Arquivo da tag: solução

Sexo solução: é bom, gostoso e não engorda

Padrão

Se você acredita na máxima “tudo que é bom, engorda”, esqueceu de uma deliciosa exceção: o ato sexual. É bom, de graça, saudável e ainda ajuda a emagrecer. Vamos começar por essa última vantagem. “A perda calórica por ato sexual pode variar de 100 a 150 calorias. Isso corresponde a caminhar 20 minutos em ritmo moderado”, compara Lúcia Pesca, sexóloga, de Porto Alegre. Faça os cálculos: duas vezes por semana pode representar até 1 quilo a menos em um mês. Nada mau! É claro que isso dependerá da sua dieta e também da duração e da intensidade do sexo. Mais importante que a perda calórica, porém, é o bem que o sexo faz. “Os batimentos cardíacos são acelerados, os órgão internos massageados, a circulação sanguínea e a linfática intensificadas. A produção de hormônios e endorfinas contribui para uma sensação de bem-estar, sendo um excelente antídoto para a depressão e a ansiedade”, lista Amaury Mendes, médico e sexólogo, do Rio de Janeiro.

Por todos esses motivos, a Organização Mundial da Saúde, desde 2000, inclui o sexo como um dos prérequisitos para a qualidade de vida, tão importante quanto praticar exercícios e se alimentar bem. “É claro que estamos falando de relações com qualidade, ou seja, com vínculo afetivo, satisfação e segurança. Sexo prazeroso é um prêmio da vida adulta, e a durabilidade dessa conquista dependerá do esforço da manutenção”, afirma Lúcia Pesca.

Sustentar uma vida sexual criativa e divertida não é fácil. “Sexo em casamento antigo é como carro velho. Precisa de manutenção, ajustes, mais óleo e, às vezes, só um martelinho de ouro para ajudar”, compara Adriana Azevedo, engenheira química. Casada há 13 anos e com dois filhos, ela conta uma história conhecida de muitas mulheres. “Na correria do dia a dia, com solicitações das crianças, do chefe, da empregada etc., muitas vezes eu passava dias sem olhar com calma para o meu marido. Na cama, parecíamos dois desconhecidos, exaustos, com sono”, relembra Adriana. Até que ficaram meses sem ter relações, e aí a vida pareceu triste, o casamento apagado. “A crise exigiu dedicação para levantar nosso pique sexual. Uma coisa legal que fiz foi, depois de cada transa, escrever como tinha sido e como eu tinha me sentido, sem pudor de medir palavras, num tom excitante. No dia seguinte, mandava para ele no trabalho, e ele voltava para casa com mais vontade de continuar”, confidencia Adriana. Ela relata outro benefício: depois da retomada sexual, a relação ficou mais leve e as discussões rarearam. Mágica? Não, química.

Anúncios

Acabe de vez com as espinhas

Padrão

Existem muitos produtos no mercado para tratar a acne, muitos deles sem que os efeitos tenham sido comprovados cientificamente. Contudo, uma combinação de tratamentos pode reduzir muito a gravidade da acne na maioria dos casos. Os tratamentos que são mais efetivos devem ser acompanhados de perto por um dermatologista porque possuem uma maior possibilidade de efeitos colaterais. Deve-se consultar um médico especializado para escolher qual tratamento utilizar, principalmente quando utilizados em combinação. Alguns tratamentos que se mostraram efetivos:

Esfoliação da pele

A esfoliação da pele pode ser feita tanto de maneira mecânica quanto através de substâncias químicas como o peróxido de benzoíla e ácido salicílico. Elas atuam prevenindo o acúmulo de células mortas e também ajudam na desobstrução de poros afetados. Dentre os tratamentos tópicos, o peróxido de benzoíla e o ácido salicílico são as medicações mais eficientes. No entanto, o uso deles não pode ser exagerado, correndo o risco de trazer mais oleosidade ainda à pele.

Antibióticos tópicos e orais

A aplicação de antibióticos na região afetada, utilizando-se cremes e loções a base de eritromicina e ácido fusídico pode ser bastante eficaz. Eles atuam matando as bactérias – notadamente, P. acnes – que se alojam no orifício do folículo piloso. Há também antibióticos orais, que são utilizados em casos mais graves e têm efeito melhor.

O uso de antibióticos tem se tornado menos eficiente na medida em que bactérias P. acnes resistentes têm se tornado mais comuns. A acne geralmente irá reaparecer em alguns dias após o fim do tratamento tópico e algumas semanas após o oral.

Tratamento hormonal

Nas mulheres, é possível a aplicação de tratamento hormonal, que consiste na ingestão de contraceptivos orais (hormônios femininos) que neutralizam os efeitos de excessos de hormônios masculinos.

Retinóides tópicos

Os retinóides tópicos agem na normalização do ciclo de vida das células do folículo, dissolvendo e prevenindo a formação de comedões. Eles não impedem a produção de sebo. Estão relacionados à vitamina A (retinóides significa semelhantes ao retinol – que é justamente o nome químico da vitamina A).

Retinóides orais

Consiste na ingestão diária de retinóides como a isotretinoína durante um período de 4 a 6 meses. A isotretinoína tem se mostrado muito eficiente; no entanto, pode causar efeitos colaterais perigosos. Por isto, só deve ser utilizada no tratamento da acne severa ou muito resistente.

O tratamento requer um acompanhamento médico bem próximo de um dermatologista devido justamente aos efeitos colaterais (os quais podem ser graves). Os efeitos colaterais mais comuns são a desidratação da pele e sangramentos nasais (conseqüentes da desidratação da mucosa nasal). Há relatos de que a substância possa prejudicar o fígado dos pacientes. Por esse motivo, é fundamental que os pacientes façam exames de sangue antes e durante o tratamento. Existem alguns relatos que comprovam que a droga pode gerar depressão,. A droga também pode causar graves defeitos em fetos se as mulheres se submeterem ao tratamento antes ou durante a gravidez como defeitos na face, nas orelhas, no coração e no sistema nervoso do feto. Por essa razão o tratamento das mulheres é acompanhado por métodos contraceptivos ou abstinência sexual.

Agentes básicos

Algumas soluções inorgânicas de caráter básico, como o bicarbonato de sódio (NaHCO3) têm se mostrado eficazes no controle da oleosidade da pele em aplicações tópicas seguidas. Como o sebo nada mais é que um conjunto de ácidos graxos, estas substâncias aplicadas agem na neutralização destes ácidos, formando sais orgânicos que não servem de alimento para as bactérias e não têm aspecto oleoso.

Cura

Embora existam métodos que levem à sua diminuição ou extinção, não existe uma cura específica, pois a acne não é uma doença específica. Sendo uma doença com base em outros eventos, a sua cura tem ramificações, daí a existência de metodologias. Reconhece-se o peróxido de benzoíla eficaz contra a bactéria da acne, que normalmente diminui com a idade, acabando depois dos 20 anos. Em casos especificos, ela pode surgir mesmo depois da adolescência, desencadeada por um desequilíbrio hormonal, mais comumente apresentado em mulheres.

Cuidados com a acne

A limpeza com produtos pesados pode piorar o estado clínico porque irritam a pele. A acne não aparece por causa da pele estar suja. Deve ser evitado o uso de maquiagem. Lavar o rosto pelo menos 3 vezes ao dia.

Fonte: Wikipédia