundial sobre o aumento do número de seres humanos que de 1987 a 1999, vivem com menos de 1 dólar por dia nas regiões e continentes do mundo. Observemos com atenção:

Dos 4,4 bilhões de seres humanos, habitantes dos países em vias de desenvolvimento:

– 60% não têm acesso à estrutura de saneamento básico.

– Um terço não consome água tratada.

– 25% não possuem moradia decente.

– 20% não têm acesso a tratamento médico.

– 20% das crianças não completam a escolaridade básicas de 4 ou 5 anos .

– 20% das crianças não se alimentam o necessário para desenvolver-se dentro dos padrões básicos de recebimento dos nutrientes para uma boa saúde.

O relatório ainda mostra que o Banco Mundial possuía um estoque de poupança global da ordem de US$ 13,7 trilhões no ano de 2000. Esse dinheiro, em tese, está a disposição dos países de economia em desenvolvimento e que possam mostrar projetos que dêem retorno atraente de investimentos. As demais nações empobrecidas acabam ficando fora dos projetos de investimentos por parte do Banco Mundial. Prevalece a concepção de uma política concentradora. O foco do mercado e dos resultados é que vai delinear os investimentos de poupança global, sob controle do Banco Mundial.

Outras referências que podem nos ajudar a compreender o mundo contemporâneo são os dados apontados pelo BIRD no jornal “O Estado de São Paulo” em 16 de setembro de 1999 sobre a questão urbana. “Em 1975, menos da metade (38%) da população mundial vivia em centros urbanos. Em 2025, pelas previsões do Banco mundial, quase dois terços dos habitantes do planeta (59%) estarão morando em cidades – a maior parte deles (90%) em países em desenvolvimento, sem recursos suficientes para montar uma infra-estrutura adequada” (Estado de São Paulo, 16/09/1999). Com o crescimento urbano numa ordem de exclusão, a violência é a primeira conseqüência, pois, a apartação social é geradora de violência por si mesma.

A cidade tornou-se um local importante para ser discutida na economia global. No lugar do global é preciso ver, também, o local que é a cidade: o lugar onde as pessoas vivem, moram e, muitas vezes sofrem como também se alegram. Em tempos de um processo eleitoral, essas questões nos ajudam a pensar sobre a importância daqueles que se colocam a serviço da população para representá-la nas decisões do município e em políticas pública. E, por isso mesmo, cabem algumas perguntas: Qual é o programa político para a cidade dos candidatos que se apresentam como prestadores de serviço para o município? Há interesses coletivos em suas propostas? Seus discursos são coerentes e pautados por projetos viáveis?

Renata

AS TOP 10 COMUNIDADES MAIS BIZARRAS DO ORKUT

Padrão

10º – Mussum mano
Vestindo a burca e batendo umas carteiras. Cacildis!

9º – Eu vejo siri onde não tem
Algumas pessoas são neuróticas. Outras, agressivas. Tem aquelas que falam sozinhas. As megalomaníacas. Os depressivos.
Mas só uma pequena porção da humanidade padece da condição psicológica mais peculiar desde Nabucodonozor: tem gente que VÊ SIRI ONDE NÃO TEM.

8º – Marx de cu é Hegel
Suas teorias geniais são baseadas em Beavis & Butt-Head? Sua tese de doutorado sobre o ortólogo humano do gene do rato em 14 probandos com DARRP foi escrita ao som de Megadeth? Você faz análises semióticas sobre videogame e prova que o estruturalismo ferrou com os formatos de guardanapo? …

7º – Enquanto isso, na Birmânia…
Sempre que você achar que passou por uma situação surreal, estranha, ou no mínimo diferente, lembre-se: no mesmo momento, algo muito mais estranho, diferente e surreal está acontecendo em algum canto da Birmânia.

6º – Aceito Jesus,se deixar scrap
Comunidade dedicada a todo mundo que em algum momento de sua vida escutou a frase: “Irmao, aceite Jesus”
Eu aceito, mas só se ele deixar um scrap!

5º – Tomara que eu nunca pegue fogo
Porra!!Deve ser a maior merda pega fogo! Nem sei descrever.
Eh com certeza um dos meus maiores medos…

4º – Paraiba tem cabeça widescreen
Paraiba não tem kbça chata, eh apenas formato widescreen!!!
Tecnologia!!!
São os avanços do Ceara, Paraiba e cia., modernizando, além d suas tvs, suas
cabeças tb…

3º – Paixões: comer, amigos
O que uma virgula não faz, hein.

2º – Anão morre e vira pombo
essa eh a comunidade das pessoas que defendem a tese de que quando um anao morre vira imediatamente um pombo, afinal quem jah viu enterro de anao??? e quem jah viu filhote de pombo??? ninguem neh… logo a unica hipotese logica e mais aceita pela ciencia atualmente eh essa. Vamos debater esse assunto para que possamos avancar nas pesquisas.

1º – Cabo USB
Comunidade dedicada ao Cabo Ulisses Soares Batista, o popular USB, que serve à nossa pátria com empenho e dedicação. Nosso futuro sargento!

Fonte: Bomba Digital