Arquivo da tag: refeição

SALADAS QUE ENGORDAM

Padrão

 

É só pensar em dieta que todo mundo já lembra da famosa e velha saladinha. Mas, o que muitas pessoas nao sabem, é a quantidade de calorias que esse prato, aparentemente inocente, pode esconder.
Fundamentais para o bom funcionamento do corpo, as frutas, legumes e verduras possuem grande parte dos nutrientes necessários ao indivíduo. Por isso, preste muita atençao nos ingredientes que você vai incluir na salada para nao transformá-la numa fonte de gordura e, dessa forma, estragar o regime que durou meses:


* Carne Vermelha e Frango

Sempre que for utilizá-las, retire a gordura e a pele antes do preparo, pois sao ótimas fontes de colesterol e gorduras saturadas (difíceis de serem digeridas).

Só para ter uma idéia, uma porçao (100 gramas) de carne de boi possui 140 calorias, enquanto que uma colher de sopa de ervilha tem 18 calorias. Ambos os alimentos sao fontes de proteínas e, embora nao seja recomendado substituir totalmente um alimento, pode-se reduzir a quantidade de um e aumentar a quantidade de outro.


* Queijos

Quanto mais amarelo o queijo, mais colesterol, gordura e sal ele possui. Portanto, dê preferência ao queijo branco, ricota, cottage ou mussarela de búfala.


* Embutidos / Enlatados

Fique longe do presunto, lingüiça, salsicha e mortadela e substitua-os pelo peito de peru, peito de chester e salsicha de peru light.

Por ser peixe, muita gente se engana em relaçao ao teor calórico do atum enlatado. Portanto, deve-se ter cuidado, pois aqueles conservados em óleo fornecem mais calorias; e, aqueles mantidos em água e sal, podem prejudicar quem tem pressao alta.


* Gema de Ovo

Devem ser consumidas moderadamente em funçao da taxa de colesterol que possuem. A quantidade ideal gira em torno de duas a quatro gemas por semana. 

FONTE/AUTOR: Redaçao do Saúde Informaçoes

Sono e corpo pesados

Padrão

Podemos comer carboidratos à noite? Ficar sem jantar ajuda a emagrecer? Podemos sucumbir, sem maiores culpas, aos desejos de atacar a geladeira depois de colocado o pijama? Essas e outras perguntas são freqüentes no cotidiano de quem quer perder peso, manter um corpo bonito e levar uma vida saudável. Mas o que realmente deve ser levado em conta nas escolhas alimentares que fazemos à noite? O que é mito e o que é verdade nas histórias que se ouvem por aí sobre a alimentação noturna?

Isto depende de diversos fatores. Se você comer alimentos gordurosos e ricos em açúcares durante o dia, não fizer nenhuma atividade física e repetir as extravagâncias à noite, é claro que vai engordar. O ideal é fazer três refeições principais ao dia (café da manhã, almoço e jantar), intercaladas por pequenos lanches, de preferência pobres em carboidratos. À noite, como o metabolismo é mais lento, é preferível fazer opções mais leves, com menos gorduras e carboidratos. Mas a medida disso é individual: depende do organismo e do estilo de vida de cada um.
Cada pessoa responde de um jeito ao que come ao longo do dia e à noite. Uns perdem peso com facilidade, outros já demoram um pouco mais pois têm o metabolismo mais lento. Cerca de 40% das pessoas têm uma capacidade incrível de ingerir alimentos ricos em carboidratos e não engordar. Mas os outros 60% não podem ceder às tentações dos doces do mesmo jeito porque vão ganhar peso. Esses dados foram constatados observando os mais de 40 mil pacientes que já tratei.

Percebo também uma dúvida freqüente: quem exagerou nas massas no almoço pode compensar os “estragos” deixando de jantar? Ficar sem jantar é uma falta grave. Trata-se de uma refeição indispensável. É um erro deixar de realizá-la para perder peso. Ela deve ser feita, sim, de forma saudável e balanceada, sem exageros. Um programa de alimentação bem calculada, com carboidratos de baixo valor glicêmico, proteínas, vitaminas, sais minerais e fibras, associado à prática de exercícios regulares, é sempre o melhor remédio para emagrecer da forma mais saudável.

Outro mito comum é dizer que não se deve comer carboidratos depois das 18h para não engordar. O carboidrato é a principal fonte de energia e deve ser consumido sempre, principalmente por quem pratica esportes e atividades físicas. O segredo é não comê-lo em excesso, mas saber comê-lo, diferenciando o bom do mau carboidrato. Uma dica para quem deseja perder peso é diminuir a quantidade de carboidratos à noite, dando preferência, após às 18 horas, aos alimentos ricos em “carboidratos do bem”, como saladas, batatas cozidas e arroz integral (rico em fibras), em porções frugais. Feijão e grão-de-bico também entram na lista mas, à noite, se ingeridos em excesso, podem pesar no estômago.

Dormir logo depois do jantar pode provocar desconfortos e prejuízos ao sono. É melhor fazer a última refeição duas ou três horas antes. Para quem tiver vontade de comer alguma coisa antes de se deitar, um iogurte desnatado pode ser uma boa opção. Aproximadamente duas horas depois de dormirmos libera-se no sangue o hormônio do crescimento, que transforma os alimentos em músculos. O aumento da taxa de açúcar no sangue, causado pelo excesso de carboidratos na alimentação, inibe a ação deste hormônio e favorece o acúmulo de gordura no corpo. Portanto, à noite, o que não pode faltar no cardápio é bom senso.

 Fonte: http://msn.bolsademulher.com/

Emagrecendo com Sucos Desintoxicantes

Padrão

O corpo humano necessita de 5 alimentos para funcionar com saúde e harmonia. São eles:

– A água e líquidos que tomamos (direta ou indiretamente), para viabilizar todos os sistemas de transporte (trocas, nutrição, excreção, etc.) e comunicação, seja hídrica ou elétrica;
– Os nutrientes e micronutrientes, através dos alimentos ricos em carboidratos, proteínas e gorduras nutricionais, como também sais minerais, vitaminas, fibras, etc.;
– O prana, que é a energia solar e cósmica, que entra em nós através da pele e da respiração;

– O oxigênio que respiramos, para dar energia e vida a todas as 70 milhões de células e;
– A atividade física; para dar força e tônus a todos os sistemas.
E, quando falamos de sucos desintoxicantes, estamos mexendo diretamente com 3 destes alimentos.
Os sucos desintoxicantes, por serem preparados como um coquetel de vegetais crus (frutas, folhas, raízes, legumes e germinados), frescos e maduros, cumprem a função de:

• hidratar com a água e fibras naturalmente contida nos vegetais,
• nutrir de forma efetiva e instantânea, pelo seu estado liquefeito e;
• energizar e vitalizar, pois com seu frescor e maturidade, contém elevado teor de prana.
Bem, pesquisas têm demonstrado que a hidratação diária, da forma correta, é um hábito eficaz para o controle da obesidade. Esses estudos mostram que, mesmo a água comum, atua como um poderoso moderador de apetite e estimulante do metabolismo.

Mas, e se junto a esta água, temos agregado todo o valor nutricional e energético dos sucos desintoxicantes?

Multiplicaremos a possibilidade de sucesso!

As principais explicações

O consumo diário e regular de água e sucos desintoxicantes nos ajuda a:
• ingerir cerca de 100 calorias a menos em cada refeição;
• acelerar a queima de calorias em cerca de 30%;
• fazer uma faxina geral, ou seja, limpar as toxinas e venenos que prejudicam a saúde e o trabalho celular e;
• diminuir significativamente a absorção de carboidratos e gorduras.

Parece óbvio, não?

O sucesso costuma estar no simples. Mas, o segredo, asseguram os especialistas, está na forma de hidratar-se. É preciso criar hábitos na quantidade, na freqüência e nos momentos corretos.

A recomendação é tomar um total de 2 litros de água/dia. Não é difícil alcançar essa meta. Pense em 3 sucos desintoxicantes/dia (750 ml), mais 2 garrafinhas de 500 ml (por perto), para tomar água sempre que lembrar, além do líquido naturalmente contido nas refeições.

Não vale tomar água ou sucos na hora da refeição matinal, almoço ou jantar. Tome seus sucos desintoxicantes 30 a 60 minutos antes de cada lanche ou refeição. Dessa forma, sem maior esforço, estima-se que menos 100 calorias serão consumidas em cada refeição, revela um estudo da Penn State University, nos Estados Unidos.

E mais, não fique muito tempo sem se alimentar ou tomar líquidos, pois o corpo vai ficando desidratado. Nessas condições, o metabolismo fica 50 vezes menos eficiente, ou seja, maior probabilidade de acumular gordura. Tome água mesmo quando não estiver com sede. Quando você chega a sentir a boca seca, significa que não consumiu a quantidade necessária de água, e mais, o cérebro, o sistema digestivo e as células já estão com uma queda de no mínimo 30% de sua eficiência.

Pesquisas demonstraram que as pessoas que têm o hábito da hidratação regular ao longo do dia, se sentem mais saciadas após as refeições, em comparação com aquelas que tomam líquidos somente durante as refeições.

Nosso corpo confunde as sensações de fome e sede. Ao tomar um bom suco desintoxicante 30 minutos antes das refeições, haverá uma natural redução do apetite e da compulsão.

E mais, beber 2 copos de suco ou mesmo água, acelera a queima de calorias em 30% durante 30 minutos, revelou um estudo alemão. Como a fome funciona em ondas, se você tomar 2 copos de água a cada meia hora, manterá seu ritmo metabólico elevado durante todo o dia.

Não precisa tanto, porque quando tomamos os sucos desintoxicantes e água regularmente, o organismo fica com o metabolismo mais rápido e é obrigado a usar suas reservas de gordura para dar conta do funcionamento acelerado. Isso significa que, ao tomar sucos desintoxicantes e água regularmente, boa parte dos carboidratos ingeridos a cada refeição não serão estocados, além da possibilidade de serem queimados os excessos de gordura corporal (já estocados).

As células de gordura contêm menor proporção de água que as demais células do organismo. Ao aumentar a proporção de água, tais células desestabilizam e tendem a se desfazer.

Alguns truques:

Experimente colocar uma pedra de gelo no seu suco desintoxicante. O metabolismo irá ficar 4% mais ativo. Isso porque o organismo gasta energia para se aquecer do resfriamento provocado pela água gelada.

Só em último caso – se você não consegue parar de comer mesmo quando já está satisfeita, experimente tomar 1 copo de suco desintoxicante no final da refeição. Ele irá cortar a compulsão.

Importante lembrar – os sucos desintoxicantes devem ser preparados com vegetais crus, frescos e maduros (idealmente orgânicos), devem ser ingeridos imediatamente após seu preparo e não devem conter açúcar.

Fonte:vegetarianismo