Arquivo da tag: tpm

Por que as mulheres amam chocolate?

Padrão

A tese já está comprovada: mulheres são loucas por chocolate. Ao leite, branco, crocante, amargo, maio-amargo, com avelã, trufado, com morango, enfim, não importa o tipo, o fato é que amamos o chocolate! Por isso que a Páscoa é tão bem-vinda. O coelhinho que nos perdoe, mas a estrela da Páscoa é mesmo o chocolate!

Muito bem, mas então poderíamos ficar o ano inteiro sem comer um bombonzinho e só desfrutar dessa delícia na época da Páscoa? Óbvio que não. Mulheres querem chocolate quando brigam com o namorado, quando discutem com os pais, quando estão na TPM, quando estão com problemas profissionais, quando querem ser mais felizes, quando querem que o tempo passe mais rápido, quando estão morrendo de ansiedade pra aquela festa, enfim, queremos chocolate na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença, até que a morte nos separe.

A grande questão é: Por que as mulheres amam chocolate? “A serotonina é um neurotransmissor capaz de regular o sono, o humor e até o padrão alimentar.Os homens congeuem sintetizar a serotonina mais rapidamente do que as mulheres e são capazes de armazenar o dobro, por isso se controlam antes de atacar um chocolate. Já as mulheres, principalmente na TPM, têm queda na taxa de estrogênio e a elevação dos níveis de progesterona está associada também,  diminuição da serotonina (o chamado hormônio da felicidade). Como não há nenhum alimento capaz de aumentar mais a serotonina do que chocolates e doces, fica claro o porquê das mulheres precisarem de um chocolatinho de vez em quando”, explica Alessandra Rascovski, endocrinologista especializada em TPM.

Por isso é que quando vamos  restaurantes por quilo, quase sempre há aquela fila básica de mulheres na sessão de sobremesas. Parece até liquidação de vestido. E agora com a tendência da moda, tudo se complica ainda mais. Roupas nas cores de chocolate, maquiagens que têm os tons, a textura e até o cheiro de chocolate, escova de chocolate para as madeixas, esmalte que tem aquele brilho de chocolate, shampoos com cacau e ativos do chocolate. Enfim, é tudo chocolate.

 “O chocolate nos dá a mesma sensação de estarmos apaixonadas. Quando estamos deprimidas e ingerimos o chocolate, ele nos proporciona paz, calma e equilibra novamente a nossa serotonina, atenuando a depressão e a ansiedade feminina. Fora que também é uma fonte de prazer rápida. Só de nos presentearmos já é um carinho que nos oferecemos”, afirma a nutróloga Daniela Hueb, que diz que a explicação pela obsessão feminina pelo chocolate está na oscilação constante de seu ciclo hormonal.

Esse quase Don Juan, além de nos deixar com aquela sensação de bem estar constante, traz benefícios a nossa saúde. Interessou? Então olha só. Ele previne depressão, anemias carenciais, melhora o colesterol bom (HDL), é responsável pela formação de alguns hormônios benéficos, fortalece a resistência imunológica e melhora cabelos e unhas. “Nutricionalmente falando o melhor tipo de chocolate é o meio amargo. Ele é mais rico em cacau do que as outras versões, contém vitaminas do complexo B, polifenóis que são anti-envelhecedores e fortalecem a imunidade. O cacau também previne anemia e auxilia na prevenção da depressão”, afirma Daniela.

Mas como ninguém é perfeito, nem mesmo Don Juan, o chocolate também tem seus defeitinhos. Vejamos. “Em excesso, pode ser um dos fatores causadores da obesidade, e como conseqüências, excesso de gordura corporal, triglicérides e colesterol elevado, pressão arterial elevada e até diabetes. É contra-indicado para enxaquecas e auxilia na formação de cáries e gastrite”, explica a nutróloga Daniela Hueb.

A boa notícia é que é possível comer chocolate todo dia. Não, não estamos brincando. Segundo Daniela Hueb, isso é possível desde que a pessoa diminua o carboidrato em outra refeição, como no jantar, por exemplo. “A quantidade seria um bombom Alpino ou um bombom Sonho de Valsa”, afirma Daniela.

Todavia, é Páscoa! Ninguém normal vai comer só um bombom. Então como fazer para não comer demais e nem se arrepender por não ter comido um pedacinho daquele ovo de Páscoa? “Se você está priorizando dieta de restrição calórica, 50g de chocolate convém ser consumido diariamente (o equivalente a uma barra de suflair, ou seja, 250 calorias aproximadamente). Agora, se está priorizando dieta de restrição de carboidrato, 10g são o suficiente (o equivalente a um bombom alpino ou um sonho de valsa, aproximadamente). Dar preferência ás versões light. As versões diet são isentas de açúcar, porém com muito mais gordura, sendo assim mais calóricos. Estes são indicados apenas para diabéticos”, explica Daniela. A tabelinha pode ajudar.

Calorias (em 100 gramas) :
– Chocolate crocante: 553 calorias
– Chocolate branco: 550 calorias
– Chocolate ao leite: 540 calorias
– Chocolate amargo: 537 calorias

Dicas para eliminar calorias (equivalente a 100 gramas):
-Caminhada: 89 minutos a 5 km/h
-Corrida: 57 minutos a 5km/h
-Nadando: 60 minutos em velocidade média
-Hidroginástica: 48 minutos em intensidade média.

Agora que você entendeu as origens desse seu amor nada platônico pelo chocolate, abra seu coração nessa Páscoa e diga: sim, eu aceito. E que sejam felizes para sempre!

Como acabar com a TPM

Padrão

A TPM, sigla para Tensão Pré-Menstrual é um problema que atinge as mulheres nos dias que antecedem a menstruação. Segundo pesquisas estima-se que a TPM ocorra de forma severa em 2,5 a 5%, e de forma mais branda em cerca de 33% das mulheres. Algumas mulheres tem ínicio com esse problema em meados dos 30 anos, já outras a partir da primeira menstruação.

Durante muito tempo pensava-se que a TPM só ocorria quando os níveis de progesterona estivessem altos, mas na verdade a mesma pode estar relacionada à altos níveis de progesterona como à uma deficiência de progesterona. Cada mulher tem seu modo individual de reagir a TPM, por isso, a dificuldade de identificá-la é alta. Em muitos casos é necessário o uso de medicamentos como: anti-depressivos ou tranquilizantes. Uma dica importante é você conhecer seu próprio corpo e diagnosticar os seus sintomas para terceiros não dizerem que você tem problemas apenas emocionais.

Sintomas

Embora tenha sintomas diversificados a TPM tem alguns mais comuns como: inchaço, a retenção de líguidos (aumento de peso), dores de cabeça, cólicas, fadiga, irritabilidade, flutuações no estado de humor, ansiedade e seios doloridos e com granulosidades. Nas mulheres que tem uma TPM mais agressiva os sintomas mais comuns são: irritabilidade, mudança repentina de humor e que acabam se transformando em cólicas muito fortes e raiva. Não existe nenhuma mágica para acabar totalmente com a TPM, pois, ela é um problema composto de muitos fatores, que precisam de tratamento tanto físico como emocional.

O Stress

Um grande vilão é o danado do stress, o qual acaba liberando o cortisol, um hormônio produzido principalmente pelas glândulas supra-renais, causando assim os sentimentos de medo, raiva e outros. O Cortisol é utilizado apenas quando nos esforçamos ao máximo, por isso, em grandes quantidades acaba esgotando os órgãos chegando à fadiga. Além desse problema o cortisol prejudica a atividade da progesterona, pois, o mesmo depende da mesma célula que a progesterona. Um ponto importante é que o cortisol em grandes quantidades afeta o açucar no sangue e por isso você acaba procurando chocolates ou outros alimentos para repor sua glicose e energia, mas o ruim é que essas calorias acabam se tranformando em gordura e em longo tempo você brigará para manter o peso.

O stress eleva também o nível de prolactina, o hormônio que estimula a produção de leite dos seios, o qual diminui a produção da progesterona; Outro fator que aumenta a prolactina como o hipotireoidismo, herpes zoster, estrogênio, anticoncepcionais orais, além de uma variedade de medicamentos, remédios antipsicóticos, os antidepressivos tricíclicos e, em menor escala, o medicamento anti-úlcera metoclopramida, além de algumas drogas vendidas sem receita médica, como os bloqueadores de histamina usados no tratamento da azia, como a cimetidina e a ranitidina.

Dieta Anti-TPM

Siga uma dieta com hortaliças, verduras e frutas ambas ricas em fibras. Comer peixe, sempre procure exercícios físicos: Caminhar, correr e fazer exercícios na academia são uma boa alternativa, pois proporcionam modulação hormonal e estimulam a liberação de endorfina, substância responsável pela sensação de bem -estar. E principalmente controla o stress, para que seu corpo se estabilize.

Evite pílulas anti-concepcionais, esforço físico exagerado, açucar e carboidratos refinados, gorduras, todos os tipos de pesticidas e principalmte o Stress.

 

Fonte: http://www.dicasdemulher.com.br

10 coisas que toda mulher precisa experimentar

Padrão

Se morresse hoje, o que você gostaria de ter feito e ainda não teve chance? Passear de balão? Viajar sozinha? Passar um dia inteiro no salão? Muitas vezes, esperamos que os outros façam com que nossos sonhos se realizem. “As mulheres, principalmente, esperam: ser satisfeitas pelo parceiro, serem notadas profissionalmente e obter reconhecimento onde quer que estejam. Elas acham que basta fazer tudo certinho, que a recompensa virá” , analisa a psicóloga Amanda Collard, que atua como life coach orientando mulheres a retomarem as rédeas de suas vidas. “Só que não é bem assim. Precisamos aprender a agir em prol da nossa própria felicidade, sendo auto-suficientes em prazer e satisfação”. (sua meta é entrar no peso? clique aqui e veja como fazer isso sem sofrimento)

A primeira regra é mostrar o que você quer, sem ficar esperando que as pessoas adivinhem. Outra dica é fazer uma lista de experiências que você quer viver e correr atrás delas. Assim, você se acostuma a ter metas que dependam, basicamente, da suas ações.
Podem ser coisas pequenas ou grandes, não importa. Com a ajuda de Amanda Collard, montamos uma lista das 10 coisas que toda mulher devia fazer, pelo menos, uma vez na vida. São experiências que vão aumentar a sua auto-estima e favorecer a sua independência. Confira! (faça nossa avaliação de beleza e use o tempo a favor da sua auto-estima)
1. Fazer uma viagem sozinha a idéia aqui não é sair em busca de um novo amor ou romance, e sim curtir um pouco a experiência de só fazer o que você quer. É tudo decisão sua: o roteiro, onde comer, que horas acordar e dormir, se quer ir badalar ou prefere ficar descansando, se vai visitar pontos turísticos ou sair para uma tarde de compras. Não importa se o destino é a poucos quilômetros ou do outro lado do oceano. Mas é importante aprender a sentir-se à vontade com a própria companhia, sem depender de um companheiro ou amiga para conseguir se divertir. , diz Amanda. (veja se você está pronta para fazer esportes radicais)
2. Ter uma deliciosa noite de sexo sem compromisso esqueça um pouco o romance, desta vez é você quem não quer o telefone dele! Se apaixonar e namorar é muito bom, mas permita-se uma noite de pura diversão, muita atração física.. e só. Não é para ficar forçando uma situação, simplesmente esqueça os preconceitos, pare de se preocupar com o que ele ou qualquer outra pessoa vai pensar a respeito e vá em frente. Vale tudo, menos esquecer a camisinha! (veja aqui os tipos de preservativos mais ousados) E nada de sentir-se culpada no dia seguinte. Leve apenas a lembrança de uma noite gostosa e sem compromissos , brinca a terapeuta.
3. Colocar suas finanças em dia a dependência financeira é como areia movediça, se você não souber como sair, cada movimento faz afundar cada vez mais. Fora a sensação desagradável de estar devendo, o medo de abrir os extratos do cartão de crédito, ver quanto está pagando de juros no cheque especial… Pois enfrente o monstro de frente. Comece descobrindo exatamente a quantas anda sua situação financeira. Coloque tudo numa planilha: quanto entra, quanto sai e quanto deve. Sabendo exatamente quanto pode gastar, comece a renegociar as dívidas.

Você vai ficar espantada de ver que as instituições recebem muito bem este tipo de negociação e conseguem oferecer ótimas propostas de parcelamento ou descontos à vista. Se for o caso, cancele seus cartões de crédito, diminua ou corte o cheque especial e dê um tempo nos gastos, mesmo os pequenos, até quitar tudo. Logo você vai notar que dá não só para guardar algum dinheiro como vale a pena aprender um pouco sobre investimentos e quem sabe faturar mais alto.

4. Aprender a cozinhar um prato exótico seja você daquelas que não gosta nem de esquentar água no fogão, seja você do tipo prendada, preparar uma refeição bem distante do seu dia-a-dia é uma experiência interessante. Se tiver um curso ao seu alcance, melhor ainda. Nessas ocasiões, as aulas vão além da receita e ensinam sobre a história do prato e do país a que ele pertence , afirma Amanda Collard. Mas você também pode fazer essa pesquisa sozinha e, depois, compartilhar tudo com os amigos, a família ou o namorado em volta da mesa. (veja aqui receitas light para todas as ocasiões)

5. Experimentar novidades na cama seja com seu marido de 15 anos de casamento, namorado que ainda não fez 3 meses de relação namoro ou o pretendente que você nem lembra o nome completo, escolha um dia para soltar suas fantasias. Muitas mulheres morrem de ciúmes dos companheiros porque sentem vontade de experimentar coisas novas, não têm coragem e ficam com medo que apareça outra mulher que esteja disposta a tentar , analisa a psicóloga.

Então deixe os temores de lado e arrisque: use fantasias, sugira uma noite a três, tente novas posições, passe na sex shop e divirta-se olhando as novidades e escolhendo um brinquedinho. Viva seu desejo, transforme-o em realidade, você só tem a ganhar. (espalhe mel pelo corpo e mantenha a jovialidade)

6. Despertar a artista em você todos temos dentro de nós um artista que vive querendo sair. Pois a ordem é liberar a criatividade. Que tipo de arte mais atrai você? Gosta de pintar, escrever, dançar, cantar, esculpir ou sair por aí com uma câmera digital e muitas idéias na cabeça?
Mesmo que nunca tenha tentado fazer qualquer uma dessas coisas, escolha aquela que mais te agrada e tente. Divirta-se comprando telas e tintas se for pintar, ou preparando um ritual para escrever, comprando uma roupa especial para dançar e por aí vai. O importante é criar um momento de conexão com seu lado artístico. Não se preocupe com a qualidade. Simplesmente faça e se divirta! , afirma Amanda.
7. Decretar um dia da beleza ou, se der, um final de semana inteiro! Neste caso não tem regra, pode escolher entre um período relaxante sozinha, para limpar o corpo e a mente, ou chamar as amigas e rir muito. , recomenda a life coach. Desmarque qualquer outro compromisso, deixe as crianças com os avós e tire o período só para cuidar de você.

Crie uma agenda da beleza de acordo com o seu orçamento: se estiver podendo, vá de SPA ou experimente um dos novos tratamentos que pipocam por aí. Se não quiser torrar tanto, marque cabeleireiro, prepare um banho de creme nos cabelos em casa mesmo, faça as unhas, deixe a depilação em dia, experimente máscaras faciais e novos tons de esmalte e maquiagem. Um banho de banheira cheio de espuma e uma massagem completam o pacote. (fique linda com a ajuda do laser)

8. Planejar seu futuro profissional na correria do dia-a-dia, os planos futuros acabam ficando sem espaço entre uma reunião urgente e as contas a pagar. Tire algumas horas para pensar no seu crescimento profissional. Primeiro analise onde você está agora. Avalie se está ganhando bem para sua formação e experiência, se o atual trabalho traz satisfação e novos desafios e se existe espaço de crescimento.

Se a resposta for não, comece a planejar seu próximo emprego. Veja também se não é o caso de se atualiza, fazer um curso, uma pós ou uma especialização. Pesquise empresas onde gostaria de trabalhar, refaça seu currículo, reinvente-se e, se preciso, procure ajuda de uma empresa de recolocação profissional , orienta Amanda Collard. Pense também onde você gostaria de estar daqui a cinco anos e faça um planejamento realista para chegar lá.

9. Descobrir uma nova atividade física a ordem é: mexa-se! Mesmo que você já freqüente a academia, experimente algo novo. Pode ser uma aula que você nunca pensou em fazer, mas que parece até interessante. Vale ainda se inscrever para uma prova ou campeonato do esporte que você já pratica. Se está há algum tempo parada, aproveite para tentar uma modalidade diferente das que já praticou.

Cogite tentar um esporte outdoor, como trekking, corrida, escalada ou surf. Se não for a sua cara, dê uma busca nas academias e veja quais as novidades e escolha: aulas de dança, boxe, localizada, spinning. Vá primeiro com o intuito de apenas experimentar, curtir o dia. Mas, se gostar, não fique pensando: matricule-se e aproveite. (veja como aliar o seu esporte favorito a uma alimentação balanceada)

10. Ser mais zen O estresse tem conseqüências terríveis, de doenças ligadas ao coração até distúrbios como depressão. Como hoje tudo é corrido e não há como fugir das pressões corriqueiras, é preciso encontrar momentos de paz e relaxamento dentro e não fora de você , sugere Amanda.

Aprender a meditar seja andando ou sentada num cantinho especial da sua casa- é uma idéia.(conheça todas as técnicas de meditação antes de escolher a sua) Mas fazer aulas de yoga ou tai-chi, por exemplo, ajuda bastante a se reequilibrar, além de trazer benefícios físicos. Até mesmo desligar o celular, ouvir música ou ler um livro por meia hora já ajudam a reencontrar nosso centro , ensina a terapeuta.

 Fonte:yahoonoticia

Acne tardia

Padrão

É, mas não pense que o fim da puberdade é sinônimo de que a era da acne foi encerrada. Só para se ter uma idéia, nada menos do que 30% da população adulta feminina – principalmente a partir dos 25 anos – sofre com a doença, que pipoca em regiões como rosto, queixo e pescoço, em forma de espinhas bem dolorosas. Existem duas péssimas notícias para quem sofre com elas: uma é que a acne piora bastante no período da TPM; outra é que ela não melhora com tratamentos convencionais e precisa de remédios com ação mais específica sobre os hormônios. Ué, mas por que essa acne resolve aparecer tão tarde? Não existe uma explicação definitiva, mas há palpites de que esteja relacionada ao estresse, ao uso de cosméticos muito gordurosos e, claro, às alterações hormonais. “Algumas mulheres não apresentam predisposição, mas na idade adulta acabam apresentando alguma doença hormonal, como um tumor no ovário ou um ovário policístico, por exemplo. Isso faz com que aumentem os hormônios masculinos, causando o aparecimento de cravos e espinhas”, explica a dermatologista Denise Steiner. O tratamento, nesse caso, pode ser feito com pílulas anticoncepcionais com progesterona, com ação anti-androgênica, ou seja: contra os hormônios masculinos.

Cuidados

Por mais que a gente não resista à tentação de dar aquela cutucadinha nas feridas, a melhor maneira de resolver o drama da acne é comparecendo ao consultório de um dermatologista. “O diagnóstico é clínico e o tratamento é feito de acordo com o grau, a intensidade e o comprometimento da pele pela acne. Só depois disso é que vai ser decidido qual será o método utilizado: antibióticos, medicamentos à base de vitamina A ou somente esfoliantes e secativos”, explica a dermatologista. Para ela, as receitas caseiras não são nem um pouco recomendadas. “Dependendo da substância utilizada, pode até haver piora”, alerta a médica.

Claro que, na guerra contra a acne, algumas coisas podem ser feitas em casa mesmo. A limpeza da pele, por exemplo. Lavar diariamente a região afetada com sabonete neutro ou específico para peles oleosas, por exemplo, já é um grande passo. Quanto mais limpa a pele, menor a possibilidade de agravamento da acne. Outro detalhe que deve ser bem observado é a composição dos cosméticos. É bom dar preferência aos não-gordurosos e, se possível, adotar aqueles que vêm em forma de gel. Assim, os poros não entopem e a sujeira não se acumula, fazendo as bactérias perderem a chance de se instalar na pele.

A surpresa fica por conta do que concerne à alimentação. Ao contrário do que muita gente pensa, ela não parece ter relação direta com a acne. Nem mesmo o chocolate, que vinha sendo apontado há décadas como o grande vilão da história, pode ser considerado culpado. “Não existem alimentos que comprovadamente piorem a acne. E também não é preciso restringir alimentos, porém é sempre bom manter uma dieta equilibrada”, recomenda Denise Steiner. Ou seja: uma vida saudável também pode contribuir – e muito! – para o fim dessa grande inimiga.

Fonte:bolsademulher

Qual época do mês a mulher está mais afim de sexo

Padrão

O desejo sexual feminino foi e ainda é motivo de grande discussão. Afinal, o que é capaz de despertá-lo ou inibi-lo? Existe alguma época do mês em que a mulher está mais disposta ao sexo?

Ao longo dos anos, diversos estudos tentaram correlacionar o desejo sexual com as fases do ciclo menstrual. Muitos estudiosos afirmam que, por motivos biológicos e evolutivos, a mulher sente mais tesão durante a época da ovulação, exatamente quando sua fertilidade está mais alta e com maiores chances de engravidar, garantindo assim a perpetuação da espécie.

Vários outros fatores influenciam diretamente o desejo feminino, como por exemplo: educação, afetividade, carinho, admiração, ambiente, respeito, cumplicidade, química, amor, novidades e, principalmente, sentir-se amada

Os evolucionistas que me desculpem, mas não é bem assim que a banda toca. Se o desejo sexual da mulher estivesse somente ligado ao seu período fértil, como ficariam aquelas que usam pílulas anticoncepcionais ou qualquer outro método hormonal que inibe a ovulação? Pobrezinhas… condenadas a falta de tesão para todo o sempre, ou pelo menos enquanto estiverem usando hormônios!
Mulheres que sofrem com alterações de humor causadas pela TPM podem sentir menos vontade de fazer sexo durante a época pré-menstrual, quando os sintomas começam a aparecer. Alguns estudos mostram que algumas sentem mais tesão logo após a menstruação e um pouco antes da chegada dela. Nesses estudos não foi observado um aumento do desejo na fase ovulatória (período fértil), contrariamente ao que se imaginava.

Como vocês podem perceber, o tesão não obedece a uma regra! Se fosse assim, seria muito mais fácil… Não dá pra dizer que o desejo sexual da mulher é comandado somente por hormônios ou necessidades evolutivas/biológicas. Diferentemente do homem, que tem a testosterona (hormônio masculino) como a regente absoluta do seu desejo sexual, a orquestra feminina é muito mais complexa. A testosterona tem um papel importante no desejo feminino, mas não é o único e nem o principal.

Vários outros fatores influenciam diretamente o desejo feminino, como por exemplo: educação, afetividade, carinho, admiração, ambiente, respeito, cumplicidade, química, amor, novidades e, principalmente, sentir-se amada e desejada por quem escolhemos como parceiros!

Aí vai um recadinho para os interessados no assunto: para manter o desejo sexual da mulher aceso, independentemente das fases do mês, é necessário caprichar! Em tudo!

Fonte:bolsademulher