Arquivo da tag: qualidade de vida

Alimentos para aumentar sua massa muscular

Padrão

atividade-fisica1

Se você deseja aumentar a sua massa muscular, a boa nova é uma lista de oito alimentos divulgada pela Universidade de Connecticut, EUA. Uma outra boa notícia é que, segundo Júlio Neves, médico especializado em qualidade de vida, de Salvador (BA): “Setenta por cento da massa muscular resulta da alimentação e do descanso, enquanto os outros 30% vêm dos exercícios de força”, explica.

Ovo

O ovo é o alimento com o maior valor protéico e apesar da carne ser mais eficiente na formação dos músculos, o ovo leva uma vantagem: Sua gema possui vitamina B12 que ajuda na diminuição dos níveis de gordura e ajuda na contração muscular.
Outras vantagens do ovo são:

– Ajuda a formar e renovar ossos, pele e músculos;
– Estimula o crescimento das fibras musculares;
– Junto com os carboidratos, ajuda na recuperação pós-treino.

Portanto, consuma ovos, mas não fritos, é claro!
Amêndoas, nozes e castanhas do Pará

As amêndoas são carregadas em vitamina E na forma de alfa-tocoferol, um antioxidante poderoso que combatem os radicais livres que são responsáveis pelo envelhecimento da pele.

Outras vantagens desses alimentos é que ajudam os músculos a se recuperar depois de um treino pesado e ajudam a baixar o LDL (colesterol ruim) responsável pela formação das placas de gordura nas artérias.

A medida ideal de consumo são cinco unidades antes do almoço e mais cinco antes do jantar, já que elas dão saciedade e assim evitam que você coma demasiadamente nas refeições e outras cinco no lanche da tarde, por exemplo, totalizando quinze unidades por dia.

Salmão

Além de altamente protéico, o salmão é famoso por ser carregado em ômega 3 que é uma gordura totalmente benéfica ao nosso organismo pois estimula a produção de hormônios favorecendo o crescimento muscular. Além desse benefício, o ômega 3 também ajuda a prevenir doenças do coração e inflamatórias como a artrite e contribui para o tratamento de doenças degenerativas como o mal de Alzheimer e o câncer.

Uma boa medida de consumo do salmão são postas ou filés três vezes por semana após a musculação, preparado em baixa temperatura e acompanhado de uma porção de carboidratos como arroz ou batatas cozidas.

Iogurte

Depois de uma sessão de musculação, o iogurte é uma das melhores opções para recuperação dos músculos por ter uma combinação perfeita de carboidratos e proteínas. Mas atenção, o iogurte dever ser sem açúcar afinal você quer ganhar músculos e não as calorias que perdeu.

Os carboidratos do Iogurte associados a frutas, ajudam a aumentar os níveis de insulina equilibrando as taxas de açúcar no sangue e impedem a queima de massa muscular para repor energia perdida nos exercícios.

O Iogurte também possui ácido linoléico conjugado que acelera o metabolismo e bloqueia a lopogênese que é o acúmulo e armazenamento de gordura no corpo. Tome um ou dois potes de iogurte diariamente sem açúcar ou adoçante.

 

Carne

Principal fonte de creatina que é responsável pelo aumento de força e resistência muscular a carne vermelha é essencial na construção dos músculos, além disso, contêm ferro, zinco, vitamina B3 e B12 que são nutrientes cruciais para quem quer resultados.

Outro benefício da carne, é que ela possui licopeno, que fortalece o sistema imunológico e contribui para a prevenção do câncer de próstata.

Para evitar as calorias e gorduras, prefira carnes magras, como maminha, filé mignon, coxão mole ou duro e lagarto, consumidos de duas a três vezes por semana. Um bife médio de carne magra tem de 150 a 200 calorias.

Azeite de oliva

Carregado em gorduras monoinsaturadas (ômega-9) e poliinsaturadas o azeite diminui os níveis de TNF-alfa (age contra inflamações) que é uma proteína ligado ao enfraquecimento e desgaste dos músculos.

Outra vantagem do azeite é que ele possui um alto teor de gorduras saudáveis afastando o risco de doenças cardíacas, câncer de cólon, diabetes e osteoporose.

Use no máximo duas colheres e sopa por dia do azeite extra-virgem (já que nele há maior concentração de gorduras monoinsaturadas e também de vitamina E) em saladas.

Água

A queda de níveis de hidratação corporal em apenas 2% prejudica o desempenho nos treinos, pois a síntese de proteínas (fundamental para o crescimento muscular) é melhor em células bem hidratadas, ou seja, quanto mais hidratado você estiver, mais rapidamente seu corpo usará as proteínas para construir musculatura.

Um músculo com apenas 3% de desidratação, tem uma perda de 10% na força e de 8% na velocidade, ou seja, quando o músculo está desidratado você fica cansado muito mais rápido.

Além disso, a água facilita a eliminação de toxinas pela urina, melhora o funcionamento dos intestinos e nutre a pele.

Em uma pesquisa da Universidade de Loma Linda (EUA), homens que beberam cinco ou mais copos de água por dia apresentaram risco 54% menor de sofrer ataques cardíacos fatais, em comparação com os que beberam dois ou menos.

Beba pequenos goles de água a cada 10 minutos, antes, durante e depois dos exercícios.

Café

Carregado em cafeína, o café melhora o desempenho, a concentração e a disposição para malhar. Os cientistas sugerem que a cafeína também estimula diretamente os músculos e contribui para o aumento das repetições nos exercícios além de propiciar a aceleração da queima de gordura. O café também tem propriedades antioxidantes.

Beba até dois cafés expressos de 30 a 60 minutos antes da atividade física, porém a bebida é desaconselhada para quem sofre de úlcera ou algum tipo de doença cardíaca e pressão alta. Mesmo quem é saudável, se a ingestão do café for em excesso, pode ter distúrbios como arritmias, gastrite, insônia e irritabilidade.

Para terminar, uma última dica: As refeições pós treino devem ser feitas no máximo 30 minutos após, pois é neste intervalo que os nutrientes são utilizados para a reposição no fígado e nos músculos, do glicogênio, um tipo de carboidrato usado como fonte de energia para o crescimento muscular, mas que não é depositado sob a forma de gordura, ou seja, o que você ingerir até meia hora após os exercícios não vai se transformar em calorias extras.

Alimentação para diabéticos

Padrão

Não é novidade nenhuma que o portador do diabetes vive muito bem se mantiver uma alimentação regrada e o índice de glicemia nos patamares ideais. Mas o que pouca gente sabe é que para fazer isso não é necessário um sacrifíco absurdo, desde que o paciente mantenha uma dieta saudável muito semelhante às que são indicadas para quem quer se alimentar bem e ter qualidade de vida.

Confira alguamas dicas de alimentação:

Arroz, pães e massas integrais:  Os carboidratos complexos presentes nesses alimentos são digeridos mais lentamente pelo organismo, liberando a glicose em pequenas doses. Isso é benéfico para o diabético, que não terá picos de índice glicêmico quando comer esse nutriente.

Leite desnatado: para reduzir o consumo de gordura, a recomendação é trocar leite integral por desnatado e preferir derivados mais magros. Não caia no mito de que a versão desnatada do leite tem menos quantidade de cálcio e proteínas que a integral. Na verdade, você ingere apenas menos gordura e não perde os benefícios.

Legumes e verduras à vontade: ricos em fibras, vitaminas e minerais antioxidantes, os legumes e verduras são importantes à nutrição e à saúde de todas as pessoas, mais ainda dos diabéticos, cuja dieta deve ser rica e variada nesses alimentos.

Atenção às frutas:As frutas, muitas vezes, são uma armadilha para a dieta dos diabéticos. É muito comum a pessoa achar que pode consumir frutas à vontade, pois são alimentos muito saudáveis.
Todas as frutas têm carboidratos simples, como a glicose. Só que, por conta das fibras e outros diversos nutrientes presentes nelas, podem ser consumidas em quantidades maiores que as de outros carboidratos simples. A recomendação para os diabéticos é ingerir no máximo três a quatro porções de fruta por dia, e sempre optando pelas menos calóricas.

Não exagere nas porções: o diabético pode estar fazendo uma dieta correta e rica em alimentos saudáveis, mas, se exagerar nas porções, estará caminhando na direção oposta. O excesso de calorias é nocivo ao diabético, mesmo que ele esteja comendo os alimentos mais indicados.

Dor de cabeça: conheça dez causas

Padrão
Você costuma sentir dor de cabeça e já acha até normal? De acordo com o neurologista, o problema pode se tornar comum, mas normal, não é. “Muita gente acredita que ela faz parte da rotina. Mas se as dores são frequentes, intensas e trazem impacto na qualidade de vida é melhor procurar um especialista”. A seguir, conheça dez possíveis causas para o seu problema:

  • 1
    Tensão Pré-Menstrual (TPM)
    Neste período, a queda dos níveis de estrógeno no sangue da mulher podem provocar crises. “O problema pode surgir alguns dias da menstruação ou durante o período”., “o tratamento pode incluir a interrupção da menstruação com o uso contínuo de hormônios ou pílula anticoncepcional”.

    TPM: confira cinco dicas para aliviar os sintomas

  • 2
    Falta de cafeína
    Você bebe muito café e sente dor de cabeça quando não ingere a mesma quantidade? Segundo Abouch, “a pessoa que costuma ingerir mais de 200mg/dia de cafeína poderá sentir dor de cabeça se for privada do seu consumo”. Para evitar o problema, Leandro Teles recomenda consumir três xícaras modestas de café por dia. Vale lembrar que mate e chá verde ou preto também são bebidas ricas em cafeína.

    Café: quatro xícaras por dia reduzem em 25% a incidência de cancêr de útero, revela estudo
  • 3
    Não beber água
    Abouch explica que não beber água ao longo do dia pode provocar dor de cabeça. “Suar em excesso sem hidratar o organismo também provoca cefaleia”, diz o neurologista. Para evitar o problema, vale a recomendação de consumir dois litros de água por dia.

    Cinco motivos para beber água
  • 4
    Problemas nos dentes ou na mandíbula
    “São dores pontuais e precisam ser muito bem investigadas. Colocar aparelhos caríssimos ou placas de mordida pode não resolver o problema da dor de cabeça se ela não for causada por alterações na mordida ou nos dentes”. Segundo Leandro Teles, “o bruxismo provoca cefaleia porque a musculatura mastigatória fica em contratura, o que causa a chamada disfunção de ATMs (articulações temporomandibulares)”.

    Bruxismo pode ser tratado com toxina botulínica

  • 5
    Alimentação
     os queijos amarelos são ricos em substâncias, como a tiramina, que alteram a química cerebral. “Ela dilata os vasos cerebrais, provocando crises de dor de cabeça. O chocolate também contém moléculas que podem promover alterações semelhantes. Temperos prontos com glutamato monossódico, presentes em macarrão instantâneo e sopas prontas, frios e embutidos também podem causar cefaleia”. O ideal é não consumir estes alimentos em excesso.

  • 6
    Sinusite
    A inflamação e acúmulo de pressão nos chamados seios paranasais pode provocar dores de cabeça. “Em geral, uma pessoa que sofre de sinusite pode sentir muita dor de cabeça quando abaixa a cabeça ou se submete a despressurizações, como na cabine do avião”

    Sinusite pode ser causada por consumo de latícinios em excesso
  • 7
    Fome
    , o jejum prolongado pode provocar dor de cabeça tensional e precipitar o surgimento de crises de enxaqueca. “O problema é provocado pela queda de açúcar no sangue”pacientes mais suscetíveis não devem ficar mais de três horas sem comer.

    Refeições: conheça mitos e verdades
  • 8
    Mudança de temperatura
     calor e frio em excesso podem provocar crises de dor de cabeça. “A elevação ou queda de temperatura brusca também pode causar o problema”. Se você estiver na praia ou piscina, o médico recomenda molhar a cabeça com frequência e evitar a exposição direta prolongada.

  • 9
    Sono
    Dormir bem ajuda a controlar a pressão sanguínea, os batimentos cardíacos e evita crises de dor de cabeça. O ideal é encontrar o seu equilíbrio e acostumar-se a dormir sempre o mesmo número de horas por noite. “Dormir pouco ou muito pode resultar em dores de cabeça”
    Cinco coisas que você precisa saber para dormir melhor
  • 10
    Bebidas alcoólicas
    O álcool, de maneira geral, costuma provocar a dilatação dos vasos cerebrais. É por isso que a ressaca costuma vir acompanhada de dores de cabeça. “O vinho tinto costuma causar mais dor de cabeça no dia seguinte porque é rico em moléculas que alargam o calibre dos vasos do cérebro”

Alternativas para aliviar a dor sem tomar remédios

Padrão

Ninguém discute a eficácia da acupuntura, consagrada por inúmeras pesquisas. Uma delas acaba de ser publicada no jornal americano Rheumatology, mostrando seus bons resultados contra dores nas costas. De quebra ela atua em outros aspectos, como a depressão e a ansiedade, melhorando a qualidade de vida de quem sofre de males crônicos. Nas dores de origem muscular, a eficácia beira os 70%. As agulhas também são uma boa opção para quem não deveria tomar remédios a torto e a direito.
O poder das gotinhas – Na visão da homeopatia, terapia criada pelo médico alemão Samuel Hanemann (1755-1843), o que abre caminho para a dor é sempre uma desarmonia. Seus remédios, no caso, despertam reações semelhantes àquelas da doença que está gerando o mal-estar e ensinam o corpo a lutar contra esse mal para reencontrar o equilíbrio. Daí, a sensação dolorosa some. E a demora nos resultados não passa de um mito. Com um bom diagnóstico e um remédio certeiro, a resposta pode ser quase imediata.
Cérebro em transe – Pesquisas em instituições renomadas mostram que a hipnose ajuda, e muito, quem vive reclamando de dores. Uma delas, feita na prestigiada Universidade Harvard, nos Estados Unidos, mostrou que pacientes hipnotizados durante pequenas cirurgias sofreram menos no pós-operatório. Isso porque, ao focar a atenção em uma só coisa, o cérebro é imerso em uma situação que acaba virando realidade. Enganado, ocorrem alterações neuropsíquicas que modificam a percepção. A hipnose trabalha a sensação dolorosa e os fatores psicológicos e sociais que a geram.

Mente tranqüila – Relaxar sempre ajuda a acabar com a dor. Ao liberar endorfina, neurotransmissor que dá a sensação de bem-estar, o relaxamento diminui tensões e ajuda a quebrar o ciclo vicioso que mantém o sofrimento. Ele facilita o contato com o inconsciente e auxilia no trabalho com as emoções. Junto com o alongamento, permite tratar tanto os fatores físicos quanto os emocionais.
Toques analgésicos – A massagem é um excelente coadjuvante para tratar praticamente todos os males – desde que a pessoa tenha um diagnóstico médico correto. Quando a origem é postura ou tensão muscular, até pode dar conta do recado sozinha. Inúmeros estudos atentam esse efeito. Além disso, no cérebro os estímulos do toque ocupam o mesmo espaço doloroso, dando uma sensação de alívio. Para muitos terapeutas a técnica está sendo um bom reforço às sessões de acupuntura contra uma tendinite crônica. Entretanto fique de olho na formação do profissional e fuja de quem fez cursos de fim de semana. 

 

FONTE: http://www.lincx.com.br

Você ja reparou o que faz um Gato?

Padrão

Ele espreguiça, alonga e boceja. Na realidade ele está SEMPRE fazendo ginástica em intervalos regulares.

Assim, a cada hora, levante-se e tente se espreguiçar, esticando os braços, os dedos, as unhas, como o gato faz. Não esqueça de bocejar e fazer aquela esticada.

Faça a cada hora.

Você já reparou quantos litros de água bebe diariamente? E que o bebedor de
água fica longe de seu posto de trabalho e você só se lembra de tomar água
no fim do dia?

Você já reparou que ao olhar para o bebedouro, para uma garrafa d água,
você sente sede e vontade de tomar água?

(Esta é a razão dos anúncios de refrigerantes e águas, sempre, mostrarem o
produto líquido).

Coloque uma garrafa de água de plástico em sua mesa de trabalho com o seu
nome e a palavra gato no seu rótulo.

Enche-a de água toda a vez que ela estiver vazia.

Você vai perceber que ao olhar para a garrafa, sentirá sede e, beberá água,
com freqüência, proporcionando ao seu corpo uma hidratação salutar,
principalmente se o seu ambiente de trabalho for muito frio, com ar
condicionado. Ao beber desta água, lembre-se de aproveitar para fazer a
ginástica do gato.

A Ginástica do Gato não levará mais do que poucos segundos e não
atrapalhará o seu trabalho. Ao contrário, você se sentirá muito melhor ao
longo do dia, ao fim do dia e ao chegar em casa.

Você estará aumentando sua produtividade, ganhando mais para sua empresa ou
para o seu trabalho, e ainda, aumentando sua qualidade de vida. Você
sentirá os efeitos já na primeira semana. Sendo assim vamos ao miau!!!

Divulgue o miau em seu ambiente de trabalho, ao seu chefe, e não esqueça do
miau em casa, nos fins de semana…

O ideal é ter um fisioterapeuta ocupacional para ministrar exercícios
próprios, para cada tarefa, mas na sua falta, pelo menos use o miau!  

 

 Fonte: http://www.vocesabia.net