Arquivo da tag: tecnologia

Intel desenvolve sistema que lê a mente do usuário

Padrão

A Intel está desenvolvendo um sistema de computador capaz de identificar a palavra que o usuário está pensando.

Testes preliminares mostram que o computador consegue perceber alguns padrões de atividade cerebral até chegar ao resultado que interpreta a palavra.

A tecnologia faz uma associação da palavra com alguma propriedade ligada a ela. Por exemplo, ao dizer “maçã”, são ativadas regiões do cérebro que dizem respeito à fome. A partir disso, o computador tem mais chances de adivinhar a palavra.

Dean Pomerleau, pesquisador sênior na Intel Laboratórios, disse ao Telegraph que até hoje os dispositivos para obter as atividades cerebrais eram caros, como os aparelhos de ressonância magnética usados em hospitais.

– Estamos mapeando a atividade que o cérebro produz normalmente quando se pensa em palavras diferentes. Isso significa que você vai ser capaz de escrever cartas, e-mails ou fazer pesquisas no Google apenas pelo pensamento.

A empresa já tem um protótipo que reconhece mil substantivos concretos a partir da análise de aproximadamente 20 mil pontos do cérebro, mas como a tecnologia de escaneamento cerebral se torna mais sofisticada, a capacidade do computador para interpretar os pensamentos também melhora. O objetivo é que o funcionamento aconteça com o uso de um fone especial.

Ainda não há previsão de lançar o sistema para venda.

Cinta permite que bebê ouça música na barriga da mãe

Padrão

Já pensou em poder escolher as músicas que seu bebê vai ouvir antes de nascer? A empresa Nuvo está lançando o Nuvo Ritmo Pregnancy Advanced Sound que vai permitir com que as mães banquem DJs para os filhos que ainda não nasceram.

O equipamento é uma espécie de cinta, que funciona com alto-falantes acoplados a ele e que, ligados a um dispositivo de som – um iPod, um toca discos ou qualquer outra coisa que tenha entrada de fones de ouvidos – tocam música diretamente na barriga da mamãe. O preço sugerido pelo fabricante é de US$ 129,99 (R$ 233).

Google vai lançar novo serviço de músicas, diz site

Padrão

O Google está próximo de lançar um serviço de músicas, no qual a companhia de internet vem trabalhando nas últimas semanas, de forma que haja segurança do serviço para o conteúdo das grandes gravadoras.

A informação foi dada nesta quarta-feira (21) pelo site TechCrunch, que cita fontes múltiplas como referência. Uma delas, de acordo com o site, é próxima ao novo serviço, cujo nome provável deve ser Google Audio.

 
Google está próximo de lançar um serviço de músicas, no qual a empresa trabalha hoje

“Ainda estamos apurando os detalhes sobre o serviço de músicas, mas nosso entendimento é que o serviço será muito diferente do serviço de download de músicas lançado na China, em 2008. Aquele serviço, apenas disponível na China, permite aos usuários que pesquisem e baixem música gratuitamente”, afirma o TechCrunch.

As grandes distribuidoras de música, assim como as de filmes, travam uma batalha para coibir o download de arquivos protegidos pelos direitos autorais.

O novo serviço estará disponível, no mínimo, para os usuários dos Estados Unidos –embora não esteja claro se ele usará downloads ou tecnologia de streaming (tecnologia que permite ouvir a música enquanto a transferência ocorre), ou ambos.

O Google já possui uma ferramenta de pesquisa musical com bom funcionamento (basta digitar a palavra “music:”, mais a pesquisa desejada; veja um exemplo). Entretanto, as músicas para download ou streaming não estão disponíveis.

 

 Fonte: http://entretenimento.uol.com.br/

Notícias do Futuro…

Padrão

E agora?
Pouca comida, trânsito infernal, baladas caríssimas… Previsões nada otimistas estão rolando por aí. Mas você pode mudar tudo!

EM 2080

A água invadiu sua praia. Desde o começo do século, o nível dos mares aumentou 69 cm e engoliu metros e metros de areia! As cidades litorâneas só não desapareceram porque gastaram uma grana em tecnologia para barrar as marés. Os rios também se expandiram e muita gente teve que abandonar a casa para dar espaço à água.

EM 2038

As baladas compram bebidas em galões enormes e servem em copos retornáveis. Ou seja, depois de saciar a sede, você tem que devolver o copo. Pelo menos, não há aqueles copos descartáveis amontoados no chão, como era comum em 2008. Além disso, com o preço da energia elétrica nas alturas, só rolam músicas ao vivo, unplugged. Mas sair assim não é comum. É que fazer esse tipo de programa custa, praticamente, sua mesada inteira.

EM 2050

A comida está muito mais cara, por falta de terras próprias para a agricultura. A crise também chegou ao mar: como dúzias de espécies de peixes já foram extintas, eles são iguarias raras, vendidas a preços superaltos. Ou seja: ir ao restaurante japonês agora, só em datas muito especiais. Como a água também está mais cara, alimentos que precisam dela em grande quantidade, como a melancia, são verdadeiros luxos. E pensar que, no começo do século, famílias brasileiras chegavam a desperdiçar 30% da comida que compravam.

EM 2050

O fornecimento de água potável está 90% menor que no começo do século. Resultado: o preço dela está carîssimo! As casas que não têm encanamento próprio para reúso usam baldes para coletar água usada nas pias. Para completar, a água mineral em garrafa é quase tão cara quanto… champanhe! Dá até pra brindar: tim tim!

EM 2038

A maioria das roupas é feita de poliéster, e isso não tem nada a ver com as tendências da moda. É que materiais orgânicos, como algodão e seda, são muuuito caros, praticamente artigos de luxo! Isso porque, com tão poucas terras disponíveis, o cultivo deles ficou muito mais raro.

EM 2038

Você precisa da INTERNET mais do que nunca! Encontrar a galera pessoalmente é coisa rara. Pouca gente se arrisca a sair de casa por causa dos congestionamentos e da qualidade do ar, que é muito ruim. Você acaba tendo que resolver tudo virtualmente mesmo. De vez em quando, dá uma saudade de dar um abraço de verdade…

EM 2028

Problemas relacionados à qualidade do ar e à comida contaminada são rotina na sua vida. De quebra, eles acabam interferindo um pouco no seu look porque, para driblá-los, você tem que usar máscaras respiratórias. Se preferir, pode ficar com os postos de oxigênio instalados pela prefeitura nas ruas. Asma e rinite alérgica são supercomuns, o que acaba acrescentando mais um item à sua bolsa: os remédios para tratá-las.

EM 2023

Horário de pico não rola mais só quando você sai da escola ou sua mãe vai para o trabalho. Agora, os congestionamentos duram o dia inteiro, pelo menos nas quatro principais capitais brasileiras: São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Rio de Janeiro. Pior que a imobilidade, é a sujeira que esse enorme número de carros despeja no ar, provocando doenças respiratórias nas pessoas e cobrindo a cidade de fuligem.

EM 2028

O lixo é mais um problema sério. Os lixões estão cada vez maiorese a água de alguns rios e várzeas, em que cerca de 20% do lixo é despejado, está contaminada por produtos como chumbo e mercúrio. Lentamente, eles provocam intoxicações nas pessoas. Nos casos mais graves, podem causar lesões cerebrais, problemas no sistema nervoso e até a morte!

Fonte: blog.socialmoda.com.br

Novo papel é 500x mais forte que aço e 10x mais leve

Padrão

Um novo papel de nanotubos marcará o como o material mais forte do mundo a ser usado na construção de aeronaves.

 

Nanotubos de carbono é uma destas tecnologias que se tornará onipresente e ganhará um vasto leque de aplicações nas próximas décadas. Uma das possíveis aplicações é utilizar folhas de nanotubos como material para a construção.

O material chamado de buckypaper parece um fino filme muito frágil. No entanto ele pode revolucionar a cara dos automóveis, aviões e mais produtos nos próximos anos.

O novo papel é feito de nanotubos de carbono entrelaçados. Graças à grande maleabilidade dos nanotubos ele tem excelente flexibilidade e se dobra como papel comum, mas pode ser 500 vezes mais forte do que o aço, seus criadores prevêem, enquanto tem apenas a décima parte do peso.

A super força do papel ocorre por causa da sua superfície concentrada de moléculas de nanotubos. Segundo um dos pesquisadores se você pegar apenas um grama de nanotubos e desdobrar cada tubo em uma folha de grafite poderá cobrir dois terços de um campo de futebol.

Os nanotubos já tem sido usados em uma quantidade limitada de aplicações como raquetes de tênis e bicicletas, mas esses produtos usam os nanotubos em pó em concentrações com 1 a 5% de nanotubos. O buckypaper contém quase 50% de nanotubos. Mas apesar de mais útil, também é mais caro.

As possíveis aplicações do material são como blindagem elétrica na indústria aeronáutica. Por ser muito mais leve do que as blindagens atuais, o papel de nanotubos eliminará peso da aeronave economizando combustível.

A equipe também pretende usar o material para substituir as folhas de grafite em notebooks, pois o buckypaper seria mais eficaz para na dissipação de calor. Eles também esperam usar o material em eletrodos de células de combustível, super capacitores e baterias.

O próximo passo será construir aeronaves inteiras, carros e revestimento para armaduras militares com o papel de nanotubos de carbono. Os militares já expressaram interesse. Os pesquisadores pensam que produtos comerciais poderão estar à venda em um ano. [DailyTech]

MITOS E VERDADES SOBRE O USO DE CELULARES:baixe o programa repelente de mosquitos para celular

Padrão

São boatos que surgem em qualquer parte do mundo. Independente do poder econômico, grau de instrução e desenvolvimento da sociedade. E o mais interessante: os mitos são parecidos e costumam viajar em busca de novos mercados. Foi pensando nisso que juntamos estes fatos que beiram o mito na utilização de celulares, o que há de verdadeiro em tudo isso?

 1. Celular pode ser utilizado como repelente de insetos? (verdade)
Parece brincadeira mas não é. Existem diversos programinhas para celular que realmente repelem insetos emitindo sons de alta frequência impercetíveis aos ouvidos humanos, mas insuportáveis para os insetos ou simulando sons de seus predadores naturais. O AntiMosquito é um programinha muito bom: Baixe aqui

  2. Em caso de emergência, você pode ligar para o 190, sem créditos no pré-pago e com o teclado bloqueado. (verdade)
Inclusive pode ser feito sem o cartão SIM, apesar de que existam reclamações freqëntes de que certas operadoras não obedecem esta funcionalidade.

 3. Você deixou a chave dentro do carro. Se teu carro tem dispositivo de abertura remoto, poderá abri-lo ligando para sua casa solicitando que alguém pulse a chave reserva através do celular enquanto você aproxima seu aparelho da porta do carro para abri-la. (mito)
O RKE (Remote Keyless Entry) transmite fluxos de dados encriptados a um receptor dentro do carro via RF (sinal de Radiofreqüência), um sinal que não pode ser enviada através do telefone. Funcionaria se o sinal fosse baseado em som, mas não é o caso. Aquele som que ouvimos é só uma informação sonora pra dizer que aa portas estão travadas ou abertas. Ademais os sistemas RKE e os celulares operam em freqüências completamente diferentes por norma.

 4. Carga secreta da bateria. Só funciona com o Nokia, pulsando *3370#, a bateria terá 50% a mais de carga e poderá fazer aquela ligação tão urgente. (mito)
Possivelmente é um mito espalhado pelo próprio pessoal da fabricante. A única coisa que este código pode fazer em determinados aparelhos é mudar o modo de transmissão da informação. Só isso e quando funciona, não há carga extra de bateria. É como se uma bateria tivesse dentro dela uma outra fonte de carga esperando ser ativada. Asneira total.

 5. Desabilitar um celular roubado. Guarde o número de série de teu móvel discando *#06#. Se por acaso for roubado ligue para a operadora e informe este código para que bloqueiem o aparelho. (verdade)
.
Uma boa arma contra os ladrões de aparelhos ainda que existam formas de burlá-la.

 6. Testando o microondas. Coloque seu celular dentro do microondas e feche a porta. Faça uma chamada de outro telefone, se tocar, deveria jogar fora seu microondas pois não está isolado corretamente. (mito)
Dificilmente encontrará um forno de microondas completamente isolado. E mais importante: este eletrodoméstico é testado ao extremo na sua fabricação e homologação por pessoas capacitadas e por órgãos competentes. Nunca faça este teste em sua casa, pode ser extremamente perigoso.

 7. Cozinhando ovos. Mitos famosos que dizem que um telefonema de 65 minutos entre dois celulares pode cozinhar um ovo colocado entre ambos. (mito)
O mesmo pode ser aplicado a estourar pipocas com o aparelho, impossível.

 8. Descubra onde está e saiba onde quer ir. Qualquer aparelho com bluetooth pode ser usado como GPS. (verdade)
É só conectar um receptor GPS bluetooth com sistema de navegação.

 9. Navegar pela internet gratuitamente. Não se preocupe, não há nada suspeito nisto. Ao redor de todo mundo, existem milhares de pontos Wifi que estão abertos para navegação grátis (no Brasil, em geral, os shoppings). (verdade)
Todos sabemos que podemos acessar esta rede com um notebook, mas nem todos sabem que há a possibilidade de acessá-la via celular.

 10. Utilizar o celular pode causar câncer no cérebro . (Indeterminado)
Ainda que as fabricantes garantam que a potência de uma aparelho é muito pequena para gerar algum problema no ser humano existem diversos estudos que afirmam o contrário. Enquanto não se decidem, evite usar o aparelho em locais fechados como elevadores e carros quando o aparelho aumenta sua potência para localizar a antena mais próxima. De preferência use também o viva-voz ou fones de ouvido.

 11. O celular pode causar explosões em postos de gasolina. (mito)
Este mito é um daqueles que nasceu nas correntes de email via Internet e devido a uma série de confusões tornou-se quase que dogma. O que pode causar explosões em postos de gasolina é eletricidade estática. Assim que se você parar num posto self-service e entrar e sair do carro diversas vezes sem tocar em metal poderá acumular cargas elétricas e ao tocar na região próxima ao tanque… Buummm!!!

 12. O celular depois de muito utilizado, esquenta e pode explodir. (mito)
Celular não explode, senão a bateria avariada ou de procedência duvidosa (em geral as de Íon de Lítio). Então quando notar que o aparelho está esquentando além do normal providencie a troca da bateria ou leve o aparelho a assistência para verificar.

 13. Torres de celular são radioativas, morar próximo as estas construções podem causar doenças. (mito)
Este mito vem da confusão entre radiação e radioatividade. Radioatividade é um processo espontâneo de elementos fisicamente instáveis de emitir radiação ao desintegrarem já a radiação, neste caso a não ionizante, pode causar efeitos térmicos, mas não dano ao DNA ou moléculas.

Fonte: Uebas

O vício da tecnologia

Padrão

A tecnologia avança numa velocidade impressionante. O consumidor nem termina de pagar um celular moderníssimo e outro melhor já é lançado. A mídia mostra todas as novidades do mercado e as vantagens de comprar essas novidades.

A pesquisadora Janete Soares da Silva pretende mostrar em um documentário que a tecnologia se tornou um círculo vicioso. Segundo ela, a mídia estimula o consumismo de forma que as pessoas se sentem excluídas quando não podem comprar determinado equipamento.

Para Janete, isso acontece principalmente com o jovem que precisa estar igual aos seus amigos. Ele consome para se realizar e fazer parte de um grupo, e não por necessidade.

O problema da influência da mídia acontece quando o adolescente deseja aquilo que não tem condição de adquirir. Ele não sabe lidar com essa frustração.

A pesquisadora diz que o documentário terá depoimentos, entrevistas e análises da atuação da mídia na divulgação dos novos produtos.
A pesquisadora Litza Alves quer estudar a influência da mídia para o consumismo. No século XXI, há uma brusca mudança de comportamentos, as pessoas são incentivadas a consumir cada vez mais em função dos meios de comunicação do que propriamente pela necessidade.
Se a população de todo o mundo se comportasse igual à de Estados Unidos, Japão e China, seriam necessários três planetas igual à Terra para sustentar o consumismo desenfreado das pessoas.

O objetivo do trabalho, segundo a pesquisadora, é mostrar de que forma a sociedade está sendo afetada com essas mudanças e suas conseqüências. Ela vai analisar principalmente a televisão e mostrar de que forma esta mídia trabalha as propagandas e os modismos.

Litza verificou em suas pesquisas que o consumismo é muito mais voltado para o desejo de realização pessoal ou tão somente a inserção em grupos na sociedade. A pessoa para ser aceita tem que estar na moda. Ela disse que “hoje em dia a pessoa compra para se satisfazer ,se sentir na moda e quando isso não acontece acaba criando uma sensação de exclusão.”