Arquivo da tag: problema

OVÁRIOS POLICÍSTICOS

Padrão

 O QUE É

 

 Um distúrbio que interfere no processo normal de ovulação, em virtude de um desequilíbrio hormonal. A formação de cistos durante o processo de ovulação faz parte do funcionamento dos ovários. Mas eles desaparecem a cada ciclo menstrual. Em portadoras da Síndrome de Ovários Policísticos (SOP), esses cistos permanecem e modificam a estrutura ovariana, tornando o órgão até três vezes mais largo do que o tamanho normal, tomados por pequenos cistos superficiais. A disfunção pode levar à secreção de hormônios masculinos (androgênios) em excesso. A portadora da síndrome ovula com menor freqüência e tem ciclos, em geral, irregulares. Calcula-se que a SOP afeta 20% das mulheres durante o período reprodutivo.

 

 O QUE CAUSA

 

 

Os fatores que levam ao desenvolvimento da SOP não são totalmente conhecidos mas tem origem genética, em parte, pois irmãs ou filhas de uma mulher portadora do distúrbio tem 50% de chance de desenvolvê-la. Tudo indica que sua origem está associada com a produção da insulina em excesso pelo organismo. O aumento da quantidade dessa substância no sangue (a hiperinsulinemia) provocaria o desequilíbrio hormonal.

 

 PRINCIPAIS SINTOMAS E SINAIS

 

 Ciclos irregulares, menor freqüência de ovulação e dificuldade para engravidar podem ser características comuns da síndrome dos ovários policísticos. O distúrbio ainda favorece o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, do diabetes do tipo 2 e obesidade. Quando há excesso de hormônios masculinos são são:

 

 

  • Crescimento anormal de pelos nas regiões do baixo ventre, seios, queixo e buço;
  • Aumento da oleosidade da pele e aparecimento de espinhas e cravos;
  • Queda de cabelos;
  • Aumento do peso;
  • Manchas na pele, principalmente nas axilas e atrás do pescoço

 

 Fonte: http://www2.uol.com.br/assuntodemulher

Como tratar pêlos encravados

Padrão

Calor, praia, piscina, biquíni e pernas à mostra, motivos de sobra para não dispensar a depilação na estação mais quente do ano. O problema é que muitas vezes o resultado não é uma pele lisinha como você desejava. Surgem aquelas bolinhas ou pontinhos desagradáveis nas áreas mais sensíveis do corpo, como virilha e axila, que são sinais de pêlos encravados.

Por que os pêlos encravam?

Os pêlos encravam porque ficam enfraquecidos e não têm força suficiente para romper a camada superficial da pele para continuar o crescimento. Essa fraqueza pode ser causada por vários motivos como pele ressecada, distúrbios hormonais, excesso de queratina na pele, atrito constante da roupa com a pele e pela constante remoção dos pêlos, seja através da depilação com cera quente, cera fria, lâmina ou cremes depilatórios.

Como resolver o problema?

Existem diversos procedimentos simples, que você pode fazerem em casa  mesmo e são ótimos para tratar pêlos encravados. A primeira dica, senão a mais importante de todas, é resistir à tentação e jamais cutucar a pele para tentar remover o pêlo encravado. Além de piorar, você se machuca e ainda pode deixar sua pele toda marcada.
A esfoliação pode ajudar, mas não resolve o problema, já que toda vez que o pêlo crescer novamente pode acabar encravando. Prefira os esfoliantes corporais com grânulos, que ajudam na remoção das células mortas e afinam a pele para facilitar a passagem dos pêlos.
Use cremes que possuam ingredientes como uréia, ácido salicílico, peróxido de benzoíla e ácido retinóico em sua composição. Se usados com freqüência, eles ajudam a desencravar os pêlos. Em caso de inflamação do pêlo encravado, o melhor é procurar um dermatologista, que irá indicar um tratamento é feito com antibióticos de uso local.

Evite

– Tomar banhos muito quentes e demorados;
– Usar roupas muito apertadas;
– Tomar sol ou passar creme hidratante, desodorante ou outros cosméticos na área depilada nas 24 horas seguintes à depilação;
– Usar medicamentos para tratar pêlos encravados sem antes consultar um dermatologista.

fonte: http://www.dicasdemulher.com.br/

Animador processa jogador famoso

Padrão

animador Raul Gil vai entrar na Justiça contra o jogador Roberto Carlos, porque ele se recusa a pagar uma multa no valor de 250 mil reais por ter desistido de comprar uma das casas de Raul, avaliada em 2 milhões e meio. O atleta alega que houve problemas com a documentação.

 

 Fonte:  http://www.portaldoleaolobo.com.br/

Cansaço? Veja 7 razões misteriosas para a fadiga

Padrão

Em primeiro lugar, visite um médico!

 Os especialistas concordam: se você tem dormido muito tarde, está passando por um período estressante ou está gripada, se sentir esgotada é uma consequência natural; mas se você está sentindo fadiga dia após dia, e se esse quadro vem se repetindo por várias semanas, então é uma boa ideia visitar um médico para que ele diga se o que você sente é normal ou se existe alguma causa misteriosa para o seu cansaço, como as sete listadas a seguir.

Efeitos colaterais de medicamentos

 O tipo de cansaço que vem dos remédios varia de acordo com a droga ingerida. Sentir-se sonolenta é comum quando tomamos antialérgicos, tranquilizantes e certos tipos de betabloqueadores, que são os remédios usados para controlar a pressão alta. Leia a bula dos remédios que você toma e identifique se a sonolência é listada como um efeito colateral. Se for o caso, converse com seu médico sobre a possibilidade de trocar a medicação ou reduzi-la.

Problemas de tireóide

 Você se sente letárgica e cansada e gostaria de passar o tempo todo dormindo. Depressão, ganho ou perda súbita de peso, constipação, pele seca ou grossa, cabelo afinado ou muito grosso e dores musculares também são sintomas de problemas na tireóide. Mulheres com mais de 50 anos têm mais probabilidade de sofrer desse problema. Peça um exame das funções da tireóide para o seu médico. Uma terapia de hormônios pode ser recomendada.

Síndrome de fadiga pós-virose

 O mal costuma atacar as pessoas que passam por qualquer tipo de virose. As vítimas ficam completamente esgotadas e podem ter dores nos músculos e nas juntas, problemas gástricos e dificuldade de se concentrar. Ainda não existe uma forma 100% segura de diagnosticar essa síndrome. A cura também não foi descoberta, então, quanto antes o diagnóstico for feito, maiores as chances de recuperação. Procure o seu médico, tente algumas técnicas de relaxamento e volte às suas atividades diárias de forma gradual.

Depressão

 Se você se sente cansada assim que acorda e tem dificuldade para levantar da cama, sente vontade de chorar, falta de motivação, ansiedade, auto-estima baixa, perda de libido, está comendo muito ou pouco demais, você pode estar deprimida. Consulte um especialista para que ele diga qual o grau da sua doença. O uso de antidepressivos e terapia podem ajudar muito.

Falta de ferro

 A deficiência de ferro causa letargia e falta de ar. Você também pode ter dificuldade de se concentrar, dores de cabeça, tonturas, palpitações e fraqueza generalizada. As principais causas desse mal são uma dieta pobre em ferro e sangramento menstrual muito forte. O diagnóstico pode ser feito com exame de sangue. Você pode aumentar o consumo do mineral comendo alimentos como fígado, carne vermelha, cereais, ovos e frutas secas. Não comece a tomar suplementos sem recomendação médica, pois o excesso desse mineral pode intoxicar o organismo.

Menopausa

 Se, além de falta de energia, você anda mais irritada do que o normal, com ondas de calor, dores de cabeça e nas juntas, perda de libido e secura na vagina, está entrando na menopausa. A reposição hormonal pode aliviar alguns sintomas, assim como um aumento no consumo de nozes, sementes, peixes, fibras, frutas, vegetais, aveia e feijão. Produtos de soja, lentilhas e grão-de-bico podem melhorar as ondas de calor.

Diabetes não diagnosticada

 Este problema deixa a pessoa se sentindo exausta e completamente sem forças, como se o corpo estivesse sem combustível para funcionar. Outros sintomas incluem aumento de sede, perda de peso e coceira nos órgãos genitais. A diabetes tipo 2 geralmente ataca mulheres depois dos 40 anos, mas os sintomas podem começar a aparecer muito antes. Se você suspeita que sofre desse mal, faça um teste de diabetes o mais rápido possível para evitar alguma sequela, como danos aos nervos ou à retina dos olhos.

 

 Fonte: http://mdemulher.abril.com.br/