Arquivo da tag: sabor

Alimentos orgânicos: Confira os benefícios

Padrão

Você está num pequeno dilema em frente à seção de frutas do supermercado. Em uma mão você tem uma maçã comum e na outra uma variedade orgânica da fruta. As duas são fontes ricas em vitaminas e fibras, pobres em gordura, sódio e colesterol.

Mas a maçã orgânica tem uma etiqueta indicando que foi cultivada sem hormônios, antibióticos, herbicidas, inseticidas, fertilizantes químicos, modificação genética ou eliminação de germes por radiação. Ainda assim, na outra mão você tem uma fruta de menor custo, pronta para o consumo.

Produtos orgânicos versus convencionais

O termo orgânico se refere à maneira como produtores cultivam e processam produtos agrícolas, tais como frutas, verduras, cereais, laticínios e carnes. As técnicas de produção orgânica são destinadas a incentivar a conservação do solo e da água e reduzir a poluição. Os agricultores que produzem alimentos convencionais utilizam os métodos comuns para fertilizar, controlar pragas ou prevenir doenças.

Na tabela abaixo, é possível encontrar outras diferenças entre as técnicas utilizadas para a produção de produtos orgânicos e convencionais:

Produtores convencionais Produtores de orgânicos
Utilizam fertilizantes químicos para promover o crescimento das plantas. Utilizam fertilizantes naturais, como o adubo, para enriquecer o solo e promover o crescimento das plantas.
Utilizam inseticidas para reduzir pestes e doenças. Utilizam insetos e pássaros, ou armadilhas, promovendo uma redução na incidência de pestes e doenças.
Utilizam herbicidas químicos para controlar ervas-daninhas. Fazem rodízio de plantações ou utilizam limpeza manual para o controle das ervas-daninhas.
Administram antibióticos, hormônios de crescimento e medicamentos aos animais para evitar doenças e promover o crescimento. Oferecem alimentos orgânicos e acesso a áreas livres para os animais. Empregam medidas preventivas – como pasto rotativo, dieta balanceada e higiene – para ajudar a minimizar a incidência de doenças.

Natural não é o mesmo que orgânico

Os termos natural e orgânico têm sido usados de forma indistinta para descrever alimentos com o mínimo de processamento e que não contém aditivos artificiais ou conservantes. Isso tem mudado com os padrões e certificados para alimentos orgânicos. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, os alimentos podem apresentar rótulos com descrições como “100% natural” ou “sem hormônios”, mas apenas aqueles cultivados e processados segundo padrões estabelecidos podem ser considerados orgânicos.

Orgânicos: comprar ou não comprar?

Vários fatores podem influenciar na decisão sobre comprar ou não alimentos orgânicos, devendo-se considerar os seguintes fatores:

Nutrição
Não há evidências comprovando que os produtos orgânicos são mais nutritivos que os alimentos convencionais. Além disso, o departamento americano não afirma que esses produtos são mais seguros ou mais nutritivos.

Qualidade e aparência
Os alimentos orgânicos têm o mesmo padrão de qualidade e segurança que os convencionais. A diferença está na maneira como eles são produzidos, processados e manuseados. Você também pode encontrar frutas e verduras orgânicas que se estragam mais rapidamente por não receberem conservantes. E não espere uma aparência tão boa em alguns orgânicos – formatos estranhos, variações de cores e talvez tamanhos menores.
No entanto, na maioria dos casos, os alimentos orgânicos são semelhantes aos produtos convencionais. Para ter certeza de que algum produto é orgânico, confira a embalagem e procure o selo de produtos orgânicos.

Pesticidas
Produtores convencionais usam pesticidas para proteger as plantações de fungos, insetos e doenças. Quando os fazendeiros aplicam inseticidas, acabam deixando resíduos na produção. Algumas pessoas preferem alimentos orgânicos para limitar a ingestão desses resíduos.
A maioria dos especialistas concordam que a quantidade de pesticidas encontrados em frutas e verduras representa um risco muito pequeno para a saúde. E grandes estudos indicam que esses resíduos dificilmente são fatores de risco para o câncer na população geral. Além disso, os benefícios para a saúde da ingestão de frutas e verduras, independente do modo de produção empregado, ultrapassam de longe qualquer potencial risco à saúde.

Meio ambiente
Alguns compram alimentos orgânicos por questões ambientais. O cultivo orgânico é projetado para beneficiar o meio ambiente através do combate à poluição e conservação da água e do solo.

Custo
A maioria dos produtos orgânicos são mais caros do que os convencionais. Os altos preços se devem às técnicas de plantio, às rígidas regulamentações do governo e uma menor produtividade. Por não serem utilizados herbicidas ou pesticidas, as técnicas de controle de ervas-daninhas e pestes exigem muito trabalho. Os produtores de orgânicos podem limpar manualmente os vegetais para controlar as ervas-daninhas, por exemplo, e você pode acabar pagando mais por esses produtos.
Afinal, quanto custa a mais um produto orgânico? Mercados e lojas diferentes oferecem preços variados, mas você pode pagar até o dobro por alimentos cultivados organicamente.

Sabor
Algumas pessoas dizem sentir a diferença de sabor entre os orgânicos e os não-orgânicos. Outros dizem não perceber nenhuma diferença. O paladar é subjetivo, portanto cabe a você escolher. Orgânico ou convencional, os produtos mais frescos disponíveis podem proporcionar um sabor mais apreciável.

Dicas de compras

Independente de você já adorar alimentos orgânicos ou apenas querer fazer compras de maneira inteligente e segura, preste atenção às seguintes dicas:

  • Compre frutas e verduras em locais confiáveis, para garantir uma melhor qualidade. Tente fazer as compras no dia em que foram distribuídas para ter certeza de que está comprando alimentos frescos. Pergunte ao vendedor que dia novos produtos estarão chegando.
  • Leia as embalagens cuidadosamente. O fato de um produto ser orgânico ou conter ingredientes orgânicos não significa necessariamente que seja uma alternativa mais saudável. Alguns produtos orgânicos podem conter um alto teor de açúcar, sal, gorduras ou calorias.
  • Lave todas as frutas e verduras sob água corrente abundante. Se necessário, utilize uma pequena escova, particularmente em frutas ingeridas com a casca (como maçãs e batatas).
  • Se você está preocupado com pesticidas, descasque e lave bem as frutas e verduras. Mas lembre-se de que descascá-las pode diminuir a quantidade de nutrientes e fibras. Alguns resíduos de pesticidas também se alojam na gordura, portanto remova a gordura da carne e a pele de aves e peixes.  

 

FONTE: http://www.lincx.com.br

O superchocolate-Faz muito bem a saúde

Padrão

Além de saboroso ele contribui para a nossa saúde. Uma notícia ainda mais agradável surge dos pesquisadores da Unicamp: pode estar vindo aí o Superchocolate!

Segundo a engenheira de alimentos Priscila Efraim, da Universidade de Campinas (Unicamp), “as pesquisas sobre os flavonóides no chocolate têm mostrado benefícios como a diminuição do risco de doenças cardiovasculares, diminuição do colesterol e melhoria no sistema imunológico”.

Os flavonóides funcionam como antioxidantes no nosso corpo, combatendo os radicais livres, tão famosos por apressar o nosso envelhecimento e provocar doenças como o câncer.
No chocolate, esses flavonóides tem sua origem no cacau. O problema é que, segundo o estudo da pesquisadora, durante a produção do chocolate, em média 70% dos flavonóides são perdidos devido a reações bioquímicas na fermentação.

Em pouco tempo pode estar disponível no mercado um superchocolate, muito mais rico em flavonóides que os existentes nas prateleiras e ainda mais saudável para a nossa saúde. Isso porque os pesquisadores estão trabalhando no desenvolvimento de novas técnicas de fermentação do chocolate.

Fonte:saudenainternet