Arquivo da tag: felicidade

A alimentação ideal para combater o estresse

Padrão

Está bem sem ânimo? Dê uma força para a alegria elevando a serotonina, um neurotransmissor responsável pela euforia e pelo bem-estar. Segundo a pesquisadora americana Carol Hart, autora do livro “Segredos da Serotonina” (Ed. Cultrix), estudos comprovam que a baixa serotonina pode provocar ansiedade, insônia, tristeza, irritação e dor de cabeça. “O organismo fabrica essa substância o tempo todo, porém não significa que ela esteja sempre funcionando bem. Vários fatores podem comprometer sua ação: estresse, alimentação pobre em proteínas e carboidratos, cansaço, oscilação dos hormônios (comum na TPM) e tristeza”, explica Ricardo Amaral, psiquiatra e professor da Universidade Anhembi Morumbi (SP).

Menu da felicidade

O antídoto mais eficaz contra o baixo-astral é a alimentação. Precisamente os itens com aminoácido triptofano – ricos em proteínas (ovos, carnes, castanhas, laticínios e verduras).
Quando a comida é digerida, o triptofano cai na corrente sanguínea e é transportado para o cérebro e o trato gastrointestinal, que se encarregam de produzir serotonina. Com uma refeição composta também de frutas e carboidratos, você aumenta a quantidade de triptofano no organismo.

Confira a lista de alimentos que a nutricionista Maria Idati Eiró (SP) indica para deixar a sua serotonina a mil!

Cereais: eles são boa fonte de carboidratos complexos e têm farta quantidade de fibras e vitaminas essenciais. A aveia, por exemplo, por causa do carboidrato, facilita a passagem do triptofano para o cérebro. Prefira os cereais com grãos integrais e pouca quantidade de açúcar e insira-os no café da manhã.

Banana: possui triptofano, vitamina B6, magnésio e potássio, nutrientes que estimulam a produção de serotonina e ajudam a diminuir ansiedade e irritação. A frutose (açúcar encontrado na fruta) chega rapidamente à corrente sanguínea e dá pique extra. Consuma uma banana todo dia.

Chocolate: está liberado, mas sem exageros! Quanto mais cacau na composição, melhor. Além de triptofano, contém teobromina, elemento que estimula a endorfina, relacionada à sensação de prazer. Um tablete pequeno, uma vez por semana, é ideal.

Laticínios: iogurte, leite e queijo são ricos em proteínas e triptofano. Uma fatia de queijo (quanto mais branco, menor o teor de gordura) ou um copo de leite por dia combate o baixo-astral.

Ovo: ingerir uma unidade de uma a duas vezes por semana ajuda a manter o nível de triptofano no organismo. Além do aminoácido, ele possui colina, substância que compõe as vitaminas do complexo B, importantes para o bom funcionamento do sistema nervoso.

Abacate: é rico em gorduras boas e magnésio, essenciais na síntese de serotonina. Coma uma unidade uma vez por semana.

Verduras verde-escuras como brócolis, couve e espinafre são fontes de ácido fólico, cuja deficiência pode provocar depressão. Procure consumir de duas a três porções por semana.

Evite ao máximo

Alguns alimentos boicotam o nosso bem-estar. Doces, biscoitos e sobremesas com muito açúcar dão sensação de prazer imediato e explosão de energia, mas, duas horas depois, provocam uma queda acentuada do açúcar no sangue. Resultado: o pique e o astral vão embora. Evite também as frituras, que contêm gorduras do mal e surtem o mesmo efeito.

Lindas Frases

Padrão

Frases que farão você refletir, amar, pensar, sentir…

Tudo que se manisfesta de dentro de ti tem significado, tem alma, as palvras tem maior poder que possamos imaginar.

As melhores frases escolhidas por mim, espero que gostem!

Renata Ramone

 

Aqueles que vivem em harmonia com a sua consciência mostram sempre um semblante atrativo.

(Aleksander Solzenytsin)
Levo dentro de mim mesmo um peso esmagador: o peso das riquezas que não dei aos outros.
(Tagore)

Vi homens que sorriam com grande paz no meio da dor provocada pela cegueira, pela paralisia, pelo desemprego, por um cancro, pela morte de alguém muito querido. E vi pessoas – fisicamente saudáveis, sem inimigos, sem dificuldades exteriores – intimamente desfeitas pelo peso da culpa, pela perda da esperança, pela recusa de amar.
Estou convencido de que somos o nosso pior inimigo. Aquilo que vem de fora toca-nos na periferia, mas não penetra no interior da cidadela. Aquilo que fazemos, porém, alcança o núcleo do nosso ser.
(Paulo Geraldo)

Muitos homens passam por sábios graças à ignorância dos outros.

(Autor desconhecido)

Meço o valor de um homem pela medida em que ele se liberta de seu próprio eu.   
(Albert Einstein)

Se não posso realizar grandes coisas, posso pelo menos fazer pequenas coisas com grandeza.
(Clarck)

A noite abre as flores em silêncio e deixa que o dia receba os agradecimentos.
(Tagore) 

O primeiro passo na busca da verdade é a humildade. O segundo, a humildade. O terceiro, a humildade. E o último, a humildade. Naturalmente, isto não significa que a humildade seja a única virtude necessária para o encontro e gozo da verdade; mas se as demais virtudes não estiverem precedidas, acompanhadas e seguidas da humildade, a soberba abrirá caminho e destruirá suas boas intenções.
(Santo Agostinho)

Os louvores do mundo não me agradam; pelo contrário, muitas vezes me entristecem .
(Mahatma Gandhi)

O que você tem capacidade de fazer, tem capacidade também de não fazer.

(Aristóteles)

Estou convencido de que o mundo não é um mero pântano onde homens e mulheres se jogam… e morrem. Algo magnificente está ocorrendo aqui em meio às crueldades e tragédias e o desafio supremo à inteligência é fazer prevalecer o que há de mais nobre e melhor em nossa curiosa herança.

(C. A. Beard)

A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios…

 

Não me encha de ilosões mais me dê um bom motivo para acreditar em você!

A saudade é a nossa alma dizendo para onde ela quer voltar.

 

…Saudade é amar um passado que ainda não passou,
É recusar um presente que nos machuca,
É não ver o futuro que nos convida…

 

Preciso Dizer Que Te Amo

Padrão

Preciso Dizer Que Te Amo

Cazuza

Composição: Dé/Bebel Gilberto/Cazuza

Quando a gente conversa
Contando casos, besteiras
Tanta coisa em comum
Deixando escapar segredos
E eu não sei que hora dizer
Me dá um medo, que medo

É que eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano
É, eu preciso dizer que eu te amo tanto

E até o tempo passa arrastado
Só pra eu ficar do teu lado
Você me chora dores de outro amor
Se abre e acaba comigo
E nessa novela eu não quero
Ser teu amigo

É que eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano
É, eu preciso dizer que eu te amo tanto

Eu já nem sei se eu tô misturando
Eu perco o sono
Lembrando em cada riso teu
Qualquer bandeira
Fechando e abrindo a geladeira
A noite inteira

Eu preciso dizer que eu te amo
Te ganhar ou perder sem engano
Eu preciso dizer que eu te amo tanto. 

Explicamos o inexplicável: o que é a famosa química?

Padrão

Química. Se olhar no dicionário, não tem – pelo menos no sentido que estamos falando. A maior parte das pessoas se atrapalha ao tentar explicar o que é, mas, felizmente, já sentiu a tal da química estando na presença de alguém especial. Os sintomas mais frequentes são taquicardia, arrepio dos pelos do braço, suor, mãos geladas. É o anúncio de que o beijo vai encaixar – depois braços, pernas e o corpo inteiro debaixo dos lençóis. Entenda como funciona esse negócio de química.

 
Para começo de conversa, falamos com o psicólogo e sexólogo Job dos Reis. Ele explicou que nós, seres humanos, carregamos nos genes informações ligadas a comportamentos primitivos essenciais à preservação e melhoria de nossa espécie. “Isso explica nosso comportamento em situações quando apenas visualizamos uma pessoa e já sentimos um forte desejo, sem ter trocado sequer uma palavra com ela”, afirma Job, sinalizando que nesse momento entram em ação os feromônios. “A palavra ‘feromônio’ vem das palavras gregas ‘phéro e ‘hormôn’, que juntas significam ‘trazer excitação'”, explica o sexólogo.
 
Contudo, ter uma química boa não é determinante para começar ou terminar um relacionamento. “Como seres racionais (pensantes) não somos guiados apenas por instintos. Em algum lugar do nosso subconsciente existe um modelo de parceiro ideal para o amor”, pondera. Job ressalta que feromônios, aparência física e a idéia do que buscamos em um parceiro, aliados aos hormônios testosterona e estrogênio, são fatores importantes para definir nossos desejos: “São estas substâncias químicas que criam o desejo de experimentar o ‘amor'”.
 
Segundo Job, na fase da atração ou da paixão romântica perdemos a capacidade de pensar racionalmente. “Não somos capazes de enxergar os defeitos do outro, o idealizamos e sentimos frio na barriga e aceleramento do ritmo cardíaco. Tudo isso faz parte da nossa bioquímica, ou seja, da dopamina, norepinefrina e feniletilamina”, define o sexólogo.
 
Entenda:
Dopamina: Considerada o “elemento químico do prazer”, produz a sensação de felicidade.
 
Norepinefrina: Semelhante à adrenalina, provoca aceleração dos batimentos cardíacos coração e excitação.
Juntas, as duas substâncias provocam, entre outras coisas, hiperatividade e falta de sono. “Isso explica porque as pessoas ficam tão focadas no relacionamento e deixam de lado todo o resto”, exemplifica Job. Quando a temperatura aumenta, chega a hora do sexo. “As substâncias importantes nesta fase são a oxitocina, a vasopressina e a endorfina, que são liberadas quando fazemos sexo”, explica Job.
Oxitocina: Hormônio que está associado à habilidade de manter relacionamentos interpessoais e laços psicológicos saudáveis com outros indivíduos. “Ao ser eliminada durante o orgasmo, ela começa a criar um laço emocional: quanto mais sexo, mais forte o laço”, explica Job.
Vasopressina: Hormônio antidiurético, é outra substância associada à formação de relacionamentos duradouros e monogâmicos.
Endorfina: Garante a sensação de bem estar e segurança
 
Tais hormônios fazem com que o relacionamento dê mais um passo: você começa a enxergar os defeitos do outro – droga! “Você fica se perguntando por que ele mudou. Na verdade, ele provavelmente não mudou nada: é você que agora consegue enxergá-lo racionalmente, sem o filtro dos hormônios do amor cego e apaixonado”, ensina Job, sublinhando que, nessa fase, ou a relação se consolidou ou simplesmente termina.
 
Feromônio, dopamina, vasopressina, somos íntimas de todos eles. Sabemos dizer quando rola e quando não rola química, apenas não sabíamos a nomenclatura adequada. Quem nunca sentiu literalmente na pele as emoções do “toque mágico”? Ouvimos a opinião de ‘leigos’ na teoria e ‘mestres’ na prática:
 
“Ter química com alguém é ter atração imediata. É sentir muito tesão pela outra pessoa e o sexo nunca ficar chato. O coração bate mais rápido. Você sente a pele da mulher como se fosse a seda mais cara do mundo. O gosto do beijo é sempre muito bom. Gosto, toque, cheiro, tudo fica perfeito”, diz o jornalista Bernardo Barretto, 29.
 
“Química é quando parece que aquela peça se encaixa na sua, saca? Quando o toque é quente, dá tesão. Tem também o visual: rola química quando você olha para um homem e já fica com vontade de beijar ele inteiro”, diz a produtora de cinema Fernanda de Souza, 31.
 
“Ter química é se entender com o outro de forma primária, animal, uma ligação que se faz pelos cinco sentidos: paladar (beijo), tato (pega), olfato, audição (sensualidade da voz) e visão (atração visual). Provoca tremedeira, suor, nervosismo, tesão, agressividade”, define o professor Leonardo Magalhães, 33.
 
“Química é quando só de lembrar como foi o encontro dá um nó no estômago. E quando você vê de novo a pessoa, já quer ir logo beijando. O toque é bom e a pele fica toda arrepiada. Os beijos são intermináveis. E o cheiro da pessoa fica na sua memória por dias”, explica a funcionária pública Marli Dias, 30.
 
Colocados os pingos – e até o acento agudo – no ‘is’ da cobiçada química, o negócio é curtir tudo o que se tem direito quando ela der as caras. Além da química, o relacionamento envolve ainda uma série de emoções. “Para sua união ser prazerosa e duradoura não depende unicamente da química, mas também de você ser forte e persistente em enfrentar e suportar uma série de desafios e problemas comuns aos relacionamentos”, finaliza o psicólogo e sexólogo Job dos Reis.

Stress – Encontrando um equilíbrio

Padrão

Já mencionei que o stress pode ser tanto algo bom, uma motivação, ou algo ruim. Além disso, o que é estressante pode não somente variar de uma pessoa para a outra, mas pode também mudar ano após ano para um único indivíduo. Isto acontece porque a forma que o stress nos afeta depende de um equilíbrio entre a pressão trazida pela(s) situação (ões) causadoras de stress e nossa habilidade de lidar com tais pressões (estes fatores podem variar de forma considerável). Um desequilíbrio muito acentuado entre as pressões e a habilidade de lidar com elas para resultar no tipo de stress que não é bom para nós.

Se analisado de uma forma ligeiramente diferente, o nível geral de stress depende do um equilíbrio complicado que leva em consideração a situação estressante, nossa resposta a ela em termos físicos, emocionais e comportamentais, e também o quão significativa tal situação é (seria algo que nos deixa muito feliz, profundamente triste, profundamente triste, ou seria algo que não é tão importante?). Por exemplo, se João, que possui uma alta hipoteca, uma esposa, três filhos e um trabalho, que ele gosta e gosta e que é importante para ele, de repente é despedido, ele estará sendo submetido a uma grande quantidade de stress. A situação é de grande importância para ele, e este poderá apresentar sintomas físicos (dificuldades para dormir, comer ou relaxar) e reações emocionais (explosões de raiva e de irritação) que afete o seu comportamento em relação as outras pessoas. Marina, por outro lado, tem 23 anos de idade, é altamente qualificada, sem responsabilidades e em emprego que ela acha tedioso. Se for despedida, provavelmente não será abalada.

Ao invés disso, ela pode vir a sentir que a situação a forçou a fazer uma mudança que há muito deveria ter sido feita, podendo se sentir aliviada e tranqüilizada, talvez melhor do que havia se sentido em anos. Neste caso, o stress tem um lado positivo e é necessário para trazer um elemento essencial para mudança em sua vida. Podemos ver a partir destes exemplos que, situações de stress semelhantes podem trazer respostas totalmente diferentes em diversas pessoas. Como o stress é acumulado Nível de stress = situações potencialmente estressantes + resposta às situações (físicas, emocionais ou comportamentais) + importância das situações para nós (proporciona felicidade, tristeza ou é indiferente).

Pontos centrais

  • A forma que o stress nos afeta depende de um equilíbrio entre as pressões feitas e na nossa habilidade em lidar com elas.
  • Sintomas físicos de stress podem, às vezes, resultar da incapacidade de as pessoas em lidar com ele.

 

Fonte: ISTOÉ – GUIA DA SAÚDE FAMILIAR – volume 3 “STRESS” paginas 10 a 11

Sexo e sexualidade

Padrão

A humanidade, mais do que nunca, encontra-se perdida e desolada, desorientada, desgovernada na questão que não quer calar, e nunca quis, na verdade, e que diz respeito ao sexo ou a uma interpretação dúbia quanto à sexualidade e a todos os conceitos que a ela se referem. Convido a todos para uma reflexão através das palavras a seguir. Falamos de sexo quando, na verdade, queremos falar de amor ou de sexualidade, quando queremos simplesmente falar de relações sexuais. Dizemos em alto e bom tom e para quantos quiserem ouvir o que sentimos ou deixamos de sentir quando nos relacionamos sexualmente com alguém. Manifestamos, levianamente, nossas proezas e nossas deficiências neste âmbito sem ao menos nos importarmos se dizemos a verdade ou não, se expomos um verdadeiro sentimento ou se relatamos a veracidade do que cremos ou percebemos a cerca do objeto que agora comentamos.

Podemos afirmar seguramente que o homem da atualidade, nada diferente do da antiguidade, tem inúmeras e infindáveis dúvidas sobre o sexo e suas complexidades.

Os machões declarados bradam aos quatro ventos sua virilidade incontestável e sua capacidade de realizar os sonhos das mulheres que encontram pelo caminho e em contrapartida as mulheres que nada têm de declaradas, entretanto insatisfeitas e pouco realizadas, vêm atrás contestando tal bravura ao jogarem no ar para quem queira ouvir o quanto estão perdidas e mal servidas na busca de realização sexual.

O que deve ficar claro aqui mais uma vez é que, pautadas em conceitos dos de menor calibre possível, em decorrência da má informação que recebem na infância e na juventude e também dos meios de comunicação que conseguem acessar, os quais têm o dom incomparável de deturpar ainda mais toda e qualquer mensagem neste sentido, as mulheres vêm se comportando desvairadamente. Guiadas por um viés de vulgaridade nunca antes visto, se declaram profundas conhecedoras e dominadoras de um dos mais sublimes e encantadores recursos que dispomos para irmos ao encontro de nós mesmos e com a paz e felicidade que tanto procuramos.

Revistas e jornais, programas de TV e cursinhos de todos os tipos, trazem em seu conteúdo o produto mais vendável da atualidade. Descobriu-se um grande filão no sexo e dele se extrai grandes riquezas com temas como: “Dicas para isso ou aquilo que promete aumentar seu desempenho sexual, ou para fazer alguém enlouquecer de amor por você” e por aí vai, como se houvesse uma receita padrão para isto.

Não obstante a tantas controvérsias, podemos afirmar que uma sexualidade bem compreendida, cuja direção seja bem guiada, conduz a um sexo de altíssima qualidade e capaz de gerar, além de tantos outros benefícios, saúde para quem o pratica.

Por outro lado, o sexo praticado por quem não dá a mínima para a sua sexualidade, que não a enxerga como caminho para um bem estar pleno, mapeado pelo autoconhecimento e objetivo de vida acima de tudo, pode gerar enormes conflitos e em virtude disso, uma constante sensação de vazio e infindável busca por parceiros que aceitem se responsabilizar por uma felicidade que deveria por princípio ser responsabilidade de quem a procura.

Explicando melhor, quero dizer que sexo virou uma obrigação do comportamento humano tanto quanto o tão almejado e incompreensível orgasmo do qual muito se ouve falar, e o qual pouco se sabe sentir na plenitude.

Ainda aqui, digo que sem um conhecimento profundo da nossa individualidade e da nossa sexualidade como um todo, jamais seremos capazes de viver um sexo refinado e permeado de sensações descritas por aqueles que dominam o assunto e que embasam seus atos em primeiro lugar na sua moral intima, na moral voltada para si mesmo e quase no mesmo plano, em uma moral que não condena, mas que esclarece, apura e faz com que o outro também enxergue seus benefícios e deles queiram usufruir.

Em uma moral que rege em primeira instância os movimentos da alma humana e que permite que o sexo seja desfrutado da melhor maneira possível. Onde nada é pecado, onde tudo é permitido, onde nada é sequer julgado, porque não e visível aos olhos de qualquer um.

Sexo é realmente uma delícia, talvez a maior de todas que Deus poderia inventar, mas como toda delícia do mundo pode estar coroado de prazeres se usado na medida certa e com a melhor das intenções ou fazer parte de um time de ingredientes indigestos que nos levarão a um mal estar generalizado cujo poder de nenhum antiácido é capaz de dissolver.

Dicas verdadeiras para um sexo pleno e recheado de prazer, de entrega, de alegria e muita elevação espiritual (e isto deveria ser levado em conta também), podem estar contidas dentro de você.

Se conheça melhor, faça escolhas inteligentes para a sua vida, conheça o seu corpo, seus sentidos e suas sensações, proporcione-se prazer, comunique-se abertamente com seu parceiro sinalizando para ele o que gosta de sentir, como gosta de ser tocado e o que pode oferecer, busque dentro de você todo o potencial que pode utilizar quando estiver com alguém.

Não se deixe levar pelos padrões de comportamento sexual estabelecidos por quem os usa comercialmente. Seja autêntico e, principalmente, ame muito o momento onde o seu sexo e a sua sexualidade estiverem envolvidos. Estabeleça princípios para uma vida onde nada é proibido, porque tudo é permitido a partir do momento em que decidir o que quer fazer com a sua vida.

Namastê.

fonte: site acessa.com

Voltei…

Padrão

Nossa que saudade…que saudade do blog de postar,duas semanas sem poder fazer tudo isso…

Bom galera quero dizer que está tudo bem agora,que eu estou linda e ruiva kkk,e com tudo em cima. Quero agradecer a todos que me apoiaram que passaram por aqui,e deixaram uma palavra amiga pra mim,eu agradeço de coração.

Passei agora cedinho aqui para dizer que voltei com a corda toda,com muitas novidades,otimas materias,e umas surpresinhas…

Então agora que dei uma atualizada por aqui,ah a noite todos os selos que ganhei durante essas duas semanas ja estarão no ar,para recomeçar com chave de ouro kkk,escolhi uma materia,bem legal,peculiar e que deveria ser seguida por todos nós,então por enquanto é isso…

Bjus pessoal

Renata Ramone