Arquivo da tag: Samba

Com corpo pintado, Alexandre Frota desfilará apenas de tapa-sexo no Carnaval

Padrão

O ator e diretor Alexandre Frota vai desfilar pela primeira vez na escola de samba Tom Maior, em São Paulo, no próximo dia 13 de fevereiro.

Ele estará no carro que representará os esportes radicais do Lago Paranoá de Brasília. Frota usará apenas um tapa-sexo para permitir que o artista plástico W. Veríssimo pinte seu corpo inteiro.

– Será como se eu estivesse usando uma roupa pra praticar windsurf. Terei de depilar o corpo inteiro e estarei com tapa-sexo.

Frota vai contar também com a companhia da namorada, Dani Sperle, que vai desfilar no chão.

– Ela vai na frente do carro, só de tapa-sexo também, com o corpo pintado e representando as águas do lago.

O ator, que durante seis anos desfilou na bateria do Salgueiro, no Rio, vai participar apenas do Carnaval paulistano. Em seguida, ele e a amada voam para a praia de Jurerê Internacional, em Santa Catarina.

Estudante Geisy aceita desfilar no carnaval do Rio

Padrão

Depois de ser hostilizada por colegas por usar um vestido muito curto durante uma aula na Uniban, Geisy Arruda, de 20 anos, promete criar ainda mais polêmica. A estudante de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, acaba de aceitar o convite da escola de samba do Rio, Porto da Pedra, para fazer sua estreia na Marquês de Sapucaí.
 
A agremiação tem como enredo a história da moda, da indumentária e a intenção de provar que é possível usar pouca roupa sem ser vulgar. Para o presidente da escola, Uberlan de Oliveira, Geisy é a cara do enredo da vermelha-e-branca de São Gonçalo, região metropolitana do Rio.
 
“Você pode até não gostar, mas não se pode julgar uma pessoa pelo que ela está vestindo. Ela enfrentou todo esse preconceito e a minissaia faz parte do contexto porque é a moda tipicamente brasileira.”
 
Segundo a assessoria da escola, a estudante virá com pouca roupa e vai entrar na ala mais politilizada do desfile, mostrando que o Brasil não é apenas um polo copiador de moda. Ao R7, Geisy disse estar realizando o sonho da sua vida.
 
“Sempre quis participar, mas nunca tive grana nem para assistir das arquibancadas. Agora não serei uma mera espectadora, mal posso acreditar.”